História Namorado de aluguel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin, Yaoi
Exibições 433
Palavras 2.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


APEDREJAMENTO NA AUTORA TÁ LIBERADO!
Gente me desculpem pela demora sério, eu não esperava essa demora toda com o capitulo já engatado, todas as noites eu tentava escrever um pouco mas a motivação e vontade de escrever estavam zerados, consegui terminar o capítulo de madrugada.
Capítulo betado pelo meu bolinho de luz Matheus!

Capítulo 5 - Capítulo cinco


Fanfic / Fanfiction Namorado de aluguel - Capítulo 5 - Capítulo cinco

 

Eu não conseguia enxergar bem quem me guiava apressadamente pela boate devido aos fortes jogos de luzes que me traziam a sensação de estar voando, a fumaça de gelo seco já havia se passado e junto com ela a sensação irritante de estar andando em câmera lenta. Quando a grande aglomeração de pessoas se tornou mais leve e as luzes um pouco mais suaves pude observar com clareza a pessoa que me guiou de forma tão desesperada boate adentro. Alto, cabelos negros em um topete e andava como se estivesse rebolando uma música extremamente sensual.

- Jung Hoseok! Posso saber o motivo, circunstância ou a audácia de sua pessoa estar me guiando para a saída? - Perguntei irritado tentando me soltar das mãos do moreno.
- Se um dos setes anões perdido da Branca de Neve calar a boca quem sabe ele descubra! - Falou e olhou em minha direção revirando os olhos. - Enquanto a madame colocava em prática o plano maluco do meu namorado, Yoongi que me perdoe, mas você não sabe que ele é todo fodido da cabeça Jimin?!

- O que você quer dizer com isso Hoseok? - foi a minha vez de revirar os olhos.

- Que eu não sei qual de vocês dois é mais problemático da cabeça, você por seguir o plano dele ou ele por dar uma ideia idiota dessas. - bufou e eu mordi os lábios para não gargalhar com o evidente milagre que eu estava presenciando, ou seja, Hoseok nervoso.

- Ele só tentou ajudar. - tentei argumentar e o moreno gargalhou parando de andar e colocando as mãos na maçaneta.

- Minnie entenda: Min Yoongi só está aqui por três coisas, a primeira e a segunda seria para causar o caos e a discórdia, a terceira, é ver o circo pegar fogo. Mas não estamos aqui para falar sobre como ele gosta de plantar o caos e sim sobre o que está atrás dessa porta. - murmurou esfregando ambas as mãos, eu já estava ficando irritado com tanto mistério por parte dos mais velhos.

- Prossiga. - falei o incentivando, ele concordou. - Creio que você se lembra daquela historinha ridícula do Yoongi certo? - perguntou e eu concordei. - Acho que você vai gostar de ver ao vivo e a cores o que se passa por debaixo dos tapetes ou até mesmo, do seu narizinho, enquanto você colocava em prática o plano infalível do senhor-eu-nunca-erro, duas pessoas muito interessadas naquela cena ridícula seguravam na mão de Deus para não enfiar sua cara na parede cheia de pregos.

- Tem como você chegar logo ao ponto, Hoseok? Minha paciência já está se esgotando com essa demora toda. - ele não falou mais nada, apenas deu um sorrisinho e abriu uma brecha da porta podendo assim enxergar a rua deserta e pouco iluminada, quando eu abri minha boca para reclamar ele apontou para um ponto um pouco mais afastado do local, onde duas pessoas estavam encostadas na parede mesmo tendo uma distancia um pouco grande de onde estávamos, ainda assim dava para ouvir a conversa, pois ambas as pessoas presentes praticamente berravam uma com a outra, no caso, Jeongguk e Taehyung.

Eles estavam tão próximos um do outro que qualquer outra pessoa tendo aquela visão poderia pensar que ambos poderiam se beijar a qualquer momento, e é claro, se tirássemos a gritaria do pacote também. Eu me sentia mal por ficar somente observando os dois gritarem um com o outro sem fazer nada, Taehyung e Jeongguk pareciam tão unidos que eu jamais cogitaria que, em algum dia da minha vida, estaria observando os dois quase se estrangularem.

- Não deveríamos fazer alguma coisa? - sussurrei para o hyung que, ao contrário de mim, parecia bem satisfeito com toda aquela gritaria.

- Sim e não, eles precisam se resolver Jimin, e atrapalhar os dois nesse momento só iria piorar as coisas. - concordei e passei a prestar um pouco mais de atenção na conversa.
 

- Tic tac tic tac Jeongguk, o tempo está correndo e você ainda não o conquistou. - Taehyung falou e gargalhou. Pude ver Jeongguk fechar os punhos com força e os colocar atrás das costas, provavelmente, para segurar a vontade de socar a cara de Taehyung.
 

- Até parece que estar no meu lugar é fácil. Desde os meus dezesseis anos estou tentando conquistar o Jimin, escondendo o que sentia e sendo obrigado a vê-lo a cada dia com uma mulher diferente. Você fala como se quando chegar a sua vez, se isso chegar a acontecer é claro, fosse conquista-lo em um dia. Ah, me poupe Taehyung.

- Se com todos esses anos você não conseguiu, como pode ter certeza que vai conseguir agora? Sério, você devia seguir a sua vida e me deixar tentar. Eu tenho certeza que se estivesse em seu lugar Park Jimin já teria se apaixonado por mim em, no mínimo, três semanas.

- Porque eu o amo o bastante para não desistir e, sinceramente, eu preferia vê-lo com uma mulher do que com você! - Jeongguk se aproximou de Taehyung, e eu prendi minha respiração com medo do que podia acontecer. ''Ele já teria se apaixonado por mim em no minimo três semanas, bla, bla, bla.'' Yoongi hyung que o diga, ele se apaixonou tanto por você em apenas três semanas que cego de amor deve ter confundido sua cara com a do Hoseok Hyung.

- Cale a boca Jeongguk! Você não sabe do que está falando.

- E você sabe? - Jeongguk gritou e Taehyung deu um pulo para trás assustado.

- Isso era para ser algo respeitoso, Taehyung! Cada um esperar a sua vez, certo?! Não foi isso que combinamos? Mas tudo o que você pensa é em me apressar como se uma pessoa se apaixonasse pela outra da água para o vinho. Eu já te disse, quando chegar a hora eu desistirei e o deixarei ser livre e sem guardar um pingo se for de rancor. É bom às vezes sabe? Saber que você deu o seu melhor e lutou por algo que tem certeza que vale a pena, que foi o forte o suficiente para lutar por aquela pessoa e desistir dela para finalmente ter a felicidade que merece.

- Sobre o que ele esta falando hyung? - Perguntei a Hoseok confuso e o mesmo deu de ombros, mordendo os lábios, creio que tenha ficado mexido com o que Jeongguk havia dito em relação a Taehyung gostar de Yoongi.

- Já ouviu falar em SDS, Jimin? - Perguntou e eu neguei.

- Isso seria alguma sigla de faculdade estrangeira ou...?

- SDS, Só Deus sabe.

- Só Deus sabe?

- Só Deus sabe, agora Jimin. Vamos entrar que eu te explico o resto. - falou e eu concordei.

- Como você pode ver, as madames entraram em um acordo para poder te conquistar, idiota eu sei. - revirou os olhos. - A questão aqui é: o Jeongguk realmente gosta de você, não desmerecendo o amor de Taehyung é claro, mas cara o Jeongguk faz de tudo por você, até fingir ser seu namorado de mentira ele topou. Vocês seriam um casal lindo, mas me diga, Yoongi me contou que você está se sentindo atraído por um homem, seria o Jeongguk? - sorriu e eu concordei. - Como começou esse amor todo? Afinal, até alguns meses atrás você fazia arrastão em cada par de peitos e pernas bonitas que encontrasse pela frente.

- Nem eu sei como explicar como tudo isso começou, é até estranho pensar no Jeongguk como alguém que eu futuramente posso namorar ou algo do tipo, nós sempre fomos muito amigos, sempre protegendo e cuidando um do outro quando algo ruim acontecia, quando eu mais precisava dele, ele sempre estava lá entende? Eu sempre o considerei um irmão, antes pensar nele dessa forma seria a mesma coisa que estar praticando incesto. - Balancei a cabeça negativamente e sorri para o mais velho. - No começo eu só queria dar um pouco de orgulho para a minha mãe, sei o quanto ela ama o Jeongguk e o considera como um filho também, e saber que ela ficaria feliz com nosso suposto relacionamento me deixou com mais motivos ainda para tentar fazer essa ideia mirabolante dar certo... Os dias se passaram, e nós precisávamos agir como um casal perto da minha mãe, andar de mãos dadas, dar comida um na boca do outro e, antes que você fale alguma merda, eu acho isso fofo... - olhei acusatório e Hoseok negou rindo baixo. - Enfim, acabamos levando essa rotina para trás das cortinas também, quando estávamos sozinhos, acabávamos agindo da mesma forma amorosa que agíamos quando estávamos juntos com a minha mãe. Acho que foi daí que a coisa começou a desandar, eu passei a prestar mais atenção em suas manias, seu jeito fofo e carinhoso com as pessoas ao seu redor, entende onde eu quero chegar? Eu acabei começando a sentir coisas por ele aos poucos, conhecendo partes desconhecidas por mim ao longo da nossa amizade. - Suspirei.

- Entendo, mas o que você sente quando está perto dele? - perguntou e eu sorri brincando com os meus dedos.

- Eu me sinto um pouco mais completo e feliz, acho todas as suas facetas bonitas, ele é lindo por dentro e por fora, não sei como consegui ficar tanto tempo ao seu lado sem reparar em seus pequenos gestos e ações, precisou de um plano idiota para poder reparar no que já estava na ponta do meu nariz.

- Vocês ficariam lindos juntos, acho que já falei isso. Espero que tome a decisão correta, você merece toda felicidade do mundo assim como ele. - Hoseok me encarou com um brilho diferente nos olhos, direcionando seu olhar para trás de mim e sorrindo. - Vamos? Temos uma noite longa pela frente.

- Seokkie, como você e Yoongi hyung ficaram juntos? - eu estava curioso, nunca teria passado pela minha cabeça que Hoseok e Yoongi algum dia ficariam juntos. Hobi parece sempre tão animado com tudo, contagiando os outros com sua alegria que eu sempre esperei que ele aparecesse namorando Taehyung, em nossa roda de amigos, ambos tem personalidade e gostos em comum mesmo que às vezes não se biquem muito.

- Nós nos conhecemos desde o fundamental, ele, Taehyung e eu sempre fomos muito amigos, nossa historia é aquele clichê, de amor à primeira vista, pelo menos comigo foi assim. Yoongi já gostava de uma pessoa na época, mas ela não foi forte o bastante para lutar por ele, acho que foi isso que me deu brecha para poder me declarar para ele.

- Se você e Taehyung sempre foram muito amigos, por que vocês vivem brigando? – encarei-o confuso e Hoseok sorriu calmamente sentando-se em minha frente, estávamos em uma parte um pouco mais isolada da boate, a música ainda assim era ouvida, mas agora bem menos elevada que antes; havia algumas mesas dispostas por ali
e um bar improvisado para quem queria mais privacidade e calmaria.

- Taehyung ainda não cresceu o suficiente para aceitar certas coisas Jimin, nossas diferenças em relação a isso foi o que acabou trazendo para nossa amizade uma relação de amor e ódio... Agora me responda uma coisa: você faria qualquer coisa por amor? - sorriu de lado, apoiando o queixo nos cotovelos, não deixando de me encarar com o mesmo brilho no olhar irreconhecível, eu nunca havia visto aquele tipo de sentimento nos olhos de Hoseok, não sei se poderia considerar algo bom ou ruim.

- Se eu realmente a amasse faria de tudo por ela, moveria céus e montanhas. - falei sonhador e o mesmo gargalhou.

- Você mataria por amor, Jimin? - perguntou novamente e eu o encarei confuso.

- Aonde você quer chegar Hoseok?

- Apenas responda a pergunta Jimin, sim ou não? - revirou os olhos e eu bufei.

- Não sei, creio que eu não tenha o tão famoso culhão para ter o sangue de outra pessoa derramado por minhas mãos, não conseguiria viver sabendo que eu matei alguém, mesmo que eu ame muito essa pessoa. A não ser que seja algo de muito risco, como a vida dela em perigo ou algo do tipo.

- E passar por cima de seus amigos Jimin, você faria isso? - ergui o olhar prestes a reclamar com Hoseok sobre o fundamento dessas perguntas. Seu olhar agora já não tinha mais o brilho desconhecido, apenas surpresa. Foi aí que eu percebi que a pergunta não havia partido dos lábios de Hoseok.


Notas Finais


Qualquer coisa falem comigo no twitter @jimininfeta espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...