História Namorado de aluguel - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Noragami
Personagens Iki Hiyori, Kazuma, Mayu, Nora, Personagens Originais, Yato, Yukine
Tags Noragame, Romance, Sexo
Exibições 215
Palavras 1.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu sei, eu sei que demorei muito, não me odeiem por favor... rsrsrs em minha defesa eu fui sequestradaa por alienígenas que me obrigaram a ser esposa, dona de casa e mãe rsrs. espero que gostem muitos beijos ate aproxima..

Capítulo 10 - Queda livre.


Fanfic / Fanfiction Namorado de aluguel - Capítulo 10 - Queda livre.

Já fazia alguns minutos que Yato estava dirigindo sem dizer uma palavra. Foi quando Kazuma resolveu quebrar o gelo.

-Então cara porque esta com essa cara amarrada? Pensei que estava feliz, afinal você e a Hiyori se acertaram né?

-Não podemos ficar juntos! Ele respondeu sem olhar para o amigo, mas Kazuma percebeu que o brilho nos olhos de Yato eram lagrimas querendo sair.

-Eu sei que você esta em uma situação difícil, mas com o tempo a Nora e a família dela vão acabar entendendo que vocês se amam e tudo ficará bem. Kazuma disse isso tentado de alguma forma consolar o amigo que estava visivelmente triste.

Yato tentou segurar a lágrima, mas a maldita insistia em cair e mostrar o quanto ele estava frágil, isso era novidade pra ele. Nunca chorou por uma garota, a única vez que chorou foi no tumulo do seu pai e nesse mesmo dia ele jurou para sua mãe que seria forte pelos os dois e nunca mais iria chorar. Que promessa tola, ele pensou.

-Se minha mãe me visse agora! Um sorriso melancólico surgiu-o em seus lábios em quanto sussurrava isso pra si mesmo.

-Então foi sua mãe? Ela ligou pra você e te fez desistir? Hoje de manhã você estava tão feliz.  Eu sei que é sua mãe, mas você não deve nada pra ela. Yato eu sei tudo que você fez por ela e você foi um ótimo filho, mas essa vingança é loucura. Isso não vai trazer seu pai de volta.

-POR QUE VOCE NÃO CALA SUA BOCA. Ele freia o carro bruscamente.

Kazuma fica assustado com atitude do amigo, mas não diz nada apenas o observa.

Yato colocou a cabeça no volante e entre dentes começou a falar.

-Você esqueceu tudo que aconteceu com meus pais? Você esqueceu toda dor? Pra você é fácil me jugar! Não foi seu pai que se matou depois de perder tudo. Não foi sua mãe que foi trabalhar de domestica na casa das amigas pra sustentar o filho. Aguentando todo tipo de humilhação. Eu tentei esquecer. E por um minuto eu pensei que poderia ser feliz.. Ele voltou a chorar.

- Não posso! Devo isso pra minha mãe.  Kazuma coloca a mão sobre o ombro do amigo, e eles ficam ali enquanto Yato fala entre soluços.

-Eu não posso voltar atrás, eu não posso!

 

 

 

 Já era noite Mayu estava em seu quarto bebendo quando Nora entrou.

-Mãe, eu vou sair com Yato, e não volto hoje. Ela estava saindo quando ouviu sua mãe falar.

-Você acha isso certo Nora?!  Seu pai não vai gostar de saber que você vai dormir na casa do seu namorado. Eu também não acho adequado.  Depois de falar ela bebeu mais um gole.

-Mãe, por favor, já sou bem grandinha tenho 22 anos. Ela da um beijo na mãe e sai.

 Depois que Nora saiu Mayu jogou a taça longe a quebrando em vários pedaços.

Na escada Nora ouviu algo quebrando, mas não deu importância e continuou descendo, já quase na porta ela encontrou Serena e Hiy na sala assistindo um filme.

-Você não tem casa Serena? Perguntou Nora abrindo a porta pra sair.

-Que?! Eu não acredito! Porque você não cuida da sua vida sua.......

-Calma Serena. A Nora estava só brincando. Disse Hiy para acalmar os ânimos.

-Não Hiy eu não estava brincando essa garota não sai daqui. Um dia Hiy você vai perceber que essa garota é má influencia pra você.

-Cala boca sua mau amada. Porque você não vai dar seu rab...... Hiy tampou a boca da prima, mas todas entenderem o recado.

-Viu Hiy por essas e outras essa garota não presta, ela não vale nada.

-Chega Nora você não vai ofender a Serena na minha frente. Hiyori estava seria.

Serena sorriu vitoriosa para Nora que ficou ainda mais furiosa.

-Quer saber não vou me estressar com vocês. Vou sair com meu namorado e vamos fazer amor a noite inteira. Enquanto vocês fracassadas, vão passar a noite assistindo filmes. Agora era Nora que fazia cara de vitória. Em seguida ela saiu sorrindo.

-Que vaca! Eu não suporto essa...... Serena parou de falar quando viu Hiy quietinha com um olhar triste.

-Ei deixa pra lá. Ele não vale a pena. E amanhã você vai sair com um garoto incrível. Serena abraça Hiyori que dá um sorriso forçado.

-Tudo bem eu já superei. Ela mentiu para Serena e mentiu para si mesma, Hiy sentia uma dor imensa ao imaginar a irmã nos braços dele.

 

 

 

 

-Isso, isso não para.......... Ai meu deus você é incrível, você poderia ficar rico se trabalhasse com sexo. Disse Nora satisfeita e feliz depois de transar com Yato, que sorriu com o que ela disse.

-Então você acha que tenho talento? Ele foi sínico ao perguntar, pois sabia que esse talento era muito bem remunerado.

-Talento é pouco você é incrível.. Ela o beija e se deita no peito dele se aconchegando

-Fiquei curiosa. Como você conseguiu conquistar meu pai? Não foi com sexo espero?! Ela falou com um sorriso, enquanto desliava o dedo no peito dele.

-Seu pai não faz meu tipo. (risos) tudo que fiz foi dizer que gostaria de investir alguns milhões na empresa dele.

-É você acertou! Meu pai ama dinheiro. Mas mudando de assunto, nosso jantar teria sido perfeito se não fosse a estupida da minha irmã. Yato pode perceber raiva na voz de Nora ao dizer irmã.

-Falando em irmã, porque você nunca me disse que tinha uma irmã?

Nora fez silencio por um tempo.

-Eu nunca falei nada por que, eu.... eu  a odeio, odeio com todas minhas forças. Eu tinha uma vida perfeita, mas quando ela nasceu meus pais não me davam mais atenção tudo era para Hiyori. Maldita. Tudo por causa da doença rara dela.

-Que doença é essa? Yato tentou esconder a ansiedade em saber.

-Ela tem uma doença rara em que o corpo não produz defesas, ou seja, qualquer gripe forte pode mata-la, os médicos diziam que ela não passaria dos 10 anos. Por isso meus pais sempre tiveram um cuidado constante com ela, Hiyori nunca foi à escola, nunca teve muitos amigos tudo pra evitar que ela pegasse algum tipo de infecção.

-E isso não tem cura? Talvez agora que ela tem 18 anos ela esteja mais forte. Disse Yato esperançoso.

-Quem disse que ela tem 18? Hiyori tem 15 anos. Nora levanta a cabeça e olha para Yato e percebe que ele ficou bem surpreso.

-A-a-a acho que foi Kazuma! Ele respondeu ao ver o olhar curioso de Nora.

Nora se deitou novamente no peito dele. E Yato ficou pensando em Hiyori *15 anos, meu deus, ela é uma criança como não percebi isso. E essa maldita doença, e como poderia ajuda-la. E porque tanto ódio? Porque a Nora a odeia tanto?*

-Nora oque esta fazendo?  Yato fala entre gemidos ao sentir Nora sugar seu membro.

Ela não diz nada apenas continua, deixando ele cada vez mais excitado. Depois de algumas horas de sexo, Nora estava dormindo tranquila e satisfeita, mas Yato pensava em Hiy, oque ela estava fazendo se ela pensava nele.


Notas Finais


Brigado por todos comentários amo vcs..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...