História Namorada de Mentira - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 194
Palavras 843
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Você Está Mentindo Para si Mesmo!


- E aí casal? Querem fazer o que? - Brian perguntou quando nos aproximamos.

- Vamos assistir a um filme. - Victor respondeu.

- Tudo bem, qual?

- Algum romance meloso.

- Sabe o que é cara? Acho que a gente vai lá pra cima. - Ivan falou sendo apoiado por seus primos. - Amanhã a gente se fala. - completou e os quatro subiram as escadas.

- Traidores. - Victor gritou, segurando o riso.

- Olha, eu ia adorar ver o filme com vocês. - Yasmim se pronunciou. -, mas eu preciso terminar alguns trabalhos antes que o feriado acabe. - encolheu os ombros em desculpa e foi para o seu quarto.

- Certo, Alice, vamos esclarecer uma coisa, eu vou assistir a esse filme com você hoje porque a porcaria da minha consciência tá me enlouquecendo, mas não pense que eu vou começar a ser legal com você por causa disso porque eu não vou. Você continua sendo a insuportável de sempre...

- E você o idiota de sempre. - o interrompi começando a ficar irritada com seu discurso.

- Touché.

O empurrei no sofá fazendo com que se sentasse e fui até o notebook, que estava conectado na TV, procurar o filme. Quando o achei coloquei play e me sentei ao seu lado no sofá.

- Que filme você vai me obrigar a assistir? - Victor perguntou quando os créditos iniciais começaram.

- Para sempre.

- Seu romance meloso favorito? - o olhei surpresa por se lembrar disso. - O que? Eu tenho boa memória.

- Certo. Agora cale a boca e assista ao filme. - decretei assim que o filme havia realmente começado.

Victor narrando

Eu não aguentava mais aquele filme meloso. Tudo bem, o filme até que não era tão chato assim, e a história até que era aceitável, mas os suspiros melosos e citações junto com o filme que Alice fazia estavam me enlouquecendo.

Eu não sei em que momento aconteceu nem quem deu a iniciativa, mas meu braço estava sobre os ombros de Alice a abraçando enquanto sua mão estava apoiada na minha perna. Quem visse de fora acharia uma típica cena de um casal apaixonado. Perdendo toda a paciência de assistir ao filme, levei uma mão até seu queixo a fazendo inclinar a cabeça em minha direção e grudei minha boca na sua, iniciando um beijo. Eu não fazia ideia de onde aquela vontade havia aparecido, mas podia sentir todas as células do meu corpo aprovando o ato.

Eu queria odiar aquilo. Fala sério, aquela era Alice, a garota mais insuportável do mundo e a pessoa que eu mais odiava no planeta. Mas a única coisa que eu queria era mais. Sua boca abriu dando passagem para minha língua, me deixando aprofundar o beijo e aquilo continuava não sendo o suficiente. Minhas mãos desceram pelo seu tronco apertando sua cintura fortemente, arrancando um gemido de sua parte. Continuei a descendo em direção às suas coxas até que sua mão me parou.

- Está me fazendo perder o filme, Victor. - falou interrompendo o beijo.

- Foda-se o filme. - respondi procurando sua boca novamente, mas Alice virou o rosto.

- Eu quero terminar de ver o filme, Victor. - falou birrenta e se ajeitou no sofá, voltando a prestar total atenção na TV. Bufei frustrado e me obriguei a prestar atenção no resto daquela porcaria de filme.

Quando o filme finalmente acabou, descobri que havia terminado de assisti-lo praticamente sozinho. Alice dormia tranquilamente, encolhida no sofá com a cabeça apoiada em meu ombro. Levantei com cuidado para não acordá-la e desliguei os aparelhos do cômodo. Pensei em acordá-la para que subisse para o quarto, mas sua expressão tranquila acabou me fazendo desistir. Aproximei-me e a peguei no colo com cuidado, subindo as escadas calmamente para que a garota não acordasse.

A coloquei deitada na cama e peguei um edredom que estava guardado, o jogando em cima dela. Senti meu estômago roncar e decidi descer até a cozinha em busca de algo para comer.

- Achei que não a suportasse. - Ivan surgiu na cozinha me assustando.

- E não suporto. - dei de ombros.

- Não é o que demonstram suas atitudes. - provocou.

- O plano é que acreditem que é real, precisamos nos beijar quando alguém está por perto. E eu fiquei com medo de acordá-la e ter que passar o resto da noite aguentando pitis. - disse a primeira desculpa que apareceu  na minha mente.

- Não tinha ninguém na sala há uma hora.

- Aonde quer chegar com essa conversa? - perguntei perdendo a paciência.

- Você está diferente, Victor. Só o vi agir assim uma vez na vida...

- Eu não quero falar disso, beleza? - o interrompi irritado. - Eu não suporto a Alice, isso é só um teatro que vai acabar em alguns dias. Acabou.

- Não está mentindo apenas para a mamãe, Victor. Esta mentindo para você mesmo. - Ivan falou por fim e saiu da cozinha, me deixando sozinho novamente com vários pensamentos rondando minha cabeça.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...