História MyM - A História continua.. - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rebelde
Personagens Alma María Rey Gómez, Diego Bustamante, Franco Colucci, Mia Colucci Cárceres, Miguel Arango Cervera, Roberta Alexandra Maria Pardo Rey
Tags Diego Bustamante, Elite Way School, Família Colucci Rey, Josy Luján, Mia Colucci, Miguel Arango, Roberta Pardo, Téo Ruiz Palácios
Exibições 74
Palavras 1.904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEI!
Eu sei, sumi por muito tempo, muitos de vocês querem me matar mas..Além de um puta bloqueio criativo, pra acrescentar a desgraça meu computador veio à óbito e fiquei por dois meses sem ele pois estava na assistência técnica... Entrava aqui todos os dias, pelo celular, na esperança de ver algum recadinho e explicar tudo o que estava acontecendo e pedir paciência.
Pensei em postar pelo celular mas.. Tenho um amor tão grande por essa fanfic que, não queria escrevê-la de qualquer jeito...
EU VOLTEI, E PRA FICAR, E CARA.... TEM TANTA COISA PRA ACONTECER, TANTO PONNY, TANTO VONDY, TANTA SURPRESA, QUE EU JÁ TO PIRANDO!

AMO VOCÊS, OBRIGADA A TODOS PELA PACIÊNCIA, E BOM CAPÍTULO!!!!

BEIJOSSSSSSSSSSSSSSS <3

Capítulo 49 - És así, así és!


Fanfic / Fanfiction MyM - A História continua.. - Capítulo 49 - És así, así és!

[POV] MIGUEL ARANGO
 Tzzzz... Tzzzz
- Alô? Ah oi, oi Petter, não eu.. eu já acordei... – Cocei os olhos tentando limpar minha visão embaçada – Ah sim, bom pode ir sem mim eu, eu espero elas em casa, diga que... Bom, não diga nada, eu explico quando elas chegarem... Valeu Petter!
 Acordei com o celular vibrando embaixo do travesseiro, dei um pulo assustado e atendi ainda meio zonzo. A voz de Petter do outro lado me fez lembrar que era domingo e ele já estava de saída para buscar minha mãe e Lolly no aeroporto.
 Ainda era cedo e a luz do sol despontando no horizonte iluminava o pouco que se podia ver no meu quarto, amanheci com Mia enroscada em meus braços de conchinha, ela dormia, e me permiti admirá-la por alguns segundos. Sua pele bronzeada e desnuda se destacava nos lençóis cinza, e seus cabelos louros cheirando a blueberry se esparramavam por meu travesseiro. Sorri e ri baixinho, agradecendo por um segundo, aquele momento não ser um sonho.
- Hora de despertar Bela Adormecida! – Mia suspirou pesado despertando quando beijei a pontinha de seu ombro. – Bom dia... – Ela sorriu ao abrir os olhos e me ver, coçou os olhos ainda pequenos de sono e afagou meu rosto.
- Que horas são? – Perguntou com a voz ainda mole e ri beijando a palma de sua mão.
- Quase 7h! – Respondi fazendo careta e ela soltou um grunhido de reprovação.
- Não dormimos nem 5 horas... – Concluiu fechando os olhos.
- Eu sei meu amor mas, logo menos minha mãe e Lolly estão aqui e... – Agarrei a cintura dela e afundei meus lábios em seu pescoço – E não vai querer que elas nos pegue assim, ou vai?
- Au... – Mia riu me dando uma cotovelada – Não, é claro que não!
- Bom, então vamos nos arrumar... – Me levantei ainda de cueca boxer preta estendendo a mão para Mia, que se sentou segurando o lençol por sobre o peito – Vem!
- Não! – Ignorou meus braços esticados para puxá-la e se recostou de novo nos travesseiros – Vai indo você, depois eu vou! – Gargalhou escondendo o rosto e ri tacando-lhe um travesseiro.
- Preguiçosa!

[POV] MARINA CÁRCERES
- Bom, aqui esta tudo o que me pediu, a certidão de nascimento dela, o número de seus documentos, e a declaração de divórcio...  Tem certeza do que está fazendo Marina? Sofreu a vida inteira por estar longe da sua filha, e logo agora que tem a Mia de volta vai abrir mão disso? – Estava num restaurante com meu advogado e amigo pessoal Filipo, que me entregava os documentos que solicitei. Me encontrei pensativa por alguns segundos antes de responder.
- Tenho, tenho sim, ainda que me doa, é o melhor a se fazer!
- Mas por quê? Ela é sua filha e... Marina espero que saiba o que está fazendo!
- Eu sei, ela é minha filha mas... Infelizmente a realidade dela não foi criada ao meu lado, Mia já não é mais uma menina, já trilha seu próprio caminho e... Se soubesse a mulher extraordinária que ela se tornou!
- Já me conforta ver esse seu olhar orgulhoso de mãe. Nos vemos?  - Segurou minhas mãos antes de se despedir, fiz que sim com a cabeça e saiu.
 Passei bons minutos sozinha, perdida em meus pensamentos, brincava com copo de suco em mãos e minha cabeça vagava longe. Pensei em Mia, em como ela estaria, e em como me reaproximaria dela depois de sua partida, me perguntava se ela também possuía aquele mesmo receio que eu sentia no peito, e por um momento a angustia de que ela ficasse receosa quanto a mim me assustou. Voltei a mim quando meu celular tocou.
 Trimmm
- Alô?
- Quer conversar? 
- Você? – A voz do outro lado me chamou a atenção e corei como se o dono da mesma, estivesse ali para me ver.
- Digamos que uma menina loirinha de olhos azuis, muito bonita regressou a terras mexicanas e... Pensei que talvez a mãe dela quisesse desabafar! – Mordi os lábios apreensiva e ri antes de replicar.
- Ligações internacionais são caras e com tudo que tenho pra falar, custaria uma fortuna! – Relutei.
- Não importa, estarei em Madri pro jantar, te pego as oito! – A linha ficou muda, bati a tela do celular ainda pensativa, e ri baixinho pedindo a conta.

[POV] MIGUEL ARANGO
- MIA SE APRESSA, MINHA MÃE JÁ DEVE ESTAR PRA CHEGAR! – Gritei da sala de jantar, ajeitava os últimos toques da mesa de café da manhã que preparei.
- Ai, tá já vou! – Me fez rir com a sua reclamação e ouvi a porta principal destrancar.
- MIGUEL, JÁ CHEGAMOS! – Corri até a sala e encontrei minha mãe e Lolly arrastando malas adentro – Pode nos ajudar aqui filho?
- Oi Miguel! – Lolly me abraçou e lhe beijei a testa.
- Não foi ao aeroporto com o Petter nos buscar, fiquei preocupada filho, está tudo bem Miguel?
- Tá mamãe é que...
- Eu acho que... Foi por minha causa! – Antes que pudesse responder, Mia se esgueirou por trás da parede do corredor sorrindo deixando minha mãe e Lolly surpresas.
- MIA!!!! – Gritaram em coro correndo pra abraça-la.
- Meu amor, quando foi que voltou? – Mamãe segurava seu rosto dando-lhe seguidos beijos.
- Cheguei sexta-feira no final da tarde e, bom,quis fazer surpresa! – Deu de ombros sorrindo satisfeita.
- Nem mesmo Franco sabia que ela iria voltar! – Respondi colocando as mãos nos bolsos.
- Então, como que...
- Ai, longa história! – Antes que mamãe terminasse a pergunta Mia a respondeu.
- Mia, senti tantas saudades... – Lolly correu em sua direção e Mia abaixou para abraça-la.
- Aiiii minha princesa, eu também, olha só como você cresceu, está tão bonita! – Girou Lolly com a mão dando lhe beijinhos por fim.
- Você já conhece meu quarto? Vem, quero te mostrar! – Antes que Mia pudesse responder Lolly a puxou corredor adentro e deixando mamãe e eu sozinhos.
- Não irei nem perguntar o motivo desse brilho intenso nesses olhos verdes! – Mamãe veio em minha direção estendendo os braços pra me abraçar. Revirei os olhos sorrindo ainda com as mãos no bolso. – Eu não te disse que ela voltaria quando menos esperasse Miguel?
- Ai mamãe, você disse...  – A abracei e mamãe me beijou a bochecha.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
- Então sua avó lhe ajudou em tudo? Puxa imagino como o Franco esteja com a sua volta, seu pai carregava um semblante triste como nunca vi! – Estávamos reunidos na mesa para o café da manhã e Mia detalhava a minha mãe como se deu sua volta ao México.
- Mia você tem uma avó? Como ela é? – Lolly perguntou curiosa.
- Tenho sim e... Creio que em breve vocês a irão conhecer, ela é linda e moderna, e super vaidosa. Cuidou de mim como se eu fosse um bebê e, com certeza foi a melhor coisa que Madri me deu!
- E então... – Mamãe se debruçou na mesa com um sorriso desconfiado – Enfim teremos casamento? – Nos fez rir e Mia e eu nos entreolhamos e peguei sua mão.
- Bom, se Mia ainda não tiver desistido de mim... – Ela sorriu e lhe dei um beijinho.
- Quero ser a daminha! – Lolly levantou o dedo como quem respondia presença.
- Eu vou ser a de branco! – Mia concluiu também levantando o dedo nos fazendo rir.

[POV] MIA COLUCCI
 Mais tarde nos dirigimos todos a minha casa para o almoço, a família inteira se reuniu, incluindo a mãe de Diego, o pai de Téo e a mãe e irmã de Miguel. Assim que cheguei em casa, corri para o quarto e liguei o Skype.
- Oi! – Falei animada assim que a ligação via webcam foi atendida.
- Olha só, lembrou que eu existo! – Antes que a câmera revelasse sua imagem ouvi a voz de Jean Paul resmungar – A que devo a honra de Mia Colucci ter aberto um horário em sua agenda pra mim?
- Aiiii já vai começar? – Reclamei tapando o rosto com as mãos.
- Ai tá, me conta, e ai chegou bem?
- Fiz boa viagem, não eu não peguei turbulência, não me recordo de ter visto algum garoto bonito no avião, e tire seu cavalinho da chuva que não te darei detalhes de como foi com o Miguel! – Respondi malcriada e Jean Paul me encarou irônico do outro lado do vídeo.
- Miguel? Então já o encontrou?!
- Foi a primeira pessoa que eu procurei encontrar desde que cheguei no México! – Respondi satisfeita.
- E então? Como foi? Mataram as saudades? Encheu ele de beijos e abraços? Fizeram amor e dormiram a noite inteira de conchinha? Passaram tanto tempo juntos que finalmente se cansou e se lembrou que do outro lado do oceano atlântico tem alguém que também te ama?
- JEAN PAUL!
- QUE É? Achou que iria se livrar dos meus sermões só porque voltou pro seu país? Engano seu queridinha!
- Hmm, eu to com saudades! – Falei baixinho apoiando o queixo na mão e Jean me sorriu com ternura.
- Eu também, cara que falta você faz aqui!
- Ai não fala isso que meu coração aperta mais ainda!
- Continua assim que eu pego o próximo vôo ate o Mexico ainda hoje! – Rimos juntos e um silêncio rápido surgiu.
- E...Como foram as coisas com o Enzo? – Perguntei mordendo os lábios em seguida.
- MIA!
- Ai qual é Jean Paul, não é possível que até agora você ainda não tenha o procurado! – Coloquei as mãos na cintura o repreendendo.
- Não! Ele meprocurou! – Fiquei boquiaberta por alguns segundos.
- Como? – Jean Paul apertou os lábios em silêncio – Anda garoto desembucha, fala...
- Ai tá! – Revirou os olhos irritado – Bom, decidi que, devemos ir com calma e... Que vamos recomeçar do zero!
- Jeannn – Falei em tom de bronca.
- Ai Mia eu sei, mas não é fácil botar uma pedra no passado e fingir que nada aconteceu, o Enzo me traiu e... Isso ainda dói!

[POV] INGRID CARCERÉS
- E então? Como foi com o Filippo? – Abri a porta do quarto de Marina e a encontrei vestida num longo preto, frente única, a seda caída por seu corpo ressaltava-lhe as curvas de um modo sútil e o cabelo preso num meio coque demonstravam que aquela não seria uma noite qualquer.
- Me entregou toda a papelada e documentação da Mia, e agora é questão de dias até que o juiz repasse a guarda a Franco. – Respondia analisando em diversas poses sua aparência no espelho, e cruzei os braços sorrindo desentendida com a situação.
- Já falou com a Mia?
- Ainda não e... Bom, ainda estou pensando numa forma de me reaproximar dela sem assustá-la e... – Suspirou nervosa – Ai mamãe, como estou?
- Ainda me pergunta filha? Está lindíssima, um espetáculo...Posso perguntar a que se deve toda essa produção? – Me sentei na pontinha de sua cama e a encarei pelo espelho, sorriu tímida antes de se virar a mim.
- Tenho um encontro!
- Com quem?

[POV] MARINA CARCERÉS
 Já eram 20h35 e andava impaciente de um lado pro outro, checava inúmeras vezes o visor do celular. Até que enfim um carro preto de vidros escuros parou em frente a mansão champanhe. Caminhei com as pernas trêmulas em direção ao carro, e me sentei no banco do carona.
- Martin Reverte!
- Prazer em vê-la, Marina! – Me sorriu confiante e lhe sorri de volta, tímida. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...