História Namorada de Mentira - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 95
Palavras 655
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - Eu Realmente Precisava Parar de Beber.


- Tá, eu vou. - falei depois de muito ouvi-los falar. Yasmim e Ivan comemoraram enquanto Victor me lançava um sorriso de puro deboche.

Yasmim me puxou pala mão até o palco e foi falar com o DJ para escolher a música. Logo que o toque conhecido da música começou, deixei que toda a animação dos drinks que eu havia bebido tomassem conta de mim acompanhando Yasmim cantando e dançando pelo palco.

Victor narrando

A filha da mãe sabia cantar. E cantava bem pra caralho.

Assim que sua voz soou pelo microfone, gritos e aplausos ecoaram pelo local atraindo a atenção de todos que estavam  na pista de dança e até mesmo de algumas pessoas que estavam do lado de fora do estabelecimento.

- Cara, ela manda bem. - Ivan comentou ao meu lado.

- É. Ela é muito boa. - comentei prestando total atenção no palco.

Quando o refrão começou, os gritos no pub aumentaram descontroladamente. Yasmim cantava e pulava por todo o palco, mas quem realmente chamava a atenção era Alice. Além de cantar incrivelmente bem, ela havia começado a dançar de uma forma extremamente sensual atraindo, principalmente, a atenção da população masculina que havia ali.

Seus quadris se moviam de um lado para o outro enquanto suas mãos passeavam pelo seu corpo distraidamente se perdendo em seus cabelos. Eu sabia que ela não estava completamente sóbria naquele momento, caso contrário ela jamais faria algo parecido.

Ao final do primeiro refrão, Alice parou de dançar e começou a andar pelo palco interagindo com a plateia.

Yasmim já não era mais percebida ali sendo completamente ofuscada pelo belo par de pernas que Alice exibia de um lado para o outro desfilando e agachando algumas vezes.

Foi no segundo refrão que eu me senti completamente atordoado. Meus dentes prendiam meu lábio inferior e eu podia sentir outra parte do meu corpo querendo ganhar vida com uma rapidez incrível. E então eu fiquei assustado.

Eu nunca imaginei que isso aconteceria comigo.

Em todos os cenários que eu imaginei nessa viagem, esse com certeza era um que eu nem havia cogitado.

Eu estava ficando excitado em ver Alice dançar.

Aquela porcaria de quadril se movendo de um lado para o outro, as coxas descobertas dando um ar ainda mais sensual à sua dança, a cintura um pouco à mostra, os cabelos se soltando do rabo de cavalo, a bunda apertada e completamente delineada com aquele short, o decote da blusa.

Tudo aquilo estava fazendo imagens nada santas com Alice se passarem pela minha cabeça.

Eu realmente não devia ter bebido tanto.

Quando a música acabou, aplausos e assobios se fizeram presentes enquanto as meninas agradeciam. Alice atraiu uma quantidade completamente exagerada de olhares por todo o seu corpo durante o caminho do palco até a mesa em que estávamos sentados. Ela e Yasmim riam animadamente de alguma piada quando se sentaram.

Meus olhos automaticamente foram atraídos para o busto dela que subia e descia enquanto ela ria. Meus olhos captaram dois caras, que eu havia visto na plateia, se aproximando de nossa mesa com os olhos fixos em Alice; antes que pudesse impedir, deixei o álcool tomar conta do meu corpo e puxei Alice pela nuca grudando nossos lábios.

Ao contrário do que eu imaginei, ela não me empurrou nem recusou o beijo, muito pelo contrário, seus lábios se separaram imediatamente dando espaço para que minha língua pudesse deslizar para dentro de sua boca de encontro com a sua, travando uma batalha incrivelmente deliciosa. Seus dedos se enroscaram em meus cabelos me puxando para mais perto enquanto minhas mãos apertavam sua cintura, descontando todo o desejo que eu estava sentindo ali.

Eu podia ouvir Ivan e Yasmim falando coisas do tipo "arrumem um quarto" ou "parem com essa nojeira", mas eu não podia me importar menos dando minha total concentração àquele beijo que estava começando a foder com a minha sanidade.

Eu realmente precisava parar de beber.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...