História Nada Romântico - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Tags Billdip
Exibições 50
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


mah, eu comecei uma fic de gorillaz, ai decidi pelo menos repostar essa.

Capítulo 19 - A verdade pode machucar...


- então quer dizer que você gosta de mágica? -Gideon estava com um sorriso maligno estampado, mas Bill nem percebeu.

-sim!

- bem, eu posso alguns truques....

-SERIO?!

- mas...só se você me trouxer um livro em especial....

-claro, e qual seria esse livro...?

- Bem... Você conhece um garoto chamado Dipper Pines?

- mas é claro! Ele é meu maninho! - Gideon quase morreu de rir quando ouviu isso. -qual a graça?

- Nada, nada.nmas enfim, ele tem um livro muito parecido com esse- ele mostra o segundo diário à ele - esse livro contém conhecimentos mágicos muito importantes... Será que você conseguiria trazê-lo para mim? Ah, só não fale de mim pra ele!

- Mas é claro! Eu já volto, não saia daí! - Bill saiu correndo até onde estava Dipper, ainda dormindo.- DIPPER DIPPER DIPPER DIIIIIPPEEEEEEEEEER -ele sacudia o muleque como se sua vida dependesse disso.

-ca-AAlma biIIILLL - Bill para de sacudir - já é de tarde? -  Dipper esfregava os olhos.

- Nao... Quer dizer, SIM! Dipper, sabe aquele diário que voce me mostrou la no quarto...?

-mas e claro que sei. Naverdade, ele está bem aqui comigo.

- você me empresta rapidinho...?

-mas porque, se eu posso ler pra você quando você quiser...?

-ahhh... Vai pufavooooor

-ta bom, Bill... Eu te empresto... Mas antes deixe-me falar umas coisas.

-tudo bem!

- esse diário é muito importante, ele não só contém pesquisas sobre criaturas místicas, como também contém informações sobre armas mágicas, muito, mais muito poderosas mesmo. Se isso cair em mãos erradas, pode significar até o fim do mundo!

- e quem seriam...essas mãos erradas...?

-bem, poderia ser qualquer um com más intenções, mas principalmente o Gideon.

-G-gide...on...?

- sim! Ele já tentou inúmeras vezes destruir Gravityfalls, e aniquilar toda a nossa família, por isso, nunca, mas nunca mesmo, entregue isso pra ele, pois ele vai te enganar, e te destruir, entendeu? -mas Bill não respondeu, só estava de cabeça baixa. Uma sombra formada por mechas de seu cabelo cobria seus olhos. -... Bill...? Você ta bem...?- mas nada. Nenhuma resposta. Ficou nesse silêncio, até que Dipper percebe uma fumaça estranha saindo de debaixo do pé de Bill.- err.... Você tá  bem...?

-ele mentiu...-Bill sussurrou isso. -DESGRACADO! -nem preciso dizer que ele gritou isso. As mechas que eram loiras, agora tornaram-se de um vermelho vibrante" o mesmo com as roupas. Até os olhos, que uma vez foram dourados, estavam negros. Bill ignorou a presença de Dipper, e começou a andar para o lugar onde Gideon. Onde ele pisava,  a grama queimava.

-BILL, OQUE HOUVE...?- Dipper tentou segura-lo pelo ombro, mas, sem saber como, Bill usou seus poderes para jogá-lo contra uma árvore. O forte impacto fez Dipper gemer de dor, e cair sentado.

- FICA QUETINHO AÍ, ENTENDEU?!! - a voz de Bill fez Dipper estremecer. Não era aquela voz calma, e sensível, era uma voz cheia de ódio e raiva .

-bill... -obviamente, Dipper seguiu ele, mas de uma distância segura.

-CADE VOCÊ, MULEQUE!!! APARECE!! -Bill gritava tão alto que até os pássaros se assustaram.

-Bil! Você voltou! Trouxe o diario que euzinho pedi?

-AH, OI GAROTINHO...- Bill estampava um sorriso digno de uma boa creepypasta.

- ah... Oi... Hihi...- Gideon a essa altura já estava nervoso, e suando frio, quando sentiu ser levantado e sufocado ao mesmo tempo.

-SERA QUE VOCÊ VAI CONTINUAR COM ESSE SORRISINHO, SE EU ARRANCAR ESSE SEUS DOIS BRACINHOS??! - Bill o fez ir bem pro alto, e duas forças começaram a puxar os braços do Gideon para direções diferentes, enquanto ele gritava de dor, e Bill ria feito um louco

-BILL PARA COM ISSO! -Dipper chegou correndo.

-DIPPER??!

- d- dip-per...? -Gideon tava quase desmaiando.

-PARA COM ISSO, BILL! ELE VAI MORRER!

-ISSO MESMO! ELE ME ENGANOU! ENTÃO EU VOU MATAR ELE!!

-VOCE NÃO PRECISA FAZER ISSO!

-MAS SE EU NÃO FIZER... ELE VAI TE MACHUCAR...- Dipper ficou até com pena de Bill. A única coisa que bill queria  proteger ele.

- SE VOCÊ O MATAR, VOCÊ VAI SER IGUAL À ELE! -aquelas palavras atringiram Bill como uma tonelada de tijolos. Ele fez Gideon descer, e voltou a sua tonalidade amarela normal.

- n-não... Eu... Eu não... -lágrimas começaram a sair dos olhos dele -d-descul...pa...-Bill saiu correndo enquanto chorava.

- BILL VOLTA AQUI!!!-Dipper ia sair correndo, quando se lembrou de Gideon largado no chão, então virou pra ele e falou:-VOCÊ ME DEVE UMA, SEU DESGRAÇADO!- ele apenas assentiu com a cabeça.

demorou horas até Dipper encontrar Bill, já estava até anoitecendo, quando o achou, na beira de um penhasco, chorando.

-finalmente te encontrei, Bill , você me deixou muito preocupado.- Dipper se senta do lado  dele, que já estava parando de chorar.

- Dipper...

-sim...?

-aquilo que eu fiz... Eu... Eu não estava encostando nele... Mas mesmo assim... Os pés dele nem encostavam no chão.... Como que eu fiz isso...?

-como eu tinha dito... Você é especial, assim que recuperar a memória vai entender.

- você sabe Oque eu sou, não sabe...?

-e-erm... T-talvez...-Dipper tentou dá um migué.

- Dipper... Porfavor... Fala a verdade...

- olha... Eu sei, tá? Mas eu prefiro que você descubra por si próprio...

- fala pra mim...

- olha, eu to avisando, vai ser um choque muito grande pra você.... É melhor você esquecer isso...

- eu preciso... No mínimo saber quem eu sou... Se aquela coisa voltar a acontecer, talvez sabendo quem sou eu, eu consiga controlar...

-olha... Promete que não vai ficar assustado...?

-p-prometo... Mas... Mas é tão ruim assim...?

- você nem imagina como...

-ah... Fala... Eu to pronto.

-bem... Você é... Você é aquele triângulo... Que eu m-mostrei no diário....- Dipper falou isso de olhos fechados.

-a...ha....haha...hahahahahaha

-uhn? - Dipper não entendeu a reação de Bill. Ele tinha começado... A rir...?

- É mentira, né...? Hahaha vai, fala logo.

- Você prometeu ficar calmo...

-voce ta m-mentindo... Não tá...?

- v-você promet-teu...

-me d-diz que é m-mentira...- ele parecia um pouco desesperado. Dipper pega o diário, e abre na página que fala de Bill, mostrando pra ele. O mesmo pega, e enquanto lê, faz uma cara de pavor e medo.-m-mas dipper.., você tinha dito pra mim... Que eu não era mau...

-olha... S-sobre isso-

-você mentiu pra mim...?

- Bill, você não é o mesmo que você já foi, você é a pessoa mais carinhosa que já conheci, por isso eu não queria falar que você era, eu já sabia que ia dar nisso!

-eu... Eu sou um m-monstro....-ele voltou a chorar.

-nao, você não é mais! Olhe para si, se você fosse um monstro, não estaria chorando por pensar nas coisas que você fez! Você mudou, porfavor, não chora... - a única coisa que Dipper podia fazer, era abraçá-lo, e assim o fez.o envolveu em um abraço longo e caloroso.

- p-pelomenos... Eu tenho você...

-e sempre vai ter... Vem, vamos pra casa... Você precisa descansar.


Notas Finais


bluh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...