História Namorado por Sete Dias - Jikook - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bangtan Boys, Boyxboy, Bts, Jikook, Kookmin, Yaoi
Visualizações 1.540
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ALOHA BRASIL! Aqui quem fala é eu mesmo! Então eu tentei não demorar e pra compensar a demora de quase duas semanas no capitulo anterior, eu trouxe um agradinho pra vocês. Eu ia continuar com a coisa boa mas são três horas e eu preciso dormir, entãããããão...

Mas esse capitulo ta aprovado sim, então sem mais esperas...

Boa leitura;
Desculpem os erros;

Capítulo 10 - Jeongguk faria pior


Novamente o frio se fez naquela noite e foi exatamente por isso que Jeongguk havia acordado. Sua fina coberta estava no chão e a janela estava aberta, se não tivesse acordado provavelmente na manhã seguinte ele teria um resfriado. Mesmo com toda aquela preguiça e os pensamentos que voltaram no mesmo instante que abriu seus olhos, ele levantou e fechou a janela de vidro, que tinha visão para o jardim. Jeon ficou um tempo ali, mesmo com os vidros fechados, e foi questão de dois minutos para que pensasse melhor e mesmo com o frio que se fazia ali fora, abriu o vidro e foi para a sacada, com seus cotovelos apoiados na grade de proteção branca que ali tinha.

Ele nem sabia que horas eram, mas pelo silencio que se fazia e pela porta do quarto que estava aberta, estava sozinho. Jeongguk suspirou ali, enquanto seus olhos exploravam a linda visão do jardim. Passeavam pela grama verde que estava sendo iluminada pelos postes de luz, pelas arvores que tinham luzes verdes as iluminando, e por fim, pelo banco que ele havia sentado com Jimin há alguns dias atrás. E novamente, não que fosse novidade, se viu pensando em Jimin.

Fazia horas que não o via, sabia que naquele momento ele estava com Yoongi e era aquilo que havia o deixado mais irritado. Era como se Park não se importasse com o que ele havia dito na noite passada, como se ele tivesse esquecido ou preferido ignorar. Tudo o que aconteceu não foi real o suficiente para Jimin? Havia parecido uma brincadeira? Jeon havia feito algo de errado? Caramba, ele não sabia! Talvez ele tivesse feito alto errado e nem ao menos tinha se tocado sobre isso. Talvez Jimin houvesse gostado de Yoongi e pretendia ficar com ele depois que os dias do ‘contrato’ acabassem. Caramba, era um milhão de possibilidades na sua cabeça.

Ele se perguntava onde Jimin e Yoongi poderiam estar, se perguntava se talvez o platinado houvesse pensado nele em algum momento do dia, ou se havia esquecido totalmente. Se perguntava se ele e Yoongi haviam se beijado ou feito algo que se Jeon soubesse, explodiria de raiva. Certo, Jeongguk sabia que aquilo não se tratava apenas do ódio que sentia pelo seu primo, mas se tratava também do ciúme que sentia de Jimin. Sim, ele gostava de Park, havia admitido a si mesmo aquilo a partir do momento que entrou em seu quarto depois do café da manhã. Ele gostava mais do que achou que gostava de Park e aquilo não era nenhuma novidade. Ele não ficou surpreso, apenas com seus pensamentos ainda mais complicados. Jimin podia não sentir o mesmo, podia realmente só estar ali para conseguir a vaga na sua universidade e Jeon nem ao menos poderia chamá-lo de interesseiro, ele mesmo havia oferecido aquela proposta. Por que gostar de alguém era tão complicado?

Seus olhos se fecharam por alguns segundos e para a sua surpresa e talvez felicidade, o som da porta sendo aberta foi ouvida. Mas ao contrário do que normalmente faria, Jeongguk continuou em sua posição, observando o jardim. Ele esperaria Jimin dizer algo a respeito e se aquilo não acontecesse, bom, ele não repetiria os passos da noite anterior e deixaria aquilo como estava. Se Jimin queria ficar com Yoongi, Jeongguk não tinha o porquê de se meter no meio.

Ouviu os passos tímidos de Jimin se aproximarem lentamente e sabia que ele tinha seu olhar preocupado, tímido e duvidoso sobre o que poderia acontecer ali. Jeongguk nem ao menos fez questão de se virar quando sentiu Jimin a alguns metros de distancia, parado. Park sabia que ele não diria nada, a primeira palavra era dele e totalmente dele.

Engolindo seco, brincando com seus dedos, ainda nervoso, Jimin abriu sua boca.

— Jeongguk-ah... — Abaixou o olhar assim que chamou a atenção do mais velho. — Você está bem?

Jeon deixou um riso cínico escapar pelos seus lábios, e ao invés dos seus cotovelos estarem sobre a grade de proteção da sacada, agora eram suas mãos que apertavam o metal. Era incrivelmente incrível o jeito que Jimin podia passar de provocador para um bebê tímido e com medo, e por mais que Jeon estivesse sentindo raiva, sabia que aquilo podia ser extremamente sexy se usado no momento certo.

— Eu não sei, Jimin. Você está? — O mais velho se virou em direção ao platinado, que levantou seu olhar, surpreendido com a pergunta.

— C-Como? — Perguntou, confuso.

— Como foi sua tarde, se divertiu bastante? — Sua expressão estava séria, e mesmo de costas para a grade, suas mãos continuavam lá.

Jimin deixou seus lábios entreabertos, não sabendo o que responder.

— F-Foi. Foi divertida. — Abriu um sorriso nervoso, dando um passo a frente.

— Ótimo. Isso é o que importa. — Jeongguk sorriu falso e virou novamente para o jardim, se escorando ali.

Park não tinha mais ideia do que fazer. Ele via a raiva no olhar de Jeon, mas não tinha ideia do que fazer para fazer com que aquilo acabasse e nem ao menos poderia perguntar a alguém. Ele sabia que tinha feito algo errado e sabia que agora era mais sério do que imaginava que fosse. Jeongguk havia lhe dito que não gostou de ver o jeito que Yoongi o olhava, ou seja, ele realmente não queria ver Yoongi perto dele novamente, e Jimin sabia que ele tinha desobedecido a ‘ordem’ de Jeongguk. Certo, ele iria arcar com as consequências.

— Jeongguk-ah. — Suspirou, se aproximando ainda mais de Jeon, ficando ao seu lado. — Eu sei que você está com raiva, e a culpa não é sua... — Olhou para o moreno, que continuava com seus olhos vidrados na paisagem a sua frente. — Eu desobedeci você, e... E eu mereço algum tipo de punição.

No mesmo momento, Jeongguk fechou seus olhos e deixou seus lábios entreabertos, mordendo seu lábio inferior em seguida. Ouvir aquelas palavras de Jimin havia o excitado, e caramba, se não fosse pela sua calça um pouco mais frouxa do que o normal, Park notaria. Não era possível Jimin não notar a malicia naquela frase, ele não podia ser tão inocente a aquele ponto e ele não era. Mas ele realmente não sabia o que fazer e não via outra saída para fazer a raiva de Jeongguk passar e se aquilo adiantasse, esse era o jeito certo de fazer com que Jeon voltasse ao normal.

— Você pode me xingar, pode me deixar dormir no sofá, pode me mandar ficar no quarto o resto da viagem ou o que você preferir, mas por favor... Não quero que fique bravo por uma besteira que eu fiz. — Suspirou. — Eu sei que você não gosta do Yoongi, ver ele com seu ‘falso namorado’ piorou a situação.

Jeongguk entendeu o sentido daquela frase. Não era como se Park estivesse se referindo que Jeon sentia ciúmes por ele, mas sim que aquela reação foi apenas porque sentia raiva de Yoongi. E não que não fosse por isso, mas sua maior preocupação naquele momento era que em algum momento, Jimin se visse apaixonado por Yoongi. Deus, se aquilo acontecesse, ele nem ao menos teria vontade de continuar com aquele ‘plano’, não queria obrigar o platinado a ficar com ele apenas para entrar para a faculdade.

— Yoongi deve realmente ter feito algo estúpido pra você ficar com raiva dele... — Continuou, descendo o olhar do rosto de Jeon até suas próprias mãos, brincando com seus dedos.

Jeongguk teve que rir da ingenuidade de Jimin.

— Se essa fosse a única razão, eu não estaria tão bravo assim... — Negou levemente com sua cabeça.

Jimin franziu o cenho.

— Como assim? Tem alguma outra razão? — Olhou para Jeongguk.

— Tem. — Se virou para Jimin, olhando em seus olhos. — Você é meu namorado ou não é, Jimin? — Perguntou com sinceridade, dando um passo para frente.

Park sentiu que tudo em seu corpo, seu cérebro e seu coração lhe diziam para dizer que sim.

— Eu sou. — Respondeu sem hesitar, olhando nos olhos de Jeongguk.

— E então me responda, por que eu iria gostar de ver meu namorado do lado de alguém que se pudesse, foderia ele com vontade só porque quer?

Jimin deixou seus lábios entreabertos, estava quase entendendo a situação.

— E-Eu não entendo...

Jeon suspirou.

— Você não é um troféu e eu não quero exibir você na frente do Yoongi... — Pensou por alguns segundos. — Na verdade, eu quero, sim. Mas não quero exibir você como um troféu e sim como meu namorado, mas você não facilita as coisas. Se você se sentir atraído por ele, se você começar a querer algo com ele, por favor, Jimin, você precisa me dizer e a gente acaba com isso a—

— Jeongguk-ah. — Interrompeu, franzindo o cenho. — Você está com ciúmes de mim, de novo? — Segurou um sorriso de canto em seus lábios.

— Você gosta do Yoongi?

— Eu conheço ele a um dia, Jeongguk! — Riu irônico.

— Você gosta do Yoongi, sim ou não? — Continuou com sua expressão séria.

Jimin parou de rir e voltou a encarar Jeongguk, olhando em seus olhos.

— Não. Eu não gosto do Yoongi, e nem vou gostar.

Aquilo foi um alivio e tanto para a cabeça e para o coração de Jeongguk. Ele via a sinceridade nos olhos de Jimin e aquilo só fazia com que toda aquela situação parece idiota, mas não era, realmente, Park havia desobedecido Jeon. E pela primeira vez na sua vida, Jeongguk quis punir alguém de um jeito não ruim.

— Eu poderia escolher agora um jeito de punir você. — Se aproximou a passos lentos, mordendo seu lábio inferior. — Mas eu prefiro guardar isso pra um momento em que eu tenha cabeça o suficiente para pensar em algo que realmente não me faça perder a talvez chance que eu tanto queira.

— Do que você está falando? — Perguntou Jimin, rindo levemente, não entendendo a situação.

— De como eu queria te beijar agora. — Desconversou com uma verdade e abriu um sorriso de canto, porém sincero.

Park naquele momento soltou todo o ar que tinha em seus pulmões e deixou seus lábios entreabertos, sem nem ao menos ter o que dizer. A noite anterior havia sido boa e lhe causado boas sensações, mas se o clima de agora continuasse, ele tinha certeza de que aquele momento seria muito melhor. Jimin tinha certeza de que se abrisse a boca para falar alguma coisa naquele momento, estragaria a situação, então preferiu deixar que Jeon cuidasse de tudo, como na noite passada. E Jeongguk amou o jeito entregue e sem palavras que Jimin ficou naquelas situações tão parecidas.

Quando novamente Jeongguk se aproximou, quase ficando com seu rosto perto do de Jimin, o platinado deu alguns passos para trás, sendo acompanhado de Jeongguk. Por mais que quisesse tanto sentir novamente as mãos de Jeon sobre seu corpo, ele queria ver quanto tempo o moreno aguentaria naquele ‘joguinho’. E ao notar, já estava dentro do quarto novamente, com Jeon a sua frente, tento se aproximando lentamente.

— Você vai fugir de mim? — Perguntou Jeongguk, mordendo seu lábio inferior.

Jimin concordou com sua cabeça, sem exibir expressão alguma além de desejo em seus olhos.

Naquele momento ele já sentia o leve aperto em sua cueca.

— Quer mesmo fugir de mim? — Passou a língua em seus lábios, ainda olhando para o platinado, que se aproximava da cama.

Jimin negou, olhando para a porta assim que Jeon entrou no quarto. E o moreno entendeu o recado, fechando a porta atrás de si.

— Quer que eu mostre o quanto eu quero você? — Passou a língua nos lábios, vendo rapidamente, sem hesitar, Jimin concordar com sua cabeça.

Se Park fosse um pouco mais fraco, não resistiria a aquele olhar de Jeongguk. Era tão hipnotizador, sexy, quente e tentador que nem mesmo o ser mais inocente poderia não querer alguma coisa ali. E seu coração pareceu bater ainda mais rápido quando suas pernas tocaram a cama, indicando que já não tinha mais saída.

Jeongguk percebeu aquilo, desceu o olhar até as pernas de Jimin e voltou a subir o olhar, sorrindo maldoso para o platinado. E sem nem ao menos esperar, Jeon puxou com força e destreza a cintura de Park contra o seu quadril, colando ambos os corpos. Era quente e se não fosse pelo seu orgulho, Jimin imploraria para ser a boca de Jeon contra a sua pela primeira vez.

— Eu poderia realmente te beijar agora... — Enquanto uma das mãos segurava a cintura de Park, a outra subia até seu queixo, erguendo lentamente o rosto do platinado para que olhasse em seus olhos. — E eu quero te beijar agora... — Mordeu seu lábio inferior com força, sentindo uma gosta de sangue ali. — Mas eu não vou.

Jimin trocou seu olhar de desejo e luxuria e impaciência para um olhar desesperado e confuso. Seus lábios estavam entreabertos e Jeon apenas olhava para aqueles lábios rosados.

— Não enquanto você não me obedecer. — Voltou a olhar para os olhos de Jimin, soltando devagar sua cintura. — Não enquanto até eu ter certeza. — Se afastou.

— Certeza do que? — Perguntou, com seu tom de voz desesperado.

— Por enquanto você não precisa saber. — Mordeu seu lábio inferior. — Mas eu juro que se Yoongi tocar um fio de cabelo seu... Deseje que eu não tenha visto.

E por fim, se virou de costas, saindo daquele quarto enquanto descia lentamente sua mão até seu próprio membro. E esperou cerca de apenas alguns segundos até ouvir o grito abafado de Jimin contra o travesseiro. Por Deus, era tão bom provocar o garoto do mesmo jeito que ele lhe provocava.

Enquanto Jimin o provocasse, Jeongguk faria pior. 


Notas Finais


ALOHA! Então, que que ces acharam? Jesus, faz muito tempo que eu não faço hot então eu prefiro por enquanto deixar essas tensão sexual ai na vida porque eu quero e porque atiça vocês e eu gosto de atiçar as pessoa.

Espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu! <3

Ah, mais uma coisinha, eu sou uma pessoa que faz rpgzinho, porém, rolou uns negócio ai com quem em fazia e agora eu to precisando de uma parceria pra fazer couple jikook delicia. Se tiver interessado, mp ta ai nenês!

Vejo vocês no próximo capitulo!

Favoritem
Comentem
E até o proximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...