História Naive - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~exozone

Postado
Categorias EXO
Personagens Kai, Lu Han, Sehun
Tags Abo, Exozone, Hanhun, Hunhan, Kailu, Lobos, Luhan, Sehun
Visualizações 330
Palavras 704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, gente. Eu acabei sumindo, não é? Me desculpem, vou explicar tudo nas notas finais.

Capítulo 2 - Súplicas na floresta.


Sehun ofereceu um cigarro ao menor, porém foi negado. Deu de ombros e tragou mais uma vez, até ouvir a voz melódica de LuHan sem todo aquele barulho do bar abafando-a. 

 

— Você quer ir na praça? — O não-humano não conseguiu evitar um sorriso ao ver o jeito tímido do menino. Era tão fofo... Pena que iria matá-lo.

 

 

— Uhn... Pode ser. — Disse, dando de ombros.

 

Obviamente que ele não deixaria essa oportunidade ir embora, iria ter o sangue de LuHan em sua boca nesta noite.

 

 

— Você sempre morou por aqui, Sehun? — LuHan perguntou repentinamente, tirando Sehun dos seus pensamentos.

 

 

— Sim, desde... — Desde que os lobos vieram se refugiar aqui, ele pensou. — Desde minha infância, nunca saí daqui... Eu moro na floresta.

 

 

— Na floresta? Uau. — O chinês comentou, surpreso. Nunca tinha conhecido alguém que morava na floresta.

 

 

— Sim... Odeio a cidade. Lá eu me concentro melhor e só venho ao centro quando preciso. — Respondeu, colocando ambas as mãos no bolso do casaco, sentindo o frio da noite bater contra si.

 

 

— Entendi...

 

 

Sehun não sabia bem disfarçar o modo como olhava admirado com a beleza do mais novo ao seu lado, e realmente não queria esconder seu interesse no menino. Quanto antes LuHan soubesse, mais rápido seria para fazer o que sua mente perversa desejava.

 

 

Enquanto Sehun seguia em passos calmos ao lado do loiro, para a praça, próxima podia sentir os olhares envergonhado do menino em si, acabando por não conter o sorriso minucioso que surgia nos lábios.

 

 

— Você ainda não falou muito de você, LuHan, acho que mereço saber por estar te ajudando a se distrair do babaca do seu ex-namorado. — Comentou, se aproximando para caminhar ao lado do humano.

 

 

Sehun viu o quanto o humano ficou desconfortável com o pedido, porém queria que o menino confiasse em si. Assim, lhe deu o melhor sorriso acolhedor que conseguia naquele momento.

 

 

— Eu não tenho nada de interessante para falar de mim, morava com meus pais antes de ir morar com Yifan... — LuHan começou, olhando para o chão, envergonhado. — Agora moro sozinho na casa onde vivia com ele, já que ele saiu de casa, e trabalho num mercado aqui na cidade mesmo… Realmente nada de interessante.

 

Conforme via que estavam a se aproximar da praça, LuHan se deu conta do quão tarde estava e o quanto escuro o local se encontrava, acabando por se dar conta do que iria fazer. Céus! Como não prestou um pouco de atenção antes de propor aquele convite? Sehun com certeza já estava a achar que queria algo consigo.

 

 

— Ahn… Sehun, acho melhor sairmos outro dia. Eu já bebi demais por hoje e está bem tarde. — Disse, parando no meio do caminho.

 

Basicamente, já estavam no começo da praça e LuHan se sentia uma puta por propor algo daquele tipo.

 

 

O lobo por um momento quase sentiu pena do olhar assustado do humano, apenas quase mesmo. Com passos calmos e lentos, Sehun ia quebrando a distância entre ambos, não deixando brechas para que LuHan fugisse e abraçou o corpo pequeno fazendo com que seus braços ficassem presos junto ao corpo, assim impossibilitando-o que escapasse.

 

 

— O que… O que pensa que está fazendo? Me solta! — LuHan gritava, tentando se desvencilhar dos braços de Sehun.

 

 

— Shh! Você não estava curioso sobre mim há alguns minutos? Então, eis que vou te contar quem sou de verdade. — O lobo indagou, carregando o corpo como se fosse a coisa mais leve do mundo.

 

 

Mesmo com os protestos do mais novo, Sehun trazia o corpo pequeno para a parte mais adentro do bosque atrás da praça. Guiando o menino até uma das áreas mais distante e escuras, onde sabia que ninguém iria naquela hora da noite.

 

 

— Por favor… Me deixe ir, eu juro que nem sequer conto pra ninguém, finjo que nada aconteceu, Sehun, por favor… — LuHan implorou, arrependido de ter conhecido Sehun naquela noite.

 

 

Todas aquelas súplicas eram apenas ainda mais combustíveis para o lobo que prensou o corpo menor na árvore, não deixando brecha para que ele fugisse.

 

— Você vai desejar não ter ido àquele bar hoje, LuHan.

 


Notas Finais


Então... Eu e meu namorado nós terminamos. E vocês sabem que quem escrevia Naive comigo era ele, já que foi ele que plotou e escrevia a boa parte da fanfic. Ele já tinha o segundo capítulo pronto e demorou mais de duas semanas pra me mandar e nisso eu ficava sem motivação pra continuar a fanfic sem ele, já que quem tinha todas as ideias era ele...
Enfim. Não vou desistir de Naive, ok? Não se preocupem. Porém, ela não será atualizada muito rápido, já que será só eu agora e ainda tem as coisas da faculdade. E eu fiquei bem sad com a notícia de namoro do LuHan e tem muita gente dizendo que é pra ficar feliz por ele e etc. Mas gente, seria bem hipócrita dizer que todo mundo ficou feliz. Eu tô me acostumando com a notícia e nem é por ser HunHan shipper, enfim, só quero que ele seja feliz.
E ainda teve a saída das meninas do SNSD, Sooyoung é a minha bias e eu fiquei na merda quando soube.
Tá sendo um período bem bosta pra mim. Espero que entendam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...