História Não era pra ser assim... - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Noragami, Originais
Personagens Bishamonten, Iki Hiyori, Kazuma, Kofuku, Mayu, Nora, Nora, Personagens Originais, Yato, Yukine
Tags Drama, Romance
Exibições 20
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Survival, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês, espero que gostem

Me perdoem se houver algum erro (o spirit anda muito bugado e atrapalha demais quando escrevo)

Capítulo 14 - Decepções


Fanfic / Fanfiction Não era pra ser assim... - Capítulo 14 - Decepções

Hiyori corou ao ver onde a mão de Yato estava - perai... Yato estava com ciúmes?


- Sua garota? - Gabriel riu de um jeito exagerado - isso é sério Hiyori? - Gabriel olhou para Hiyori ainda com um sorriso amigável no rosto.


- N-não - Hiyori se afastou de Yato - ele só é um colega de classe - Hiyori abaixou a cabeça.


- Viu, nem ela quer um cara como você - disse Gabriel segurando a mão de Hiyori - deixa ela em paz - Gabriel puxou Hiyori e a levou para o jardim, deixando Yato sem palavras.


Quando Gabriel e Hiyori chegaram ao jardim, Hiyori olhou para Gabriel como se pedisse obrigado por tê-la tirado de lá.


- Como você consegue aguentar ele? - perguntou Gabriel - Ele vive ficando com várias garotas e depois descarta elas - Gabriel bufou.


- Yato só não gosta de ficar parado com a mesma garota... - Hiyori sentiu um aperto no coração.


- Bom - Gabriel sorriu e segurou as mãos de Hiyori - ainda bem que você não é mais uma que chora por ele.


Como assim mais uma? Existe outras que choram de amor por ele? Hiyori sentiu seu olhos marejados, mas logo colocou seu orgulho acima de tudo e sentiu as lágrimas desaparecerem. Ela olhou para Gabriel que a olhava ainda com aquele sorriso simpático no rosto - aquele sorriso de galã que faz qualquer uma se derreterer quando ele sorri.


- Não, ainda bem que não - mentiu Hiyori.


- Ainda bem que ele não te ilude, e mesmo que tentasse, sei que você é esperta o suficiente para não cair na lábia dele - respondeu Gabriel.


Antes que Hiyori pudesse responder, sentiu uma mão tocar seu ombro, a mesma olhou para o rosto de Gabriel vendo sua expressão, ele estava sério.


- Hiyori - o toque ficou firme - podemos conversar? - perguntou Yato.


Hiyori virou-se para olhar Yato, ele estava encarando Gabriel. Ambos estavam brigando com uma troca de olhares, Hiyori olhou para Yato que logo olhou para ela.


- Conversar sobre o que? - perguntou Hiyori.


- Hiyori, vamos pra sala, não queremos chegar atrasados, não é? - perguntou Gabriel.


- Se manda! Não está vendo que eu quero conversar com ela? - exclamou Yato.


- Gabriel, pode ir - disse Hiyori - depois conversamos.


- Ok - Gabriel encarou Yato - vou te esperar na sala - Gabriel saiu andando.


- O que você quer? - perguntou Hiyori




- Porque está com esse cara? - perguntou Yato.


- Ele veio conversar comigo, porquê? Está com ciúmes? - perguntou Hiyori.


- Não tenho por que sentir ciúmes de você. Só quero dizer que ele não presta - respondeu Yato.


- E você presta? Yato, eu fico com quem eu quiser - disse Hiyori se virando de costas.


- Sou muito melhor que esse cara - Yato entrou na frente de Hiyori.


- Sério? Tenho certeza que não - respondeu Hiyori olhando para Yato.


- Está duvidando? - perguntou Yato - Vou te mostrar então - Yato puxou Hiyori pela cintura.


Hiyori corou na hora, sentiu a respiração de Yato bater em sua face. Os lábios de Yato se aproximaram lentamente dos dê Hiyori. Os lábios de Yato tomaram outro rumo, indo em direção ao pescoço de Hiyori, o mesmo começou a dar mordidas de leve no psscoço de Hiyori, fazendo a mesma se arrepiar.

Hiyori não hesitou em nenhum momento, deixou Yato continuar o que estava fazendo. De repente Hiyori foi pega de surpresa notando que havia soltado um gemido. Ela não tinha culpa, aquilo estava sendo maravilhoso. Yato colocou sua testa na de Hiyori e a olhou nos olhos com um sorriso malicioso. Hiyori estava muito corada, antes que Hiyori pudesse se separar de Yato, ele a puxou e logo a beijou.

Sua língua pedia passagem para entrar na boca de Hiyori, mas a mesma não permitia. Yato a pegou no colo fazendo Hiyori cruzar suas pernas em volta da cintura de Yato para se segurar. Hiyori olhou Yato nos olhos e permitiu a passagem de sua língua. Suas línguas estavam se entrelaçando, Hiyori explorava cada canto da boca de Yato, os dois lutavam por espaço. 

De repente um pensamento invadiu Hiyori: mais cedo Yato havia chegado na sala todo bagunçado e ofegante, ele havia ficado com uma garota de cabelos negros e curto. Hiyori lutou para se separar de Yato, que logo a colocou no chão.


- E-eu preciso ir para sala - Hiyori arrumou sua saia e foi andando para a sala, mas Yato a segurou pelo pulso.


- Viu? Sou melhor do que aquele babaca - Yato sorriu.


- ... Me solta - Hiyori puxou seu pulso.


- Prefere ficar com ele, não é?! - Yato apertou o pulso de Hiyori - você vai se machucar!


- Você que está me machucando! Me solta Yato! - Hiyori tentava se soltar de Yato.


- Ele não presta! - Yato apertou com mais força - Você deve gostar, não é? - Yato segurou Hiyori pelo cabelo  - Ficando com ele, você vai ser tratada como a vadia que você é!


Hiyori sentiu seu coração doer e logo percebeu que estava chorando.


- Me solta, Yato! - Hiyori começou a se debater.


- É isso o que você é! Uma vadia! - Yato puxou o cabelo de Hiyori com mais força.


- Ei, Yato - Gabriel puxou Yato fazendo ele se virar - pensa rápido - Gabriel deu um soco no rosto de Yato fazendo ele soltar Hiyori - É assim que você trata uma dama?! - Gabriel chutou o abdômen de Yato fazendo o mesmo cair.


- Seu Playboy de merda - Yato se levantou e foi pra cima do Gabriel que logo reagiu aos ataques de Yato e começou uma briga.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo, se houver algum erro, a culpa é da merda do site que fica duplicando/mudando as palavras e colocando elas em lugares que não é pra elas estarem
Se gostou, não esqueça de comentar
Aceito criticas, elogios, opiniões, ideias e etc
Obrigado a todos que estão me acompanhando até agora
Seus comentários me animam bastante, me deixam inspirada para criar mais capítulos para a fanfic durar por mais tempo

Até o proximo capítulo minna!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...