História Namorada de Mentira - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 78
Palavras 997
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 32 - Sai da Minha Cabeça!


Quando saí de debaixo do chuveiro, tinha uma toalha e uma muda de roupas a minha espera no banheiro. Me vesti rapidamente e saí do pequeno cômodo, encontrando Brian e Jasper sentados no sofá do quarto.

- Parece que um trem passou por cima da minha cabeça. - reclamei.

- Tem uns comprimidos logo ali. - Jasper apontou para a cama.

- A Martha também preparou algumas torradas para você.

Virei em direção à cama e vi uma bandeja ali, com um copo de água, dois comprimidos e um prato cheio de torradas. Ouvi meu estômago roncar me lembrando que eu não havia comido nada durante todo o dia. Tomei os comprimidos e peguei uma torrada, a colocando quase inteira na boca. Nenhum de nós falou nada enquanto eu comia. Meus primos tinham suas atenções voltadas exclusivamente para seus respectivos celulares, digitando sem parar.

- A tia Emily está querendo pendurar sua cabeça na parede como enfeite. - Brian disse enquanto eu engolia a última torrada.

- Acho que ela consegue segurar esse sermão até amanhã. - me joguei na cama.

- O que deu em você, Victor? Você e sua namoradinha brigam e resolvem sumir sem dar nenhuma satisfação pra ninguém, é alguma brincadeira de mau gosto? - Jasper falou com a voz controlada.

- O quê?

- A Ali também sumiu, Victor, só que ninguém encontrou ela ainda. - Brian esclareceu.

- E quem liga pra essa garota? - perguntei emburrado.

- Ela é sua namorada, Victor. - Jasper me repreendeu.

- Não.

- O quê?

- Ela não é minha namorada.

- Certo, vocês brigaram e terminaram, isso é normal, mas vai passar e...

- Não, Jasper, você não está entendendo! - o interrompi, voltando a me sentar na cama. - Ela nunca foi a minha namorada.

- Como assim?

- É tudo uma farsa. A Alice só tá fingindo ser minha namorada pra minha mãe ficar feliz. Meus parabéns, Jasper, você pode ficar com ela agora. - Eu sabia que não devia estar contando aquilo para eles, mas o alto teor de álcool no meu sangue estava me fazendo não conseguir controlar o que saia da minha boca.

- O que você fez, Victor? - dei um sorriso irônico.

- A minha mãe queria que eu namorasse sério. "Pare de trocar de namorada toda semana" ela dizia, mas eu não sou assim, não consigo me prender a uma pessoa por mais do que quinze dias. Então, durante uma das nossas conversas, eu disse que estava namorando sério. Finalmente eu havia encontrado A garota. Era mentira, óbvio, mas ela não precisava saber. Eu podia mentir por mais alguns meses e, um dia, quando ela perguntasse, eu diria

que terminamos. O plano perfeito. E então surgiu esse feriado... - há essa altura eu já cambaleava de um lado para o outro, gesticulando sem parar. - A verdade é que eu e a Alice nos odiamos, e é por isso que ela era a garota perfeita para trazer. Zero chances de ela se apaixonar, zero chances de ela ficar me perseguindo depois. A garota perfeita.

- Até que...? - Brian me incentivou a continuar. Ele e Jasper permaneciam sentados no sofá, completamente concentrados na minha história.

- Até que a gente se beijou e eu comecei a agir como um idiota perto dela. Não brigava mais, a vontade de esganá-la havia sumido. Eu a convidei para um encontro ontem. Pensei em tudo, era pra ser o dia perfeito. Victor empenhado para impressionar a única garota no mundo que ele não odiava, chega a ser irônico. - dei uma risada sarcástica. - Mas ela não apareceu. Não atendeu as minhas ligações, não respondeu minhas mensagens. Eu fiquei igual um idiota no restaurante por horas esperando ela chegar e ela não se deu o trabalho de me mandar nem uma mensagem desmarcando.

- E então você resolveu encher a cara. - Brian deduziu. Concordei com a cabeça.

- Você é um idiota, sabia?! - Jasper falou depois de um tempo.

- Você, mais do que qualquer um, deveria estar feliz com isso. Pode ir atrás da Alice agora e transar com ela até não aguentar mais. Não tem mais nenhum obstáculo no seu caminho. - dei um suspiro.

- É aí que você se engana. - o olhei confuso. - Não sei que tipo de pessoa você acha que eu sou, Victor, mas você é meu primo, e por mais que ela seja a maior gata e gostosa pra caralho...

- Jasper!

- Se você está nessa situação deplorável é porque em algum momento essa farsa se tornou verdade e eu jamais ficaria com a garota pela qual você está apaixonado.

- Não estou apaixonado.

- Com certeza não. Você só bebeu pra porra e está com essa cara de cachorro abandonado porque não tinha sua comida favorita no restaurante. - Brian usou todo seu sarcasmo. Mostrei o dedo do meio para eles, os fazendo rir.

Senti outra pontada na cabeça e fechei os olhos com força, esperando a dor passar.

- Vamos deixar a princesa dormir. - Brian falou para o irmão. - Ele vai ter um longo dia amanhã.

Jasper me deu dois tapinhas nas costas antes de seguir o irmão para fora do quarto.

Vi meu celular jogado na cama e caminhei até lá. Desbloqueei a tela e vi a foto que eu havia tirado de Alice, no dia em que toda a farsa começou, como papel de parede. Ela não estava arrumada. Seus cabelos estavam um pouco desarrumados, não havia nenhum sinal de maquiagem em seu rosto e sua testa estava enrugada da forma que ela fazia quando não sabia o que estava acontecendo, mas, ainda assim, a foto não podia ser classificada como feia. Longe disso.

- Mas que merda! - joguei meu celular com força na cama e me sentei no sofá, fechando os olhos com força. – Sai da minha cabeça! - esfreguei o rosto com força, apoiando os cotovelos nos joelhos.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...