História Não diga meu nome em vão - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Min Yoongi, Suga, Taehyung
Exibições 13
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meu deus do céu
Tarde? Sim. kkkkkjjjj
Boa leitura. <3

Capítulo 3 - Que tipo de sonhos?


"-- Mexendo nas coisas dos outros sem permissão, sua mãe não te deu educação? Eu preciso te ensinar a ter bons modos?! - Ele aumenta ainda mais o tom na última frase, engulo seco e sinto meu corpo todo gelar."

 

...

 

Ainda cabisbaixa, arregalo meus olhos e nego balançando a cabeça de um lado pro outro rapidamente. Confesso que senti muito medo.

 

-- Ótimo. - Vejo ele bufar e logo sair da porta pra que eu possa sair.

 

Passo por cima dele e vou correndo até meu quarto, trancando a porta.

 

Qual é o problema dele?! Ia mesmo me fazer mal por algo assim? Eu... Tá certo, eu devia ter esperado o dono dos jogos chegar.

 

Penso um pouco e logo me jogo na cama checando as mensagens no meu celular. Fico ali um pouco respondendo amigos, checando as redes sociais, jogando... Tentando passar o tempo até Eun chegar... Eu não queria sair do quarto, mas aí como tudo tem que dar certo pra mim, começo a sentir fome. Tento ignorar mas minha barriga roncava cada vez mais, deixo o celular na cama e me levanto.

Vou até a porta destrancando a mesma com todo o cuidado pra não fazer barulho, coloco a cabeça pra fora pra ver se aquele garoto não estava ali.

Meu caminho estava livre, nenhum sinal dele. Saio do quarto em direção à cozinha e procuro algo pra comer nos armários, estendo a mão pra pegar um salgadinho que estava em uma prateleira alta e fico tentando alcançá-lo um tempo. Era o meu preferido. Dou um impulso pra tocá-lo e algumas coisas caem do armário em cima de mim, fazendo barulho. 

-- Ahh, não! Que droga. - Deixo escapar quase em um sussurro e começo a rezar pra que ele não tenha escutado nada.

Volto a ficar em silêncio, suspiro aliviada por ele não ter aparecido e vou até a sala pra comer o salgadinho. Paro de andar quando ouço alguns grunhidos na sala, me aproximo devagar e a cena me paralisa. Era ele, estava dormindo em um dos sofás.

Decido comer ali mesmo, eu queria perder o medo dele e pensava que ele só estava bravo aquela hora porque eu mexi nas coisas sem permissão. Me sento no outro sofá e ligo a TV tentando ignorá-lo, mas ele estava quase falando enquanto dormia. Eu nunca tinha visto isso de perto, era até engraçado.

Por um momento começo a observá-lo enquando dormia, de vez em quando ele soltava gemidos, eu dava risada.

Com o que será que ele está sonhando?  Não parece ser nenhum tipo de pesadelo... 

Agora meu objetivo era descobrir com o que ele sonhava, deixo o salgadinho de lado e fico de joelhos ao lado do sofá em que ele estava deitado e fico olhando seu rosto enquanto ria.

Que fofo... Ele parece estar resmungando.

Por um momento me perco e sem perceber levo uma das mãos ao seu cabelo, comecei a fazer carinho ali enquanto o olhava nos olhos.

Enquanto estava concentrada no carinho, ele ainda estava sonhando, percebo que seus gemidos param e o silêncio toma a sala.

Olho seus lábios, fico os encarando até que percebo algo. Subo meu olhar pra seus olhos e vejo que estava acordado, ele me olhava ainda com sono e desconfiado.

-- O que você tá fazendo? - Me perguntou com sua voz rouca... Nem eu mesma sabia a resposta, queria me enfiar em qualquer buraco e fingir que isso não aconteceu, mas ele estava ali... me olhando.

Senti um arrepio na espinha com medo dele gritar comigo outra vez, então só tirei a mão de sua cabeça parando o carinho.

...


Notas Finais


Próx cap vai começar a ficar mais... Interessante °J°
aquietem as bundas :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...