História Mysterious Love (Jungkook-BTS) - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Chanyeol, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Bts, Exo, Got7, Jungkook, Mysteriouslove
Visualizações 287
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii gente hoje fui no evento de kpop do Rio Grande do Sul, no gasômetro e está muito bom, so fiquei muito decepcionada com as organizadoras, que distribuir plaquinhas ofensivas contra as armys, escrito armycão, achei desnecessário e ridículo, e BTS foi o mais pedido, mas tristemente poucos for dançar, e eu performei Boy In Luv, porque foi o que escolheram, ao mesmo tempo que foi bom, a organização tava uma merda, acho que taba muito desrespeitoso com as armys, e tinha muitas exo-ls, e eu mesmo sou uma, mas achei péssimo essa diferenciação de fandom, ainda mais que era um evento de Kpop em GERAL e não de um grupo específico!! desabafei agora vamos para história, estou feliz ,e diverti mesmo tendo ficado sozinha la.

Link do imagine do Jimin! no sense LINK NOTAS FINAIS.

Capítulo 65 - 61- não vou ir


Fanfic / Fanfiction Mysterious Love (Jungkook-BTS) - Capítulo 65 - 61- não vou ir

Pov's s/n

Logo que Jimin e Taehyung me buscaram, me arrependi, talvez essa atitude faça meu appa querer me levar de vez embora, ele me sustenta, e me cuidou quando criança, e eu realmente mereço a atitude que ele teve , fui presa , tudo que um appa menos espera de sua filha, mas eu precisava fazer isso, é diferente tudo que vivi nesses meses pra cá, irá fazer quase 1 ano que conheço os meninos, e eu amo eles na minha vida, no começo me assustei, neguei, mas no final namoro um deles, e ja me envolvi com outro, me sinto tão errada, qualquer pessoa com plena lucidez diria que sou doida de andar, com esse tipo de pessoa, mas eles já conquistaram meu coração, e eu descobri um lado bom em todos eles, não sei por inteiro suas histórias mas sinto que, cada um deles não teve um passado fácil, sei que isso não é desculpa, mas eu sei que posso mudá-los, eu quero mudar eles pra melhor.

Já tinha dito dentro do carro que queria, passar em minha casa primeiro, e jimin assentiu.

Ele estaciona e eu entro, disse que não havia necessidade dos dois virem juntos, então sozinha entro, e mais uma vez minja responsabilidade falha, a porta da casa destrancada , odeio isso em mim, minha memória de bosta.

Entro , passo pela porta da cozinha, os meninos não devem ter ido no mercado, abro minha geladeira, mas acho que está pior do que na casa deles, eu realmente estava depressiva, jamais deixaria faltar comida, mas agora não tenho mais motivos pra sofrer, Jimin e Jeon estão vivos.

Fecho a geladeira vendo um bilhete na porta dela: 

" Proteja o Jungkook " 

Eu não entendia o recado, nem faxia menção de entender, simplesmente desci e ouvi sons vindos da escada, como se alguém descesse por ali, logo ouço um disparo, sinto impacto da bala quase em mim, mas não foi ao meu lado, vejo o buraco na parede ao meu lado, quando olho para o meu atirador, o vejo cheio de lágrimas nos olhos.

- quase que eu te matei s/n- ele me abraçava infinitamente.

S/n: jungkook.. eu estou viva, não chore- ele estava chorando.

Jungkook: eu tenho medo de te perder, e quase eu mesmo acabo com sua vida, jamais me perdoaria.

S/n: amoor você não iria, so se assustou é isso, não se culpe. - ele enxiga as lágrimas.

Jungkook: você esta solta... Mds como? Não me diga q fugiu? Mais uma fuga não - ele estava realmente preocupado.

S/n: não.. não fugi.. meu pai pagou fiança.

Jungkook: ah então meu sogro está por aqui?

... Ouço pessoas correndo

Jimin: s/n o que aconteceu aqui... Eu... Ouvi som de tiros..- ele falava pausadamente a medida que olhava jeon, armado.

Taehyung: porque você está com a arma , você que atirou?

S/n: parem de falar isso, não não foi.

Jimin: s/n você está mentindo - ele ataca jeon e o empurra contra parede.- o que pensa que está fazendo? Porque atirou contra ela ??

Jungkook: e-eu pensei q-que ... Alguém tinha invadido a casa, pra mim s/n estava presa!

Eu tinha raiva da maneira que jimin falava com meu amor.

S/n; jimim chega, agora, larga ele 

Jimin solta ele.

Taehyung: da pra irmos embora ?

Jimin: vamos.

Eles saiem mas eu não me movo do lugar.

Jimin: s/n você não vem?

S/n: se eu for irei com jungkook. 

Ele não diz nada, e sai, sei que jimin está bravo, mas não devo nada a ele, jungkook está com complexo de perseguição , ele nunca sabe que inimigo terá que enfrentar, então está paranoico, por jsso fez tal ato e eu o entendo.

Jungkook: me perdoa pelo que eu fiz ?

S/n: não tenho que perdoar nada, você não me fez nada.

Jungkook: você vai entender minha paranoia , quando eu te mostrar isso- ele vira meu celular em minha direção. 

S/n: isso o que ?

Jungkook: essas mensagens que você recebeu.

Lembro da anotação colada na frente da geladeira, ele não deve ter visto, é algo que serve de ajuda mas, me deixa muito perdida, o que fazer sobre isso.

S/n; tenho algo a te mostrar também- entrego papel em mãos dele.

Jeon lia atentamente , provavelmente tentando conectar qualquer suspeito possível pra isso .

Jungkook: vem comigo

Ele me pega pela mão, e seguimos para meu quarto.

Ele se deita na minha cama, e me chama.

Jungkook: vem , vamos deitar e enquanto procuramos o sono, vamos conversando pode ser ?

S/n: você deveria descansar!

Jungkook: estando com você eu fico bem, e deitado nessa cama macia abraçado a você, também é confortável, mas precisamos conversar.

Me rendo a ele e me deuto junto de seu corpo, jeon me puxa para mais perto , colocando sua cabeça apoiada sobre a minja, enquanto eu deitava minha cabeça sobre seu peito, que mantinha uma respiração calma.

S/n: do que gostaria de falar primeiro?

Jungkook: sobre as mensagens do seu celular, primeiro leia todas.

Ele me alcança e eu vejo que ja estava sem bloqueio, apostando como já sei ele tirou pra poder mexer, mais isso não me deixa brava, apenas leio, eram mensagens se incentivo para mim me suicidar, pra me matar, e declarações de felicidade sobre a perca do meu bebê. Isso me marcou muito que tipo de pessoa, manda essas coisas pra outro, estou arrasada por este anonimo saber tanto da minha vida.

S/n: eu não faço nem ideia de quem possa ser, e isso está me matando, quando você estava "morto" eu não recebia, essas mensagens, mas agora tudo voltou.

Jungkook: o que mais me intriga, é as mensagens que rementem a um bebê, eu não entendi nada, poderia explicar ?

Na hora mil memórias entram em minha mente, Jungkook não poderia saber da minha tentativa de suicídio , e logo em seguida que eu estive grávida dele, isso é fora de questão, sei que ele me odiara por isso, não posso lutar contra a verdade, mas posso evita-la, lembro quando descobri do jeon vivo, e desmaiei, em que chamei Jimin no quarto do hospital, para lhe pedir algo.

Flashback on.....

Acordei neste hospital mais uma vez, virou rotina isso, acho que estou louca, mas nem consigo acreditar que Jungkook está vivo, meu peito se enche de ar e eu o solto como forma de acalmar meu coração, não é fácil viver nessa situação, mas preciso falar com Jimin, ele não pode contar por hipótese alguma as coisas que fiz.

Chamo a enfermeira pedindo para que Jimin, venha até o quarto.

Jimin: por que me chamou primeiro? Não quer ve-lo?

S/n: quero mais que tudo chimchim, mas preciso conversar contigo antes.

Jimin; primeiro me diga como está?

S/N: estou bem mas.. você contou algo do que se passou aqui para o jungkook?

Jimin; não, por que? 

S/n: queria te pedir algo, que em hipótese alguma você conte a ele sobre... O bebê - eu digo com a voz embargada.

Jimin; s/n ele era o pai da criança ele tem esse direito

S/n; prometo um dia contar, mas agora não é o momento, eu preciso que me ajude, me apoie nisso

Jimin; não posso mentir s/n isso é errado, senele descobrir ira brigar com você, evite. Futuras brigas, conte a verdade

S/n: a verdade nem sempre é a melhor opção Jimin, por favor eu te imploro, não conta nada.

Jimin; ta...ta bom, mas por favor me garanta que quando tudo se acalmar ira contar a ele ?

Pra jimin acreditar tive que confirmar, eu jamais contaria, preciso urgentemente guardar isso como segredo, não quero ver jungkook sofrendo, ele ja perdeu coisas demais na vida.

S/n: sim, eu.. prometo- assim ele beija minha testa

Jimin: é melhor chamar ele, porque se não jeon terá um ataque do lado de fora, ele deve estar puto, porque você não o chamou.

Apenas sorrio e pesso para ele chamar jungkook

Flashback off...

Jungkook: o que tanto pensa amor ? Eu te fiz uma pergunta, você ouviu amor ?

S/n: ah...eu estou cansada e com sono, e não seino porque dessas mensagens cada vez mais, isso não tem sentido- tento disfarçar o quanto abalada fiquei ao sabee que essa pessoa, que manda tais mensagens misteriosas cuida minha vida.

Jungkook: eu estou preocupado, com nossa situação com tudo, a qualquer momento sinto que vou te perder

S/n: nada ira me separar se ti, entendeu nada ?!

Jungkook: jura contarmos a verdade sempre um para o outro ?

S/n: juro!

Jungkook; então confesse algo pra mim, que eu não sei! - ele sorri mas aquilo era muito forte pra mim, eu não poderia dizer meu maior segredo, mesmo tendo prometido a verdade

S/n: eu primeiro queria saber sobre aquela carta, que pedia sua proteção... Eu não entendo, as mensagens me ameaçam, mas aquele bilhete diz que devo proteger a você, fico confusa.

Jungkook; talvez aquilo seja alguém, tentando nos alertar de algo, proteger a mim é única coisa que não entendo, não faz sentido.

S/n; talvez faça, talvez essa pessoa misteriosa não queria a mim e sim você, e me usa pra te atingir.

Jungkook; você é uma genia, por isso te amo, isso é totalmente com sentido, mas saber quem é eis a questão, so odiado por muitos.

Rimos para descontrair.

S/n: tudo tem tempo pra mudar

Jungkook: pode até ter, mas usarei esse tempo com você.

Nos beijamos, ja estava sentinso falta daquela língua em minha boca, mesmo eu sabendo que meu appa me mataria assim, que me encontrasse.ele interrompe o beijo.

Jungkook; uma coisa importante, que eu ainda não te perguntei, seu appa deixou você voltar pra casa, assim facilmente depois daquele escândalo?

S/n: na verdade não, eu fugi do hotel que ele me trancou, pedi ajuda do taehyung, já que não lembrava do número e nem sabia se jimin estava com telefone.

Jungkook: por que não ligou pra mim?

S/n: antes de ter ciúmes lembrese que você está sem telefone.

Ele ia dizer algo, mas.perdeu a razão sabe que estou certa

Jungkook: ok desculpa, mas e agora ele pode vir atrás de você, e te forçar a ir, você ira voltar.

Olho incrédula para Jungkook.

S/n; você não está pensando em.. não não vou voltar.

JUNGKOOK; vai sim e explicara sua vontade, fugir não ira resolver teus problemas, levante e os encare, conquiste a confiança dele novamente.

S/n: tudo bem, mas não entre, não quero que conheça ele agora.

Jungkook: tudo bem, so vou dar um jeito de ter um telefone e nos comunicamos, e amor por favor não fique contra seus pais, ele no fundo está certo, você foi presa, nenhum appa quer isso a sua filha.

S/n: tudo bem mas se ele não deixar eu fujo.

Jungkook; não da pra viver fugindo, eu sou a prova disso.

S/n: com você é diferente.

Jungkook; nem sempre meu amor

Ele sela nossos lábios mais uma vez, se levantando da cama é realmente terei que voltar atrás do meu appa e convencê-lo.

Me arrumei e jeon me largou enfrente ao grande hotel, assumo que criar coragem e entrar foi difícil, passei tempo todo rezando que meu appa me perdoe pelas duas burrices que fiz.

Entro no elevador, contando segundos até ele se abrir, segui ao quarto e bati na porta, não demorou muito e meu appa atendeu.

S/p: não é que você voltou

S/n: sem ironias appa queria pedir desculpas

S/p; por que ?

S/n; ye você não está bravo? Eu fugi

S/p; e eu sei, só não me importei, faça o que quiser, não quer ir para o Japão, ok! Quer aparecer em noticiários ajudando bandidos e depois negando,tudo bem também, mas apartir se hoje não deposito mais dinheiro na sua conta do banco. Se vire sozinha, ja que não quer seguir minhas regras.

Fico pasma com tudo que ouvi, ele praticamente esta renegando a própria filha, não me sinto feliz com isso mas nem triste, o que eu queria mesmo era isso , ficar na coreia.

O abraço e ele retribui, ele se de durão mas me ama, não da uma semana e ele deposita dinheiro.

S/p; se quiser pode ir embora 

S/n; vou amanhã, gostaria de aproveitar com o senhor aqui, nem nos falamos mais.

S/p; vamos sair pra jantar então. Se arrume te espero no restaurante do hotel daqui 5 minutos. Ou caso demore mais.

Ele sai do quarto, e eu me arrumo, precisamos nos reaproximar e mudar nossa relação, minha vinda pra seoul estremeceu nossa relação de appa e filha que era tão forte.

Pov's Jimin

Por que a cada dia me iludo mais, Jungkook já venceu essa, mas eu ainda insisto em pensar na s/n todas as noites, eu cuidaria tão bem dessa garota, daria todo amor necessário a ela, mas nem tudo é como se quer, cheguei em casa, tendo deixado ela com Jeon, eu juro que as atitudes dele desde que voltou, não são mais as mesmas, me questiono se esse tempo fora não o causou algum malefício a mente, ele está muito diferente do kook que era meu amigo em busan.

Namjoon; o que tanto pensa ?parece que vai explodir de tão vermelho que está.

Jimin: eu so, odeio pensar, queria arrancar meu cerebro fora.

Namjoon; se quiser ajuda eu faço.

Apenas sorrio.

Jimin; quando vai ir embora ?

Namjoon; nossa ja quer se livrar de mim ?

Jimin; sim- falo brincando- claro que não, queria que voltasse a trabalhar conosco.

Namjoon; no momento não é o que eu quero, mesmo sabendo que Jun é inimigo do Jungkook, mesmo eu não fazendo ideia que ele , estava envolvido em tudo isso.

Jimin; é e pior que está, investiquei ele por meses para o MJ quando eu estava na China, ele mandou matar o irmã JinJin.

Namjoon; agora entendo as mil perguntas que ele fazia se vocês estão vivos..

Vejo Yoongi entrar correndo.

Yoongi; vocês viram que a lisa e a jasmine estão presas no porão ? Qual de vocês encontrou elas?-  todos já estavam em casa, depois de suas buscas falhas pelas duas vadias.

Namjoon; o que, eu não tinha visto isso 

Taehyung; uma ainda ta desacordada, acho que quem achou foi jungkook, nenhuma das duplas achou nada mesmo

Jimin; capaz que foi ele, elas que quiseram voltar porque adoram apanhar e se trancaram por livre escolha ali - falo com ironia , minha braveza é perceptível.

Namjoon; eu acalma ai, ninguém tem culpa do teu mau humorzinho

Jimin: vai se ferrar, vai voltar pra tokyo e trabalhar pro inimigo, quando ve é você que ajuda ele.

Namjoon me empurra contra parede

Namjoon; nunca ponha minha lealdade em jogo!

Yoongi; hey hey sem brigas aqui, jimin cala a boca.

Jimin: eu vou sair que eu ganho mais.

Pego meu casaco de couro e saio da casa, não vou ficar ouvido o que não quero.

Pego meu carro e vou a um bar....pego minha bebida a degustando calmamente até sentir braços passando pela minha barriga 

- você que é park jimin?

Jimin; sou porque ? - sorrio maliciosamente pra ela, assim que barman se vira ela crava um agulha e injeta algo em mim, lembro de mais nada so sua voz ao fundo.

- porque você era exatamente quem eu procurava.






Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...