História Não é o certo.. Mas não consigo evitar. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amizade, Amor, Amor Doce, Castiel, Colegial, Hot, Morte, Romance, Sexo
Exibições 47
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu sei que ta meio sem graça esse episodio, mas tudo bem. EU acho..

Pemps!! <33

Capítulo 11 - "vale tudo" foi o que você disse.


Fiquei em cima dela, ela pegou minha nuca e puxou mais para si mesma, e eu puxei mais  a cintura dela para mim. Ela fez força para ficar por cima de mim e eu ajudei mas na hora que ela ficou em cima de mim a gente caiu no chão, eu com as costas no chão e ela em cima de mim, o que fez ela dar um sorriso entre, separou nossas bocas e começou a rir (Ainda em cima de mim) o que fez eu também rir. 

 

-Sabia que abre o sofá né?- falei

 

-Meu querido.. Moro aqui a três dias e você a 17 anos.

 

-Não perguntei isso.- falei com um sorriso e ela me deu um tapa fraco no peito.

 

-Respondendo dua pergunta, não, não sabia.

 

-Bom agora sabe. - falei ela se levantou de mim, e estendeu a mão para me ajudar a levantar.- você não vai conseguir me levantar.

 

-Para de ser medroso e vai logo.

 

-Ok então.. se você insiste.- falei e peguei na mão dela, ela me puxou, e na hora em que ela não aguentava mais o meu peso eu me equilibrei e ela ia cair, e sim eu ia deixar, mas ela segurou a minha camiseta.

 

-Babaca!! Você ia me deixar cair!

 

-Você é teimosa. Falei que você não ia aguentar meu peso.

 

-Idiota.- ela falou e ia sair da sala quando puxei o braço dela.- Me solta.

 

-Você ficou brava?

 

-Você ia deixar eu cair!!

 

-Você ficou brava.

 

-Ava!! Nossa não me diga, jurava que estava tão feliz.

 

-Não precisa ficar brava.- - falei ela puxou eu braço colocou a perna em volta de uma perna minha e puxou, na hora que eu ia cair puxei ela, e dessa vez ela ia ficar por baixo e ia bater as costas com tudo, mas eu puxei um pouco as costas dela para não doer muito as costas dela. Enfim, ela caiu por baixo e eu por cima.

 

-Posso não ser forte, mas sei como pegar alguém desprevenido 

 

-Percebi.

 

-Agora estamos numa boa não é mesmo?- ela falou com um sorriso enorme

 

-Claro.- falei com um sorriso sem mostrar os dentes. E ela começou a rir, e virar a cabeça para o outro lado, para não me encarar.- do que você ta rindo?

 

-Nada.- ela falou ainda olhando para o lado.

 

-fala.- falei e acho que ela ficou sem graça.

 

-Já falei.. Nada.- agora ela tava com o sorriso igual ao meu. 

 

-Me da um beijo?

 

-Você ainda pede?- ela falou olhando para mim ela olhou para mim pegou no meu queixo e virou minha cabeça, e me deu um beijo na minha bochecha. - Pronto. Agora sai de sima de mim.

 

-Vamos fazer assim, se você conseguir fazer o seu melhor beijo sem ficar de graça eu saiu.

 

-Ok..- ela falou pegou na minha nuca e começou a me beijar. E foi rapido.

 

-Não...- Ela deu um sorriso e me beijou de novo. E sim ela se superou, peguei na cintura dela e fim com que ela ficasse em cima de mim abaixei minha mão até a barra da camiseta que ela estava usando e tirei por inteiro.- Tirei!!- falei dando risada.

 

-Devolve.

 

-Não.

 

-Tô pedindo com educação.- ela falou saindo de cima de mim e eu e ela ficamos de pé

 

-Legal né?- falei e ela começou a me beijar. Na ponta do pé, mas conseguiu - Dessa vez não vai funcionar.- falei separando o beijo.- nem tenta.- falei e ela fez cara feia, o que fez com que eu desse um sorriso.

 

-Devolve.

 

-Vem pegar.- falei e sai correndo. E ela veio atrás de mim. Estavamos na sala e não escutei mais ninguém atrás de mim, olhei para trás e não tinha ninguém, do nada apagou a luz da sala e sente alguém pulando em cima de mim e entrelaçando as pernas na minha cintura, o que fez com que eu automaticamente segurasse ela, e na hora ela tirou a camiseta da minha mão.- Isso não vale.

 

-A partir do momento que você fez eu te beijar para tirar minha camiseta, vale tudo.

 

-Aé?

 

-é..

 

-Então vale tudo, até isso?- falei e comecei a beijar o pescoço dela.

 

-Não... i..sso não v...ale.- ela falou gaguejando um pouco.

 

-"Vale tudo" foi o que você disse.. então vale sim.

 

-Você é muito idiota!!- ela falou e começou a me beijar.levei ela até o sofá com ela ainda me beijando, deitei ela no sofá e fiquei em cima dela. Ela tirou minha camiseta e eu comecei a passar a mão em todas as partes do corpo dela, até ela reclamar de dor.- Ta doendo.

 

-O que? eu nem apertei nada.

 

-Não é de aperto, ta ardendo aqui. Ela falou e levou a minha mão até a cima do peito dela, no piercing.

 

-Não deve ser nada.- falei e voltei a beijar ela de novo, depois de alguns minutos ela  reclamou de novo.

 

-Casti, ta doendo de verdade. Você ta suando?

 

-Não por que?

 

-To sentindo uma coisa quente escorrer aqui ela falou e apontou.

 

-Mouse não to vendo nada, pelo fato de você ter apagado a luz. Calma ai.- falei e levantei, fui até o interruptor e acendi a luz.- ta agora deixa eu ver.- falei indo até ela. E estava muito inflamado. E sangrando.- Faz quanto tempo que você colocou o piercing?

 

-Acho que uma semana e meia.

 

-O que você não podia comer?

 

-Esqueci..

 

-Pensa..

 

-Acho que era ovo.- ela falou.

 

-A gente comeu ovo hoje Mouse.

 

-Esqueci..- ela falou e fez uma cara de criança quando apronta.

 

-Tira.- falei.

 

-Não sei fazer isso. Eu sempre ia no estudio.

 

-Deixa que eu tiro.

 

-Você sabe?

 

-Sim, vem cá. Falei puxando ela em direção ao banheiro.- Fica parada.

 

-Ta- ela falou e eu comecei a tirar. Tirei o da esquerda primeiro e depois o da direita.

 

-Pronto.- Falei pegando um papel e limpando o sangue.

 

-Valeu.

 

-Foi nada. Agora coloca gelo, para desinchar.

 

-Ok..- falou e foi até a cozinha, ela pois a camiseta e entreguei o saco de gelo para ela.

 

-Algum outro piercing recente?

 

-Não. 

 

-Ok.. Vamos dormir?

 

-Calma tenho que arrumar meu material. Onde está a chave do carro? 

 

-O carro ta aberto.- falei e ela foi até lá embaixo, pegou as coisas dela e voltou arrumou as coisas enquanto eu terminava o final do episodio de Dexter.

 

-Terminei.- Ela falou e eu desliguei a TV.- Vamos dormir.

 

-Ok.. Falei e subimos.  Me deitei e ela do meu lado, nos cobrimos abracei ela e ali dormimos. Se você pensa que não aconteceu nada quando deitamos. Voce esta totalmente Certo. Porque tudo que eu tentava fazer ela cortava meu barato.

 

( ....) 06:00 Segunda.


Notas Finais


Pemps!! <33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...