História Namorado de mentirinha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Mark, Personagens Originais, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags Jaeyong, Jimark, Mynnye, Namorado De Mentirinha, Nct
Visualizações 192
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey meus amores~♡
Depois de tanto tempo, olha só quem voltou de um longo hiatus? Pois é, mas agora voltei para ficar mesmo haha'

Vou logo avisando que o capítulo está bem simples, apenas para vocês entenderem básicamente o que vai " acontecer " nos próximos capítulos. ( Vai ser várias travessuras do Sung aydhagd )

❥ Boa Leitura

Capítulo 3 - Beijos são desnecessários, Mark!



Acordei pela manhã, com o despertador tocando freneticamente ao meu lado, como em qualquer outro dia de aula. Hoje deveria começar à preparar minhas malas, pois iriamos para o acampamento amanhã pela tarde, então não deveria deixar tudo para o último momento. A primeira coisa que peguei antes de me levantar, foi meu celular, o ligando e dando de cara com uma mensagem do “ meu namorado “, me desejando bom dia, acompanhado de um “ Eu te amo bebê “. Cliché? Sim. Ridículo? Demais!


Ignorei a mensagem, jogando o celular na cama enquanto dava um suspiro, me levantando devagar, andando até o banheiro. Fiz minhas higienes matinais e tomei um banho demorado, vestindo meu uniforme, penteando meu cabelo da melhor forma que achei que ficaria bom. Saí do cômodo as pressas, descendo até a cozinha, encontrando minha mãe, que já havia colocado meu prato na mesa, e se encontrava lavando a pouca quantidade de louça suja que havia na pia.


- Bom dia mãe - Disse baixo, me sentando na cadeira, pegando o garfo enquanto começava a comer os petiscos deliciosos que mamãe havia me feito. Tudo bem que aquele não era um bom dia, e nem seria, uma vez que estou namorando com o garoto que seria minha última opção, mas fazer o que, eu não tinha opções em meio á isso que estava acontecendo.


- Boa dia, JiSung. - Ela comentou baixo, suspirando logo em seguida. A mais velha enxugou suas mãos em um pano de prato, vindo em minha direção, deixando um delicado beijo em minha bochecha. - Estava pensando, eu poderia arrumar suas malas hoje, para que você não fique tão cansado quando acordar amanhã. O que acha? 


Sorri fraco, concordando levemente com a cabeça, terminando de comer logo em seguida, já que estava com pouca fome, me levantando e indo levar o prato até a pia. Disse um “ pode ser “, terminando a nossa pequena conversa ali, voltando a subir a escadaria da minha casa, indo para o meu quarto, pegando a minha bolsa ao lado da cama, voltando à seguir meu caminho para o lado de fora, antes me despedindo de minha mãe, com um simples beijo na bochecha.


Não demoraria muito para que eu chegasse na escola, já que ela ficava próxima de minha casa. Estava com a cara mais fechada do mundo, o que só piorou quando pude ouvir a voz do mais velho me chamando. Revirei os olhos, me virando, vendo o mesmo correndo rápidamente até minha direção, parando apenas quando viu que iria acabar caindo em cima de mim, depois de ter tropeçado em um graveto.


- JiSungie, não sabia que iria te encontrar tão cedo. Você viu? Muitas pessoas estão apoiando nosso namoro. - O moreno sorriu de orelha à orelha, colocando as mãos no bolso de seu casaco amarelo. Estiquei minha mão até sua bochecha, dando dois tapinhas nela, aproveitando para deixar que um sorriso soprado escapasse de meus lábios. 


- Eu ví. Achei meio desnecessário ter que divulgar nosso namoro. Pensava que fosse algo privado, sabe? E não algo que TODO mundo tenha que saber. - Formei um biquinho em meus lábios, voltando a seguir meu caminho, obviamente sendo acompanhado pelo maior. Estava odiando aquilo, mas não poderia reclamar, por mais que sentisse vontade de dar um tapa na cara do mais velho. - Olha, por quanto tempo teremos que ficar nisso? Eu não quero, sabe, deixar as coisas ficarem mais sérias hyung.


- Ah, são só alguns meses mesmo, eu prometo. - Falou, e pude sentir seus olhos sendo dirigidos ao meu rosto, de uma forma pouco discreta. Dei de ombros, enquanto continuava andando, atendo à todas as coisas que aconteciam ao meu redor, quando em um ato rápido e brusco, fui jogado contra a parede da parte de trás de minha escola. A única coisa que eu pude pensar, foi: “ Mãe, te amo, sinto muito por perder um filho tão novo e querido.”


Mas era apenas o Mark.


- Mas o que raios você está fazendo? Seu pervertido! - Praticamente gritei, batendo fortemente contra o seu peito, em uma tentativa de o afastar de mim, o que não funcionou muito bem, já que ele era mais forte do que eu.


- A gente namora, JiSungie. Namorados, também se beijam, sabia? - Ouvi suas palavras incrédulo, ficando estatístico enquanto pensava que meu namorado era um louco, um louco que queria me beijar em um namoro falso. Mark, eu sou apenas um bebê, okay?


Mas como eu sou um garoto inteligente, o empurrei com força, conseguindo finalmente me livrar de sí. Passei a correr rápidamente para a entrada da escola, passando pelo portão correndo, nem ligando para ver se havia algum colega meu ali, estava interessado apenas em fugir de Mark, já que não estava afim de beijar ninguém, nem namorado, nem falso namorado. 


Acabei por entrar no banheiro masculino, me trancando em uma das portinhas que haviam ali, respirando de forma acelerada enquanto pegava meu celular, vendo que havia várias mensagens não vistas.


Mensagens:


Mark: JiSungie, me desculpe, eu acabei ficando louco quando te ví daquele jeito.
Mark: Eu sei que está no banheiro, e prometo não te atacar de novo.
Mark: Vamos, saia daí Ji.
.

*


Fechei os olhos, os pressionando levemente. Quem nasce trouxa, tende à ser trouxa para o resto da vida, não é mesmo?
E dito isso, destranquei a porta e sai dali, indo para fora do banheiro, encontrando meu namorado encostado na parede, me olhando com cara de culpado e de cachorrinho abandonado, enquanto falava algo para Jaemin, que mal lhe dava atenção, estava interessado apenas em observar algo do seu lado esquerdo.


- JiSung.. - O ouvi me chamando, fazendo-me virar a cabeça para o observar, sem ao menos dizer uma palavra. - Me desculpe. Não era minha intenção fazer aquilo, só pensei que… sabe, namoramos..


O olhei, negando levemente com a cabeça, indignado por saber que ele estava levando o namoro à sério demais. Quem ele pensa que era? Só porque me salvou da bruxa, não lhe dava o direito de tentar quebrar meus ossos na parede apenas para um beijo idiota. 


- Vem aqui. - O puxei pela gola da blusa, levando o mesmo para dentro do banheiro, onde encostei ele na porta, com força, mantendo certa proximidade de sí, mas apenas para que eu pudesse falar algumas palavras importantes e fundamentais para um namoro. - Você quer ficar sem neurônios? Se tentar me beijar de novo, juro que te bato e arranco algo que você em ai embaixo. - Resmunguei, olhando fixamente nos olhos do maior. - E nada de beijos. Não namoramos, é algo falso, tão falso quanto um boneco de neve que anda e fala.


Teve algum sentido? Não teve, mas era apenas um exemplo aleatório de algo que não existia. Se bem, que o Olaf existe nos desenhos. É complicado.


Quando estava me afastando de sí, percebi a presença de um garoto na porta. O mesmo sorria maliciosamente, olhando para nós dois, enquanto manteve os braços cruzados. Senti os dedos finos do mais velho passando por minha cintura, me fazendo o abraçar, ficando ainda mais próximo de sí.

 
- Não é que você conseguiu mesmo namorar com ele?! - Ouvi o comentário do moreno, que veio até nós dois, me deixando com uma cara completamente confusa, acompanhado de um sorriso falso.


- É, só para você ver. JiSung gostava de mim à um tempo, mas nunca reparei. Resolvi dar uma chance para o meu pequeno. - Me poupe. Menos, muito menos ‘ amor ‘.


- Hum? Mas que eu saiba, você estava atrás de fazer com que o primeiro trouxa que aparecesse, namorasse com você, para não continuar sozinho, não é?

 


Trouxa…


Mark, você estava me usando para ser seu namorado apenas para me fazer de trouxa e fingir que sou EU que te amo?
Acho importante que ele tenha uma despedida adequada antes de morrer.


- Ah, eu sei que ele no fundo, me ama. Ontem fui na casa dele, e descobri que quando ele era mais novo, tirou a roupa toda e saiu correndo pela rua. Acredita que eu ví até a foto? - Perguntei com um sorriso travesso, olhando de canto para o acastanhado, enquanto puxava o cabelo do mesmo disfarçadamente, pensando em levar uma foto do Mark, para que ChenLe editasse a cabeça dele no corpo de alguém nú, e postasse no mural da escola.

Esse foi o namorado que você escolheu. Mark, meu amor, você não sabe do que sou capaz.
 


Notas Finais


Agradeço à cada um que não desistiu da fanfic ♡ Também agradeço aos comentários e favoritos que recebi :3

Confesso ter postado esse capítulo hoje, apenas por que muitas pessoas vieram me pedir por uma continuação.
Prometo não desaparecer por tanto tempo, mas o próximo capítulo, sai provavelmente no início de Setembro, já que ainda estou tentando me organizar aqui. ( São mais de 20 fanfic's para atualizar )

❥ Mas vai ter capítulo sim! Não vou desistir de novo ♡

❥ೆ✿ Beijos
E obrigado mesmo, por terem ficado por tanto tempo esperando essa atualização.

P.S: Sorry se o capítulo estiver ruim. :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...