História Nada acontece por acaso- imagine Baekyung - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun
Tags Comedia, Romance, Você
Visualizações 13
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem! E vai desculpando os erros ortográficos!.

Boa leitura😘

Capítulo 1 - Positivo!


Fanfic / Fanfiction Nada acontece por acaso- imagine Baekyung - Capítulo 1 - Positivo!

Positivo essa palavra circulava em minha cabeça. Durante um mês eu me sentia estranha, mestruação atrasada, mais achava normal pelo fato de que avia acontecido algumas vezes, sem fala na vontade louca de comer comidas que detestava, mais ai bateu aquela duvida e minha melhor amiga n/a achou melhor eu me consultar e esse foi o resultado, grávida.

Não conseguia aceitar que o pai do meu filho(a) é a pessoa que eu mais odeio e que isso so aconteceu por influencia de bebida e pelo fato de que n/a é amiga da praga do meu vizinho, sim ele é meu vizinho. Mais continuando, isso aconteceu na casa da n/a que chamou nois dois pra beber mesmo sabendo que não nos suportamos, nisso que quando acordei no outro dia eu durmia agarrada a ele completamente nua assim como ele, minha primeira reação foi grita e me vesti o mais rapido possível, depois de tudo eu so fingia que nada aconteceu mais como amiga da cobra n/a não me deixa esquecer, vivi jogando em minha cara. Ai me pergunta como sei que Baekyung é o pai? Simples, ele foi o unico com quem durmi.

Agora não sei oque fazer, fala pra ele era a ultima coisa que queria fazer mais de todo jeito ele acabaria descobrindo pois n/a ameaçou a conta, ate entendo ela, pois a mesma é amiga do encosto. Amanhã mesmo iria conta de uma vez, sendo obrigada mais iria.

~Quebra de tempo~

Era 19:20 quando cheguei do trabalho com n/a, eu sou modelo e ela minha agente. Mau entrei em casa a égua da minha amiga me apresava pra gente ir na casa do baek, nem tive tempo de tomar um banho e trocar de roupa, pois ela ja saia me puchando para a casa do indigente, como ela disse "eu vou tambem pra ver se tu vai mesmo fala com ele, não duvido nada tu ir pra outro rumo e dizer que foi" é pior que mãe dando bronca em fi piracento.

Ja estavamos em frente a sua casa e tudo se encontava no perfeito silêncio como se não houvesse ninguém, mais bem que ele poderia não está. N/a tocou a campainha insistentemente ate uma ruiva peituda abri a porta meio descabelada, e logo atrás vinha ele que não tinha me visto atrás da minha amiga.

-N/a quanto tempo em! Opa o que isso faz na frente da minha casa?- Diz ao me perceber, reviro os olhos em puro tedio e mando o dedo do meio pra ele, mais n/a não responde nada e me pucha pelo puso entrando na casa sendo seguida pelos dois

-Fala de uma vez s/n!- Diz impaciente

-Dizer oque? Olha se não deu pra perceber eu to meio ocupado enta...- eu o interromo

-To grávida e você é o pai!- falo de uma vez, a ruiva que ate então se encontrava calada cruzou os braços e encaro byun, que me olhava de testa franzida sem entender nada

-Mais que palhaçada é essa?- ele e a ruiva falaram juntos, a diferença é que ela o fuzilava e ele me encarava como se eu tive-se digo algo absurdo, que pra ele isso tava sendo. Não pensei duas vezes e sai de la as pressas, ja estava atravessando a rua quando meu braço é puchado me fazendo virar bruscamente e da de cara com Baekyung

-Diz que é mentira, que so falo pra me estressar com suas bricadeira de mal gosto?- pergunto me olhando nos olhos, estavamos muito próximos um do outro

-Você acha mesmo que eu iria bricar a respeito de uma vida? - pucho meu braço de seu aperto e me distancio dele- Pra sua tristeza eu nunca falei tão serio como hoje, mais não se preocupe não precisamos de você eu me viro com meu filho, alias faz de conta que nunca te contei nada ok!- me viro mais uma vez me praparando pra subir a causada da minha casa quando ele me pucha novamente

-Do que você esta falando, esse filho é tão meu quanto seu, não vou simplismente esquecer isso vou assumir sim, e ai de você querer me priva de algo do nosso filho porque você não fez ele com o dedo! Quero esta por dentro de tudo des do crescimento ate do que ele precisa esta me ouvindo, amanhã conversaremos melhor sobre isso!- Diz e ai embora. Entro em casa e me jogo no sofa e logo n/a entra me bombardiando de perguntas de como foi a conversa, lhe conto tudo e a vaca ainda me trai apoiando aquele ogro.

~Quebra de tempo~

Na manhã seguinte s/n durmia tranquilamente quando esculta batidas insistente em sua porta, ela levanta resmungando e amaldisuando quem quer que seja qui tenha a acordado em seu melhor sono, mais ao abri a porta assim como sua cara seu mau humor piora, pois quem ela menos queria ver estava ali o pai de seu filho.

-Posso saber o que ta fazendo aqui, ainda mais uma hora dessa?- perguntou com sua maior cara de desgosto

-Eu falei sério que virinha conversa sobre nosso filho!- diz ele entrando sem mais nem menos caminhando ate o sofá.

Passaram a manhã toda discutindo e entrando em acordo, ele queria participar simplismente de tudo ate dos mínimo detalhes des das consultas ao que compraria pra a criança, e que o nome seria escolhido pelos dois e para se livra logo dele ela so concordava com o que ele falava.

~meses depois s/n on~

Ja estava no quarto mês de gravidez, e muita coisa avia mudado nesse tempo por exemplo, eu e byun nos tornamos amigos, n/a vivia me enchendo que nois dois ainda vamos termina juntos, coisa da cabeça dela ja falei que isso é falta de macho sem fala que ela é meio louca ne, toda vez que falo isso ela me manda toma no c*, e eu me acabo de rir dela. Hoje eu e o baek iamos compra alguma coisa para o bebê, ainda não sabemos o sexo por ser sedo mais ele insiste em compra tudo, uma vez em quanto brigavamos na loja porque ele queria levar o que não era preciso uma senhora disse que formavamos um casal bonito, fiquei super constrangida.

Esculto a campainha tocar e vou o mais rapido possível ate a porta encontrando Baekyung e sua namorada ciliconada que estava de mãos dadas, ele so faz isso pra me estessar sabe que eu odeio ela.

-Por que você trouse essa coisa?- pergunto a olhando de baixo a cima com cara de nojo

-Para s/a ela veio em paz, hoje ela quis vim com a gente!- sorri sem graça

-Ela veio pra ficar na sua cola, não porque ta interessada, falta de insegurança é foda!-  sorriu com sarcasmo enquanto ela me encara furiosa, adimito que adoro provocar

~Quebra de tempo~

Acabei de chegar em casa aos nervos nem avia comprado nada, a mocreia da namorada do Byun so enchia o saco, reclamava de tudo so não dei na cara dela porque ele me segurou se não eu teria arancado aquele implate mal feito que ela chama de seios .

Semana que vem eu faço cinco meses e ja tenho consulta marcada para saber o sexo do bebe e se esta tudo bem com ele, to super ansiosa, mais to ainda mais pra saber como é o rostinho dele(a), mas to ainda mais curiosa pra saber se parece mais comigo ou com o baek ou se é uma mistura nossa.


Notas Finais


E é isso ai, até o próximo espero que tenham gostado!😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...