História Namorada de mentira - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Visualizações 191
Palavras 1.082
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Lírica, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Super Power, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente eu voltei
Só tenho uma coisa a informar a vocês
O cap de hoje é curto porque o próximo promete, intrigas, treta, descobertas...
Enfim... Vocês já entenderão

Então vamos la
Boa leitura📖

Capítulo 4 - Fodidamente!! Bagunçada!


Fodeu!

Oque eu diria para ele? Eu queria manter a mentira que Plagg me forçou a participar (talvez não tenha forçado tanto assim...), mas ele me passava confiança, eu queria, queria muito contar a verdade para ele.... Mas eu não posso... Oque me resta é fingir que nada aconteceu...

   -Do que você esta falando loirinho? –perguntei me fazendo de desentendida–

   -Ora mocinha.... Não finja que não sabe... Porque garanto que você também tem, oque aconteceu entre nós a poucas horas, no pensamento... –disse ele passando o nariz pela minha bochecha, indo ate meu ouvido, onde grunhiu baixinho–

A esse grunhido.... Ele não sabia como isso me afetava, eu já podia sentir minha calcinha se encharcar com esse pequeno som que ele reproduziu

Dei um gemido involuntário, logo tapando minha boca rapidamente, tentando disfarçar aquele barulho que saiu da minha boca. Mas ele pareceu ter ouvido

Pude ver de relance ele sorrir maliciosamente, e logo senti seus lábios pararem em meu pescoço, onde ele deixou um chupão que com certeza ficaria uma marca roxa depois

Tirei a blusa dele com avidez, eu precisava do contato entre nossas peles, e ele parecia necessitar disso também

Logo a minha e a blusa dele se encontravam no chão, seus toques bruscos faziam minha pele se incendiar. E eu podia sentir meu baixo ventre tremer, eu queria ele dentro de mim, e eu sabia que ele queria estar dentro de mim

Rápido e astuto ele retirou minha calça junto com a calcinha, enfiando dois dedos em mim, fazendo um gemido sôfrego escapar por entre meus lábios

Seus movimentos foram interrompidos ao ouvirmos alguém bater na porta

Agora sim... FODEO!!

   -Adrien abre a porta! –disse a pessoa do outro lado da porta, que apenas identifiquei ser uma mulher–

   -No closet... –murmurou ele baixo para que apenas eu ouvisse–

Rapidamente peguei minhas roupas do chão e fui até o closet dele, me enfiando bem ao fundo do mesmo. Logo eu pude ouvir o barulho da porta ser aberta, e o som de saltos pelo chão ecoavam pelo quarto

   -Vejo que seu quarto continua o mesmo desde a ultima vez que estive aqui...

   -Oque você quer Bridgette? –perguntou Adrien com oque pareceu irritação na voz–

   -Queria conversar com você... Esta tudo bem eu casar com seu irmão?

   -Claro que está, porque não estaria?

   -Achei que você ia querer impedir isso... Querido....

Me aproximei da porta do closet com cuidado, abrindo uma fresta da mesma, me dando a vista da vaca azul que beijava o pescoço do loirinho

Aquilo de uma forma involuntária fez meu sangue ferver de um modo que eu jamais vi acontecer

Porque isso agora? E tão derrepente?

   -E porque eu impediria o seu casamento com Félix? Não estou nem ai para oque vocês decidem ou não... –pude ver Adrien afastar a vaca de modo brusco–

   -Ora Adrien vai negar oque tivemos uma vez? –perguntou ela se aproximando dele–

   -Nós nunca tivemos nada Bridgette, pare com essas suas paranóias malucas, e saia do meu quarto antes que eu me irrite... –disse o loirinho cerrando os dentes de raiva–

Pude ver a vaca assumir uma forma de irritação em seu rosto, e logo seu rosto todo estava vermelho

   -Eu não amo seu irmão idiota, eu só estou com ele para fazer ciúmes em você... Como você não percebeu isso Adrien? –perguntou ela um pouco alterada–

   -E quem disse que eu não percebi? É claro que eu percebi, mas não me importei... –disse ele dando de ombros– Nunca gostei de você Bridgette, coloque isso na sua cabecinha fútil

   -Você é um babaca Adrien! Vai morrer sozinho assim... Você só ama quem não deve... Nenhuma mulher vai te querer desse jeito...

As ultimas palavras que ela disse ecoaram pelo quarto, e eu pude sentir aquelas palavras me machucarem, não imagino como aquilo deve ter sido uma facada para o Adrien

   -Fora do meu quarto... AGORA!!! –gritou ele irritado–

Logo a vaca já não estava mais no quarto, e um silêncio acabou se instalando pelo ambiente

Silenciosamente sai do meu esconderijo, indo ate o loirinho, que se encontrava sentado na beirada de sua cama, com o rosto entre as mãos

Me ajoelhei ao seu lado, e passei minhas mãos por seus cabelos. Logo senti meu pulso ser agarrado por suas mãos fortes, e logo o peso de seu corpo era dividido com o meu em um abraço apertado

Senti meu ombro molhar por uma fração de segundos, e pude perceber que ele chorava. Aquela azulada falsa tinha o machucado mais do que eu imaginava, por deuses!

   -Adrien? Não chora ta?... Ela não merece suas lágrimas... Você sabe que as palavras dela não estavam certas, sabe não é? –perguntei puxando seu rosto para que ele me encarasse–

   -Claro que são verdade Mari... Ela esta certa... Eu só amo quem não devo... –disse ele olhando no fundo dos meus olhos–

Seu olhar era sofrego, e sua dor era visível, como isso me partia o coração.... Mesmo eu não querendo admitir, eu estava começando a me importar com alguém mais além de mim

   -Não ela não está certa... Não deixe que ela se sinta poderosa te fazendo se sentir assim... Não permita se rebaixar ao nível dela... –disse eu tentando reconforta-lo–

   -Mari você não entende... Eu só amo quem não devo, quem já é comprometido... Você é uma prova disso... A merda... –disse ele abaixando a cabeça arrependido de sua ultima frase–

Só ai minha ficha caiu, ele estava começando a gostar de mim, não isso não esta certo... Eu supostamente sou namorada do Plagg... Não posso permitir isso... Não é certo... Eu não quero iludi-lo dessa forma para depois deixa-lo, não suportaria ve-lo sofrer por minha causa

Me separei dele rapidamente, correndo porta a fora do quarto dele, sem me importar em como eu estava vestida (que no caso era apenas meu sutiã, calcinha e calça), ou em como ele ficaria

E corri, corri o máximo que eu podia, indo para fora daquela casa, eu precisava me afastar daquilo tudo

Porque eu concordei fazer parte da ideia idiota do Plagg? Porque eu entrei nessa?

Eu corri sem rumo, ate parar em uma praça, onde tropecei em uma pedra, caindo de joelhos próxima a um banco. Lugar onde eu fiquei, e chorei, chorei como nunca antes

Eu me sentia uma criança que acabará de se machucar e precisava do apoio de uma mãe para se reerguer... Mas eu não tinha apoio. Eu não tinha nada

E nesse momento eu percebi... Minha cabeça estava

Fodidamente bagunçada!!



Notas Finais


Foi isso gente
Então seguinte...
O próximo capítulo só virá se vocês quiserem
Se não, a fic fica por aqui e sinto muito não tem mais capítulos
Depende apenas de vocês meus queridos leitores

Então?
Querem o próximo capítulo ou não?

Foi isso, até a próxima
Bjs da Sun😙😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...