História Nada mais será como antes - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Byakuya Kuchiki, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Orihime Inoue, Renji Abarai, Rukia Kuchiki, Uryuu Ishida
Tags Ação, Bleach, Drama, Hentai, Ichiruki, Romance
Exibições 293
Palavras 2.571
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 43 - Tudo fica perfeito quando estou em seus braços.


Fanfic / Fanfiction Nada mais será como antes - Capítulo 43 - Tudo fica perfeito quando estou em seus braços.

No capítulo anterior:

- Quem foi que disse que esse é o fim meu amor? É apenas o começo e muitas coisas podem mudar. Não se preocupe que todos serão felizes. É uma promessa que faço para você.

- Verdade? -  Ela o fita com os olhinhos brilhantes.

- Deixa ver - Coloca a mão no queixo e faz cara de pensador - Talvez se você me desse uns beijinhos e carinho me ajudaria a pensar com mais clareza. Faz tempo que não temos um momento só nosso desde que essa confusão toda começou - fala todo dengoso.

- Que chantagista - retruca emburrada.

- Não vai? - faz biquinho.

- Uns beijinhos e nada mais - quem resiste a esse homem lindo e sedutor? Pois é, nem Rukia consegue.

 

Tudo fica perfeito quando estou em seus braços.

 

- Só uns beijinhos, meu amor? Pensei que merecia muito mais. - fala o ruivo ao levar a boca até o ouvido dela apertando seu pequeno corpo junto ao seu. - Quanto tempo faz que não fazemos amor hein? - ele sussurra de forma sexy.

- N-Não... sei. Uma semana, eu acho - ela mal conseguia falar. As mãos de Ichigo passeavam por seu corpo de forma possessiva.

- Viu amor, faz um tempão. - beija o pescoço da bela morena.

- Não seja exagerado, é só uma semana, Ichigo - fica indignada com a manha dele.

- Isso para mim é uma eternidade - seus lábios roçam nos da nobre. Sempre que ela tentava aprofundar o beijo ele se afastava deixando-a irritada.

- Tantas coisas aconteceram em um período de tempo tão curto. – a nobre encosta a cabeça no peito de rapaz. Ichigo fica frustrado, ao julgar pela melancolia de Rukia essa seria mais uma noite que eles não fariam amor.

- Ei amor, que ta acontecendo com você? Não é de seu feitio ficar tão melancólica. - encosta o queixo no topo da cabeça da capitã. - Esse papel é meu. - fala em tom de brincadeira.

- Não é nada, só que tudo aconteceu tão rápido que não tivemos tempo de parar pra pensar a respeito. - suspira desanimada.

- Sabe o que eu acho?

- Humm?

- Você está com medo.

- O que? - ela sai de forma brusca de seus braços e o fuzila com o olhar.

- Não me olhe desta forma assassina, Ruki. - Sorri se divertindo. A morena fica ainda mais com vontade de trucidar seu namorado. - Apenas estou querendo dizer que você já passou por tantas coisas que acostumou com tudo de ruim que a vida pode lhe dar e vive sempre esperando o pior. Agora que as coisas se ajeitaram e a ideia de ser feliz se torna cada vez mais real, isso te assustou. Mas, pode tratar de se acostumar em ser feliz porque eu pretendo te fazer muito, muito feliz, Kuchiki Rukia. - ele pega em uma de suas mãos e a beija.

- Ichigo... - Rukia fica emocionada com as palavras de seu amado. Ichigo já tinha lhe demostrado que amadurecera no decorrer dos anos que ficaram separados, mas agora além de se mostrar maduro ele foi o elo mais forte entre os dois, coisa que sempre ficava ao encargo dela. Era Ichigo quem se desesperava e se deprimia por qualquer coisa e Rukia quem tinha de lhe trazer a realidade. Ver os papéis invertido realmente era incrível. Verdadeiramente Kurosaki Ichigo se tornou um homem pelo qual a nobre se apaixonava cada vez mais. 

- Relaxa amor. Confia em mim e acredite que tudo vai ficar bem - ele beija sua mão. A morena fecha os olhos. Sentir os lábios do rapaz sobre sua pele era tão bom. - Me deixa fazer esquecer todo que está lhe atormentando. - as palavras dele eram tão sedutoras, Ichigo sabia muito bem como desfazer todas as barreiras da capitã e a deixar totalmente a mercê de suas vontades.

- E-Eu... - Ele leva um dos dedos da morena em sua boca e o chupa enquanto olhava em seu rosto. Rukia ficou sem fôlego. Se ainda existia um vestígio de sanidade em si se esvaiu como fumaça levada pelo vendo. - Faz amor comigo, I-Ichi-goo... - ela gemeu essas palavras. Ichigo não conseguia esconder o sorriso de seu rosto. Rukia ficava tão linda com as bochechas vermelhas de vergonha e ainda mais bela quando pedia para ele fazer amor com ele. Ok, essa foi a primeira vez que o fez de forma espontânea, mas o ruivo amou.

- Ah Rukia, eu sou louco por você. - finalmente tomou seus lábios em um beijo molhado, cheio de desejo e paixão.

Os lábios do rapaz sugavam avidamente os dela. A língua já havia invadido a boca de Rukia explorando cada cantinho em busca do sabor que lhe dava prazer, arrancando gemidos abafados devido à intensidade do beijo que compartilhava com sua bela namorada.

A nobre se ajeita melhor no colo de Ichigo ficando de frente para ele com as pernas em volta de sua cintura. Seus lábios ainda não tinham se soltado e o ruivo apertava forte as mãos no bumbum dela a trazendo para mais próximo de si. Rukia gemeu ao notar que a intimidade de seu namorado já estava ereta.

Ele apertava ainda mais sua mão nos quadris dela obrigando-a a se movimentar em seu colo. Rukia ficou envergonhada, Ichigo sempre arrumava um jeito de constrangê-la. Mas quem disse que ela não estava gostando? O rapaz tinha o poder de deixá-la excitada apenas com toques em seu corpo e palavras carinhosas ditas ao pé do ouvido.

- Amor eu preciso arrancar essa roupa, não aguento mais de vontade de tocar sua pele nua - sussurra no ouvido dela.

- Não rasga meu vestido, Ichigo, Eu gosto muito dele. Sempre faz isso. - resmunga.

- Na Soul Society não precisará desses tipo de roupa, amor, deixa eu arrancar de você. - morde de leve a ponta da orelha dela.

- Ichigooo... - ela geme seu nome quando ele rasga o vestido de seu corpo a deixando só de calcinha. Rukia esconde os seios encostando-se ao corpo dele. Ichigo sorri. Mesmo depois de terem feito amor muitas vezes, sua amada ainda tinha vergonha dele.

Apesar de achar linda a timidez de sua namorada, naquele momento ele queria aproveitar cada cantinho de seu corpo e isso incluía os seios, que era uma das partes de seu corpo que mais gostava.

Passou a acariciar as costas dela e beijar seu pescoço. O plano era simples: se ele a deixasse excitada a vergonha seria deixada de lado. Sentiu-a suspirar sempre que sua língua percorria a pele na região do pescoço. Ele passou a investir pesado naquele local, enquanto suas mãos passeavam por seu corpo.

Rukia já não conseguia ter dominava sobre seu próprio corpo, o desejo a devorava de tal maneira que já nem se lembrava mais de sua  nudez. Que pudor ela poderia ter se os toques de Ichigo a tiravam de orbita? Impossível!  As mãos dele que percorriam seu corpo trazia para si sensação que a deixava cada vez mais desejosa dele. Não tinha como competir contra isso, a única coisa que podia fazer era fechar os olhos e se entregar ao momento. E foi exatamente isso que ela fez.

Desencostou seus seios do corpo dele abrindo passagem para suas caricias. O rapaz não pensou duas vezes e passou a tocar nos seios de Rukia com as mãos, os apertando de leve. Amava a textura de sua pele naquela região.

Não conseguiu resistir por muito tempo e levou a boca nos seios da amada sugando-os de forma carinhosa. Rukia gemeu baixo com o contato, Ichigo era sempre tão carinhoso, a fazia se sentir amada sempre que acariciava seu corpo.

- Ich-goo.... Vamos para cama - ela murmurou.

- Não precisa, podemos fazer amor aqui mesmo. - ele disse enquanto beijava e acariciava os seios.

- E-Eu... Gosto de sentir seu corpo sobre o meu... Seu peso pressionando o meu corpo contra a cama - ela disse bem baixinho, as bochechas ficaram vermelhas. Não gostava de ficar falando como se sentia.

O coração do ruivo acelerou. Ouvi-la dizer aquelas palavras fora tão gostoso. Rukia era tímida e durona ao mesmo tempo. O romantismo tinha que ficar por conta do rapaz, mas era tão bom ouví-la dizer como se sentia ou algo do tipo. Os momentos eram raros, mas quando acontecia ele ficava todo derretido.

- Eu levo você para cama, meu amor. Faço tudo que você quiser. - dá vários selinhos em seus lábios.

Pegou-a no colo e a sentou na cama e logo em seguida se posicionou atrás dela ficando de joelhos. As mãos de Ichigo passearam por toda extensão das costa da morena subindo e descendo na intensão de sentir cada centímetro de sua pele. 

- Rukia... Como consegue ter uma pele tão macia? Eu amo acaricia-la. - disse levando a boca no ouvido da nobre e sussurrando. A morena não conseguiu dizer uma só palavra, estava entorpecida pelas mãos grandes de seu amado que ainda lhe acariciava.

Ele pegou os cabelos dela e os segurou como se fosse fazer um rabo de cavalo. Ela instintivamente inclinou o pescoço para o lado e Ichigo passou a beijar da ponta do umbro ate o pescoço. Beijou, lambeu, mordiscou. Rukia gemia e suspirava baixinho.

As mãos dele agora acariciavam os seios e a boca se revezando entre beijar o pescoço e mordiscar a orelha. Isso lhe dava tanto prazer. Principalmente por saber que sua amada estava se deliciando com suas caricias.

Já não podia mais esperar para possuí-la. A virou para si e tomou sua boca com luxuria devorando seus lábios e os sugando avidamente.

- Ichigoo... - ela gemeu entre os beijos. O ruivo entendeu que ela também já não conseguia mais se conter de tanto desejo.

Deitou-a na cama, pousou seu corpo sobre o dela mantendo o contato visual o tempo todo. Rukia estava apenas de calcinha e Ichigo com uma calça de moletom. A nobre acariciou seu rosto, desliza o dedo sobre os lábios. Naquele instante o violeta se perdeu na imensidão do castanho como se estivesse submergindo em um mar de sensações.

Ichigo observava cada traço no belo rosto de Rukia. Ele não sabia o que fazer, se cedia aos desejos de seu corpo e possuía sua amada naquele exato momento ou se fazia a vontade de seu coração que desejava ficar admirando a beleza da nobre por longas hora para poder achar uma explicação logica do por que amava tanto aquela mulher.

Não importava qual fosse sua escolha, sabia que ambas lhe dariam muito prazer, pois sempre que faziam amor era como se fosse a primeira vez.

A sensação dos toques das mãos do ruivo sobre a pele alva e sedosa da morena, os lábios de ambos se encontrando, o calor de seus corpos unidos um no outro, o cheiro, as batidas do coração cada vez mais aceleradas e o desejo que os consumia sempre era uma agradável sensação que se tornava cada vez mais viciante. 

Ele não resistiu e a beijou. Aquele sabor o deixava cada vez mais louco de desejo. Ichigo amava tanto sua baixinha linda. Como pôde um dia viver sem ela ao seu lado. A resposta era simples: ele não viveu, apenas sobreviveu. E a única coisa que ainda o mantinha vivo era a esperança de que um dia eles se encontrariam novamente.

Rukia se sentia a pessoa mais amada do mundo quando estava nos braços de Ichigo. Ele sabia exatamente como a fazer feliz, e mesmo quando não dizia com sua boca que a amava, demostrava através de seus carinhos. A vida não podia ter lhe dado um presente melhor que Kurosaki Ichigo. Ela estava ansiosa para passar o resto de sua vida ao lado de seu melhor amigo e amor.

A boca do rapaz selou no da bela. Foi um beijo rápido e logo em seguida seus lábios seguiram para os seios dela. Os sugou, primeiro um e depois o outro. Rukia suspirou, como seu namorado era carinhoso.

Enquanto Ichigo fazia caricias no corpo da morena, ela deslizava as mãos nas costas e braços dele e vez ou outra suas mãos se emaranhavam nos cabelos revoltos do jovem.

Não demorou muito para que ambos estivessem nus, com seus corpos já ansiosos para se tornarem apenas um. Ichigo se posicionou entre as penas de Rukia e a penetrou de forma delicada. Ela apertava forte os braços dele e gemia. O ruivo tomou seus lábios enquanto se movimentava dentro dela bem lentamente. Estar dentro da mulher amada era a melhor sensação do mundo.

As mãos dele apertavam forte as coxas da bela e seu corpo ia e vinha dentro dela. Aos poucos fora aumentando a velocidade e ambos deliravam ao ritmo de seus corpos sedentos um do outro. Ichigo falava palavras de amor ao pé do ouvido de Rukia, fazendo-a suspirar. Ela amava ouvir a voz dele rouca dizer o quanto a desejava e amava. E Ichigo por sua vez sentia ainda mais prazer quando ouvia sua amada gemer enlouquecida.

O jovem Kurosaki provava o sabor da pele de Rukia com sua boca e a cada pedacinho que beijava e lambia constatava o quão deliciosa ela era. A nobre não resistia e enfiava as unhas em seu namorado, que amava quando ela fazia isso.

- I-Ichi-goo... - ela gemeu seu nome e o ruivo delirou.

- Meu amor, você é uma delicia. - morde a ponta da orelha dela e sussurra. - Eu te amo minha gostosa. - Rukia tomou seus lábios ao escuta-lo declarar seu amor. Ichigo a estava deixando louca.

Seus corpos estavam cada vez mais suados. Ichigo não sessava de se mover em um ir e vir frenético dentro da morena. Ambos deliravam a cada investida do rapaz. Já não tinham mais forças para segurar seus desejos e a vontade de se renderem ao prazer. Seus corpos estavam no limite.

- Ichigo... Eu amo estar em seus braços - ela gemeu baixinho

- Só isso que você ama minha querida? - ele perguntou de forma sexy.

- Não - ela sabia exatamente onde ele queria chegar. Levou a boca no ouvido dele e sussurrou - Eu amo... Você. - Ichigo não conseguia se conter de tanta alegria e a beijou. Um beijo tão apaixonado e cheio de carinho. Suas línguas se entrelaçavam e um experimentava o doce sabor que havia no interior da boca do outro.

- Você é minha vida - ele dizia entre os beijos.

Rukia não conseguiu mais se segurar, aquele era seu limite. Seu corpo estava em êxtase. - Não para amor - ela sussurrou ao notar que seu namorado diminuíra o ritmo das investidas. O jovem estava a ponto de chegar ao orgasmo, mas não queria se render sem antes sentir o corpo de sua amada estremecer debaixo do seu, mas ele a atendeu pontualmente. Ichigo sentiu o corpo da bela dar leves espasmos e a morena passou a gemer alto.

O ruivo intensificou seus movimentos dentro dela. Seu corpo ia e vinha cada vez mais forte, cada vez mais intenso. Suas peles nuas se roçavam aumentando ainda mais o desejo. Rukia gemeu seu nome mais uma vez e se entregou em um orgasmo intenso. Ichigo não conseguiu mais se segurar e se derramou dentro da mulher amada totalmente satisfeito, pois Rukia o completava em todos os sentidos.

 

                                                                                                        

Continua...

 

 

 


Notas Finais


Olá queridos!

Queri pedir, se possível, se ainda não leu os últimos capítulos e puder deixar reviews vou ser muito grata, só, por favor, não leia sem comentar ok?

Muito obrigada!

Falto dois para o final.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...