História Namoro de mentirinha - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Iris, Kentin, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Armor, Doce, Namoro, Romance, Shoujo
Visualizações 14
Palavras 1.688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hi pessoas, finalmente né kkkkkk desculpem a demora, mas cá estou eu para encher o saco de vocês mais uma vez, pensaram que tinham se livrado de mim de novo né? Kkkk aproveitem o capítulo, até ^-^

Capítulo 6 - Capítulo 6: Olá mamãe e... Você?!


Fanfic / Fanfiction Namoro de mentirinha - Capítulo 6 - Capítulo 6: Olá mamãe e... Você?!

No capítulo anterior: Akane recebeu uma ligação de Kentin, convidando a mesma para um passeio, porém no final de tudo algo inesperado aconteceu, bom... quase aconteceu, os sentimentos de nossa heroína estão ainda mais confusos, porém não podemos esquecer que hoje é o grande dia em que a mãe de Akane chegará na cidade, o que será que acontecerá a partir de agora?

》Modo personagem ON《

É hoje, não acredito, o sol ainda nem deu as caras mas eu já estou acordada, se a cafeteira tivesse pernas, ela já teria fugido daqui, não fasso ideia de quantas xícaras de café eu já tomei, já andei a casa inteira de um lado para o outro e tenho certeza de quantas luzes tem na casa ou quantas listras tem no papel de parede, preciso me acalmar, ficando do jeito que eu estou só vou acabar estragando tudo, finalmente resolvi me mexer para fazer algo útil e fui tomar uma ducha, seria tão bom se os problemas fossem embora pelo ralo junto com a água, mas infelizmente não, não consigo parar de pensar em tudo que vem acontecendo ultimamente, droga Kentin, você tinha que piorar as coisas, senti raiva de mim mesma por não ter certeza de meus sentimentos, resolvi deixar esse assunto pra depois, vou focar no jantar de hoje a noite, será em um restaurante muito luxuoso no centro da cidade, ainda não sei o que vou fazer quando a hora chegar, afinal, eu não conheço os pais de Kentin, e Kentin não conhece minha mãe, será que eu devo me apresentar primeiro? Devo deixar Kentin me apresentar? Acho que vou fazer tudo no improviso lá na hora, vai ficar mais natural, é uma grande ironia usar essa palavra agora, afinal isso tudo é uma farsa, mas a gente finge que ta "de boas" e vai, saí do banho e tentei escolher a roupa mais casual e chique que eu tinha para vestir, quando terminei vi que tinha uma mensagem no celular.

》Mensagem ON《

Kentin: Boa sorte!

Respondi em seguida. 

Akane: Obrigada, pra você também! 

》Mensagem OFF《

Fico feliz que ele não esteja me ignorando depois de ontem, afinal ele ficou tão envergonhado, ou talvez eu esteja exagerando mesmo. As horas se passaram lentamente, os minutos iam embora e o meu controle emocional ia junto, dramática? Talvez, já tinha preparado o almoço e ele estava todo sobre a mesa, já que minha mãe avisou que ela chegaria por volta deste horário, ouvi o barulho da campainha soar pela casa e meu coração disparou, se eu não morrer por infarto agora eu não morro mais, fui em direção da porta e abri a mesma com as mãos tremendo, lá estava ela, a senhora dos cabelos curtos e olhos puxados de descendência japonesa.

Akane: - Olá mãe.

Ela me olhou de cima a baixo e parecia analisar cada detalhe do meu corpo, fiquei parada e dura igual um cepo de madeira enquanto seus olhos detalhista me observavam. 

Mãe: - Você está mais magra do que o normal, não tem comida nessa casa?

Apenas ignorei seu comentário, já estou acostumada com isso.

Akane: - Bom dia para a senhora também. 

Mãe: - Não vai me deixar entrar?

Akane: - Oh, Desculpe.

Falei dando espaço para ela passar, antes de eu fechar a porta ouvi ela gritar de dentro da casa:

Mãe: - Ainda não fecha a porta, .... ainda ta... as malas.

Não entendi direito, mas acho que ela está se referindo ao meu "futuro marido" estar trazendo as malas, me escorei na parede ao lado da porta e fiquei olhando pra baixo tentando achar algo naquele chão "super interessante".

???: - Olá, a quanto tempo né?

Olhei pra cima rapidamente com o mine susto que eu levei, o que logo se transformou em um susto de verdade assim que eu vi quem estava parado ali na minha frente.

Akame: - J-J-JADE???

Jade: - Em carne, osso e gostosura a sua disposição princesa.

Falou ele com uma voz sedutora me mandando uma piscadinha, eu estaria morrendo de tanto rir se eu não estivesse tão feliz.

Akane: - Ai meu deus, é você mesmo! Jade! Jade! Jade!!!

Eu disse dando pulinhos enquanto abraçava, ou melhor, esmagava o mesmo em um abraço. 

Jade: - Nossa, eu sou tão importante assim? 

Ele abriu um enorme sorriso mostrando suas covinhas que eu tanto amo.

Akane: - Eu estava com saudades de você, só isso! Mas me diz, o que você veio fazer aqui?

Jade: - Bom, quanto a isso...

Sua fala foi interrompida pelo grito de minha mãe.

Mãe: - Vocês vão ficar aí conversando ou vão vir comer? Eu já estou morrendo de fome!

Akane: - Ah! Me desculpe Jade! Nem me lembrei que você está carregando as malas, devem estar pesadas, pode deixa-las no quarto de hóspedes.

Jade: - Ok!

Que saudade desse ser de cabelo verde, Jade era meu melhor amigo na infância, continua sendo, seu jeito de ser não muda mesmo, só não entendi o que ele veio fazer aqui, mas é melhor perguntar depois, fui em direção a mesa do almoço onde já se encontrava minha mãe sentada, eu e minha mãe estávamos comendo em silêncio até Jade se juntar a nós na mesa.

Mãe: - Então, eu acho que não vou precisar apresentar o Jade a você não é?

Akane: - Bem... acho que não, mas, por que?

Não estava compreendendo onde ela queria chegar.

Mãe: - O Jade será seu futuro marido.

Os talheres cairam da minha mão e minha cara de espanto poderia até virar uma pintura de tão intensa que foi, finalmente caiu a ficha, agora eu entendi, agora eu saquei, agora todas as peças se encaixaram, eu estou entendendo tudo agora, eu vou ficar de olhos abertos, outro caso encerrado minha cara mãe, eu estava cega mas agora estou enxergando, agora tudo vai mudar, não conseguia acreditar, eu teria que me casar com meu melhor amigo que estava sentado na cadeira da minha frente com o rosto abaixado, pensando por esse lado, graças a Deus eu fiz o plano com o Kentin.

Akane: - E-então, sobre isso... Você disse que eu não precisaria me casar se eu tivesse um pretendente certo?

Minha mãe fez que sim com a cabeça parecendo interessada no que eu ia dizer, achei melhor dizer tudo de uma vez antes que a coragem me faltasse.

Akane: - Eu já tenho um namorando e nós vamos em um jantar hoje a noite para nós conhecermos a família dele, e ele conhecer a minha.

Tentei parecer o mais confiante possível, não sei se foi só impressão minha, mas acho ter ouvido Jade suspirar em alívio em sua cadeira, minha mãe revirou os olhos e disse seca:

Mãe: - não me decepcione! 

E foi isso, mesmo não querendo cantar vitória antes da hora, foi inevitável uma certa alegria invadir meu corpo internamente, quase dou um sorriso mas me segurei, depois que todos terminamos de comer, minha mãe foi descansar no quarto de hóspedes e eu fui com o Jade até a pracinha perto de casa para conversar.

Jade: - E então, quem é o seu namorado? 

Akane: - Bom, ele é um garoto da minha escola, ele se chama Kentin. 

Jade: - Hm... e como ele é?

Akane: - Ele é bonito, tem 1,75 de altura mais ou menos, tem olhos verdes e cabelos castanhos.

Pude ver meu amigo dar uma risada de leve enquanto balançava a cabeça negativamente. 

Jade: - Não assim, quero saber da personalidade dele, como ele te trata, o que ele gosta de fazer, essas coisas.

Esse assunto me deixa um pouco desconfortável, tipo, Kentin é meu amigo, mas parando pra pensar eu não sei tanto sobre ele pra poder descreve-lo com propriedade, e sempre que eu penso nele só me vêm na cabeça os últimos acontecimentos, o que me faz ficar mais desconfortável ainda.

Akane: - Ele... ele foi para um colégio militar por um tempo, ele... ele é divertido e... ele... ele é bem sorridente às vezes.

Meus deu, que droga de descrição foi essa!?

Jade: - Ok, e quando vai contar pra todos que o namoro é falso?

Gelei.

Akane: - Q-que?

Jade: - Ah! Qual é!? Eu me senti em uma propaganda de liquidificador com você descrevendo ele, óbvio que é falso!

Fiquei sem palavras, não me lembrava de que Jade me conhecia tão bem, tudo que consegui fazer foi abaixar a cabeça. 

Akane: - Você tem razão, é tudo uma farsa mesmo.

Jade: - Bom, mas de qualquer jeito estou aliviado, você é minha amigona mas, eu não me imagino em um altar com você, pelo menos não comigo sendo o noivo. 

Akane - (Risos) Não se preocupe, você estará lá, mas como padrinho. 

Jade: - Acho bom mesmo!

De repente uma certa arara azul veio a minha cabeça. 

Akane: - Mas só se você não se importar em dividir com uma pessoa.

Jade: - Que pessoa? Já está me traindo? 

Ele colocou a mão no peito como se tivesse sido ofendido. 

Akane: - Deixa de drama ô floresta amazônica! - falei me referindo a cor do cabelo - É só um amigo meu chamado Alexy!

Jade: - Depois quero que você me apresente a ele e ao seus outros amigos, quero ficar cara a cara com quem está roubando minha lady de mim!

Nós dois nos olhamos por um tempo e depois caímos na risada, sabia que ele não estava falando sério. Ficamos andando pelas redondezas do parque até o dia começar a ficar escuro, junto com a escuridão a ansiedade invadia minha mente, Jade tentava me acalmar fazendo carinho em meus cabelos e falando que ia ficar tudo bem, ele me disse que caso precisasse de ajuda para o plano ele iria me ajudar, ás vezes eu me pergunto se eu mereço mesmo ter um amigo assim.

》Quebra de tempo《

Finalmente estava tudo pronto, já estávamos sentados no táxi a caminho do restaurante, para falar a verdade a mais bem vestida era minha mãe, Jade também ia conosco, pelo menos terei alguém para me acalmar, ele estava muito bonito em um terno e com o cabelo devidamente penteado, ao meu ver eu também não estava nada mau, pelo menos me mantinha mais arrumada que o de costume. Quando o taxi estacionou, eu paguei o preço, caro digo isso de passagem, da corrida, respirei fundo e saí do carro, algo me diz que esta será uma longa e inesquecível noite. 








Continua...





Notas Finais


Então foi isso pessoas, espero que tenham entendido a referência a futurama kkkkkkk queria dizer que fiquei muito feliz quando eu tive a ideia de o amigo dela ser o Jade, pois ele é muito fofo porém aparece poucas vezes no jogo, então taí pras pessoas que gostam dele como eu, até o próximo, bjs da tia Sakura ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...