História Namorada de Mentira - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 121
Palavras 1.073
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 23 - Você Está Fodendo com a Minha Sanidade há Dias..


Caminhei até onde Alice estava e a tirei das mãos do loiro, que protestou. Ignorei e a puxei até um canto da boate, a colocando contra a parede. Sua respiração estava falha graças a dança, mexendo ainda mais com a minha masculinidade.

- Você está fodendo com a minha sanidade há dias, Alice. Eu não consigo mais entrar no meu quarto e não imaginar como seria te jogar na minha cama e acabar com o meu problema. - despejei tudo de uma vez, a pegando de surpresa.

Comecei a distribuir mordidas por seu pescoço e senti sua mão no meu braço. Achei que ela fosse me empurrar, mas seus dedos apenas apertaram o local, me puxando para mais perto.

- Você está me enlouquecendo aos poucos, Ali. A cada dia que passa um pouco da minha sanidade e do meu autocontrole evaporam quando você está por perto. - minhas mãos estavam encostadas na parede, ao lado de seu corpo, a prendendo ali.

Alice levou suas mãos para dentro da minha camiseta, deixando suas unhas arranham meu abdômen. Forcei meu quadril contra o seu, a colando ainda mais na parede, e um suspiro escapou de ambas as partes. Meu autocontrole era quase inexistente naquele momento, assim como a minha sanidade diante dela. Seus lábios encontraram meu pescoço com facilidade, graças aos saltos, deixando uma mordida no local. Dei um soco na parede sentindo o resto do meu auto controle ir embora a cada segundo. - Porra, garota, o que você quer de mim?

- Put your hands all over me. - sussurrou junto com a música no meu ouvido. Joguei meu auto controle pros ares e agarrei sua cintura com um pouco de agressividade. Levei minha outra mão à sua nuca, puxando seu rosto na direção do meu e colei nossos lábios, dando início à um beijo desesperado.

Suas unhas agora arranhavam minhas costas, ainda por dentro da camiseta, desci uma de minhas mãos pela sua perna e a puxei para cima, fazendo com que ela a prendesse na minha cintura. Parti o beijo e desci meus lábios para o seu pescoço, deixando um chupão no local.

- Acho melhor a gente terminar isso em outro lugar. - sua voz falou no meu ouvido. Concordei com a cabeça e me afastei por um segundo. Entrelacei sua mão na minha e a puxei para fora do pub até o carro.

O caminho, que antes havia levado quinze minutos, foi feito em menos de dez devido a minha pressa de chegar logo em casa. Estacionei o carro de qualquer jeito e desci, dando a volta rapidamente para ajudar Alice a descer.

Assim que fechei a porta, a puxei para mim novamente e a encostei no carro dando início a outro beijo, que não durou muito tempo já que Alice me empurrou lentamente. Fui puxado até a porta e levei mais tempo que o necessário para conseguir abri-la. Eu não faço ideia de como, mas instantes depois minhas costas estavam coladas na porta do meu quatro enquanto Ali estava de pé na minha frente distribuindo beijos pelo meu pescoço.

Apertei sua cintura e comecei a empurrá-la para trás até o meio do quarto. Suas mãos desceram até a barra da minha camiseta, a puxando para cima e nos forçando a interromper o beijo. Assim que minha camiseta foi para o chão, nossos olhares se encontraram e eu pude ver a confirmação ali de que aquela noite só acabaria quando estivéssemos os dois cansados, suados e satisfeitos na minha cama.

Pude vê-la morder os lábios enquanto olhava para o meu tronco, me fazendo sorrir satisfeito.

Aproximei-me novamente e logo levei minha boca ao seu pescoço, distribuindo beijos e mordidas pelo local. A virei, fazendo com que Alice ficasse de costas para mim, e afastei seu cabelo dando leves beijos em sua nuca.

Levei minhas mãos até o zíper do vestido e comecei a descê-lo lentamente, arrastando meus dedos por cada centímetro de pele que ficava exposto. Seu vestido logo encontrou o chão no quarto, me dando total visão de seu corpo.

Dessa vez quem mordeu os lábios fui eu.

Alice usava um conjunto de lingerie vermelho rendado, deixando seu corpo ainda mais sexy. A puxei pela nuca e iniciei outro beijo, dessa vez transbordando luxúria.

Suas mãos encontraram o fecho da minha calça e logo pude sentir o jeans escorregando pelas minhas pernas; chutei a calça para o lado e levei minhas mãos à sua cintura, a puxando para mais perto. Minhas mãos logo encontraram o caminho já conhecido de suas costas até o fecho do sutiã, me fazendo sentir um grande alívio quando consegui me livrar da peça sem ser interrompido como na manhã daquele mesmo dia. Afastei meu corpo do seu e foquei meus olhos em seus seios fartos, me deliciando com a visão. Seus seios estavam rígidos e seu peito subia e descia, devido a respiração pesada, os deixando ainda mais convidativos.

Levei minhas mãos à sua cintura e comecei a empurrá-la para trás, até estarmos deitados na minha cama. Subi uma de minhas mãos pela lateral de seu corpo e capturei seu seio, brincando com o mamilo; desci alguns beijos até seu outro seio e logo o abocanhei, ouvindo um gemido de aprovação. Suas mãos não deixaram a festa durar muito tempo, já que instantes depois começaram a puxar meus cabelos, me obrigando a parar e iniciar outro beijo.

Ali aproveitou e inverteu nossas posições, ficando por cima, e partiu o beijo passando a fazer uma trilha pelo meu pescoço. Suas unhas se dedicavam a arranhar meu abdômen, me fazendo contraí-lo repetidas vezes. Quando se cansaram do meu pescoço, seus lábios começaram a descer pelo meu corpo, dando lugar para os seus dentes, ocasionalmente, até alcançarem a minha boxer. Seus dentes se fecharam na barra da única peça que eu usava e  logo começaram a descê-la pelas minhas pernas deixando minha ereção completamente exposta. Um sorriso malicioso se formou em seus lábios assim que seus olhos focaram meu membro, me deixando orgulhoso.

Alice prendeu seu olhar no meu, descendo seu corpo até minha ereção, me fazendo gemer em antecipação. Seus dedos se fecharam gentilmente ao redor do meu membro enquanto ela depositava leves beijos na cabecinha, arrancando um alto suspiro meu. Eu não era capaz de quebrar o contato visual, nem mesmo quando sua boca se abriu engolindo meu pau lentamente.

Eu já tive muitas garotas naquela situação, mas nenhuma se comparava à Alice.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...