História Não apenas Uma noite, Uma vida. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jungkook Imagine
Exibições 63
Palavras 1.055
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


bem amores chegamos ao final do nosso imagine do jungkook! é isso ai aproveitem amores!

Capítulo 3 - Cap 3 (a bala final)


Fanfic / Fanfiction Não apenas Uma noite, Uma vida. - Capítulo 3 - Cap 3 (a bala final)

Sai do trabalho  mais rápido que um raio, peguei o carro na oficina, e fui pra casa correndo, cheguei lá fiz meu lámen pois vivo a base disso, e depois  fui me arrumar pois já era 18:05 coloquei um vestido amarelo de mangas curtas e um tamanho um pouco acima do joelho e uma pulseirinha dourada.
Uma maquiagem ulzang bem leve, foi mal eu colocar minhas coisas numa bolsa branca e pegar uma sapatilha branca com lacinho dourado em cima ouvi batidas na porta  então sem mais demoras eu abri a porta e lá estava ele com uma camisa jeans muito bonita e uma  calça skiny jeans preta e umas botas incríveis! Ele estava segurando um buquê de rosas vermelhas muito grande e bonito.
– Nossa ________, você está muito bonita.

–obrigada kook você também está muito bonito.–ele sorri timidamente e estende a mão com o buque, eu o pego e agradeço; nós entramos no carro e eu fui admirando o buquê de flores que parecia que cada rosa tinha sido escolhida á dedo, uma mais bonita e mais cheirosa do que a outra. Paramos em um sinal e então ele pergunta:

–gostou mesmo das flores? 
–sim! São as mais bonitas que eu já vi! – ele se  vira para mim e diz 
–que bom que você gostou, quando voltarmos eu tenho uma surpresa para você! –Ele sorri e beija minha mão. 

Chegando no parque de diversões vimos várias coisas legais tentei me arriscar no tiro ao alvo mas, eu era péssima nisso, ele conseguiu vários pontos e ganhou um coelhinho de pelúcia para mim...  Comemos algodão doce e tomamos sorvete, por fim fomos na roda gigante, rodamos e paramos lá no alto então ele aproveita, pega minha mão e diz:
–consegues ver o fim da cidade? 

Eu respondo– não. É muito grande...

– está certa; é muito grande, assim como meu amor por voce ; _________ há dias venho pensando em como te dizer isso... Eu ás vezes não sou tão bom com as palavras mas no fim aonde quero chegar é: eu te amo, te amo com todas as letras com todas as pronuncias, com todos sotaques e línguas...

–kook... – não deu tempo eu dizer mais nada ele simplesmente me puxou pela cintura e me beijou; me beijou tão forte, tão intensamente e tão doce que parecia que não tinha nada ao nosso redor ; nada nos importava era o nosso momento.

Depois disso saímos do parque de mãos dadas, o sorriso dele era inevitável de esconder, entramos no carro e ele me levou para a casa dele, lá logo quando entramos ele me deu um selinho e foi em direção á uma mesinha na sala eu o segui ansiosamente; ele pegou a caixinha uma caixinha bonita de florezinhas ele me sentou e se sentou no sofá e disse:

– pode abrir! É essa a surpresa!– eu sorri e levantei a tampinha da caixa era um colar e dois brincos de coroinha cada brinco era uma coroa cheia de pedrinhas de diamante pequeneninhas.

–awn kook, que fofo não precisava ter se incomodado é serio; tudo que você está fazendo...– mal eu disse a palavra ele pegou seu dedo indicador e seu dedão fazendo uma pinça  para fechar minha boca; esse foi o jeito mais fofo que alguem já mandou eu calar a boca.
– apenas deixe eu colocar esse colar em você; se eu faço isso é por que te amo.

–de todo modo obrigada– disse eu  me livrando das pinças amorosas do kook...

Virei minhas costas e prendi meu cabelo no alto enquanto ele se aproximava para colocar o colar em mim, aquele que que no gesto doce fez com que eu me apaixonasse mais ainda por ele. Depois que ele colocou meu colar senti ele me abraçando por trás e  dando alguns beijinhos no meu pescoço; senti aqueles beijos doces ficarem profundos e  mais quentes, senti suas maos adentrarem por dentro do meu vestido, ele puxou o zíper  do meu vestido onde eu colaborei virando o meu corpo para de frente dele e abrindo as pernas para ele se encaixar entre elas ele então se deitou em cima de mim e começou a beijar meu pescoço dando vários chupões me fazendo gemer e puxar seu cabelo,  em seguida incerto o jogo o joguei no sofá e comecei a tirar sua camisa fazendo revelar aquele abdômen perfeito que eu tinha costurado esses dias, toquei-o e perguntei se doía porem ele disse que não então tirei sua calça onde revelou  uma cueca box preta onde já era possível ver a ereção  sentei em cima dela  e rebolei  continei  fazendo uma trilha  de beijos do seu maxilar até o cós da sua cueca que completei meu trabalho tirando-a com os dentes, seu membro já estava ereto, logo me atrevi á coloca-lo na minha boca fazendo o kook gemer...  Depois disso ele me pegou pelo braço e me levou até seu quarto onde ele me jogou na cama tirando meu sutiã e minha calcinha prendendo minhas mãos com sua camisa, seus dedos foram até minha intimidade e me penetraram...
–annhhhh kook– eu gemi alto fazendo ele parar e recomeçar seus beijos dessa vez  ele deixou uma trilha de leves chupões que eu não saberia como esconde-los, assim ele me penetrou, nossos corpos se uniram suas estocadas eram profundas e  fortes como um leão ,seu cheiro era como o de rosas, sua boca tinha o sabor de mel, seus gemidos mais pareciam música, a música com a rima perfeita que me levava a loucura; me fazia tocar o céu ver ele gemer então nos fomos cessando com o tempo já era quase amanhecer quando nos deitamos, suados, suados de amor e de paixão ele definiotivamente era o homem que eu havia esperado minha vida toda não era apenas um homem que eu conheci numa festa; era o homem da minha vida, o homem que me fez perceber que a vida é um show que deve ser bem apreciado a vida é um dom unico que devemos aproveitar com as melhores pessoas deste mundo e uma das melhores é o kook no fim  olhamos para o alto e adormecemos ali; de maos dadas dissemos baixinho:

–Eu te amo

–Eu te amo mais... não só por alguns dias eu vou te amar, não foi só uma noite _________, vai ser uma vida.

 


Notas Finais


espero que tenham gostado mandem dicas de fanfics okay?? quero ouvir vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...