História Na Mira do Feiticeiro - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Bruxa, Bruxo, Feitiço, Lobisomens, Lobo, Perseguição, Possessivo, Romance, Sobrenatural
Visualizações 224
Palavras 1.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - 11 (Não Revisado)


Bianca Narrando:

Escuto alguém batendo na porta. Não dou ouvidos e volto a escutar música. Agora é quase hora do almoço. Drian saiu hoje sedo, depois do café da manhã.

Ele disse que voltaria para almoçar comigo. Só estou a um dia aqui e estou com muita raiva dele. Esse cara não se toca que eu não quero ficar com ele.

Ta, ele é o Feiticeiro Original, mas isso não quer dizer que sou submissa a ele. Ele não é lobo, para ter companheira de alma, e nem eu. Agora ele quer que eu acredite que ele se apaixonou por mim, depois de me observa? O que me garante que ele realmente me observava.

_ Bianca você está ai? - Ouço a Marina. Retiro o fone e me preparo para responde.

_ Estou. - Respondo.

_ O almoço já esta pronto e o senhor Drian a espera. - Fala ela em tom alto.

_ Não quero. - Falo alto para ela.

_ Se a senhora não descer, ele vira busca-lo. - Fala ela alto.

_ Senhorita! - Falo alto. Não tenho idade para ser senhora e nem sou casada - E manda ele tomar naquele lugar.

Coloco o fone e aumento no último volume. Escuto algumas vozes dela, mas não respondo. Logo depois tudo se silencia.

Depois de alguns minutinhos, eu olho no relógio e vejo que já se passaram cinco minutos.

_ Ainda bem que desistiu... - Sussurro a mim mesma.

Me recuso a comer até ir em bora desse lugar!

Começo a ficar interditada. Só ouvido música. Sempre as mesmas músicas e toda hora, enjoa. Começo a tirar o fone, quando escuto batidas na porta.

_ Bianca? - Ouço a voz do Drian. Como adoro provocar, a Bianquinha aqui não responde. - Bianca abre a porta.

_ Vai em bora! - Falo e me viro, ficando deitada de lado na cama. Ele é a última pessoa no mundo, que eu quero ver agora.

_ Abre a porta! - Fala mais sério. Não digo nada e logo ouço a fechadura da porta sendo destrancada. Claro que ele usaria magia... - Bianca... - O corto

_ Vai em bora. - Falo com raiva.

_ Porque está assim? - Pergunta sério.

_ Não te interessa. - Falo ríspida.

_ Bianca para de drama. - Fala sério.

_ Vai se fude e me deixa em paz. - Falo seria.

_ Olha como fala comigo! - Ele me repreende. Não faço nada, além de mostrar o dedo do meio para ele, sem olha-lo. - Bianca olha para mim - Ele ordena, mas não faço nada. - Bianca!

Não falo nada e não faço nada. Não vou me submeter tão facilmente a ele. Vou fugir e continuar a busca por minha irmã. Meu pequeno Jarry.

_ Não sou Jarry - Fala cruzando os braços de raiva - Eu nem pareço o Jarry.

_ Pequena, manhenta e adora apronta. - Falo descrevendo o Jarry e ela. Esperta e vive se mantendo em confusão e sempre se safa.

_ Verdade - Fala fingindo pensa. - E sempre tenho um gato chato atrás de mim. - Fala me olhando com a sombrancelha erguida.

_ Porque ta me olhando assim? - Pergunto desconfiada.

_ Sabia que se parece muito com o Tom. - Fala ela andando em volta de mim, me analisando com a com os olhos.

_ E você tem cara de Jarry - Devido a provocando.

_ Tom. - Ela revida.

_ Jarry - Provoco.

_ Tom - Fala confiante.

_ Jarry - Novamente provoco.

_ Gato pulguento. - Fala me provocando

_ Vem cá sua ratinha. - Falo correndo atrás dela.

Ao lembrar desse dia, não consigo contem uma lágrima solitária. Nesse dia realmente parecemos o Tom e Jarry. Ela se metia em cada buraco, e eu pagava o pato.

_ Porque está chorando? - Ouço a voz do Drian e percebo que ele ta na minha frente.

_ HAAA Seu assombração!!! - Falo pulando para o outro lado da cama, por causa do susto. - Assombração
...

_ Haa assombração!! - Falo ao levar um susto com minha irmã atrás de mim.

...

Estou agora estudando para a prova de Matemática na escola. É cada fração, uma mais difícil que a outra...

_ Mana, vamo brincar - Ouço minha irmã alegre.

_ Haa sua assombração!! - Falo pulando da cadeira com o susto que levo.

...

Estou tomando sol na piscina de Casa. Minha amiga bruna, também está aqui, ela está se preparando para nadar.

_ Posso nada também?

_ HAA assombração!! - Falo quase caindo do banco. - Para de aparecer do nada!

_ Bianca? - Sou tirada de minha lembranças com o Drian chamando.

_ Vai em uma festa de Halloween e me deixa em paz. - Falo ficando de costa para ele.

_ Porque está agindo assim? - Pergunta ele pegando em minha cintura. - Pensei que tivéssemos nos entendido ontem.

_ Pense de novo - Falo e tento tirar seu braço de minha cintura.

_ Chega! - Fala ele me virando e ficando por cima de mim - Tentei ser bonzinho, mas você não colabora. - Fala se ajeitando em cima de mim. - Porque está assim?!

_ Não! - Falo o encarando. - Me solta. - Falo tentando tirar ele de mim.

_ Quieta! - Ele ordena, me fazenda parar. - Por que está assim?!

_ Quer mesmo saber? - Pergunto o encarando. Ele levanta a sombrancelha como se fosse óbvio.

_ Eu não quero ficar nessa casa! Não quero ficar com você! Quero minha vida de volta! E quero minha irmã! - Falo de uma vez o encarando.

_ Já disse que você não vai sai daqui! - Fala ele com raiva.

_ Porque me quer tanto aqui?! - Pergunto não entendendo.

_ Eu já lhe disse que... - Eu o corto.

_ Que está apaixonado?! Que me quer ao seu lado? - Pergunto. - Se toca! Precisa mais do que um dia para convencer alguém dessa loucura!

_ Acreditara com o tempo. - Fala ele sério e calmo.

_ Duvido muito. - Falo no mesmo tom, mas colocando um pouco de deboche. - Eu. Quero. Ir. Em. Borá! - Falo pausadamente.

_ Nunca. - Fala sério - Nunca sairá do meu lado, aceite isso!

_ Vai se fude - Falo encarando seus olhos.

_ Bianca... - Ele respira fundo e olha para baixo - Qualquer um que ameaçasse me dizer o que você fala. - Fala e olha para mim - Já estaria sem o coração. - Ele leva sua mão até meu rosto. - Estou sendo muito paciente com você - Ele passa a mão em minha boca. - Se continuar assim, você vai descobrir o porque sou temido.

Ele fala com uma frieza de arrepiar a espinha. Seus olhos estão sérios e frios. O olhar dele ontem, parece um anjo comparado ao olhar dele hoje.

_ É bom não me irrita. - Ele avisa totalmente sério, e sai de cima de mim. - Vamos almoçar.

_ Não. - Atrevo a enfrenta-lo. Ele não diz nada. Ele apenas olha para o chão, e depois olha para o teto pegando fôlego.

_ Bianca... você está pedido para ser punida. - Fala com voz de tédio. Porém se nota claramente o seu tom de raiva. Ele olha para mim e sério - Vamos! - Ordena ele.

Sei que ele está se irritando e é isso que quero. Quero saber qual será minha "punição". E dependendo dela, terei argumento para ir em bora.

_ Vai tomar no meio do seu cu! - Falo com raiva.

Drian me olha nos olhos, e sinto um forte corrente de vento entrar pela janela, carregando a cortina.

Ele pega um leve suspiro, e em seguida eu começo a levitar.

Com o susto, e pela situação, estou com medo dele... Ele nem levanta a mão para me fazer flutuar.

Eu começo a me aproximar dele, ficando cara a cara com ele.

_ Você que pediu por isso... - Fala segurando meu queixo, me obrigado a olha-lo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...