História Namorada de Mentira - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 107
Palavras 766
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - "Visão Feminina".


- Eu falei sério quando disse que não ia transar com você Victor.

- Não estou falando disso garota, para de pensar que eu quero transar com você. - rolei os olhos. - estou falando que, namorados de verdade, não tem problema em se abraçar ou qualquer outra dessas coisas melosas.

E foi nesse momento que eu finalmente percebi que, como namorada do Victor, teria que me submeter a abraços, andar de mãos dadas, o chamar de apelidos fofos e até mesmo um beijo ou outro.

Eu queria vomitar.

- Sua cara descreve exatamente o que eu estou sentindo Alice, pode ter certeza.

- Não sei se consigo ficar tão perto assim de você sem vomitar.

- Ah, amor. - falou a palavra com tom de deboche. - depois que você experimentar, não vai querer parar. - fiz uma careta de nojo assim que ele terminou de falar o fazendo rir. - Agora que resolvemos tudo isso, você precisa me ajudar a arrumar a mala.

- O que? Fala sério Victor.

- Estou falando. Todas as vezes que eu vou pra lá, minha mãe reclama que eu nunca sei o que levar, que eu preciso de uma "visão feminina" para fazer a mala então ela sempre manda uma lista do que eu devo levar. Só que dessa vez eu tenho minha linda namorada para me ajudar com isso então não preciso da ajuda dela.

- Tudo bem Victor, vamos logo com isso.

- A mala está embaixo da cama e o meu closet é logo ali. - apontou para uma das portas e ligou a TV procurando o  que assistir.

- Eu não vou arrumar a sua mala. - tirei o controle de sua mão e desliguei o aparelho. - Você arruma e eu digo se falta alguma coisa. Victor bufou antes de se abaixar para pegar a mala e seguir para o closet.

Menos de cinco minutos depois, ele voltou para o quarto com uma pilha de três camisetas, uma bermuda, algumas cuecas e meias e um moletom.

- Você está brincando né? - perguntei apontando para as roupas.

- Qual o problema? - as colocou em cima da cama e me encarou confuso.

- Você vai ficar uma semana lá Victor, não dois dias. - levantei apressadamente entrando no seu closet com ele logo atrás. Demorei um pouco para perceber como as roupas eram organizadas, mas assim que me localizei comecei a pegar mais roupas e jogar em sua direção.

- O que você está fazendo?

- Você queria uma visão feminina e agora está tendo. Não pode sair de casa com três camisetas e uma bermuda se pretende passar uma semana fora.

- Claro que posso, é só você ver.

- Beleza, então você leva só aquilo e explica para sua mãe como sua namorada te deixou levar só aquilo de roupa.

Lancei lhe um olhar desafiador.

- Você venceu Alice. - falou depois de uns instantes. Sorri vitoriosa e continuei a mexer em seu closet à procura de roupas.

Quando terminamos, Victor estava com outras quatro camisetas na mão, três bermudas, uma calça, uma camisa social e uma jaqueta de couro preta.

- Isso tudo é um exagero Alice. - reclamou pela décima vez enquanto guardava as roupas na mala.

- Pare de reclamar e guarde as roupas ok?

Victor estava prestes a responder, mas foi interrompido pelo som de seu celular tocando.

Victor Narrando

- Alô. - atendi o celular sem olhar quem era antes.

- Oi, amor.

- Ah, oi Lisa. - falei em tom um pouco entediado ao reconhecer a voz.

- Por que você não passa aqui em casa agora? Eu to sozinha.

- Não posso, eu estou ocupado agora.

- Bem então por que você não vem mais tarde? Vou ficar sozinha o dia todo hoje e eu estou tendo sérios problemas com o botão do meu short. - falou com a voz manhosa.

- Eu posso resolver isso em algumas horas. - dei um sorriso malicioso.

- Tudo bem então, a gente se vê mais tarde.

- Até mais tarde, gata.

Lisa podia ser extremamente chata e grudenta, mas eu precisava admitir que ela sabia exatamente o que fazer na cama.

- Isso foi nojento. - Alice falou assim que eu desliguei o telefone.

- Está com ciúmes, amor?

- Morrendo.

- Relaxa que você vai ter uma semana inteirinha para aproveitar esse corpinho.

- Mal posso esperar. - rolou os olhos enquanto falava.

Terminei de guardar as coisas que Alice havia separado dentro da mala enquanto ela jogava alguma coisa no celular em completo silêncio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...