História Namorado de Mentira - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Huang Zitao "Z.Tao"
Personagens Chen, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Laytao, Taoxing, Xingtao
Visualizações 73
Palavras 3.055
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa madrugada, pessoal! Como estão?
Estou de volta com NDM e esta fic está chegando ao fim.

Assim que tiver um tempo, irei reescrever esta historia. Acredito que deixei muitas partes vagas e por isso, irei fazer o meu melhor para agradar quem a lê.

BOA LEITURA!

Capítulo 13 - XIII



- Xiao, não me leve a mal, está bem? Eu estou apenas preocupado contigo. É que... Eu realmente não posso deixar você para passar a noite em qualquer lugar. Se não tiver problemas, você pode passar a noite na minha casa...


 LuHan não sabia como reagir depois de ouvir a última frase do rapaz ao seu lado. Ele não queria parecer rude com alguém que havia sido tão atencioso com si, porém, ele mal o conhecia. Não seria uma boa ideia passar a noite na casa do garoto. 



 _________________________



- Como assim você chegou no sábado, Lu Han? Então onde estava até agora? - Yixing perguntou preocupado.


- Bem, e-eu... 


- Ele ficou na minha casa, hyung! - SeHun se pronunciou. 


- Na sua casa? Por quê? - O moreno ficou confuso. Desde quando aqueles dois se conheciam? pensou.


- Eu queria te fazer uma surpresa e fui até a academia onde você dá aulas. Pensei que fosse conseguir chegar a tempo de você sair do seu trabalho, mas não aconteceu. Então eu encontrei o SeHun, que me deu abrigo durante o fim de semana.


- Ah... sinto muito por isto, Lu. Me desculpe! Eu fui visitar um amigo e ao chegar no apartamento, ele me disse que o bairro estava sem energia. Então não pude carregar meu celular. 


- Não se preocupe, Xing. Está tudo bem agora, certo? - Lu Han sorriu para tentar acalmar o moreno.


- Sim! Que bom que o Sehunnie cuidou de você. - Yixing proferiu contente.


O mais velho concordou envergonhado.


- Bom, eu só vim deixá-lo com você, hyung. Preciso voltar para a academia. - Se Hun interrompeu os rapazes.


- Muito obrigado por ter ajudado o Lu-ge, Sehun. Você é o melhor! - Yixing disse ao mais alto.


Oh se despediu dos chineses, prometendo voltar a visitá-los em breve. Deixou a casa e foi em direção ao seu carro, que estava estacionado do lado de fora.


- Se Hun, espere! - Ouviu alguém lhe chamar e imediatamente reconheceu a voz de Lu Han. Virou-se na direção dele. 


- É.. bem, e-eu só queria te dizer... Obrigado por tudo! E-eu sei que se você não tivesse me oferecido um lugar para passar a noite, eu poderia ter ido para um hotel, porém, não teria sido tão divertido e agradável sem a sua companhia. - Confessou. A face ficando cada vez mais rubra conforme pronunciava cada uma daquelas palavras. O coreano havia ficado encantado com a beleza do mais velho.


Se Hun sorriu para o loiro.


- Não me agradeça! Eu também adorei passar um tempo com o hyung. Foi realmente divertido. Você é uma boa pessoa, espero que possamos nos encontrar mais vezes. - Proferiu a última frase baixo, estava com vergonha. O chinês demorou para entendê-lo.


- Sim! - Respondeu animado. - Eu ficarei em Seul mais alguns dias, então vamos trocar nossos números para marcarmos algo.


O mais novo assentiu contente e passou seu contato para o menor.


Se Hun não queria ir para o trabalho, pois sua vontade era de passar mais tempo com o Han, porém, era preciso que ele o fizesse. Despediu-se novamente do estrangeiro, entrou no carro e partiu com destino a Gangnam.

 


_____________________________

 


Na noite anterior, Oh ofereceu sua casa para o estrangeiro passar a noite, Lu Han ficou pensativo por alguns minutos. Se Hun ficou surpreso quando o rapaz aceitou seu convite. Ele realmente pensou que seria difícil convencer o menor. 


O carro estava parado na frente da casa do Zhang. A chuva ainda caía forte naquele momento e não parecia que iria parar tão cedo. Não teria como o chinês ficar por ali e esperar por Yixing quando eles nem sabiam se o dançarino iria mesmo voltar para casa naquela noite. 


 Foram para o apartamento do coreano que ficava localizado em um prédio residencial enorme e muito bonito. Dentro do imóvel também era igualmente belo, além de ser bem grande. O chinês imaginou o quão solitário deveria ser morar sozinho em uma casa tão imensa como aquela.


 Lu Han ficou desconfortável nas primeiras horas, contudo, Se Hun lhe mostrou o quarto onde onde ele iria dormir e fez de tudo para que o mais velho ficasse à vontade.


 O chinês foi tomar um banho e ao sair, procurou o dono da casa por quase todo o apartamento até encontrá-lo enrolado em um cobertor no sofá da sala assistindo desenho. Ele parecia uma criança gigante. Riu com a cena. 


 Se Hun voltou sua atenção para o chinês. Mesmo envergonhado, foi impossível não reparar em como Xiao continuava bonito mesmo com roupas mais casuais. 


- Está com frio? - Oh assentiu. - Deveria tomar um banho quente também. A água está maravilhosa!


- Irei assim que entregarem a nossa comida. - Lu Han fez uma expressão confusa, parecendo não entender o que maior havia dito. - Eu não sou tão bom na cozinha, por isso liguei para um restaurante e fiz um pedido. Espero que goste de comida coreana. Pensei em procurar por comida chinesa, mas não sei do que gosta, então...


Foi a vez de Lu Han rir. Se Hun era fofo e muito atencioso.


- Por favor, não se preocupe comigo! Eu adoro comida coreana. Por quê não vai indo para o chuveiro enquanto eu espero a entrega? - Perguntou ao dono da casa. O coreano assentiu e fez o que o outro havia sugerido.


 Quando Se Hun voltou, Lu Han estava sentado no sofá mexendo no celular e a refeição já havia sido entregue. Pouco tempo depois, eles já estavam assistindo à um filme na televisão, enquanto comiam e conversavam animadamente.

 


_____________________________

 


Assim que o carro de Se Hun virou a rua e desapareceu, Lu Han voltou para dentro da casa do amigo, encontrando Yixing no quarto deitado de lado na cama, de costas para si. O moreno estava tão distraído que sequer percebeu a aproximação do amigo. Se percebeu, não lhe deu atenção.


- Xing! - O chamou, fazendo com que o Zhang voltasse os olhos em sua direção. Entretanto, no segundo seguinte, ele já havia virado o rosto novamente na direção contrária. - Ei, o que houve? Está tudo bem?


Não obteve resposta. 


 Se aproximou lentamente da cama e sentou ao lado do amigo. Yixing evitou ao máximo que o loiro olhasse para seu rosto. Demorou poucos minutos para o mais velho perceber que Lay chorava. Era silencioso, porém ainda assim, perceptível. Sentiu uma tristeza ao ver aquele rapaz que está sempre tão feliz, naquele estado. O que poderia ter deixado seu melhor amigo triste? 


 Se aproximou do dançarino e o envolveu em um abraço apertado, impedindo que o mais novo escapasse de si. Levou uma das mãos até os cabelos macios do Zhang e começou a acariciá-los. Foi o suficiente para que o mais novo não conseguisse segurar tudo o que estava preso em seu peito, e chorasse alto. Xiao continuou ao lado do rapaz o abraçando forte, mas sem dizer palavra alguma. Queria dar espaço para o mais novo. Ele precisava se sentir confortável para decidir se queria desabafar e Lu Han respeitava isso.


 O mais velho voltou sua atenção para o moreno, este que aos poucos, estava se acalmando.


- Xing, sente-se melhor? Quer conversar? - Perguntou com cuidado. 


Lentamente, Yixing foi se afastando de Lu Han até estar sentado na cama abraçando as pernas e  com a cabeça abaixada.


- E-eu sou um imbecil, Lu-ge! - Proferiu com a voz ainda trêmula.


- Ei, isso não é verdade! Não diga isso de novo, Zhang Yixing! Você é a pessoa mais incrível que eu conheço.


- É  a verdade, Lu Han! Eu continuo só fazendo besteiras, espantando as pessoas do meu lado. 


 O mais velho ficou confuso. Yixing se referia à alguém? Teria ele se desentendido com alguma pessoa próxima? Pensava o loiro.


Yixing, olha pra mim! - Levantou a cabeça do moreno e fez com que ele o encarasse. - Eu não quero ouvir você se menosprezando novamente, entendeu? 


O moreno assentiu, mas sem ter muito interesse nas palavras de Lu Han. Ele continuava com a ideia de que era o culpado pelo que acontecera mais cedo.


- Você não é um imbecil, é apenas humano! E como tal, você está propenso a cometer erros. 


- Mas desta vez... Lu-ge, eu acho que acabei com uma amizade muito importante para mim. Eu me deixei levar e falei coisas ruins para uma pessoa que só queria a minha felicidade. Por quê eu continuo afastando as pessoas que gostam de mim? - Indagou com a voz embargada.


- E-eu não estou entendendo... - Confessou.


E então, após o mais novo estar bem mais calmo, ele se pôs a contar o que havia o deixado tão triste. 

 


___________________________

 


 Zhang havia passado a noite na casa do Kim. Eles tinham combinado de ver um filme. No entanto, por causa da forte chuva, a energia havia acabado em quase toda Seul, os impedindo de se divertirem em frente à televisão. 


Os rapazes ficaram até tarde conversando sobre assuntos do cotidiano e comendo besteiras até perceberem que já estava tarde e irem descansar. JunMyeon foi para seu quarto, enquanto Yixing dormiu no quarto de hóspedes.


Na manhã seguinte, a energia já estava de volta e a chuva havia cessado. 


Yixing levantou animado. Foi até o banheiro e fez sua higiene matinal. 


Encontrou com o Kim na cozinha preparando o desjejum. Ele estava de costas para si e vestia uma calça de moletom e uma regata branca. O coreano estava um pouco  diferente. Parecia nervoso com algo. JunMyeon se assustou ao se virar e dar de cara com o chinês parado na entrada da cozinha lhe observando, ainda sonolento.


- Bom dia, hyung! 


- Xing, v-você acordou! Dormiu bem? - O coreano proferiu gentilmente, enquanto terminava de servir a mesa. - Sente-se! Deve estar com fome. Vamos tomar café.  


 
___________________________

 


- Eu notei que JunMyeon estava estranho desde o momento em que cheguei em seu apartamento, na noite anterior. Pensei que ele pudesse estar daquele jeito por algum motivo pessoal, por isso, achei melhor não fazer perguntas naquele momento.


- Ele não lhe disse nada? Não quis... sei lá, desabafar com você? - Lu Han perguntou ao mais novo. Yixing negou com a cabeça. 


- Eu perguntei a ele se havia acontecido algo, pois ele estava nervoso e muito agitado. Lembro-me de ter lhe dito algo como: "Nossa, que milagre você ter acordado primeiro, é tão dorminhoco!". 


O Zhang lembrou-se da resposta de JunMyeon e foi como se ainda estivesse naquele momento.


Lu Han sentiu Yixing o abraçar mais forte.

 


_____________________________

 


- Na verdade Xing, eu realmente tenho algo sério para lhe dizer. - O coreano encarava o mais novo.


- Oh, você está bem? - Lay indagou preocupado. 


JunMyeon riu. O Kim adorava quando Yixing se preocupava consigo.


- Estou bem! Não precisa se preocupar, estou apenas ansioso.


- Por quê está ansioso?


- Bem, é que...


 O coreano não sabia como continuar aquele assunto. Fora tão fácil dizer aquelas palavras para outras pessoas que passaram por sua vida. No entanto, com o dançarino, era diferente. Yixing era diferente de todos os outros.


Desde que haviam se conhecido, o rapaz de covinhas se mostrou ser uma pessoa amável e gentil. A princípio, JunMyeon fora atraído somente pela beleza do chinês, porém, quanto mais tempo passava ao lado do mais novo, mais difícil ficava de resistir aos encantos do dançarino. Quando deu por si, já estava caidinho pelo Zhang.


JunMyeon é o único herdeiro de uma família influente e muito rica de Seul, por isso, muitos homens e mulheres se aproximavam de si somente pelo dinheiro que o rapaz possuía.


Era sempre a mesma história: JunMyeon conhecia alguém que mexia consigo e fazia o acreditar que aquele seria o amor de sua vida, ele se apaixonava, e pouco tempo depois, descobria que seus parceiros estavam interessados apenas na sua conta bancária. O resultado? Um coração partido, muito drama e sofrimento, e por fim, JongDae e Yifan tendo que cuidar do Kim quando ele resolvia afogar as mágoas em bebidas e fazer escândalos. Contudo, nunca passou disso, paixão. Até conhecer Zhang Yixing.


 Quando Yixing entrou em sua vida, com aquele sorriso fácil e o encantando quase que imediatamente, JunMyeon soube que aquele homem seria especial. Ao ficar sabendo que Lay era próximo de JongDae, o Kim não demorou para tentar se aproximar do chinês. 


 JunMyeon nunca havia sido rejeitado antes, e quando Yixing deixou bem claro que estava muito feliz com o Huang, o coreano prometeu a si mesmo que teria Yixing para si, ainda que precisasse separar o casal.


Para sua sorte, não foi preciso chegar a este ponto, pois algum tempo depois, o próprio Huang abandonou Yixing.


O coração do Kim ainda dói quando ele lembra de como o Zhang sofreu com aquele término, de quando o viu chorando na praça em frente ao seu prédio. 

JunMyeon nunca gostou de Huang Zitao e sabia que o chinês não era a pessoa certa para Yixing. Para o coreano, Huang não passava de um babaca infantil que tinha muita sorte de ser amado por alguém tão bom como o Zhang. Ainda assim, ele não soube valorizar o amor do dançarino, o abandonando como se fosse um desconhecido qualquer.


 Para JunMyeon, não existia nenhuma outra pessoa além de si, que deveria amar e cuidar daquele chinês bondoso, como ele realmente merecia.


- JunMyeon-hyung! 


O Kim foi tirado de seus devaneios pela voz doce de Yixing. Sorriu para o mais novo.


- É a terceira vez que estou te chamando. Deve estar pensando em algo bom para se desligar assim. - Lay riu e somente aquele simples ato, era capaz de deixar o Kim fascinado com tamanha beleza.


- Eu estava pensando em você. - Confessou.


 O sorriso do Zhang -antes largo- foi diminuindo, até ser substituído por uma expressão tímida e as bochechas ganharem uma coloração rubra. O chinês abaixou a cabeça e evitou fazer contato visual com o mais velho. Estava envergonhado.


- Não diga esse tipo de coisa! - Falou por fim, ainda sem encarar o dono da casa.


JunMyeon ficou novamente apreensivo ao notar o desconforto do dançarino. Contudo, decidiu continuar com aquilo.


- Por quê não? Eu só respondi a sua pergunta, Xing! 


- É, eu sei! Vamos comer, não se distraía novamente. - Disse por fim, querendo encerrar aquele assunto que não lhe agradava nenhum pouco.


- Yixing, olhe para mim! - Pediu.


- JunMyeon, o que você-


- Por favor não faça isso! Não haja como se não soubesse de meus sentimentos. Como se isso não fosse importante, pois para mim é. Não me ignore, Yixing.


- Kim JunMyeon, não comece! Eu sempre soube sim, afinal, você mesmo nunca fez questão de esconder o que sente. Mas nos já conversamos sobre isso. Você está ciente de que eu não quero nada além de sua amizade. Nem com você, nem com ninguém! Eu não tenho cabeça para um relacionamento agora. Quero focar em meu futuro, é só o que me importa neste momento.  


O Kim ouvia o que o chinês dizia, mas não compreendia. Por quê ele não lhe dava uma chance? O coreano faria de tudo para que o Zhang fosse feliz ao seu lado.


- Você continua preso ao passado. Só o que eu desejo é te fazer feliz, Yixing. Podemos ser! Se você aceitar ficar ao meu lado, eu-


- Não estou preso a passado nenhum! Como eu disse, eu quero focar apenas em meu futuro, nada além disso. Hyung, você já está ao meu lado, me apoiando e me fazendo feliz, como um bom amigo. JunMyeon, você é uma pessoa maravilhosa, quando menos esperar vai encontrar alguém que goste de você pelo que você é.


- Não me venha com essa de "Encontrar alguém". É você que eu amo, é você que eu quero, Zhang Yixing! 


- Acha mesmo que seríamos felizes juntos se somente um de nós seria capaz de se entregar de verdade em um relacionamento? Eu prefiro continuar sendo apenas seu amigo, do que mentir para você. 


- Você não sente nada por mim agora, mas eu poderia te fazer mudar de ideia-


- Você não pode forçar uma pessoa a te amar, JunMyeon, entenda! Eu me preocupo com você, 'tá legal? Jamais te enganaria. 


O silêncio se fez presente. Yixing sabia que o Kim apesar de ser uma boa pessoa, era também teimoso e mimado.   


- Acha que eu seria como aquele idiota que te abandonou? Você ainda tem esperanças de que ele venha atrás de você, nao é? Pois isso não vai acontecer, Yixing. Você morreu para o Huang! - O Kim se alterou e levantou da cadeira assustando o chinês. Aquela era a primeira vez que via o coreano tão nervoso.


- Já chega JunMyeon! O que está dizendo? - Gritou.


 O mais novo levou as das mãos até as tempôras, massageando-as. Deveria ficar calmo, era tão difícil tirá-lo do sério, mas JunMyeon não estava ajudando.


  - É melhor a gente parar por aqui. Essa conversa não vai nos levar a lugar algum. Não quero que tenhamos essa conversa novamente. Só... me esqueça, 'tá legal? Se for para continuarmos assim, eu não quero te ver de novo. Eu vou para a minha casa. 


O dançarino se retirou da mesa e se dirigiu até o quarto onde havia passado a noite para pegar seus pertences e ir embora. 


- Yixing... - Ouviu JunMyeon sussurrar quando o chinês se afastou.


O chinês passou por si minutos depois com a mochila nas costas. Yixing o encarou por um tempo, como se quisesse dizer algo para o amigo, antes de se virar e abrir a porta para sair do apartamento do Kim.

 


_______________________

 


Lu Han pegou o cobertor e cobriu o amigo que havia adormecido em seu colo minutos depois de narrar o acontecido. Acariciava os cabelos negros de Yixing, enquanto observava o rapaz dormir. "Tão bonito!" pensava.


 O loiro não se lembrava de JunMyeon, mas estava furioso por ele ter magoado Yixing. O coreano sempre dizia coisas ruins sobre Zitao quando na verdade, era tão parecido com ele. Para o Xiao, eles não passavam de "duas crianças idiotas".  


 Deixou um beijo no topo da cabeça do Zhang e acomodou-se ao seu lado da cama para poder cuidar do amigo.

 

 


Notas Finais


Sei que esse capítulo foi parado e eu particularmente não gostei muito dele, mas o próximo eu prometo que irá melhorar :p

Bom, como eu já disse lá em cima, em breve, irei reescrever a história e deixarei ela melhor. A verdade é que eu fiquei muito descontente com essa fic e quase pensei em desistir dela, mas não irei fazer isso. Tentarei melhorá-la <3 <3

Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...