História Não diga-me que acaba assim. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Jeon, Jungkook, Milkandhoney, Takeachance
Visualizações 41
Palavras 488
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Droubble, Fluffy, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Escrevi essa drabble há algum tempo, mas tenho uma verdadeira devoção por ela.

Capítulo 1 - São duas da manhã.



"Don't tell me this is how it ends, i burn with fever that I caught from you..."

— Eu gosto muito de você, mas, seria melhor se continuássemos apenas como amigos.

A boca dele se movimentou lentamente, cada palavra encontrou seu lugar, daquela maneira doce que só ele conseguia fazer. Eu perdi o ar quando ele disse “apenas amigos”, eu conseguia ouvir meu coração se partindo em pequenos pedaços. Segurei as lágrimas com toda força que ainda me restava, mamãe sempre me disse que não devemos mostrar fraqueza na frente de ninguém. Mas o que fazer, mamãe, quando ele é minha fraqueza?

— Poderia até funcionar, mas eu ainda quero você. Eu sussurrei apenas para mim, antes de caminhar até a porta.

Eu fui embora de sua casa, e roubei sua bicicleta noite passada. Eu andei pela cidade à noite toda, eu deixei que todas as lágrimas que estavam dando um nó em minha garganta finalmente pudessem sair, e eu estava com tanto medo, e ele parecia não dar à mínima.

Eu sabia que ele iria partir meu coração. Ele é do tipo de vem com avisos para manter distância. Mas eu era de um tipo muito pior; eu costumava pagar para ver. E eu vi. Eu senti.

As palavras dele ecoavam em minha mente, todo o discurso sobre recomeçar, sobre expandir seus horizontes, sobre tentar algo novo. Eu sabia que ele apenas queria fugir, e me pergunto se fiz algo errado. Não, eu não fiz nada errado, além de amá-lo.

Eu corri para à casa de Taehyung naquela noite, a chuva me pegou na metade do caminho, talvez ele não notasse minhas lágrimas se as luzes estivessem apagadas, mas Taehyung era esperto demais para não notar um coração ferido.

“O que houve com você, Sofi?”

Ele disse, antes de me envolver em um abraço, molhando completamente seu pijama azul de botões. Eu chorei porque estava doendo, e chorei ainda mais porque era Taehyung que estava cuidando de mim.

Ele me ofereceu uma toalha quente, e roupas limpas, e todo o carinho que só ele sabia me dar, ele sempre tentava colar os meus pedaços. Kim era o tipo de amigo que absorvia sua dor, se fosse preciso. Eu fingi dormir naquela noite, porque eu sabia que Taehyung também estava exausto, ele não descansaria enquanto eu também não adormecesse.

No meio da noite, eu busquei meu celular no meio das roupas molhadas jogadas no chão do banheiro.

Aquela foto minha ao seu lado ainda estava ali, o sorriso dele era tão brilhante, porque ele parecia ainda mais bonito aos meus olhos?

Eu escrevi algumas coisas que não enviei, três palavras que ainda significavam muito para mim. Ele não merecia lê-las nunca mais.

Minhas luzes continuavam acesas, mas a cidade dele dorme. É um mundo diferente quando ele não está aqui comigo, e eu peguei a sua febre, e acho que vou sentI-la para sempre.

Eu ainda estou quente, por ele.


Notas Finais


:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...