História Nada será como antes - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Exibições 6
Palavras 972
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capitulo 1 - Grupo de apoio


Nada será como antes! Estou aqui sentada, em uma merda de um hospital, por que acabei de sofrer um acidente de carro!

Estávamos indo para a casa da vó Zenaide, comemorar meu aniversário de 17 anos, quando começou a chover muito forte. Meu pai perdeu o controle, o carro capotou e não me lembro de mais nada!                                                                                                                                    

Só sei que quando acordei estava no mesmo quarto que estou agora, com a vó Zenaide do lado chorando. Logo entendi o por que! Meu pai, minha mãe e meu irmão Jeremy havia morrido nesse acidente.

Que droga.

Droga.

Droga.

As pessoas que eu mais amava, haviam morrido, e agora estava sozinha no mundo.

Nada contra a vó Zenaide, ela é um amor de pessoa, é a melhor avó que existe no mundo, mas acho que será estranho morar com ela, já que virei órfã.

- vó ?! – a chamei

- oi amor! Precisa e algo?

- não não! Só queria perguntar mesmo e será algum incomodo eu morar com a senhora

- claro que não querida, não se preocupe! Vai dar tudo certo! Agora descanse Liza

- ok

E então virei para o lado e acabei adormecendo.

[...]

Acordei com um barulho de porta abrindo. Quando vi melhor quem era, era um médico velho.

- Bom senhorita... Elizabeth Hunter, quero que tome mais cuidado. Não aconteceu nada de grave com a senhorita, mas recomendo algumas vitaminas e também que frequente algum grupo social.

- por que grupo de apoio, seu velh.. medico?

- por que, a senhorita pode ter sofrido algum trauma, e ajudará a senhorita!

-ta ta ta! Agora posso sair daqui?

- sim, irei te dar sua alta

Graças a deus, vou sair desse hospital

[...]

3 dias depois

 

3 dias se passaram e eu não como direito, ou melhor, não sinto fome,  fico o da inteiro no quarto chorando e não sinto um pingo se vontade de ir há escola.

Nesse exato momento, estou no banheiro me mutilando.. podem pensar que eu sou louca, mas é a melhor forma que eu achei de liberar esta dor que eu sinto.

Bateram na porta.

- entra – falei colocando a lâmina na pia e limpando as lagrimas.

- ELIZABETH, não acredito nisso! De novo Liza.. poxa.. já falei que é pra parar com isso!

- desculpa vó Zenaide

- vamos limpar isso .

Então ela me ajudou a limpar o corte que fiz no pulso, e me levou para a cozinha. Chegando lá tinha bolo, suco, sanduiches naturais,  e varias outras gostosuras.

-sente e coma – a vó Zenaide mandou

- ta –fiz cara de desanimo mas me esforcei para comer

Enquanto ela sentava e comia junto comigo, ela começou com uma conversa que fiquei interessada

- sabe querida! Sei que você está sofrendo com a perda de seus pais e do Jeremy mas acho que você precisa de ajuda, entende?

Assenti.

- acho que vou te por em um grupo de apoio

-é.. acho que sim! Acho que sera legalzinho

- serio querida!

- tudo bem vó

Terminei de comer e subi para o quarto. Fiz minhas higienes e dormi

[...]

- Liza querida! Acorde! São 11 horas!

- tudo bem vó, já to indo

- rápido! Pois vamos para um lugar

-ta –disse e fui tomar meu anho e fazer minhas higienes.

Quando desci tomei meu café rápido e fomos de carro para esse tal lugar.

Depois de um tempo, chegamos em frente a um prédio. Logo entramos e paramos na frente de uma porta que dizia: grupo de apoio

Entrando lá, me dei de cara com uma rodinha com um monte de gente.

-venha e sente-se conosco – um cara falou pra mim, eu nem tinha me dado conta e minha vó já tinha ido embora, mas cara, sacanagem, minha vó bem que podia ter me falado que íamos vir nesse lugar

-ok

Sentei e vi que tinha 5 meninas e 7 meninos

- gente, vamos prestar atenção aqui – um cara começou a falar – eu sou George e sou , vamos dizer , o professor daqui, então lindinha.- virou para mim- quer se apresentar?

-tudo bem, vamos ver..-pensei um pouco e continuei – sou Elizabeth Hunter, tenho 17 anos, e eu estou aqui por que eu sofri um acidente de carro com o meu irmão e meus pais...-parei um pouco , e percebi que meus olhos estavam marejados, mas continuei – e eles morreram..

- ok Elizabeth, foi um bom começo, agora todos vão se apresentar pra você

- de novo?- um garoto de mais ou menos 19 ano falou – fiz isso de novo semana passada, isso daqui é pra ajudar ou pra corroer o passado? –falou rude

- ok Justin – george falou – comece por você

- affs – falou o tal justin – Eu sou Justin Bieber, tenho 22 anoe e estou aqui por causa do filha da puta do meu amigo Chaz, que acha que sou um psicopata gay, por que nosso melhor amigo Robert morreu

- nossa – murmurei

-eu sou Helaine.. – uma garota loura começou a falar-.. Stockler e estou aqui, porque desde pequena eu tenho Aids , e sempre fui julgada, pelos outros, e tenho 19 anos.

E assim foi por diante, muita gente tinha perdido gente importante, e outros tinham algumas doenças e que pegaram trauma pelo preconceito dos outros.

Quando a reuniãozinha acabou, eu sai da sala e fui andando pelo corredor, a procura de um banheiro, mas de repente eu me bati de cara com um garoto.

-ai – falei

- vê por onde anda pirralha

- foi mal ai, idiota

- o que você disse?

- te chamei de idiota, é surdo também?

Então ele veio com força e apertou me braço

- você.. esta me .. machucando

- eu não sou idiota- apertou mais ainda o meu braço – sou Justin Bieber

E então ele soltou meu braço e saiu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...