História Namjin por trás das câmeras - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 170
Palavras 1.176
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! BOA LEITURA!

Capítulo 34 - Bebê


Jin começa a ficar preocupado com o fato de Namjoon está até agora - hora do jantar - trancado no quarto. 
- Alguém sabe o que aconteceu com o Namjoon? - Jin pergunta, olhando para todos à mesa. 
- Ele ainda não saiu do quarto? - Taehyung franze o cenho. 
Jin balança a cabeça em negativa. 
- Espere um pouco. 
Ele sai da mesa, em direção ao quarto de Namjoon. Bate forte na porta.
- Namjoon! Namjoon! Você esta bem? Esta dormindo...? - Bate outra vez. - Namjoon! Abra a porta! Namjoooooon! 
Taehyung se cala, tentando escutar com mais atenção os sussurros baixos que vinham de dentro do quarto. 
- ... Como assim?... Onde?... houve exatamente?...
- Conseguiu conversar com ele? - Jin aparece atrás de Taehyung, o fazendo se assustar. 
- Shhhhh! Estou tentando escutar o que ele está dizendo. 
Jin cola o ouvido na porta assim como Taehyung, escutando apenas alguns trechos da conversa. 
- Faça o que for necessário... Pago o quanto quiser, só faça ele ... Está bem, estou indo aí. 
Escutam passos vindo em direção à porta e se afastam, observando ela se abrir. 
- Você ficou trancado nesse quarto o dia inteiro. - Taehyung comenta, observando as densas olheiras ao redor dos seus olhos. - O que aconteceu? 
Jin ficou calado, apenas o fitando. Estava com um casaco azul escuro, calça, tênis e um boné branco. Estava com uma expressão cansada e seus olhos adquiriam um leve tom de vermelho. 
- Eu não posso falar agora. - Diz com a voz rouca, caminhando à passos largos. 
- Me espere, Namjoon, eu vou com você! - Taehyung corre atrás dele.
- Não. - Namjoon o detém. - Eu quero ir só. 
- Namjoon! Não vai vir comer conosco? - Hoseok grita da cozinha, sorrindo. 
Namjoon lança um olhar furtivo para a cozinha, desviando os olhos para Jin que ainda se mantinha em pé, ao lado da porta do seu quarto. 
- Eu não demoro. - Fala, pegando as chaves do carro e saindo da casa. 
- O que deu nele? - Jimin franze o cenho, voltando sua atenção para a comida. 
- Acho que ele só está estressado. - Yoongi diz antes de pôr mais uma porção do lámen na boca. 
Jin volta para mesa junto com Taehyung, um pouco pensativo. Mal tocava na comida, apenas mantinha seu olhar voltado para ela. 
- Ele vai ficar bem, - Taehyung tocou em sua mão - não se preocupe.

***

Namjoon dirigia em alta velocidade, mas sem ultrapassar o limite das placas de sinalizações. Apesar da notícia que recebera, estava mais calmo do que esperava. Rachel está hospitalizada novamente, pediu para o médico ligar para ele. Desde em que vira Jin com Isa pela manhã, Namjoon foi para o quarto e começou a compor músicas á respeito do que sentia naquele momento: confusão, talvez dor, insegurança, ciúmes, amor... Começou a escrever frases aleatórias que formavam estrofes interessantes. Tentou dormir depois disso, mas voltou-se para o bloco de notas que havia feito para conquistar o Jin e o releu diversas vezes, acrescentando algumas outras notas: 
Da próxima vez, compre uma fantasia do Super Mário Bros e dê à ele de presente. 
Entre num curso de culinária.
Depois de escrever, releu tudo novamente, sentindo suas pálpebras pesarem. Só acordou quando seu telefone tocou, minutos antes dele escutar os berros de Kim Taehyung em sua porta.
Parou o carro no estacionamento do hospital, pôs a máscara em seu rosto e o capuz na cabeça, andando em direção á entrada. 
Foi até à recepção, perguntando para a mulher com a expressão nada convidativa à respeito de Rachel.
- Katherine Rachel McLean? - O olha por cima dos óculos, segurando uma ficha na mão. 
- Ela mesmo. 
- A senhorita McLean chegou em estado de emergência, mas já foi transferida para outra sala. Está em observação. Você é da família? 
- Sou o pai da criança que ela está esperando. - Sente sua garganta secar ao pronunciar aquelas palavras. 
A recepcionista o olha novamente por cima dos óculos. 
- Tudo bem, apenas assine esses papéis e se dirija á sala 87 do terceiro andar. 
Faz o que ela pede, recebendo um adesivo no peito escrito “visitante”. Pega o elevador, respirando fundo. Procura no largo corredor o número ordenado, desviando de alguns enfermeiros que passavam com pressa. Havia macas encostadas nas paredes, algumas pessoas com olhos vazios esperando nas cadeiras. Ele olha pelo vidro do quarto, há três camas ocupadas ao lado da de Rachel. Ela estava mais pálida que da outra vez, seus olhos estavam abertos e acharam os seus rapidamente. Sorriu, chamando-o para que entrasse. 
Namjoon suspira, preparando-se para entrar quando sente mãos geladas segurando seu pulso.
- Você é Kim Namjoon? - O doutor confere a ficha. 
Namjoon assente com a cabeça. 
- Meu nome é Tom, sou o médico responsável pela senhorita McLean. - Estende a mão.
Namjoon o cumprimenta, olhando para Rachel através do vidro.
- Como ela está?
- No momento estável, mas não sei se o bebê aguentará por muito tempo. Por pouco não houve um aborto espontâneo. Havia uma quantidade muito elevada de álcool em seu organismo. 
Namjoon suspira. 
- O que pode ser feito para que o bebê sobreviva?
- Ela já é maior de idade, sabe a consequência que trará os seus atos. No momento, ela precisará muito do apoio da família, principalmente o seu. Nada de álcool e nada de cigarros.
Passam algum tempo em silêncio, olhando para ela através do vidro. 
- Posso entrar para ir vê-la?
- Fique à vontade.
Namjoon abre a porta, vendo que o sorriso dela se ampliava ao vê-lo se aproximar. 
- Nosso bebê vai ficar bem. - Seus olhos ficam marejados. 
- É, vai sim. - Ele senta ao seu lado. 
- O que o médico falou?
- Disse que você quase perdeu a criança. - Ela fica quieta, soluçando baixinho.
- Desculpe, Namjoon. Desculpe...
- Não fique assim, - acaricia seu cabelo - está tudo bem. 
- Você é tão bom... Obrigado por ter vindo. 
Ficam em silêncio, se entreolhando. Rachel se remexe na cama, fechando os olhos com força.
- Você está bem? - Ela geme baixinho. 
- Está doendo, Namjoon... - Sussurra. 
- O que está doendo?
- Está doendo... Chame o médico, Namjoon! Está doendo... Está doendo! 
Namjoon desvia o olhar para o seu corpo. Ela estava sangrando muito, manchando toda a coberta. 
- Rápido, Namjoon!
- E-Espere!- Namjoon sai do quarto correndo, segurando a primeira pessoa de jaleco branco no corredor. - Você tem que me ajudar, ela está sangrando muito!
Aponta para o quarto e o doutor entra, gritando alguma coisa no corredor e o doutor Tom e mais algumas pessoas entraram no quarto. 
O coração de Namjoon batia forte, ele sentou em uma das cadeiras, procurando coragem para ir ver o que estava acontecendo através do vidro. Até que a porta se abre e Rachel é retirada do quarto numa maca, inconsciente e pálida, com ainda mais sangue do que vira manchando seus lençóis. 


Notas Finais


Obrigado por ler e avisando: já estamos na reta final da fic UHHHUUULL!!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...