História My Violation - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags My Violation, Obsessão, Park Jimin
Exibições 193
Palavras 2.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não demorei muito dessa vez, não vou falar muito boa leitura e até o próximo capítulo esse capítulo eu não corrigi direito então desculpem

kissus

Capítulo 8 - Para chamar sua atenção


Fanfic / Fanfiction My Violation - Capítulo 8 - Para chamar sua atenção

Só tive tempo de olhar para trás e Ver uma luz forte, farol de carro... Eu pensei que iria morrer quando veio até mim em alta  Velocidade e meus pés não conseguiam sair  do lugar, fechei os olhos preparada para o impacto quando o carro freiou com tudo, meus cabelos voam e a poeira levanta, não sei se vi direito estava tudo borrado e eu não parava de tremer, torci para estar alucinando, mas o Jimin desceu do carro e veio em minha direção, segurou minha cabeça, apertei seu braço forte e tentei falar alguma coisa, ou pelo menos entender aquela situação

-Jim... - ele colou um lenço sobre meu nariz e eu fui ficando mole e caindo por cima de seus ombros

-Espero que não tenha pensado em me dar um Bolo princesa-

E TUDO APAGOU!

Havia um sinto me apertando e um cobertor fino em cima mim, acordei puxando O ar, estavamos em um carro, olhei para os lados batendo meus olhos no Jimin o meu sangue ferveu de raiva, ele me lançou um olhar e sorriu travando as portas, não tive outra reação eu lembrava de tudo

-VOCÊ TRAGOU UM TOLOTE DE MERDA PARK JIMIN?- ME Soltei do sinto tentando ir para cima dele, mas para minha surpresa minhas mãos estavam amarradas.

-Pode calar a boca?- ele disse revirando os olhos

-Isso é sequestro!! Eu vou chamar a polícia agora mesmo! Me solta- eu comecei a falar ele freou o carro bruscamente me lançando para sempre, apoiou o braço no encosto da minha cadeira e ficou a centímetros de mim, nesse momento meu coração parecia uma escola de bateria e minha respiração parecia que ia formar um tufão por alguma razão achei que ele fosse me beijar.

-Se não ficar quietinha no nosso encontro- ele segurou meu queixo e roçou os lábios nos meus, puxei meu rosto, mas ele o pegou de novo me forçando a encarar a linha de seus olhos- Se não ficar quietinha... Rasgo suas roupas aqui mesmo!- ele sorriu sexy, arregalei os olhos queria soca-lo demais queria quebrar a cara dele, mas eu só assenti, quanto efeito ele tinha sobre mim?

  ele voltou a se ajeitar no banco e continuou a dirigir.

Alguns minutos em silêncio o único som que eu conseguia ouvir era da minha respiração e dos meus xingamentos baixinhos e dos meus pequenos murrinhos na janela do carro que fazia o Jimin olhar para mim negativamente, o que eu estava fazendo ali ? o que esse cara tinha na cabeça? A onde ele estava me levando?

-Porque você não pode ser só mais um ex normal?- falei baixo

-Porque eu não sou seu ex.- ele disse serio e desinteressado o que me dava mais raiva ainda

-Porque está agindo assim? O que eu fiz para você?- tentei soltar minhas mãos com a boca mais o no estava muito apertado, só fazia machucar meus pulsos, ele ficou calado e revirou os olhos... senti meus olhos marejarem um pouco - Está feliz em me ver assim?- me referi a situação tão indefesa...

Ele parou o carro em um estacionamento e desceu, vindo até minha porta e a abrindo, ele me puxou do carro e me encostou com força no mesmo, sem dar uma palavra Jimin Pegou um estilete pequeno de seu Terno e cortou a corda, porque ele anda com isso?

-Você agora vai trocar de roupa- ele apontou para parte de trás do carro, e me deu uma bolsa com uma roupa dentro, fingi nem estar ouvindo encarei o nada e nem se quer me mexi - você vai vestir ou quer que eu vista em você... Pode ser que não acabe muito bem- ele tirou um fio de cabelo dos meus olhos... Entrei no carro o empurrando e comecei a vestir a roupa que ele tinha me dado.

Era um vestido preto de Festa, muito bonito até, na bolsa também tinha uns saltos tirei meus tênis e os coloquei, respirei fundo para que Jimin não abrisse a porta e me atacasse, tentei fechar o zíper do vestido, mas estava muito baixo, bufei alto e sai do carro.

-Eu não consigo fechar essa merda! Quero ir embora, isso tudo e ridículo!- ele me colou de costas devagar me fazendo calar a boca, ao sentir seus dedos rodando minhas costas e quadris me arrepiei toda, mas mantive o controle. Ele me encarou por alguns segundos e finalmente sorriu

-Ainda bem que é bonita e não precisa de maquiagem- ele pegou minha mão e saiu me puxando eu tropecei nos saltos algumas vezes

-A onde você ta me levando me diz... - tentei acompanhar seus passos largos quando dei de cara com uma enorme mansão vários carros parados no estacionamento e pessoas com roupas de gala saindo de lá

-Entendeu agora porque não podia me dar um bolo... - ele disse apertando um pouco minha mão- Eu sou o sucessor da empresa da minha família, todos querem me conhecer hoje- ele pausou

-E O QUE EU TENHO HAVER COM ISSO?- GRITEI eu sabia, a família do Jimin tinha um grupo de empresas de Jogos bem conhecida mas isso nunca o importou demais, e eu também não tinha nada haver, eu estava cansada e não entendi mais nada

-Também querem conhecer a garota que vai casar comigo- ele sorriu e me puxou para andar, meu fôlego acabou ali

-Você realmente não consegue me deixar em paz... Porque não escolheu outra pessoa para essa PALHAÇADA amanhã é o passeio da escola eu estou Ocupada Park Jimin- disse enquanto os olhares de todas as pessoas eram voltados para nós... eu já tinha visto algumas daquelas pessoas, quando eu namorava o Jimin, ricos e esnobes.. Todos eles...

-Não escolhi outra pessoa... Porque quero você!-

Ele não precisou dizer mais nada, vários executivos chegaram para falar com ele e apertar a mão do mesmo, mal sabiam eles que estavam apertando a mão de um idiota,pilantra, pevertido que eu odiava, revirei os olhos com o sorriso de alguns senhores para mim eu deveria estar na minha casa, ouvindo reclamações da minha irmã, e brigando com o Namjoon, inúmeros olhares direcionados para nós, por um lado foi bom pois larguei da mão do Jimin e segui para uma mesa de drinks, onde peguei meu primeiro copo, rodei o olhar pela sala e suspirei, ele realmente só me trouxe aqui para ficar de enfeite, pois ele estava rodeado de mulheres ricas e bem sucedidas enquanto eu me esbaldava no extremo canto do lugar sozinha... não que eu estivesse reclamando, mas queria ir embora dali logo.

Já se passava das 11h:00min da noite e eu me perguntava quantas ligações da Yori tinham no meu celular que estava no carro, eu estava trocando os passos já, andei por aquela multidão dançante e encontrei uma varanda na qual usei para saciar minha ânsia, meu estomago borbulhava e minhas garganta já queimava me pendurei na sacada daquela varanda e vomitei tudo que tinha para vomitar... olhei para cima tentado recuperar o ar o céu estava sem nenhuma nuvem e ali estava tão frio... o que o Jimin estava fazendo comigo? Logo a ânsia de vomito veio novamente, olhei para baixo para ver se tinha alguém mas não tinha niguém todos estavam dentro do salão.

Sinto uma mão rodear minha cintura meu coração acelera e eu fico reta novamente, um medo subiu instantaneamente Quando sinto um lencinho vindo de encontro com meu rosto nem pensei duas vezes

-NÃO JIMIN DE NOVO NÃO PORF...- abri os olhos, eu estava sendo segurada pelos pulsos, não era o Jimin- Yoongi? O que faz aqui ?- eu disse me encostando na sacada de novo ele soltou meus pulsos sorrindo, seus cabelos arrumandos não já  não eram mais verdes agora assumiam uma cor mais escura seu terno bem passado estava impecável

-tentando limpar o seu vomito mas parece que não gosta de lencinhos- ele riu baixo

-V...vocÊ ? o que faz aqui...-

-Só está conseguindo formular uma pergunta? Meu pai também trabalha nessa impresa... eu não esperava ver você aqui-

Suspirei lembrando, que era verdade mesmo, o pai do Suga era secretario chefe daquela empresa...

-O jimin me sequestrou...- olhei para baixo

-ele não tem jeito mesmo.. quer que eu te leve para casa?- ele pegou minha mão

-Eu adoraria- fiquei aliviada vendo o Suga ali finalmente iria embora me livraria daquela noite e tentaria esquecer de tudo, minhas vista estava embaçada tropecei nos meus sapatos mais o Yoongi me segurou rapidamente? Não demorou muito para eu ouvir aquela voz rouca perto de nós

-Posso saber o que meu melhor amigo está fazendo com minha dama?- encarei o Jimin, juro que naquele momento indaguei varias vezes pular ou não pular daquela sacada

-Você a deixou aqui sozinha man?-YoonGi me soltou colocando a mão nos bolsos encarei o Jimin que trincava o maxilar me encarando...

-Valeu YoonGi, eu cuido dela agora...- ele pegou meu braço me puxando para perto dele com força demais

-Me solta bastardo!- com o pouco de força que me bastava eu tentei o empurrar

-Fique a vontade- o Yoongi me deixou ali a mercê do Jimin...

-agora você não escapa... - Jimin me arrastou para um corredor longe da multidão, cheio de portas ele abriu uma me empurrando para um dos quartos, era enorme e luxuoso, ele me empurrou na cama e começou a andar de um lado para o outro- VOCÊ SÓ PODE TA BRINCANDO COMIGO... OLHA SEU ESTADO- ele gritou e eu sorri... Alto

-Me leva para casa Jimin-

-Te levar para casa? Eu vou é matar você... Sabe a vergonha que me fez passar? E o que estava fazendo com o YOONGI?- Ele veio até mim me puxando pelo braço

-O QUE TEM? VOCÊ ME TROUXE AQUI CONTRA MINHA VONTADE ESPERAVA QUE EU TE AGRADACE?- O empurrei e o mesmo cambaleou

-Você é uma puta mesmo!- ele veio até mim, mas antes que chegasse dei um tapa bem dado no seu rosto o fazendo parar, vi seu maxilar ficar rígido e seus punhos se fecharem devagar ele me olhou com olhos que fazia tempo que eu não via... Eu não estava com medo pelo menos não agora

-PUTA É SUA MÃE, SEU BASTARDO TRAIDOR, VOCÊ ACABOU COMIGO ME DEIXA EM PAZ ME DEIXA EM PAZ- Sem perceber eu o batia e estava chorando entre soluços ele segurou meus pulsos e me jogou no chão, não tive coragem de levantar... - Por favor, Jimin me deixa em paz, deixa eu me apaixonar por alguém me deixa ser feliz... - eu já não conseguia o agredir ele se abaixou perto de mim e segurou meu queixo

-Se pensa que vai se livrar de mim fácil assim está engana... - ele tomou meus lábios forçando os a abrir e ceder a passagem de sua língua, mordi seus lábios forte e ele se separou De mim colocando a mão no pequeno aranhão que se formou

-Você é um monstro!- sussurrei

-E a melhor parte é que você dizia que me amava... –

Ele me puxou pela cintura beijando me mais uma vez só que dessa vez eu o correspondi, não sei o que me deu mais eu estava tão fraca para resistir, o beijo era apaixonadamente feroz, sua língua explorava casa canto da minha, mordia meu lábio inferior enquanto apertava minha cintura, ele me segurou forte me jogando na cama e subindo em cima de mim, agarrou meus punhos em cima da minha cabeça, minha respiração estava ofegante demais, eu não sabia direito o que estava acontecendo... mas tinha que fazer algo mesmo não conseguido, sua língua macia agora trabalhava no meu pescoço descendo fortes chupões pelo mesmo

-Jimin... Eu não vou transar com você me solta- empurrei ele, mas o mesmo parecia uma pedra...

-Cala a boca hm?- ele disse tomando novamente meus lábios, quando sinto uma dor forte nas costas, parecia que eu ia morrer, gritei um pouco alto e o Jimin parou o que estava fazendo pra olhar para mim- Nem comecei a machucar você ainda...- ele disse sorrindo, Mas eu não conseguia dizer muita coisa, a dor das minhas costas se espalhava pela costela minha vista escurecia até era muito forte

-Minhas costas... Estão queimando- eu disse e ele saiu de cima de mim me fazendo sentar

-Deixe-me ver... -

-Não! Me solta, só me leva para casa... - me conti para não chorar ali

-Ora essa que desculpa mais esfarrapada, acha que eu ligo? Pode morrer ai...- ele se levantou e minha vista escureceu me fazendo cair de volta na cama.

                      

                        X/X
           

Novamente acordei dentro do carro do Jimin, dessa vez eu não estava presa nem nada e já conhecia o Lugar que estávamos, ele estava parado na esquina da minha casa com um expessão nada boa no rosto, sem falar nada tirei meu sinto e fiz menção de descer do carro mas ele segurou meu pulso ainda em silêncio

-O que há de errado com você?- ele disse sem me olhar

-Comigo?- me segurei para não descer o verbo- Meu ex namorado me persegue e tenta me abusar 24 horas por dia- eu disse com os olhos marejados, e ele olhou para mim um ar de riso

-Porque você terminou comigo? Nos estávamos indo bem naquela época não precisava ter feito isso, não precisávamos estar assim-

-estavamos indo bem? Você me traiu 3 vezes em 1 mês e eu te perdoei, você me machucava e me obrigava a fazer coisas que eu não queria, porque me pediu em namoro se era para fazer isso? Porque não aceita logo que eu não amo mais você?-

-Porque você ama... não importa quantas vezes e erre você me ama não é?- ele sorriu desajeitado como se estivesse desesperado...

-Não, e eu já disse isso mais de uma vez...- soltei de sua mão e sai do carro sem olhar para trás, estava com minha mochila nas costas meu celular estava comigo já era 002h:00min... meu uniforme tinha ficado no carro mas não tem problema, ele já estava apertado demais, depois eu devolveria o vetsido ao Jimin mas agora eu so queria sári dali e conter minhas lagrimas que insistiam a descer cheguei na frente da minha casa e vi uma pessoa encostada na varanda... que otimo um tarado... cheguei perto devagar e depois Vi quem era, o Jungkook.

Meu coração geliu ele estava com o rosto vermelho com um casaco enorme mas tremia de frio, sua boca estava cortada e seu olho um pouco roxo sua bochecha também, cobri a minha boca com as mãos tentando não gritar mas aquilo doeu tanto ele olhou para mim e sorriu fraco

-O que faz aqui? A quanto tempo está aqui Jungkook?- ver ele todo machucado me partia o coração, foi o efeito da briga com o Jimin pareceu que o Jungkook saiu pior... ele estava com os olhos marejados como os meus mas ainda sim sorria

-Eu vim aqui para vermos aquele filme...- ele pausou- que não vimos naquele dia, mas você não estava, onde você estava?- ele tentou não chorar, eu já estava, toquei seu rosto parado na minha frente

-Eu... desculpe eu...- encarei as sacolas de comida e o filme que estava em suas mãos

-Não se preocupe cheguei a pouco tempo, mas vejo que está cansada então vou indo embora- ele me fez segurar as sacolas e depositou um beijo na minha testa

-Espera jungkook..- ele só foi embora fiquei olhando para ele por mais um tempo ali na frente indo embora e entrei em casa dando de cara com o Namjoon de braços cruzados
Me encarando com um sorriso no rosto

-Do que você ta rindo idiota?- falei
subindo as escadas

-estou  aliviado, finalmente o Jungkook foi embora ele Tava esperando aqui desde a hora que o Jimin ligou dizendo que estava com você -
Parei no exato momento que ele começou a falar

-e que é horas foi isso? -perguntei sem olhar para trás

-Umas 07h:30min 08h:00min da noite-
Ele disse e minha conta do mês estourou... Eu não aguentava mais nada.


Notas Finais


Espero que tenha gostado e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...