História Namorada de Mentira - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 103
Palavras 996
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 30 - Porque eu Tinha que me Apaixonar por Você, Victor!?


Acordei com meu celular despertando às 10:45 da manhã. Desliguei o despertador, não me lembrando de tê-lo ativado, e me virei na cama encontrando o espaço ao meu lado vazio. Sentei na cama e olhei ao redor do quarto procurando por algum sinal de movimento.

- Victor? - chamei na esperança de que ele estivesse no banheiro. Nada.

Deitei na cama novamente e desta vez vi um bilhete em cima de seu travesseiro.

"Precisei resolver algumas coisas. Encontro-te no restaurante ao meio dia. Não se atrase.”

Victor.

“PS: fui eu quem ligou o seu despertador.”

Anexado ao bilhete estava um cartão do tal restaurante com endereço e telefone.

Sorri guardando o bilhete e me levantei indo para o banheiro. Tomei um banho, não conseguindo tirar aquela porcaria de sorriso do rosto, e sai mais de meia hora depois enrolada em uma toalha. Coloquei um vestido azul marinho que ia até um pouco acima do joelho e um par de saltos pretos. Sequei meus cabelos com um secador e deixei-os soltos caindo sob os ombros. Passei uma maquiagem leve nos olhos e caprichei no batom cor de vinho.

Me olhei no espelho, sorrindo com o resultado e peguei minha bolsa e celular, saindo do quarto.

Yasmim e Ivan estavam sentados no sofá assistindo algum reality show enquanto faziam carinho em Boris. Me aproximei, ouvindo meus saltos fazerem barulho no assoalho atraindo a atenção deles.

- Uau! - Yasmim assobiou quando me viu. - Aonde você vai arrumada assim, cunhadinha?

- Eu vou almoçar com o Victor . - respondi um pouco tímida. - Vocês sabem onde fica esse restaurante? – lhes entreguei o cartão.

- Não é muito longe, em quinze minutos você está lá. - Ivan respondeu.

Olhei no relógio constatando que faltavam vinte minutos para o meio dia.

- Eu vou indo então, nos vemos mais tarde. - falei indo para a porta.

- Bom encontro! - Ivan gritou. Pude ver um sorriso vitorioso em seu rosto antes de fechar a porta.

Eles estavam certos, em exatos quinze minutos eu estava parada na frente do restaurante criando coragem para entrar. Eu estava nervosa, minhas mãos suavam frio, meu coração batia incrivelmente acelerado e meus pés estavam inquietos me fazendo andar de um lado para o outro há quase cinco minutos. Peguei meu celular e disquei os números de Nat .

- Você deveria estar em um encontro agora. - sua voz soou pelo telefone.

- Eu estou nervosa. Faz quase cinco minutos que estou andando de um lado para o outro na frente do restaurante.

- falei apressadamente.

- Certo, Alice, escute: não é a primeira vez que você sai com um cara e provavelmente não será a última. Você já o

odeia, nada do que acontecer aí pode ser mais desastroso do que isso então entre logo nessa porcaria de restaurante antes que ele ache que você está dando um bolo nele.

- Você é a melhor.

- Eu sei.

Desliguei o celular e respirei fundo, finalmente entrando no restaurante. O restaurante era claramente um local da "classe alta". As mesas e cadeiras perfeitamente arrumadas estavam completamente ocupadas por homens engravatados e mulheres com roupas que pareciam incrivelmente caras. As paredes eram em tons de marrom e havia garçons andando de um lado para o outro com vinhos caros. Caminhei até a recepcionista que me olhou rapidamente.

- Desculpe esta lotado. - falou.

- Tem alguém me esperando aqui dentro. Victor Fernandes.

- O Sr Victor, claro! - conferiu alguma coisa em seu computador. - Ele está na mesa 17, é só seguir até o final do restaurante e subir as escadas. - sorriu.

- Obrigada.

Atravessei o primeiro andar do restaurante, atraindo algumas atenções. Minhas mãos começaram a tremer assim que cheguei à base da escada. Dei um longo suspiro, começando a subir os degraus lentamente. Quando estava quase no topo da escada deixei um sorriso bobo se formar no meu rosto. Sorriso esse que foi desfeito assim que subi o último degrau.

A mesa em que Victor estava sentado ficava no canto oposto à escada. Ele realmente estava lá, mas não estava sozinho. Ao seu lado estava uma garota morena, a mesma da noite passada, Amanda, sua ex-namorada. Não sei se eles chegaram a notar minha presença ali, mas no instante seguinte, suas bocas estavam coladas em um beijo caloroso. Senti todo o ar fugir dos meus pulmões como se tivesse levado um soco. Me virei e desci as escadas novamente, atravessando o restaurante com a mesma pressa. Ouvi a recepcionista me perguntar se tinha encontrado a mesa, mas a ignorei saindo do restaurante.

- Sua idiota. - murmurei baixinho.

Respirei fundo e fiz o caminho de volta para a casa dele.

As benditas lágrimas, que eu havia segurado por todo o caminho, escorreram assim que cheguei a frente a casa.

Atravessei a sala correndo, ignorando os chamados de Yasmim e Ivan e me tranquei no quarto, enterrando meu rosto no travesseiro.

- Ali! - Yasmim bateu na porta. - O que aconteceu? Você e o Victor brigaram?

- O que aquele idiota fez? - Ivan perguntou parecendo realmente irritado.

- Não importa. - gritei com a voz fraca. - Nunca realmente importou. - sussurrei a última parte. - Por que eu tinha que me apaixonar por você, Victor? - murmurei ao sentir seu perfume no travesseiro.

Poucas horas se passaram desde que eu havia me trancado no quarto. Yasmim e Ivan pareciam finalmente ter desistido de saber o que aconteceu, já que fazia um tempo que haviam saído de frente da porta. Eu podia ouvir suas vozes no andar de baixo conversando com Emily sobre algum assunto aleatório. Mandei uma mensagem para Nat e fiz uma rápida ligação antes de finalmente sair do quarto. Me certifiquei de que não havia ninguém na sala e atravessei o cômodo nas pontas dos pés para que ninguém me ouvisse. Assim que estava do lado de fora da casa, coloquei meus sapatos e segui meu caminho.


Notas Finais


PESSOAS DA TERRA
COMO EU TO MUITO FELIZ DA VIDA CM ESSES FAVORITOS E ESSAS LEITURAS (CM O MEU CRUSH TMB :3)
EU VOU FAZER SEGUNDA TEMPORADA SIM!
PQ EU AMO VCS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...