História Namorado de Aluguel - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Kai, Personagens Originais
Tags Exo, Kai, Namorado De Aluguel
Exibições 157
Palavras 1.025
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá genteeee, hehe
Sei que não me esperavam de novo, mas eu queria fazer uma surpresinha.
Escrevi um capitulo extra. Só pra mostrar o que aconteceu depois daquele verão. Não tem nada muito importante, mas achei que poderiam querer saber o que eu tinha em mente pra eles depois que terminassem o colégio
Então espero que gostem de ter mais um pedacinho de NDA

~Boa leitura~

Capítulo 17 - Epílogo


Fanfic / Fanfiction Namorado de Aluguel - Capítulo 17 - Epílogo

O verão passou rápido.

Ele sempre passava rápido, o que era uma pena, mas aproveitamos cada segundo dele da melhor forma que conseguimos. Eu estava mais moreno que nunca de tanto me torrar na praia com minha atual namorada Izzy.

Finalmente depois das provas finais e da ultima festa da escola tiramos um tempo pra gente. Fomos à praia muitas vezes. Voltamos às gaiolas de rebater e Izzy parecia cada vez melhor com aquilo agora errava apenas duas boas em três e não três em três. Já era um progresso. Gostava de ver a amizade dela com minha irmã. As duas ainda brigavam eu podia ouvir isso a cada vez que me aproximava, mas de alguma forma elas construíram uma amizade sólida com isso. Tão solida que agora estavam dividindo um apartamento.

Uma coisa que eu nunca imaginei que aconteceria.

Karine e Izabelle vivendo sob o mesmo teto.

E o melhor é que elas ainda não haviam tentado matar uma a outra nas primeiras horas.

Eu estava com HimChan e alguns outros caras dividindo uma casa grande. Faria artes cênicas e dança na universidade, a mesma que Izzy faria engenharia o que nos daria um tempo pra nem que seja almoçar juntos. E quem sabe ir a algumas festas. Karine não entrara na universidade. Não que ela não tivesse inteligência necessária, em minha opinião, mas sim por que escolheu isso. Meus pais acharam que fosse melhor deixar que escolhesse o próprio caminho e por isso escolheu um curso de arte que duraria um ano.

Meu projeto era me aliar a Izzy e montarmos um plano para convencer Karine a entrar para um curso de artes ou fotografia na universidade no próximo ano. Seria bom tê-la por perto e ainda ver que estava estudando o que gostava. Mas esses eram planos para um futuro um pouco mais distante.

Paro o carro na frente do prédio onde as duas moravam agora, um daqueles muito que amontoavam alunos nas cidades universitárias, e subo as escadas de dois em dois degraus. Não tinha elevador, apenas escadas e mais escadas e claro que Karine reclamou muito, mas era o máximo que as duas poderiam pagar no momento. Bato na porta e Karine atende, seus cabelos estavam uma bagunça completa e eu mexer neles não ajuda em nada em seu humor.

-Veio aqui pra destruir meu penteado oppa? – ela revira os olhos e afasta minha mão voltando a uma caixa aberta de onde ela tirava algumas fotos para colocar na parede do quarto.

-Na verdade vim ver minha namorada. –procuro em volta - Ela está?

-No banho. Patricinhas não curtem pó e mudanças, sabia? – faz uma expressão dramática – Lamentável.

Fico por ali ajudando com o que posso, principalmente a colar seus pôsteres e pendurar quadros nos lugares altos, até que Izzy saísse do banheiro.

-Kai? – os cabelos estavam molhados e ela usava um vestido branco com flores pequenas o que a deixava linda e feminina parecia aquelas garotas de capa de livro de romance – O que está fazendo aqui?

-Vim sequestrar você posso? – vou até ela selando seus lábios.

-E precisa pedir? – sorri.

-Achei que devesse pedir permissão.

-Permissão concedida...

-Ai que nojo. – uma almofada voa em nossa direção e pego jogando de volta pra Karine – Eu espero que vocês sumam da minha casa com toda essa melação. Ninguém merece.

Sai reclamando sobre diabetes e formigas e mais um monte de coisa que não entendo o que tinha a ver. Eu e Izzy caímos na risada e saímos do prédio.

 

 

 

O sol a nossa frente ganha um brilho cada vez mais fraco o que pintava as nuvens e o céu de tons vermelhos e laranja. Sentados na parte de trás da caminhonete com um lençol cobrindo as pernas de Izzy nós dois olhávamos a paisagem perfeita a nossa frente.

-Nosso primeiro dia como universitários... - ela comenta com os olhos perdidos.

A luz vermelha pintava seus cabelos claros de quase ruivo e sua pele parecia brilhar junto com o sol e me inclino pra deixar um beijo em seu ombro exposto pelo vestido de alcinha fina.

-Já disse que você é linda?

Ela me olha com um sorriso tão lindo quanto o sol e sinto o coração bater mais forte. Acho que nunca em minha vida havia sentido algo tão forte por alguém. Talvez por eu ser mais jovem antes e não saber direito o que estava sentindo, ou por que não havia encontrado a pessoa certa. Até agora.

Podia sentir que Izzy era minha “pessoa certa”. Como eu sabia? Bom... Não conseguia dizer como, mas era uma boa sensação que eu faria de tudo pra manter.

Não tivemos um bom começo. E ainda uma série de mudanças começou na vida dela assim que me conheceu. Eu sei que sofreu apesar de sempre sorri e dizer que estava tudo bem eu sabia que sentia falta de suas antigas amigas. Izzy era assim. Mesmo que as outras tivessem lhe feito sofrer ela perdoara completamente e já sentia falta delas. Eu a admirava por isso, eu ainda tinha minhas pendencias com meus antigos amigos que me causaram problemas.

Vendo tudo que passou e percebendo a pessoa que ela era, minha decisão de estar sempre por perto, de sempre cuidar dela, de ser seu príncipe encantado ficava mais forte. Eu queria vê-la mudar, se tornar melhor a cada dia, e queria participar dessas mudanças. Queria participar da vida dela.

-Hoje você não disse ainda. – ela sorri e selo seus lábios.

-Você é linda Izabelle Bianchi. E eu te amo muito.

-Eu te amo também Kim Jongin. – seus dedos tocam meu rosto suavemente, estavam quentes pela luz do sol e o sorriso dela parecia brilhar tanto quanto o astro que terminava de se esconder no horizonte – Eu te amo tanto que às vezes penso que é um sonho.

-Eu sou real. – tinha completamente certeza disso - Nós somos reais.

-Nada mais de namorado de aluguel? – pergunta.

-Nada mais de namorada de aluguel. – a beijo – Agora teremos apenas realidades.

Acho que posso dizer que vivemos felizes para sempre em nossa historia maluca.

Nunca pensei que encontraria o amor da minha vida em um estacionamento de escola.


Notas Finais


Agora é oficial \o/
Realmente está terminada agora kkkk
Sim eu queria poder continuar como várias de vocês me pediram, mas eu nunca gosto das series colegiais quando eles vão para a faculdade, sempre perde a graça rs
Acho que aconteceria o mesmo aqui se eu fizesse segunda temporada.
Por isso acho melhor apenas guardar a historia e a pequena lição de vida que tentei passar com ela no coração. Que todas as Izzys que leram essa historia não importa no que queiram mudar, espero que consigam e que de alguma forma possam encontrar seus Kais. ~torcendo por todos vocês <3

Espero ver vocês em alguma outra das minhas historias ou sabe-se lá onde <3

Beijos da Mary <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...