História Não é o certo.. Mas não consigo evitar. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amizade, Amor, Amor Doce, Castiel, Colegial, Hot, Morte, Romance, Sexo
Exibições 59
Palavras 1.388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pempssssssssss!!!! <3333333333

Capítulo 10 - Para você não fugir.


     ( ...)


Chegamos a alguns minutos,  e ela já esta pintando o cabelo.

 

( ...) 18:50

 

-Acabou.- ela falou chegando perto de mim. Ela ficou mais linda que antes.

 

-Ficou lindo, era para ficar preto mesmo?

 

-Sim por que?

 

-porque puxou um pouco pro roxo.

 

-Mas ficou bonito?

 

-Ficou.- Falei puxando a cintura dela.- Vamos?

 

-Claro.- Ela falou forçando um sorriso, mas a face dela ainda estava triste.

 

-Ok..- falei.

 

-Faz um favor?

 

-Claro.

 

-Toma- ela falou me entregando o dinheiro.- paga lá para mim, não quero falar com o moço do balcão.

 

-Ta, mas eu quem vai pagar.

 

-Não precisa 

 

-Não perguntei se precisa ou não. Só falei que eu ia pagar.- falei peguei a mão dela e coloquei o dinheiro de volta na mão dela, na mesma ela não falou nada, só abaixou a cabeça e andou até o espelho gigante que tinha ali. E eu fui pagar.

 

-Obrigado pela preferencia e volte sempre.- ela falou quando acabei de pagar, olhei para trás e vi a Mouse olhando para os piercings que ela tinha. Fui até ela e entrelacei nossas mãos.

 

-Para de se torturar.- falei puxando ela e virando o queixo dela para mim.- Isso não é legal. Agora vamos..- falei levando ela até meu carro. E antes de ela entrar eu a puxo e a encosto no corro.- Para com isso.

 

-Não tô fazendo nada.

 

-Ta sim. Você ta mais deferente do que quando se mudou para cá, você mudou muito rapido de três dias para cá. Quando eu te dava uma patada você retrucava, alias, você dava patada em todo mundo se alguém falava coisa besta ou sem sentido. Agora você fica quieta, antes você estava foda-se para mim, agora você fica nervosa com algumas atitudes minhas..

 

-Quem não ia ficar com as suas provocações?

 

-Tanto faz, mas continuando.. e você não se importava com o que os outros pensavam de você. Agora você se importa tanto que vai deixar de usar uma coisa que você gosta (piercings) pelo o que os outros pensam de você, to falando do piercings porque a saia parece mesmo de puta- falei e ela tentou abaixar a saia.- não abaixa, se não vai aparecer sua calcinha.- ela parou de tentar abaixar mas se encolheu um pouco.- Mas enfim, não precisa tirar os piercings.

 

-Só vou tirar dois, só os da covinha.

 

-Ok.. Faz o que você quiser.- falei me afastando dela e destravando o carro, o que fez ela ir quase que correndo para dentro do carro.

 

 

( ...)


Acabamos de chegar e tranquei a porta agora.

 

-Não quero ser mais seu amigo colorido.- falei e ela parou de andar e me olhou.

 

-Por que?- ela perguntou.

 

-Porque eu quero ficar com você.- falei prensando ela na parede e ela deu um sorriso.

 

-Por que você te essa mania de ficar me prensando na parede?

 

-Porque não tem como você fugir.

 

-Tem certeza?- ela falou.

 

-Sim.- falei aproximando nossos lábios, e quando eu ia beija-la ela abaixa e sai correndo, e eu fui atrás dela, ela correu para sala e ficou de um lado do sofá, e eu fiquei na outra ponta.

 

-Parece que você estava errado não é mesmo?

 

-Não perguntei nada.

 

-Não preciso de pergunta para expor meu pensamento.

 

-Finalmente você voltou ao normal!!- falei e ela soltou uma breve risada. E quando ela da risada os olhos dela facha já que as bochechas dela são gordas. Então me deu vantagem e sai correndo atrás dela, quando ela foi perceber que estava pertinho dela ela tentou correr mas segurei ela, ela tentou se soltar então eu a joguei no sofá.

 

-Ai!!- ela falou um pouco baixo, e eu fui me aproximando dela e subi em cima dela, e a encarei.

 

-Você não deveria ter fugido.

 

-Por que? O que você vai fazer? Me dar um chupão?

 

-Não uma coisa bem pior.

 

-Aii que meDAAA AAA PARAA- ela começou a gritar pois eu estava fazendo cocegas nela.- Cas!! CAST..IEL PARAAA!! VOU METER O PÉ...!!!! NA SUA C!!! ARA HAHAHAHAHA GAROTO!!

 

-Eu tô em cima de você.- falei e ela não parava der risada, o que me fazia rir também.

 

-ENT..!! PARAAAAA!!! ENTÃO HAHAHAA VOU TE DAR UM SOCO!!!- parei de fazer cocegas nela, segurei as mãos dela e aproximei nossos rostos.

 

-Tenta.- falei mordendo o lábio.

 

-Se talvez você me soltasse.- Ela falou vidrada nos meus olhos,e eu nos dela.

 

-Ta bom. Acho melhor não..

 

-Vai me solta, nunca descumpro um desafio.- ela falou mordendo o lábio quando olhou para minha boca, e voltou a olhar nos meu olhos.

 

-Ta bom.- falei e soltei, na hora em que soltei eu olhei para a boca dela e ela para a minha, em vez dela me dar um soca ela puxou a minha nuca e eu puxei a cintura dala para colar mais com o meu corpo, ela se virou ainda me beijando, ficando em cima de mim. Ainda não sei como nós não caimos no sofá. Ela separou o beijo e disse.

 

- Graças a Deus!! Meu deus garoto, você é pesado sabia.

 

-Não pedi sua opinião.

 

-E eu não te perguntei nada.- ela falou e eu dei um sorriso e puxei a nuca dela para um selinho.

 

-Amarelou 

 

-Por que?

 

-Te desafiei e você n..- ia falar mas ela me deu um soco não muito forte, mas doeu.- Nossa.

 

-Não faz mais cocegas em mim. Ainda mais com você em cima de mim..- ela falou com um sorriso e saiu de cima de mim ajeitando a saia.

 

-Onde vai?

 

-me trocar.- ela falou subindo. E eu liguei a Tv, coloquei na netflix e coloquei na serie Dexter. quando estava começando ela desce com a minha camiseta e calcinha, e provavelmente com sutiã.  E sim eu estava encarando ela com uma cara maliciosa.- Nem vem que essa você não vai tirar de mim. - Vamos ver..

 

-Ta bom..

 

-Quer comer?- ela perguntou e eu olhei malicioso para ela.- Pode parando de graça. Tô falando de comida.

 

-Claro.- falei parando a serie e indo até a cozinha. - O que vamos comer?

 

-Vamos ver...- ela falou indo até um armario e ficando na ponta do pé, o que fez mostrar a metade da bunda dela.

 

-Se você quiser pode ficar assim o dia todo.- falei e ela abaixou na hora e abaixou também a camiseta.

 

-Idiota. Vou tomar um leite e comer uma bolacha, pega a bolacha para mim por favor?

 

-O que eu vou ter em troca?

 

-Sla o que você quer?

 

-Minha camiseta.

 

-Outra coisa.

 

-Um Beijo.

 

-Ok..- ela falou foi até mim e me deu um selinho.

 

-Eii

 

-Você não especificou que tipo de beijo.

 

-Isso não é beijo.

 

-Para mim é, agora pega.- ela falou e eu peguei a bolacha e um copo para mim.- Pega um copo para mim também por favor!!

 

-Não, pega você.- falei e ela revirou os olhos, ela subiu no balcão o que deixou amostra toda a bunda dela. E eu só fiquei olhando, ela pegou e desceu.- Bela bunda.

 

-Cala boca.- ela falou e eu dei risada.

 

-Dava para você pegar uma cadeira e subir.

 

-Já foi. Esqueci.

 

-Não da, e que bunda hein pequena.

 

-Ca.La.A.Bo.Ca.- ela falou pausadamente.

 

-okok..- ela falou e começou a comer igual eu. ( ...)

 

-Pronto vamos para sala.- falei puxando ela.

 

-Calma ai... Vou lavar os copos, e por favor não me atrapalha.

 

-Não prometo nada!

 

-Aiai..- ela falou e começou a lavar, eu abracei a cintura dela e comecei a dar alguns beijos no pescoço dela, enquanto lavava a louça. e eu dei um sorriso porque ela se arrepiou.-Acabei. vamos.- ela falou e me puxou para sala. Deitei em um sofá e ela ia deitar no outro mas eu puxei ela para deitar comigo, deitei no canto e ela na ponta, se não iria impedir de ela assistir. dei play na serie e começou já com um local cheio de sangue.- credo!

 

-O que?

 

-Todo esse sangue.

 

-Ue? Você não gosta de terror?

 

-Gosto. Gosto de ver coisa assustadora não sangue. isso é nojento.- ela falou olhando a tv, e eu abracei a cintura dela.- Credoo!!- ela falou se virando para mim e escondendo o rosto no meu peito quando apareceu o cara mexendo em um crânio.

 

-Relaxa.- falei virando meu corpo para ficar em cima dela, e comecei um beijo.


Notas Finais


Pempssssss! <3333333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...