História Não era pra ser assim... - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Noragami, Originais
Personagens Bishamonten, Iki Hiyori, Kazuma, Kofuku, Mayu, Nora, Nora, Personagens Originais, Yato, Yukine
Tags Drama, Romance
Exibições 46
Palavras 830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Survival, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Brinquedo


Fanfic / Fanfiction Não era pra ser assim... - Capítulo 11 - Brinquedo

Todos estavam entrando na sala de aula quando o sinal bateu, Natalie e Hiyori se sentaram em seus lugares, assim como os outros alunos. A última a entrar na sala foi Bishamon, que logo ficou encarando Hiyori e Yato. A mesma se sentou atrás de Hiyori, mas continuava a encarar Yato.


- O que foi? - perguntou Yato - Já sei, não consegue viver sem mim, por isso está me encarando - Yato sorriu.


- Continue pensando assim Yato - Bishamon revirou os olhos - Tão inteligente.


O professor entrou na sala e colocou seus pertences na mesa de professor. Logo soltando um berro mandando a sala ficar em silêncio. O mesmo se virou para a lousa assim que a sala ficou em silêncio. Yukine jogou um papel em Natalie.


- O que você quer agora? - perguntou Natalie olhando para Yukine.


- Não sabe ler? - Yukine apontou para o papel que havia jogado em Natalie.


Natalie pegou o papel do chão e o abriu. Yukine estava pedindo as respostas do exercício que estava na lousa, e se Natalie não passasse as respostas para Yukine, ela teria sérios problemas - como havia escrito na carta - Natalie olhou para seu caderno e começou a passar as respostas pra folha que Yukine jogará nela. Assim que terminou de passar as respostas, Natalie entregou o papel para Yukine, que logo sorriu.


- Boa cadelinha - Yukine sorriu - obediente e comportada.


- Não enche... - Natalie suspirou.


Após alguns minutos de aula, finalmente o sinal bate indicando que a aula havia acabado. O professor que estava na sala saiu e em seguida a professora de História entrou na sala, pedindo silêncio para os alunos que estavam conversando.


- Boa tarde alunos. Como eu disse na minha aula anterior, vocês sentaram em dupla em todas as minhas, até que eu diga o contrário.


No momento que a professora falou "em dupla" a sala inteira começou a arrastar as cadeiras para o lado de sua dupla, aquele barulho era irritante, mas em um pequeno instante a sala ficou em silêncio. 

Yato puxou sua carteira para frente sentando-se ao lado de Hiyori. Natalie estava sentada com Yukine, Kofuku estava sentada com um garoto que Hiyori julgava ser o Daikoku, e Bishamon...ela estava sentada com Kazuma, que por visto eles faziam um belo casal. Ambos estavam corados quando suas mãos se tocaram por acidente.


- Odeio história - disse Yato soltando um bocejo.


- A matéria até que é interessante - respondeu Hiyori.


- Vou dar o fora daqui - disse Yato levantando a mão - e você vai comigo.


- N-nem pensar - Hiyori corou.


A professora olhou para Yato que estava com a mão levantada e logo disse:


- O que foi Yato? Está com alguma duvida sobre o exercício? - a professora apontou para Lousa.


- Não professora - respondeu Yato.


- Então? - a professora esperou Yato dizer algo.


- Não me sinto bem, posso me retirar? - perguntou Yato colocando a mão na barriga.


- Precisa de ajuda? Quer que alguém te leve? - perguntou a professora com um olhar de preocupação.


- Minha colega - Yato apontou para Hiyori - ela se ofereceu para me levar à enfermaria.


- Eu?! - Hiyori se levantou.


- Ok, podem ir - a professora permitiu a saída de ambos.


Yato segurou a mão de Hiyori e a puxou para andar com ele. Hiyori olhou para trás vendo que Bishamon a encarava. Logo Yato e Hiyori saíram da sala e foram para o jardim.


- Por que me trouxe aqui? Eu vou voltar pra sala - Hiyori se virou para voltar a sala, mas Yato a segurou pela cintura.


- Onde pensa que vai? - Yato olhou para Hiyori - até parece que você não gosta da minha companhia - Yato tocou os lábios de Hiyori que logo corou.


- Se você quer ficar matando aula o problema é seu, eu quero ter um futuro, então se me der licença - Hiyori tentou se livrar do agarre de Yato - me solta Yato!


- Tsc...como você é barulhenta - Yato a puxou para mais perto e a beijou.


Hiyori começou a se acalmar aos poucos, mas logo começou a se debater e empurrou Yato, fazendo aquele beijo parar.


- O que deu em você?! - Hiyori limpou a boca.


- Até parece que você não gostou - Yato sorriu.


Hiyori ficou calada. De repente Hiyori ouviu uma voz de uma garota chamando por Yato. Ele olhou par garota que estava vindo em nossa direção. Yato recebeu aquela garota com um selinho... Hiyori sentiu seu peito doer ao ver aquela cena.


- Depois nos vemos - disse Yato saindo andando com aquela garota, há mão de Yato estava em cima do bumbum da garota.


- Como sou burra... - Hiyori saiu andando sentindo suas lágrimas rolarem por sua face.


Hiyori nem se importou com as próximas aulas. A mesma foi correndo para seu quarto onde podia se trancar e chorar sem ninguém ver... Como Yato podia fazer aquilo na frente de Hiyori? No final de tudo, Hiyori sentiu que estava sendo usada, que era apenas um brinquedo que Yato brincava





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...