História Namorado de Aluguel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Deus Me Ajuda, Eles, Eu Tu Nóis, Jeon Jungkook, Jikook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kookmin, Min Yoongi, Namorado De Aluguel, Park Jimin, Thedifferentgirl, Vmon, Yoonjin, Yoonseok
Exibições 318
Palavras 1.746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aeee! Capítulo!

Como vcs estão após esse comeback??? Eu não nem aqui estou hauahau Nunca ouvi tanto um álbum -eu acho-

Tenho uma noticia agradável...-eu acho- o outro capítulo já ta sendo feito, ou seja, provável que a frequência de postagem que me impus, volte :3 mas só talvez mesmo.

Peço que deixem os erros que tiverem no cap. Passar pq né... Nem betei hauahauahaau

Boa leitura (:

Capítulo 5 - Difícil


   Se já seria difícil me manter um ano e meio sem nem um momentinho de coito, passar esse tempo vendo as coxas e a bunda de JungKook em calças de couro seria a pior tortura medieval do mundo. Senti como se toda minha energia vital foi sugada quando o moleque passou pela porta com o cabelo em um corte diferente e com um tom puxado pro preto violeta, ai e vi as coxas dele e a baba chegou a escorrer pelo canto da minha boca, Deus, faz ele dormir comigo, amém!

~~~~

   O céu estava lindo, mais lindo que isso só o Namjoon lavando o carro ao som de EXID. G-Deus, parabéns pelo dia de hoje. Nam pode não ser pink, mas ele é hot! Eu bem de boas, bem tranquilo, sentado na calçada dividindo meu tempo entre olhar meu vizinho/crush/amor da minha vida/deus da destruição/dono da minha alma e olhar o céu azulzinho e de nuvens fofas, tinha até uma com formato de patinho de borracha e eu via até que restava em sua banheira, quando a perfeição em forma humana me chamou.

-Hey, TaeHyung! Quer me ajudar a lavar o carro?

   Amigo se você quiser eu lavo a sua casa , as suas cuecas, a sua alma, lavo suas costas, lavo até Jesus!

-Claro!

   Me levantei e bati a sujeira da minha bunda e fui o ajudar, peguei a esponja e pensei seriamente em começar a seduzir, mas vai que ele me recusa e nem olha mais pra mim? Então, determinado eu só ajudei a lavar o carro mesmo.

-Escuta, foi você que me levou para dentro de casa aquele dia?

-Que dia?

-Que eu desmaiei…

   Aaaaaah, como foi lindo os dentes dele indo pra terra.

-Ah, tá! Sim, eu e o Hoseok que te levamos.

-Obrigado por isso.

   Ai ele sorriu, senti meu ser derretendo por dentro e eu quis berrar ao ver aquelas covinhas lindas, mas fui forte e me segurei.

-De nada.

   Sorri de volta, porque tenho que mostrar meu interesse. Continuamos ali, lindos conversando e lavando o carro tava tudo lindo e maravilhoso. Estava.

-Cadê o JungKook?

   Porra, Deus! Eu aqui mostrando o que tenho de melhor, sensualizando com o sabão discretamente E ELE ME PERGUNTA DE OUTRO?? PORRA, DEUS!

-Saiu cedo.

-E não voltou ainda?

-Não… Bem, eu vou entrar.

-Tudo bem, obrigado pela ajuda, Tae.

   Sorri sem mostrar os dentes e entrei a passos duros em casa, não mereço não ser notado, senpai!

~~~~

   Ouvia as risadas altas de Yoongi e Jin, mas eu estava concentrado demais olhando aquela coisa maravilhosa. O vi soltar um sorrisinho.

-Fecha a boca, se não a baba cai no tapete.

   Aquela bunda redondinha andando sedutoramente para o cômodo seguinte, dava até pra sentir a fisgada nada sutil que meu baixo ventre deu.

-Aposto que ele não dura dois dias se segurando.

-Aposto que de hoje não passa, hoje mesmo ele vai bater uma pro cara.

-Se eu ganhar…

-Eu faço o que você quiser… Mas, se eu ganhar… Já sabe o que vou pedir.

   Vi o sorriso nada puro que Yoongi direcionou para o Jin após dizer aquilo.

-Feito!

-Parem com isso! Qual é!

   Nem respeitam mais a minha presença para flertarem, pior! Tão apostando em cima da minha seca! É muita maldade! Cadê Deus no coração?

-Deixa a gente se divertir a suas custas! Para de ser mal amado!

   Revirei os olhos, logo senti o perfume do JungKook invadindo o local, porra até o perfume é bom! Ele se largou na poltrona e olhou para nós.

-Vocês irão a um jantar casual às 21:30.

-Tudo bem.

-Após isso ambos irão voltar para esse quarto de hotel e dormirão.

-Pera, terei que dormir aqui?

-Sim, faz parte do seu contrato pelo qual… Você ainda não nos deu o prazer de assinar.

   SeokJin entregou um papel e caneta para ele, o vi ler tudo calmamente, fazia caretas vez ou outra, caralho! Nem é tão ruim assim passar 24 horas por dia comigo! Eu sou uma ótima companhia! Ele assinou e logo entregou o papel, um suspiro cansado saiu e seus lábios, e que lábios.

-Bem, estamos indo… Né, Yoongi?

-Na verdade eu vou ficar mais um pouco e…

-Min Yoongi!

-Estamos indo.

   Os dois saíram do quarto e olhei para o relógio, eu tinha que me arrumar, faltava pouco para o jantar. Sem falar nada sai assobiando até o banheiro, tirando minha roupa pelo caminho mesmo, foda-se, liguei a água quentinha e me deixei cantar para o shampoo e seus amigos, meus maiores fãs desde que eu era criança, ensaboando aqui e ensaboando ali, olhei para a parte importante do meu ser… Meu pinto, parceiro de toda uma vida, ele seria capaz de me trair se eu olhasse demais para JungKook? Nesse questionamento fiquei mais que o necessário no banho, ao sair me vesti tranquilamente tentando negar que não estava ansioso para esse jantar, para quem sabe dar um abraço de língua no meu “namorado”, se ele deixasse até mais do que isso. Fiquei me namorando no espelho enquanto pensava naquelas coxas maravilhosas cobertas pela calça de couro, do nada a porta foi aberta me fazendo dar um pulo.

-Porra, JungKook!

-Vamo logo, já está na hora desse jantar.

   Coloquei minha jaqueta e peguei minhas coisas essenciais (vulgo carteira, celular e o cartão do quarto), saímos e entrelacei minha mão na dele, mas o quengo soltou a mesma num ódio.

-Que isso posso saber?

-To pegando na sua mão.

-Posso saber o por que?

   Ta me tirando né?

-Porque, amorzinho… Somos namorados, e namorados andam de mãos dadas.

   Sorri sarcástico e o vi bufar pegando a minha mão, quando saímos do hotel eu notei algumas pessoas nos olhando curiosos, o caminho dentro do carro foi silencioso e incômodo, poxa custa falar comigo? Eu sou gente boa! Na entrada do restaurante a recepcionista sorriu largo quando nos viu e indicou nossa mesa, antes mesmo de sentar pude ver dois paparazzis conhecidos vigiando o jantar das pessoas ao redor. Estávamos sentado um de frente para o outro, fizemos nosso pedido e ele continuava calado, arrastei minha cadeira para perto da dele e sussurrei em seu ouvido.

-Desse jeito nunca vão acreditar que somos “namorados”.

   O vi suspirar.

-É tão difícil assim fingir que gosta de mim?

-Na verdade, sim.

   Fiquei indignado.

-O que eu te fiz?

   Notei que falei mais alto do que deveria quando o restaurante todo (ou quase todo) olhou para nós, senti minha boca ser tapada pela mão de JungKook.

-Fala baixo! Olha, já que temos que fazer isso, vamos fazer direito!

   Ele me esporrou baixo.

-Okey. Só que agora para todo mundo estamos brigados e…

-Com Licença, os pedidos, tenham um bom jantar.

-Obrigado.

-Obrigado.

   Sorrimos fraco e nos entreolhamos, começamos a jantar em silêncio, aquilo nunca daria certo.

-Me fala sobre você.

   Quase engasguei com a comida quando ele disse isso, eu tava pronto para a comida de rabo que levaria do Jin, e o cara me fala isso.

-Falar? O que exatamente?

-Qualquer coisa, eu não sei nada sobre você de qualquer maneira.

   Remexi a comida.

-Notei o quanto sou odiado por você.

-Será que dá só pra falar sobre você?

   O vi de cenho franzido, claramente irritado. Suspirei e falei um pouco do que me lembrava, eu já não me sentia tão bem.

-E você?

-Eu o que?

-Me fale sobre você, eu não sei nada sobre você.

-Ah… Não sou alguém interessante, não tem muito o que saber sobre mim.

-Se tem algo para saber, já vale a pena.

-Hã…

-Com quem você mora?

-Com o meu irmão mais velho e um amigo nosso.

-E seus pais?

   O vi engolir em seco, talvez eu tenha perguntado merda.

-Morreram.

   É, perguntei merda, me sinto mal pra caralho.

-Sinto muito…

-Tudo bem.

   Sabe aquele silêncio constrangedor? Foi esse que dominou a nossa mesa.

-Jimin.

-Hm…

   Quando virei meu rosto para o olhar, senti aqueles belos lábios macios se unindo aos meus, pedi passagem com a língua e logo foi concedida, uma de suas mãos foram até a minha nuca enroscando os dedos ali e puxando meu cabelo levemente, minhas mãos foram para o quadril dele o colando em mim, fazendo suspiros baixos saírem de nossas bocas, claro que tínhamos plena consciência de que ali não era local para se unir com a língua, mas eu já fiz coisas piores em lugares como esse. Quando o ar faltou nos separamos dando leves selares, vi seu rosto avermelhar novamente, e puta merda que lindo ver ele de perto assim fazendo cosplay de Pikachu com essas bochechas vermelhas, levei minhas mãos até sua cintura e apertei o vendo avermelhar mais, que rosto mais bonito com essa vermelhidão de quem levou uma chinelada na cara. Após isso jantar correu normal, falamos um pouco sobre nossos gostos em comum e saímos de lá, notamos alguém nos seguindo e então (graças ao nosso maravilhoso Deus) nos pegamos um pouco dentro do carro, mas como felicidade de pobre dura pouco, logo fui afastado e ele me obrigou a voltarmos para o hotel.

-Onde vou dormir?

-Na cama…?

-E você?

-Na cama…!

-ME RECUSO!

-POR QUE?

-Você vai dormir no sofá!

   Ah moleque abusado!

-MEU PÊNIS DE TÊNIS QUE VOU! A GENTE VAI DIVIDIR A CAMA, SIM! PODE IR SE ACOSTUMANDO!

   Vi ele sair tirando a roupa e pisando duro. Ele ta querendo que eu estupre ele né? Fui atrás dele e o vi colocando uma calça de moletom e se largando na cama de bruços, é ele quer que eu arrombe esse cu ai. Fui para o banheiro e me troquei, no caso só tirei a roupa mesmo ficando de boxer e me joguei na cama também, começamos uma pequena guerra para ver quem roubava o lado de quem e dormia com mais espaço, quase cai da cama umas dez vezes, MAS, consegui um bom espaço. Confortável e de mente tranquila me preparei para dormir, olhei para ele uma última vez dando boa noite no qual não foi retribuído, e me entreguei a Morfeu.

~~~~

   Quando ele finalmente sossegou a bunda gorda que tem, me deixei relaxar, ouvi o boa noite e abri os olhos me deparando com a respiração amena e tranquila denunciando que dormia, ele era bonito eu tinha que aceitar e admitir, sorri fraco.

-Boa noite, Jimin.

   Sussurrei me deixando relaxar por completo e dormir por fim, talvez não fosse tão ruim conviver com ele, talvez eu até pudesse me acostumar com isso.


Notas Finais


Olá JiKook *moonface*

O que dizer? Nada eu acho hauaha

Vejo vcs no próximo...

Aaaaah! Sobre os favoritos, perdão não ter colocado os agradecimentos com os nomeá nesse cap. Tentarei no próximo!

Kisses :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...