História Nada na vida é fácil,ela é ainda melhor se for com tortura. - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~Lesley23

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 785
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Policial, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OIEEE voltei meus amores...

Capítulo 9 - Capitulo nove


Quebra de Tempo
POV´s Jefter

Após um tempo ainda algemado ao cano de água, o ´´MONSTRO´´me solta e eu rapidamente levanto já me encolhendo,ele vem ate mim e retira uma mecha de cabelo de frente ao meus olhos;nesse momento acabo por olhar no fundo dos olhos do homem e adentro sua memoria,começo a fechar os olhos como se estivesse cansado.De repente ambos cairmos de joelhos no chão.

POV´s Lorrany

-Com licença chefe posso entrar?

-Já entrou...costumasse bater antes de entrar sabia?poderia estar com alguém aqui...

-Desculpa..vou fazer direito-Vejo a pessoa sair de minha sala e fechar a porta,logo batendo nela.

TOC,TOC,TOC

-Chefe?

-Eu?-digo franzindo o cenho-Oque quer?

-Tem alguém ai com a senhora?-jogo a cabeça pra trás em desespero,levanto rapidamente e vou ate a porta abrindo a mesma..

-Caralho,vai ser burro assim no inferno Bruno....ENTRA LOGO PORRA...-logo ele entra e fecho a porta voltando a me sentar e Bruno faz o mesmo se sentando na cadeira de frente a minha mesa-Ainda me pergunto como você conseguiu se forma nesse caralho.

-Simples,durmi com o filho do diretor-ele diz calmo me entregando uns documentos(vulgo ser os que pedi semana retrasada)e fico de boca aberta não acreditando no que acabará de ouvir-Credo,Lorrany tudo bem que ele era um gato,mas era galinha.

-Puta,tu é viado mesmo viu..Tenho certeza de que um dia ainda ficará com uma mulher..E SENHORA É SUA AVÓ-falo pegando os documentos de suas mãos,observo os papeis um me chama atenção:abro a gaveta e recolho alguns dos documentos que lá tinha;observo os dois e acho muitas semelhanças entre os mesmos.Pego três dos documentos e deixo o resto acima da mesa,Bruno faz o mesmo e também pega três logo se encostando na cadeira.

´´Nome:Ellen Fords Cameron.
Idade:Vinte e um(21).
Altura:Um e sessenta e cinco(1,65).
Huma....´´

-COMO ISSO É POSSIVEL??!!-sou tirada de minha leitura mental com um grito eufórico de Bruno ao mesmo tempo que deixa um tapa acima da mesa fazendo com que eu levante e o jogue contra a parede com força-AI,doeu....Any percisamos de ajuda e sem essa de que conseguimos sozinhos porquê não,não conseguimos sozinhos.

Volto ate ele e o encurra-lo na parede segurando na gola de sua blusa e dando um tapa com força.

-Se aquiete bicha,eu sei e realm...

-Vamos Lo.....-lhe lanço um olhar mortal e o mesmo se cala.

-Como ia dizendo ,eu sei realm....

-Você já diss.....-lhe lanço outro olhar mortal e o mesmo se senta prestando atenção;pego na gola de sua blusa de novo e aproximo meus rosto do seu deixando centimetros de distância.

-Se me interromper novamente a proxima investigação sera sobre sua morte.-ele engole a seco;abaixa o olha e o solto fazendo o mesmo se sentar de novo.-Como dizia eu vou pedir ajuda por que não sou obrigada a ouvir suas viadagens ate o final.

-EEI!!!!!-riu sarcástica com meu própri comentário e com a crise de reprovação do mesmo....

POV´s Bruno

Recebo alguns documentos(que eram pra ser entregues semana retrasada)que to pouco me fudendo pra eles no final eu sei que vamos resolve-los mesmo;já sai entrando na sala da minha amiga(vulgo minha chefe)sem ao menos bater,logo recebendo um olhar de reprovação da mesma.

-Com licença chefe,posso entrar?-digo dentro da sala.

-Já entrou....costumasse bater antes,sabia?podia estar com alguem aqui

-Desculpa vou fazer direito.-saio da sala e fecho a porta;espero um pouquinho e bato na mesma.

TOC,TOC,TOC

-Chefe?-pergunto do lado de fora.

-Eu?..O que quer?

-Tem alguém ai com a senhora?-pergunto e ouço passos do outro lado da porta logo em seguida a mesma ser aperta.

-Caralho,vai ser burro assim no inferno Bruno....ENTRA LOGO PORRA-´´Não entendi´´entro e a porta é fechada;espero Lorrany se sentar e assim que se senta me sento na cadeira de frente a sua mesa.Após um tempo conversando sobre faculdade e tals,entrego os documentos a ela que os pega,ela logo retira três arquivos e deposita o restante em cima da mesa;faço o mesmo e pego três arquivos também logo iniciando minha leitura mental.

´´Ficha n37
Nome:Jefter Ribeiro
Idade:desessete(17)
Altura:off

Humano( )Não Humano(X)
Profissão:off
Origem:off
Pai:off
Mãe:off
Parentes(outros):off
Causa:off
Ocorrência:off´´

-COMO ISSO É POSSIVÉL??!!-me levanto completamente inconformado e bato minha mão com força na mesa fazendo com que Lorrany se assuste;a mesma se levanta e me joga contra a parede.

-AI,doeu...Any precisamos de ajuda e não venha com essa de que vamos conseguir sozinhos porquê não,não vamos conseguir sozinhos.

Também sei que depois dessa frase quase apanhei umas duas ou três vezes,fiquei num medo quando ela me ameaçou.Juro que pensei que apanharia naquele momento.

-Como dizia,vou pedir ajuda sim por que não sou obrigada a ouvir suas viadagens ate o final.

-EI!!-me levanto inconformado com o que o que a mesma acaba de pronunciar e a vejo de relançe rir sarcástica e saio bufando fingindo estar indignado com ela.

 


Notas Finais


Obrigada por lerem....


Ate o proximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...