História Namjoon's reigns (Os reinos de Namjoon) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Begin, Bts, Drama, Lie, Terror Psicologio, Wings
Exibições 11
Palavras 991
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem desse capítulo. Criticas construtivas são bem-vindas.

Então, nesse capitulo acontece algo com um casal completamente ALEATÓRIO. Eu não shippo nenhum casal de bts em particular e o que aparece no capitulo muito menos, então se quiser pode imaginar outro casal na cena. Isso não mudará nada na história.

A mente é sua, se quiser imaginar a Joelma e o Chimbinha. Sinta-se a vontade.
Peço que não reclamem, porque nem eu shippo sa porra que acho que nem existe. Em próximos capítulos talvez o shipps mudem várias vezes, em relação o personagem principal (RM).

Capítulo 8 - Blood Sweat and Tears


Fanfic / Fanfiction Namjoon's reigns (Os reinos de Namjoon) - Capítulo 8 - Blood Sweat and Tears

“Ele também era um tentador. Ele também era um link ao segundo, o mau mundo com o qual eu não tinha mais ligação. ”

“O homem precisa ter o caos dentro de si, para ser capaz de dar à luz estrelas que dançam. ”

Respirei fundo, aquele ar sujo e denso de Seoul. Estava parado em uma calçada do centro. Era meio-dia, pessoas andavam apressadas para o almoço, todos com semblantes estressados e eu estava calmo e feliz. Tinha uma vida para viver.

Andei por um longo tempo apenas olhando as lojas e os estabelecimentos, até que um me chamou a atenção. Um bar, com decoração renascentista, cheia de estatuas, a entrada era apenas duas pilastras de mármore e dentro podia ver um jardim com uma fonte. Resolvi entrar, tinha dinheiro guardado dentro da mochila. Para que serve dinheiro, a não ser para gastar?

Fiquei um pouco assustado com o que vi no jardim, os 6 garotos que já havia visto em meus sonhos, mas meu irmão não estava lá. O mais assustador foi ver meu antigo colega de quarto sentado na fonte, conversando com um loiro. Quando me viu, deu um sorriso e veio em minha direção.

“Você está vivo! “Ele bateu em meus ombros e depois me deu um abraço.

“Eu pensei... pensei que tivessem matado...” fui interrompido pelo loiro que apareceu atrás do ruivo.

“Ele teve alta para nossa surpresa. ” O loiro disse com as mãos dentro dos bolsos, tinha o semblante sério, mas tinha um fundo de brincadeira em sua fala.

O ruivo riu e me puxou para dentro.

“Você precisa experimentar a fada verde! ”

Todos os outros garotos me olhavam de forma estranha, eu apenas ficava olhando as roupas estranhas que o ruivo vestia.

 

 

Lá dentro tudo era ainda mais bonito. Tinha uma mistura de modernidade com o estilo da renascença.

O mais velho me puxou até um sofá, me empurrou para sentar nele e foi pegar duas pequenas taças e uma garrafa de liquido verde.

“O que é isso? “ Perguntei enquanto ele servia a bebida.

“A fada verde! “ Ele respondeu sorrindo e me entregou uma das taças. “É tipo uma droga, só que não é tão cara assim. “

Ele bebeu um gole e ficou me esperando.

Não sabia se aquilo era certo, mas o cheiro era convidativo.

Dei um gole.

Tudo começou a ficar mais colorido, mais vibrante. Não me deu tonteiras, mas eu sentia meu corpo de uma forma diferente. Estava mais leve, sem preocupações.

Dei outro gole.

 

 

Depois de um tempo bebendo com o Hoseok, os outros meninos chegaram. Ficamos conversando por um tempo. Eles são muito interessantes e todos tem um talento especial, todos em comum com os meus. O Min Yoongi toca piano e depois que disse que também tocava me convidou para mostrar o que sabia.

Fomos todos até um outro cômodo que tinha mais estatuas. Uma delas era bem grande e tinha uma placa escrito “Fama”. No meio da sala tinha um piano marrom, o estranho é que no outro também tinha um, mas estava quebrado.

O piano era parecido com o da loja de cd’s que já trabalhei, muito parecido.

“Pode começar. “ Disse o mais novo deles, parecia estar empolgado.

Pensei por um tempo em uma música. Acabei tocando uma qualquer que veio em minha mente. Todos gostaram e acharam que toquei muito bem.

“Por que não tenta ganhar a vida com isso? “ Perguntou Jimin.

“Poderia virar um pianista famoso. ” Jin me encorajou.

”O maior pianista coreano. ” Taehyung tocou meus ombros e disse animado com um sorriso.

“Ele tem razão! ” Hobi disse se levantando. “Vamos! Você deveria tentar. ”

 

Foi o que fiz. Com a ajuda de todos eles, comecei a ensaiar muito. Escrevi músicas com ajuda de Yoongi. Sai à procura de lugares para tocar com Jimin e Jungkook. Hoseok, Jin e Tae sempre estavam em todas as minhas apresentações, me apoiando.

Dei meu suor naquilo.

 

Acordei no meio da noite, tive um pesadelo. Meu irmão apareceu e me disse que estava fazendo tudo errado, estava me tornando um corvo, sendo que poderia ser uma garça. Antes do sonho acabar, tinha assas pretas presas em mim.

Uma lágrima desceu de meu rosto. Não liguei para o meu irmão, mas sim pelo o que foi dito. Estava vivendo, mas estava no caminho errado.

Sai do quarto e desci para sala das estátuas, queria tocar um pouco para relaxar.

Acabei encontrando Taehyung sentado nos pés da grande estátua.

“O que faz acordado? “ Ele perguntou e se levantou indo em minha direção. “Amanhã será um dia importante. ” Ele parou bem perto de mim e viu a lágrima em meu rosto.

Limpei com a manga de meu pijama, envergonhado olhei para o chão.

“Estava chorando? Não está feliz com a sua careira em ascensão? “ O mais novo perguntou, com a mão em meu queixo levou meu olhar ao dele.

“Não é isso... É que parece tudo tão errado. “

“O que parece errado para você? “

“Não sei. O meu novo estilo de vida, talvez. ” Disse ainda com nossos olhares um em direção ao outro.

“Se quiser, não precisa beber. Ninguém irá te obrigar. ” Nossas respirações estavam próximas.

“Eu sei. ”

Na frente daquela estranha estátua, no meio da noite, nos beijamos. Foi um beijo doce, mas o que veio em seguida foi amargo. Eu gostei do mesmo jeito.

 

 

Tiramos a roupa um do outro. Ele me mordeu várias vezes, podia sentir o sangue escorrer pelo chão. Foi algo dolorido, quente e amargo, mas no final foi doce. Dormimos aquela noite abraços daquele chão. Ele não me soltava, me abraçou de forma muito forte.

 

De manhã, a primeira coisa que bebi foi um uísque e depois me vesti para meu concerto. O concerto mais importante de minha vida.

Foi incrível, tudo deu certo e os sorrisos deles e aplausos no fim foram como o melhor presente. 


Notas Finais


Perdões se ficou ruim. Prometo melhorar o máximo que puder nos próximos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...