História Nada Como o Destino - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 5
Palavras 870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Assim gente primeira fic aqui, então nunca escrevi uma (isso é obvio), mas se houver erros perdoem pfvr. Espero que gostem ^^

Obs: Postei e saí correndo kk

Capítulo 1 - Introdução



Acordo as 3:48 da manhã, meu avião decolaria as 4:30. Estou me mudando para os Estados Unidos, não posso continuar minha vida aqui, na verdade não há mais o que fazer aqui. Briguei com minha mãe e meu pai não pode se por contra ela, praticamente eu estava expulsa de casa, só não saía de casa por não ter outro lugar pra mim ir. Não tive escolha a não ser suportar o clima de casa pesado por mais 1 ano e 9 meses. Eu tinha um emprego aqui no Brasil ou ainda tenho, apenas fui transferida para a sede nos EUA da empresa em que trabalho. E durante esses meses pude fazer tipo uma poupança na minha conta no banco, pra poder comprar alguns móveis para minha casa nova, a casa e as passagens foram pagas pela empresa, eu ficaria apenas com as despesas de mobiliar minha casa como queria e as despesas mensais. Como ainda sou nova tenho 19 anos, ainda estava cursando a faculdade de designer gráfico na qual tive que trancar, pois não daria para continuar. Mas continuando, um lado meu estava feliz porque tudo o que eu sonhava estava acontecendo, eu estava me mudando para um país que sempre gostei, estava em boas condições de vida e me livraria de todo inferno que vivia todos os dias, mas meu outro lado não estava tão contente pois, eu estou deixando toda minha família e pouco dos amigos que tenho e meu agora ex-namorado, eu não poderia continuar namorando ele estando longe porque eu não estaria feliz e acho que ele também não, não eu não poderia deixá-lo aqui sozinho por minha causa, com uma grande infelicidade e uma grande compreessão da parte dele terminamos e por amor um ao outro prometemos sermos felizes mesmo não estando juntos , mas isso não poderia estragar meu momento. Acordo de meus  desvaneios e olho no meu celular, já são 3:54 precisava me arrumar rápido. Fui ao banheiro tomei um banho e fiz todas minhas higienes e fui para meu quarto eu já tinha preparado a roupa que iria usar durante a viagem,uma calça jeans preta, uma blusa branca de manga não tão curta, uma blusa de frio moletom preta com uns detalhezinhos prateados e um tênis. Meu cabelo apenas escovei ele, e fiz uma make super leve. Peguei meu celular, meu passaporte e minhas 3 malas, assim que estava saindo do meu quarto dou uma olhada para ver se não tava esquecendo nada, olho em volta e sinto meus olhos arderem, eu estava querendo chorar, estava prestes a dar adeus onde eu havia passado minha vida inteira, fecho a porta e vou andando pelo corredor, não queria me despedir do meu pai, odeio partidas, mas assim que estou prestes a abrir a porta meu pai me chama:


- Anny?- sinto meu rosto queimar- Não vai se despedir de mim? - Disse ele com os olhos já marejados. 


- Pa-ai.. - minha voz falha- Você mas do que ninguém sabe que eu odeio despedidas, não estava com coragem suficiente.


Ele não diz nada só me olha e me puxa para um abraço apertado, como se fosse a última vez que me veria. Por um instante permito uma lágrima rolar de meus olhos e desse modo queria desabar.


- Eu te amo minha filha, sempre saiba disso. Seja feliz! - Diz ele em meio as lágrimas e já me soltando de seu abraço.


- Eu também te amo pai, e sempre vou te amar! - Digo me afastando e indo em direção a porta, abrindo e já encontrando o motorista do carro que me levaria para o aeroporto. Ele pega minhas malas e eu entro no carro. Assim que ele dá a partida e sai da porta de casa começo a chorar novamente olhando para fora pelo vidro. Penso em voltar atrás, cancelara viagem, a proposta de emprego e reatar meu namoro. Mas pensando bem não estaria vivendo minha vida, estaria voltando para o inferno que ela é. Balanço a cabeça com intenção de afastar esses pensamentos, coloco meus fones e começo a ouvir algumas músicas.


(...)


Depois de uns 20 minutos chego ao aeroporto. Desço do carro, pego minha mala, pago o motorista e vou entrando. Vou direto para despachar minhas malas e fazer o check-in. Deu tudo certo e ainda faltava 5 minutos para o embarque, resolvo esperar na fila pois não demoraria muito. Olho meu celular e vou nas mensagens, não avisei meus amigos quando partiria, então resolvo me despedir deles por ali mesmo. Assim que vou digitando meu coração dói, minha vontade de chorar era grande, mando mensagem para meu ex-namorado me despedindo dele e no final dizendo que ainda amo ele, minha vontade de chorar aumenta, mas um som me interrompe.. era o som de uma aeromoça avisando que o embarque já iria começar. Guardo meu celular e a fila começa a andar, quando escuto uma voz. Era uma voz conhecida estava meio chorosa, num tom de desespero e me chamando, olho para trás e assim que vejo o dono da voz meu coração parecia estar se quebrando, e toda minha vontade de chorar que estava segurando por um tempo já não conseguia a controlar. Era ele!
 


Notas Finais


Obrigada por ler.. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...