História Na Chuva - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Fluffy, Yoonmin
Exibições 51
Palavras 2.121
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem.. Eu já tinha isso escrito então resolvi postar ><
Obrigada pelas capas Lexie <3

Espero que gostem!

Capítulo 1 - Na Chuva (Capítulo Único)


Fanfic / Fanfiction Na Chuva - Capítulo 1 - Na Chuva (Capítulo Único)

 

 

Páginas em branco amareladas pelo tempo. Um vazio sereno e pertubador. Um coração que não sente, pois jamais percebera o amor puro e sincero. Uma música inacaba esquecida com o passar dos anos. Ele era assim. Sempre fora e insistia em sempre ser. Esse era Min Yoongi. Um ser que se dizia e sentia ser uma ostra vazia. Uma ostra que espera ansiosa e secretamente por sua preciosa pérola para preenche-la e faze-la sentir-se completa. 

 

Ele era apenas sorrisos. Um dia ensolarado com uma brisa suave. Um mar sereno e caloroso. Um campo florido. Nuvens macias. Ele era a pérola que faltava à ostra. Ele era o amor puro e sincero. Ele seria aquele que acabaria a música incompleta.

 

Eles eram opostos e sinceramente... Eles eram perfeitos um para o outro. Pena que não se conheciam. Até aquela noite fria. 
 

 


--//--

 

 

Park Jimin saía do local que trabalhava exausto. O dia havia sido estressante e tudo que ele queria era apenas tomar um banho quente e deitar-se em sua cama macia e aconchegante. A rua estava pouco movimentada já que eram quase 21h. A meia luz da rua, Jimin colocava seu fone e ligava uma música animada para seguir seu caminho. A batida agitada fazia o jovem rapaz movimentar-se alegre pela calçada coberta de neve macia e uma camada fina de gelo que poderia levá-lo a um tombo. Poderia? Não... Ele levou um tombo ou melhor dizendo, um quase tombo. 

 

Jimin foi erguido por alguém que ele desconhecia. Seu rosto totalmente vermelho do constrangimento por ser salvo por alguém devido ao seu descuido aparente, logo teve o motivo da vermelidão modificada ao olhar o rapaz que o ajudara. A pele tão branca quanto a neve e o cabelo descolorido constratava com a roupa de frio preta que cobria-lhe o corpo.

 

— Você está bem? — a voz grossa do rapaz fez Jimin sentir um calafrio percorrer-lhe o corpo.

 

— E-Estou sim. — respondeu Jimin amaldiçoando-se por gaguejar.

 

O loiro deu um meio sorriso sem mostrar os dentes fazendo o moreno acordar de seu transe e ajeitar-se de forma desengonçada.

 

— Bem... Obrigado pela sua ajuda. — disse o moreno sorrindo enquanto o outra apenas acenava com a cabeça respondendo de uma forma sutil ao obrigado dirigido a si. — Eu sou Park Jimin. — disse o mesmo estendendo a mão para o outro que após alguns segundos de exitação também estendeu a mão.
— Min Yoongi.

 


--//--
 

 

— Ginnieeeeeee. — a voz do moreno soou manhosa chamando pelo amigo que estava na cozinha preparando algo para eles comerem.

 

— O que foi, Jimin? — o tom indiferente fez um bico formar-se nos lábios do moreno. — E desfaça o bico que eu sei que você está fazendo! 

 

Jimin sorriu e seguiu em direção a cozinha silenciosamente. Viu Yoongi de costas para si preparando algo para comerem. Parado no mesmo lugar, Jimin observava o garoto a sua frente. Como sempre, Yoongi estava com roupas em tons escuros e seu cabelo descolorido carregava agora um tom suave de verde. Aproximou-se como um felino para enfim abraçar o amigo depositando um beijo em sua nuca exposta. Viu a pele do mais velho arrepiar e deu um largo sorriso. Amava quando seus toques mexiam com o seu hyung. Min Yoongi era seu hyung. Apenas seu. 

 

Yoongi não havia percebido o mais novo até que sentiu os braços a sua volta e o beijo depositado em sua nuca fazendo-o arrepiar. Deu um meio sorriso. Aquele menino manhoso era seu ponto fraco. Seu único ponto fraco, mas Jimin não precisava e nem poderia saber disso. Afinal.. Eles eram apenas amigos, certo?
 

 

— Você é muito manhoso, Jimin. — o jovem Min voltou a sua postura insensível fazendo o moreno soltá-lo bufando.

 

— E você muito sem graça, Ginnie. 

 

— Vamos. — disse o jovem Min largando tudo o que estava fazendo e virando-se para o moreno.

 

— Para onde? — Jimin olhou confuso para seu hyung.

 

— Passear. 

 

A resposta simplória de Min Yoongi seguiu de um Park Jimin sendo arrastado casa a fora sem reação ou qualquer forma de negar ou desvencilhar-se do amigo.

 

— Droga, hyung! Eu não estou bem arrumado! — resmungou Jimin olhando para si.

 

A verdade é que, aos olhos de Min Yoongi, o jovem Park estava incrivelmente lindo em suas roupas simples. Uma calça jeans escura e uma camiseta larga no tom de branco. Branco igual a neve do dia em que se conheceram. Yoongi sorriu ao se lembrar do dia e Jimin ficou boquiaberto. Eram raras as vezes que seu hyung sorria, mas aquele sorriso era o mais belo que Jimin já vira e antes que pudesse se conter Jimin disse o que estava pensando.

 

— Esse sorriso é o mais belo que já vi. — disse o Park sorrindo distraído. 

 

— N-Não fale besteiras, Jimin. — o tom envergonhado do jovem Min fez o Park sorrir mais. — Vamos logo.

 

Yoongi segurou a mão do mais novo e puxou-o consigo em direção ao parque. O local favorito deles. Entretanto ambos teriam que andar um bom pedaço até o local. Quando chegaram ao parque notaram algo incomum. O mesmo estava praticamente vazio. Não entenderam o motivo, mas gostaram, pois assim teriam aquele local mágico só para eles. Yoongi estava tão distraído que não notou que ainda estava segurando a mão do moreno. Já Jimin estava amando aquele pequeno momento. O fato do rapaz ainda não ter soltado sua mão, era para si um singelo ato de carinho que em raras ocasiões era demonstrado pelo mais velho. Seguiram em direção ao pequeno lago do local. O vento fresco, levemente gelado fazia os braços desnudos do pobre Jimin arrepiarem-se. Ao perceber que o mais novo encontrava-se com frio, Yoongi retirou sua jaqueta e a depositou nos ombros do moreno. 

 

— Você vai ficar doente, hyung. — disse Jimin olhando preocupado para o mais velho.

 

— Não vou não. — respondeu o mais velho que encontrava-se com uma meia manga preta.

 

— Mas hyung... - Jimin tentou argumentar, mas logo foi calado pelo olhar do jovem Min.

 

Jimin vestiu o casaco enquanto observava seu hyung colocar as mãos nos bolsos da calça e andar alguns passos em direção ao pequeno lago. Amava o jeito preguiçoso de andar que Yoongi tinha e amava mais ainda ver a brisa que batia suave em seu cabelo colorido naquele tom de verde que lhe transmitia paz. Seguiu na mesma direção do seu hyung silenciosamente. Queria mais que tudo aproveitar aqueles momentos que ficavam sozinhos e as raras, mas as mais preciosas memórias, do delicado e amoroso Yoongi.

 

Eles se conheciam a dois anos e meio. Num pequeno descuido do mais novo, Yoongi sem ao menos saber o motivo salvou-o de uma queda que poderia ter sido feia. Conversaram brevemente naquela noite e naquele momento Jimin contou ao mais velho que trabalhava no estabelecimento alguns metros atrás de onde os dois se conheceram. Todos os dias no horário de saída, Jimin via o mais velho passar por ali. Cumprimentavam-se brevemente, mas não havia um diálogo. Até que Jimin resolveu chamar o jovem Min para comerem algo. A partir desse dia eles passaram a se tornar amigos. Como ambos moravam sozinhos, costumavam ficar alguns dias na casa do moreno e outras vezes na casa do mais velho. Moravam de certa forma, perto. Yoongi morava algumas ruas a cima de onde Jimin residia.

 

Atento a cada passo que o mais velho dava, Jimin parou a alguns passos de Yoongi ao ouvir a voz do mesmo ressoar baixa e insegura, o que não era típico do mesmo. 

 

— Eu queria dizer-te algo... Mas não sei se deveria. — ainda de costas para si, Jimin notou Yoongi encolher os ombros e franziu o cenho achando estranho aqueles pequenos atos do mais velho, mas manteve-se quieto, pois sabia que se ele falasse algo o mesmo perderia a coragem. — Eu te amo, Jiminnie. — aquilo pegou o mais novo de surpresa fazendo-o ficar boquiaberto e sem reação alguma. — Eu te amo a pouco mais de um ano. Sinceramente não sei como tomei coragem para admitir isso e nem sei o moativo do porquê eu ter te contado... Deveria apenas ter deixado isso para mim, mas parecia que algo em mim explodiria se te visse com outra pessoa... Sei que não estou certo e sei também que existe uma grande possibilidade de não ser recíproco, mas eu precisava dizer. 

 

Assim que Yoongi terminou de falar uma forte chuva pegou-os desprevinidos. Preocupado virou-se para um Jimin em choque, colocou a toca na cabeça do mais novo e puxou-o correndo em direção a casa do mesmo. Depois de alguns minutos deixou-o, por fim, na parte coberta da casa do moreno e antes que pudesse ter alguma resposta, positiva ou negativa, saiu rapidamente em direção a sua casa.

 

Quando por fim saiu do estado de choque pensou em ir correndo atrás do jovem Min. Entretanto, ele estava totalmente molhado. Iria tomar um banho quente e então ligaria para o seu hyung. Entrou em casa, arrancou a roupa que estava e colocou no varal para que secasse e seguiu para o chuveiro. Jimin passou quase uma hora em baixo do chuveiro. Pensava no que foi dito e em seus próprios sentimentos enquanto a água escorria pelo seu corpo. Após sair do banho e se trocar pegou seu celular e tentou por diversas falar com Yoongi, mas sem sucesso. 
 


--//--

 

Passaram-se um, dois, três, cinco, sete dias e Jimin estava quase enlouquecendo. Já havia ligado, mandado mensagem e ido até lá. Entretanto de nenhuma forma conseguiu falar com Yoongi. Fazia uma semana completa que o moreno não conseguia falar com o mais velho e mais uma vez retornou a casa de Yoongi em busca dele. Procurou por todos os lados da casa de forma incansável por um meio de adentrar. Até que encontrou uma janela do térreo destrancada. Abriu com cuidado e entrou na casa o mais silencioso possível. Procurou pelo quarto do mais velho e o encontrou dormindo. Aproximou-se da cama e se assustou ao notar a respiração irregular e ao tocar a pele do mesmo recolheu a mão impressionado com a quentura da pele. 

 

— Ginnie, acorda. Ginnie! — Jimin chamava o mais velho de forma alarmada enquanto o sacudia de leve, parando apenas quando o mesmo acordou.

 

— Jiminnie... — o apelido saiu num fio de voz. — Como entrou aqui? — a pergunta era para ter sido feita com uma certa indignação. Entretanto ele estava fraco demais para isso.

 

— Você não me atendia, não respondia minhas mensagens e não abria a porta... Eu estava muito preocupado seu idiota... — a voz do moreno saiu falha devido ao nó que se formou em sua garganta junto com as lágrimas que escorriam de seus olhos.

 

— Desculpe... — a voz fraca seguida de um toque suave no rosto do mais novo o fez soluçar. 

 

— Espere aqui. 

 

Jimin levantou secando o rosto; procurou pela casa os remédios que Yoongi devia ter guardado. Ao encontrá-los pegou o que era necessário, uma garrafa de água e voltou rapidamente para o quarto do mais velho. Fez o mesmo tomar os remédios e ficou com ele até que a febre passasse.

 

Horas depois Yoongi sentia-se bem melhor. Ainda estava arrependido por ter dito o que disse para o mais novo na semana anterior, por isso manteve-se a maior parte do tempo calado. Quando sentiu-se em condições de cuidar-se sozinho olhou para o mais novo que estava deitado ao seu lado.

 

— Eu já estou bem... Pode ir para casa, Jimin. — a voz levemente melhor de Yoongi fez o moreno franzir o cenho.

 

— Não vou. Me recuso. 

 

— Mas Jimin... — Yoongi tentou protestar, mas o mais novo não queria saber.

 

Jimin virou-se para o mais velho; havia chegado a hora. Ele falaria tudo que estava preso em sua garganta, mente e coração.

 

— Naquele dia no parque... Você não me deixou respondê-lo, Ginnie... Eu o achei o garoto mais belo que já havia visto. O meu relacionamento havia acabado uma semana antes do dia em que nos conhecemos, como você já sabe. Todos os dias eu o via passar e ficava admirando-o de longe... Quando estava fazendo um ano e meio que nos conhecíamos eu percebi algo. Percebi que gostava de você. Que amava cada detalhe seu. Amava sua expressão quase sempre fechada, mas principalmente seus raros momentos em que sorria e/ou era carinhoso. Deixe-me respondê-lo agora... — o rosto de Jimin aproximou-se do rosto do mais velho que ficou vermelho, agora não mais pela febre alta, mas sim pela proximidade de ambos e por tudo que o mais novo havia dito.

 

— Eu também te amo, Min Yoongi. 

 

Jimin iniciou um ósculo suave. Amor, carinho e desejo eram transmitidos por aquele beijo que tanto esperaram. O sentimento ao longo do tempo havia se tornado recíproco e agora Yoongi aceitava alguém que pudesse preenche-lo, que fosse sua pérola, que acabasse a música incompleta que ele era. Jimin era tudo o que Yoongi queria e precisava.
 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...