História Nada além da verdade - Camren - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Alem, Ally, Ariana, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Drama, Fifth, Fifthharmony, Harmony, Jauregui, Lauren, Lesbicas, Lgbt, Lucy, Nada, Normani, Norminah, Romance, Verdade, Verônica
Exibições 939
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quatro anos de sofrimento das camrenzinhas parabéns para todas que sobreviveram e sobrevivem aos tiros até hoje

Capítulo 35 - De novo, Lauren?


Fanfic / Fanfiction Nada além da verdade - Camren - Capítulo 35 - De novo, Lauren?




A adrenalina de estar em uma moto me deixava desesperada é a primeira vez que me permito andar de moto, mas não fui antes por falta de oportunidade, quem eu conheço e ando, normalmente tem carro.

Andar de moto com Lauren é muito bom principalmente o fato de que posso abraçá-la a vontade.

-Tá tudo bem aí? - berrou enquanto o sinal tava fechado.

-Siiiim - a apertei ainda mais

depois de um tempo chegamos em minha casa, e pude ver todos os olhares em minha direção. Já estava escurecendo. Noite de natal 25/12

Trouxe presente para todos.
E pude ver uma árvore cheia de presentes no canto da sala.

Logo vi Dinah em uma ponta do sofá, Normani na outra ponta, Ally no meio, e o olhar delas me encararam ali ainda na porta. Meu sorriso não teve tamanho. Eu literalmente amo essas meninas.

-CHINAAAAAA - Dinah gritou

- DINAAAAH - Quando eu vi já estava sendo abraçada pela minha gigante. Que não me largou tão cedo.

Até Lauren tossir, fingir uma tosse na verdade, pois ela ainda não tinha entrado na casa esperando eu e Dinah darmos passagem

-Como foi lá, Jauregay? Já tomou coragem?

-Para quê? - Perguntei mas fui interrompida por Normani que me chamou e me abraçou e abracei de volta

-Dinah tudo a seu tempo. Eu já te falei mas não precisa botar no twitter nem nada não ok? - ouvi Lauren sussurrar para Dinah

-Foi mal é que vocês chegaram todas animadinhas aí

- Camila!! - Foi a vez de Ally. Saudades meu deus

- Gente que saudade de vocês

Foram para a sala, e eu fui pegar minha mala no meu quarto onde estavam os presentes.

E ouvi uma batida na porta

-Entra

-Nossa, nunca mais vim nesse quarto. Deu até saudade. Na verdade senti saudades de tudo - Lauren disse entrando e vindo em minha direção

Estava sentada na cama colocando os presentes sobre ela e olhei para Lauren prestando atenção em suas palavras

- Seu cheiro ainda é de chocolate.

-E o seu de morango

-Depois que foi embora eu passei a comer chocolate mais ainda para sentir um pouco de você em mim

-Mas eu já disse que sempre estarei com você, aqui - disse pondo a mão em meu coração, logo olhei para a mão e em seguida para os seus olhos que brilhavam.

-Sempre?

-O tempo que você quiser

-Por muito tempo

Ela deu o seu sorriso que sou apaixonada e sorri de volta, essa mulher consegue me deixar desestruturada só com um sorriso. Meu deus.
botou uma mecha do meu cabelo para trás, sem tirar os olhos dos meus, se aproximou ainda mais me causando uma série de arrepios. Ainda com um sorrisinho no rosto. Não consigo me mexer. Estou totalmente paralisada por essa mulher

Seu polegar alisava minha bochecha, e fechei os olhos como resposta só sentindo o seu toque sobre minha pele

depositou um beijo em meus lábios, foi subindo, e logo depois deixou um beijo minha bochecha. E sussurou com uma voz rouca, já um pouco alterada

- Te desejo mais a cada dia  - sua respiração batia em meu pescoço.
Abri meus olhos e ela se afastou para olhar os meus como se soubesse que havia aberto.

Seus olhos estavam com um verde mais escuro que não consegui identificar.

Abocanhei sua boca sem pensar duas vezes, derrubando-a por cima da cama, sua boca me atacava ferozmente, suas mãos deslizando o meu corpo
-Eu quero você, Lauren - disse em seu ouvido

ela me virou, deixando-me por baixo, beijando o meu pescoço.

Lauren POV

Hmmmm- Camila deixou escapar de suas bocas pequenos gemidos que me deixavam ainda mais excitada coloquei minha mão por dentro de sua blusa sem nem pensar duas vezes, desci os beijos pela sua barriga

ela jogava seu corpo ainda mais para trás se corroendo de vontade deixando-me ainda mais excitada, muito mais, desci até sua coxa, ainda por cima da roupa. Levantei sua blusa tendo a visão perfeita da sua barriga lisinha, dava para ver o quanto ela se arrepiava com meus toques.

-Tem certeza, Sta. Cabello?

-Tenho certeza que é com você - disse se sentando, fazendo-me sentar em seu colo, ela me puxava para si tentando colar nosso corpo, juntar em um só.

Beijei seu pescoço que foi jogado para trás me dando uma ampla visão da sua nuca. Puxei sua blusa com certa pressa para sentir o seu corpo quente no meu.
Usava um sutiã preto que me deixou com a boca mais molhada e não só a boca, levei minhas mãos para abrir o sutiã da latina mas antes
Me afastei para prender meu cabelo!
O quarto já estava abafado, quando ia voltar para a sua boca

me arrependi

-Melhor não! Você merece em um lugar melhor - falei ofegante com pausas para respirar

- Não acredito que fará isso de novo, Lauren Jauregui.

Disse já me empurrando do seu colo. Mas eu realmente quero algo melhor para Camila.
Não quero em um lugar qualquer, sem romance, ela merece ser bem tratada, no momento certo e na hora certa.

-Com licença, Camila as meninas estão te chamando - Sofia apareceu na porta - Gente, não podem ficar um segundo sozinhas!

-Sofia, por que não bateu? - Camila perguntou irritada, agora irritada duas vezes.

- Eu achei que você so estivesse pegando os presentes, gente aqui ta abafado.

- Sofia, avise que eu já desço por favor. - Fiquei paralisada, ela tava procurando a blusa que eu joguei para algum lugar do além

- Parece que o jogo virou em, mana?  -Sofia saiu rindo e fechou a porta. Camila começou a respirar pesadamente agora tava mais irritada do que nunca.

-CADÊ A MERDA DA BLUSA?  - disse sem me encarar e andando pelo quarto sem nem saber para onde

-Camila, calma. Não é isso que quero para você.

-SE FOSSE QUALQUER OUTRA PESSOA VOCÊ NEM PENSARIA DUAS VEZES EM LEVAR PARA CAMA! PARECE QUE ME VÊ COMO UMA MENININHA! DROGA. LAUREN.

- ... - eu não sabia o que falar! Mas não é verdade, eu não a vejo como uma menina! a vejo como uma mulher a única que quero e desejo no momento, mas se eu fosse falar isso não sairia dessa forma

-SAI DO MEU QUARTO - disse apontando para a porta - SAI LAUREN

Neguei com a cabeça.

e me aproximei

toquei seu ombro devagar, ela recuou de início mas desistiu depois.

-Você é mais que uma mulher para mim, não te vejo como uma garota. Tenho mais desejo pelo seu corpo do que por qualquer coisa desse mundo, não tem nada que eu veja que não me lembre você. Mas se você pensa que eu te amo, que eu te quero, que você está em tudo o que penso, e que não passo um dia sem lembrar do seu sorriso, você está certíssima...Eu quero você Camz.
Ela estava







chorando?

-Lauren, sai, por favor.

-Você ouviu alguma palavra do que eu disse?

-Por favor

Sai do quarto um irritada, e fechei a porta forte sem nem olhar para trás

As pisadas fortes marcavam a escada

-Mandou bem Jauregui! -Dinah disse

-Ouvimos a declaração daqui - Ally.

-Mas também ouvimos o grito da Camila - Mani

-é... eu já volto meninas, vou só tomar um ar e volto, para esse dia tão especial que é o natal - falei com ironia e um sorriso amarelo.

Peguei minha chave e o capacete

-Está em condições de dirigir?

-Sim

-Quer que eu vá com você? - Normani se ofereceu e Dinah logo a encarou, e depois olhou para mim.

Elas brigaram tem uma semana e estão de briguinha. Prefiro não me meter.

-Melhor não.

saí da casa, e fui dar uma volta em Turbo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...