História Nada secreto - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Diário, Pessoal
Exibições 3
Palavras 429
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá, esse texto pode ser lido também no meu blog o link está na nota de rodapé! :

Capítulo 1 - Então vou deixar me surpreender


Passo boa parte da minha vida dando aquele conselho: Não se abata, siga em frente… você não merece isso ou aquilo. Respire. Hoje me deparo com a pergunta: Por que é tão difícil ser amiga de si mesmo e se ouvir? Seguir o que você tenta passar… pra não ser da boca pra fora.

Uma das minhas resoluções de ano novo foi a de tentar conhecer as coisas que me decepcionam, refletir sobre elas, pensar as reais razões que me levavam ao pranto, a famigerada bad. Isso é extremante difícil.

Sou sensível, tenho tpms que dependendo me deixam extremamente afetada e lidar com bobagens que me chateiam nesses períodos foi/é quase impossível. Mas entre choros e silêncio eu estou aqui. Ainda estou exercitando, é algo diário.

Converso muito com uma pessoa sobre como eu me sinto perante essas coisas, ok não muito, mas ela é a unica que realmente sabe chega na minha alma… me dizendo por exemplo:

“Não reclame, faça! Seja a mudança!”

“Sue reclamar não vai mudar as coisas”

Em uma das nossas últimas conversas ela disse: “Você deveria conversar sobre essa coisa, eu não esperava por isso, e nossa você já esperava?” Sobre uma pequena bobagem no nosso núcleo de amizade.

Esse é um dos conselhos dela que não vou seguir do jeito mais correto, eu não irei conversar sobre a bobagem em si, a razão para eu tocar nessa situação é a seguinte: Sim eu poderia me permitir ficar triste, me magoar com uma pessoa que eu considero próxima… mas fazer isso torna a ideia de Dar sem esperar nada em troca vazia. Ok confesso me permiti por um momento até eu chegar nisso: Fazer algo e esperar pela outra pessoa, ter a expectativa é como dizer um eu te amo esperando ouvir um eu também.

Então eu te dou minha amizade, te dou meu tempo, escuto suas crises, suas dores, seus dilemas, suas bobagens, sua alegria e seu riso… eu te observei e por te observar eu não espero que se doe para mim do mesmo jeito que me dou pra você. Se irei me afastar ? Se as coisas irão mudar somente a vida pode dizer. E isso se aplica a toda relação que eu tenho… Eu só não vou mais esperar…

Minha resolução de ano novo resultou nisso, comprar brigas, tristezas, só se for aquelas que realmente valem… que vão mudar o meu mundo. Enquanto isso eu observo, reflito, escrevo, repenso. Dou os ombros. Essa sou eu tentando ser minha amiga… as vezes a gente se permite sofrer por coisas tão tolas…


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...