História Nada é impossível - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Amor Doce Castiel
Visualizações 54
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Colegial, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cap pequeno por problemas de bateria e falta de carregador.

Tive q repostar o cap pq tava cheio de erro, liga n

Capítulo 27 - As melhores coisas começam com "D"


- você tomou? - perguntou Castiel enquanto saíamos da sala. A aula havia acabado de terminar e iríamos juntos para casa.

- o quê? - falei realmente confusa

- Você sabe... - fiz uma linda cara de ponto de interrogação e ele bufou impaciente - a porra da pílula do dia seguinte. Não quero mini ruivinhos catarrentos correndo por aí

- primeiro, tecnicamente eles não nasceriam ruivos, já que nós pintamos - ele revirou os olhos - segundo, o que você tem contra catarrentos? Não que eu gostasse... Aquelas pestes correndo de um lado pro outro, gritando, tropeçando, caindo, chorando, fazendo pirraça... Esquece, já entendi o que você tem contra eles

- Você tomou ou não? - se irritou. Eu poderia enrolar mais pra ver o quão irritado ele pode ficar mas achei melhor não.

- terceiro - continuei como se ele não tivesse falado nada - eu não preciso dessas coisas, eu sei me virar

- Mas Luna - começou preocupado - Eu não...

- Não se preocupa, não sou tão irresponsável - Mesmo que um pouco relutante, ele pareceu relaxar um pouco.

- O que você vai fazer mais tarde? - ele perguntou mudando de assunto. Graças a Chuck.

- Provavelmente ficar vagabundeando em algum lugar - ele riu.

- Quer passar a tarde na minha casa hoje? Tem uma coisa lá que eu quero te mostrar - ok, fiquei curiosa. Graças a Deus já estávamos chegando.

Subimos o elevador sozinhos com a curiosidade me corroendo por dentro. Maldito andar tão alto. Entramos no apartamento e...

Vi uma coisa grande e peluda correndo em nossa direção. Não, espera! NA MINHA DIREÇÃO!!

A coisa pulou em mim e eu caí no chão. Quando uma língua começou a lamber minha cara percebi que aquela coisa era um cachorro. Castiel riu da cena. Acariciei a cabeça dele e comecei a brincar. Sempre quis um cachorro.

- Ok, isso é raro - castiel disse e eu voltei minha atenção para ele - Dragon geralmente detesta intrusos - e começou a acariciá-lo comigo.

- Dragon? Era pra assustar? - ri - e é assim mesmo. Eu não sei o que eu tenho que geralmente os cachorros me amam - apertei o focinho dele e balancei de um lado pro outro

- Garota você não tem medo do perigo? - falou rindo

- Ele não vai me morder - continuei os movimentos - não é mesmo Dragon? - falei com voz de bebê. Porque eu sempre faço isso? - ei, agora que eu lembrei. Onde você enfiou ele todas as vezes que vim aqui?

- Ele estava se arrumando. Tenho um amigo que trabalha em uma casa de banho aqui perto. E Dragon porque as melhores coisas começam com D - interessante - só que o pior é que ele viu o dono e pulou em você. Se eu soubesse eu escondia Dragon de você pro resto da minha vida

- Ciúmes? - provoquei.

- Não começa

Deixando o cachorro um pouco de lado, comecei a mexer em todos os armários que poderiam ter comida, abri a geladeira, olhei embaixo da pia... Porra, a casa tá pior que a minha. Olhei pra trás e vi Castiel se divertinho com a minha frustração.

- Você faz fotossíntese pra sobreviver? - perguntei indignada.

- Não, geralmente eu vou pra sua casa - filho da puta

Eu ia responder de uma forma nada gentil, mas na mesma hora a campainha tocou. Castiel foi atender e eu continuei na cozinha.

- Olá

Do lugar que eu estava pude ouvir a voz do garoto do outro lado, mas não vodia vê-lo. Mas não precisa. Reconheço essa voz em qualquer lugar.

- Eu bati na campainha da sua vizinha da frente, Luna e ela não está. Já vi vocês conversando e imaginei que pudesse saber onde ela está - Castiel olhou para mim e me chamou com a cabeça

Isso não está acontecendo. Isso não está acontecendo.

Caminhei lentamente em direção à porta, tentando adiar o inevitável. Merda. Chegando perto da porta, Castiel abriu caminho para eu poder conversar com o garoto.

Quando cheguei onde o ruivo estava, gelei. Eu estava certa, era ele. A última pessoa que eu esperava ver aqui. O que esse filho da puta veio fazer no Brasil? De tanto lugar pra ir? Se ele veio aqui só pra desgraçar minha vida eu mato ele.

Eu saio de um país por conta da minha mãe, mas também achei que me livraria de encostos como ele. Como eu estava enganada. Será que esse idiota vai me seguir até o inferno?

Ok, o choque foi terrível, talvez eu esteja exagerando e ele já estava aqui. Ele já tinha me dito que a família dele é Brasileira, mas vir aqui na minha cidade e procurar por mim? Quem ele pensa que é? Já não basta o que ele fez?

Olhei para o desgraçado novamente, que abriu um sorriso malicioso. Tomei toda a minha coragem pra poder falar sem demonstrar o quanto a presença dele mexeu comigo.

- Dake


Notas Finais


Agr a fanfic vai mudar completamente o rumo HUEHEUEHEUEHEUE

Meu Twitter: @Asu_Barry
Ou: https://twitter.com/Asu_Barry?s=08

Twitter da Luna: @MisunaScarlett
Ou: https://twitter.com/MisunaScarlett?s=08

Twitter do Castiel: @CastielNEI
Ou: https://twitter.com/CastielNEI?s=08

Aviso que só posto no Twitter dos personagens de vez em quando, o mais ativo é o meu mesmo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...