História Não existe amor errado - Bangtan Boys (Namjin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Comedia, Família, Festa, Gay, Jin, Namjin, Namjoon, Romance, Yaoi
Visualizações 16
Palavras 888
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - A cabine de fotos instantâneas


Estava prestes a dar meia-note. A barman fazia malabarismos com os coquetéis antes de servi-los ao seu único cliente naquele minibar que tentava ter um happy-hour longe da entediante festa de despedida de seu primo de quarto grau. Praticamente nem eram primos de verdade, ou qualquer outra coisa que seja relacionada a algum parentesco entre os dois. Os pais do tal primo decidiram que ele deveria fazer o ensino médio no exterior, e então resolveram organizar uma festa de despedida para prestigiar a conquista do garoto.

O que ele tinha a ver com aquilo?

Nada.

Então o que estava fazendo ali?

- Dá pra ver que você não está se divertindo... - Disse a barman, enchendo uma taça com coquetel e enfeiando-o com um guarda-chuvinha.

- É tão óbvio assim? - Disse ele, fitando-a.

- Perfeitamente, não acha?

Ele deu de ombros e tomou um gole da bebida.

- Por que tá aqui? - Ela perguntou, se apoiando no balcão.

Ele leu o nome dela no crachá.

- Yoon...

- E você é? - A barman interrompeu.

- Namjoon. Meus pais insistiram que eu precisava dar os parabéns ao meu primo por ele ter conseguido uma vaga para estudar no exterior,mas eu nunca vi da cara dele na vida ou ouvi falar desse garoto.

- Mas se ele é seu primo, como você nunca ouviu falar dele?

- Primo de quarto grau. - Deu outro gole. - A única referência que tenho dele é uma foto de quando ele era criança. - Jogou a foto sobre o balcão acidentalmente, quando na verdade era para ser o dinheiro.

Yoon examinou a foto e mordeu o lábio inferior.

- Você tem um primo bonito. Acho que, se você der uma boa olhada, vai acabar dando de cara com ele aqui.

- Tá difícil.

Namjoon levantou-se de sua cadeira, deixando algumas notas no balcão, afastou-se do minibar antes de Yoon ter tempo de calcular o troco. Escutou seu nome ecoar pelos seus ouvidos acompanhados por saltinhos apressados batendo no piso de madeira do salão. Uma mulher loira, de cabelos curtos e bem penteados, e com a pele parcialmente enrugada, tentava correr e se equilibrar em seus sapatos um tanto altos demais. O blaser pouco amarrotado parecia acabar de ter sido vestido,igualmente à saia.

- Namjoon! - Exclamou ela, aliviada.

-Tia Seon? - Perguntou Namjoon, confuso.

- Pode me chamar apenas de See. Imagino que queira conhecer o Jin?

Namjoon deduziu que esse fosse o nome do tal primo.

- Ah, sim... eu só queria dar os parabéns pela... - Ele parou uns instantes para procurar as palavras,mas foi interrompido pela tia.

- Que ótimo! Venha, ele deve estar por aqui! - Disse ela, arrastando Namjoon pelo braço, guiando-o para um lugar sem rumo.

Yoon riu, Namjoon virou-se para trás mandando-a calar a boca, agora rindo também,

Seon continuava por guia-lo. A mesa onde ele pensou ter visto seu tio Jeon estava cada vez mais próxima. O homem acenou, exibindo um típico sorriso de canto de boca. Um jovem que aparentava ter os mesmos traços deseu tio, conversava com este mesmo homem. Percebendo a presença dos dois, sorriu e fez um aceno com sua taça de champanhe.

Namjoon sorriu de volta para o moreno.

- Namjoon, este é meu filho, Jin. - Disse Seon.

- Oi. - Disse Jin, estendendo a mão.

Eles trocaram um firme aperto de mãos.

- Parabéns pelo intercâmbio. - Disse Namjoon

- Obrigado. - O moreno virou sua taça de champanhe na boca.

O loiro corou e mordeu o lábio inferior com sutileza.

- Jin, não exagere na bebida. - Advertiu Jeon - Sente-se Namjoon. Brinde conosco.

Ele puxou a única cadeira vaga para si e sentou. Seon serviu as quatro taças de champanhe, elevando assim a sua própria. Os outros três repetiram o gesto, brindando.

Namjoon bebericou o conteúdo de sua taça. Precisou cobrir a boca para não devolver tudo de volta na toalha da mesa. O gosto era ácido e amargo, difícil de descer pela garganta.

- Que foi? Não gostou? - O moreno sussurrou, já com a taça vazia.

Ele negou. Jin trocou as taças de lugar sem que seus pais notassem, e continuou bebendo normalmente.

- Já estou na terceira garrafa... - Completou.

Namjoon riu baixo.

-Qual a graça? - Indagou Jeon.

- Opintinhosembundafoisentaredeitou! - Disse Namjoon, muito rapidamente.

Jin foi quem riu primeiro. Os tios acompanharam logo depois. Namjoon corou e riu, sem graça.

- O que foi que ele disse? - Seon não conseguia parar de rir.

- Sabe, você é realmente um cara legal - Disse Jin, sorrindo -, e eu queria levar uma recordação de você. Já viu a cabine de fotos?

- Não. Me mostra? - Namjoon levantou uma sobrancelha, mostrando um sorriso recheado de sarcasmo.

Jin olhou de relance para os seus pais. Os dois decidiam entre si quais eram as palavras da frase dita pelo sobrinho, davam palpites absurdos um ao outro, errando a maioria. O moreno sorriu. Levantou-se rapidamente da cadeira, esperando que Namjoon o seguisse.

Seguindo as expectativas do primo, sem perceber, já estavam na cabine.

...

O silêncio era o que dominava o banheiro daquela boate. Quer dizer, se Jin não continuasse gemendo a cada movimento da mão de Namjoon contra seu membro. Prensado contra a parede, Jin agarrava o primo com desejo, parando várias vezes para se beijarem. A cabeça de Namjoon estava confusa, não sabia se ele fazia isso por querer ou por simplesmente estar bêbado.

Mas ele queria mais.

Namjoon abaixou seu rosto até o membro de Jin, fazendo algumas preliminares antes e colocá-lo na boca.

Era tudo bom demais para ser verdade.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...