História Não foi traição - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Aomine Daiki, Kise Ryouta
Tags Aokise, Aomine Daiki, Kise
Exibições 62
Palavras 1.530
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Slash

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esses personagens não pertencem a mim, quem dera. Notando que o shippo existia resolvi escrever essa história.

Espero que gostem. Desculpe-me pelos erros e insignificâncias.

Obs: Essa história pode sofrer alterações devido ao passar do tempo.

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Não foi traição - Capítulo 1 - Capítulo único

O ciumes pode criar um casal.

Ciúmes. Era isso que Aomine estava sentindo no momento, ciúmes e muita raiva. Aquela foto não podia ser real, Kise nunca deixaria que aquilo acontecesse, mas...

"E se for real?"

Só o pensamento já trazia péssimas sensações à Aomine. Quem aquela garota loira pensava que era para beijar o seu Kise? Ela não tinha esse direito, ele nunca aprovaria qualquer relação dela com seu amigo, ele era dele, só Daiki tinha o direito de beijar Kise.

Mas, pensando bem, Aomine também não podia fazer isso, não na frente de outras pessoas, não na frente da sua própria família, Kise não queria que outras pessoas soubessem sobre isso, queria que fosse um segredo, que ficassem as escuras, não diria para ninguém sobre seu sentimentos. Ou melhor, Daiki queria isso, e Kise nunca se importou de esconder.

Aomine andou bruscamente até a porta da casa do amigo e bateu nela, esperando que alguém aparecesse. Ele precisa de respostas, da verdade.

Kise ouviu a porta da frente ser aberta e algumas vozes conversarem no andar de baixo, ele andou até a janela do quarto e a abriu, olhando para a rua mal iluminada.

Havia um garoto sentado em um banco na praça que ficava em frente a sua casa, ele parecia triste, olhava para as próprias mãos suspirante, parecia estar segurando algo. Kise ficou olhando para ele, tentando pensar em motivos para tal desânimo. O garoto não era feio, então o motivo não poderia ser esse. Talvez fosse inteligência, ele podia ser uma pessoa mais incapacitada em níveis mentais. Ou talvez tivesse problemas familiares.

- Por que não sorri? - Kise sussurro ao vento, soltando um pequeno urro ao sentir braços circularem sua cintura.

- Assustei? - Indagou a pessoa que abraçava-lhe por trás, soltando uma curta e baixa risada, Kise reconhecendo a voz sorriu, ainda olhando para a pessoa solitária.

Aomine Daiki. Seu melhor amigo.

- Um pouco, não esperava te ver aqui. - Respondeu o garoto loiro, de forma sincera. - O que faz aqui?

- Eu vim te mostrar algo. - O garoto moreno se afastou de Kise, que se virou na direção de Aomine, olhando-o de forma intrigada.

O moreno tirou o celular do bolso e começou a mexer, em busca de algo. Ele clicou em uma foto anônima que havia recebido e a virou em direção ao loiro, que arregalou os olhos ao vê-la.

- Que-quem bateu essa foto? Não tinha ninguém por perto. - Kise falou sem conseguir segurar a própria língua, ele diria do beijo, mas, agora, ele nem precisava mais. Tudo já estava arruinado.

Não que fosse surpreendente uma foto dessas aparecer rolando por ai, afinal, Kise era um modelo, muito famoso e importante, qualquer fofoca o involvendo iria direto para a boca do povo mas... Quem tirara a foto? Por que enviaram logo para seu Daiki.

- Eu não acredito... - Aomine murmurou incrédulo. Uma imensa dor banhando seu rosto, então aquela foto era real. - Você, realmente, me traiu, Ki. Você me traiu, com uma garota...

- Não foi bem assim, Daiki, você viu a foto, ela que me beijou, eu nem retribui ao beijo, me afastei. - Kise começou a se explicar, sem entender bem o porquê de ter que fazer isso. Ele não tinha nenhum tipo de relação com o outro garoto, eles são apenas amigos, certo? Pelo menos ambos se denominavam assim.

- Eu não vi nada, Ki! Eu só vi a porcaria da boca daquela garota encostada na sua! E você gostou, eu sei que gostou! - Aomine quase gritou em cada frase, seus olhos se enxendo de lágrimas. O coração dele doera tanto ao ver a foto, agora que sabia que ela era verdadeira ele doía mil vezes mais.

- Amor, não foi isso, eu-

- Como você ousa me chamar de amor sendo que você beijou aquela garota!!! - Aomine gritou interrompendo o outro garoto. As lágrimas que antes se formavam, começaram a escorrer aos poucos pelo rosto do garoto.

- Você está fazendo muito escândalo por isso, Daiki. Foi só um beijo, que nem houve sentimentos. - O garoto loiro falou, sua voz saindo fraca e aguda.

- O que é bem pior! Você simplesmente beijou uma garota qualquer sendo que estamos juntos! - Aomine gruniu sentindo-se cada vez mais fraco, ele não deveria estar fazendo tanta confusão, mas não conseguia evitar.

- Dai-Daiki... Nós não temos nada. - Kise deu um passo na direção do outro garoto que, por sua vez, recuou para afastar-se.

- Eu sei!!! E esse é o problema. - Aomine murmurou incerto, sua mente se embaralhando.

- Eu achei que você não quisesse uma relação, você sempre me disse isso. - Kise retrucou um pouco triste. Eles deveriam ter tido essa conversa antes, não como dá última vez, a culpa era de Kise por não insistido no assunto.

- Eu também não achei que quisesse, mas quero. - Daiki murmurou entre lágrimas, passou as mãos nos olhos, tentam evitar chorar, porém não estava conseguindo.

Provavelmente outros que soubessem que ele chorou por isso o achariam um otário, mas Aomine estava pouco se importando, ele estava completamente arrasado, o caro que ele mais ama havia o traído, mesmo que eles não tivesses de fato uma relação assumida o Daiki se sentia traído.

- Você deveria ter me dito antes... - Preocupado com o outro garoto, e se importando muito com a fala alheia, começou a andar em direção a Daiki, passando os braços ao redor do pescoço dele, em um fraco e caloroso abraço.

- Eu achei que você gostasse de mim... Foi isso que você disse quando se declarou. - Aomine falou baixo, passando seus braços ao redor da cintura do outro garoto.

- Eu gosto, você sabe. - Kise murmurou apoiando sua cabeça no pescoço do outro garoto. - Eu... Entendo que você não tenha gostado muito de ver uma foto como essa, nem eu gostaria disso, provavelmente eu estaria no mesmo estado, ou pior, já que sou bem mais dramático.

- Verdade. - Aomine sorriu um pouco, apertando ainda mais Kise. - Desculpa por ficar tão enciumado, nós... Não temos mesmo nada.

- Somos só amigos. - Kise comentou sorrindo triste. Mesmo com todo esse ciúmes, eles não teriam nenhuma relação? Era sério isso? Que grande estupidez. Caso isso voltasse a acontecer, a culpa seria da idiotice.

- Mesmo assim, você podia ter me contado... Eu não teria ficado assim se tivesse saido da sua boca. - Aomine murmurou apertando o outro garoto em seus braços, as lágrimas cessando.

- Eu... Sim, sim. Eu sei, porém fiquei com medo de sua reação. Você provavelmente diria algo como "Amigos não se beijam!" - O loiro falou quase rindo do pensamento.

- E isso é verdade! - O moreno exclamou agitado, afastando-se o suficiente para poder olhar nos olhos do amigo.

- Nós nos beijamos. - Relembrou.

- Por isso sua amizade com aquela loira me preocupa. - Aomine falou inquieto. Sentindo seu coração disparar, por motivos não aparentes.

- Você sabe que eu nunca escolheria ela a você. - Kise falou olhando nos olhos do amigo, permitindo um sorriso aparecer em seus lábios.

- Então, prove. - Daiki retrucou, soltando um pouco a cintura do outro garoto, mas sem tirar as mãos. Seus olhos revessando entre os lábios rosados e olhos do outro garoto.

- Como? - O loiro perguntou curioso, ele era um modelo, quase perfeito ator, então sabia disfarçar bem suas emoções.

- Namore comigo, é uma ótima prova. - O moreno mordeu o lábio ao ver a cara de espanto do amigo, não arrependendo-se da própria fala.

- Está me pedindo em namoro? - Indagou Kise, sem acreditar. Muitas vezes ele passava sonhando com esse momento, mas agora que era real ele estava muito mais emocionado.

- Depende. Está aceitando? - Aomine sorriu sarcástico, mas no fim estava bastante ansioso.

- Sim.

- Então sim. - Respondeu aproximando os rostos.

Não demorou mais que alguns segundos para que os lábios se encontrassem. Daiki no momento só queria sentir o gosto da boca do novo namorado. As mãos dele tremiam de leve, um efeito provavelmente causado pela emoção que ele vivia agora, ou pelas lágrimas de antes. As mãos de Kise foi de encontro aos lisos cabelos negros de Aomine, as mão de Daiki pousou na cintura do loiro, a apertando de leve.

- Agora você é só meu, Kise. - Murmurou próximo ao ouvido do outro garoto, sorrindo fraco. - Se ela te beijar de novo, eu vou tomar providências.

- Que providências? - O loiro indagou curioso, acariciando o cabelo alheio, ele estava realmente temendo o pior.

- Espere não vê-las. - Respondeu simplista, dando de ombros enquanto ia em direção a porta.

- Devo me preocupar?

- Só se me trair. Coisa que depois dessa noite duvido que vá fazer. - Falou sorrindo, sem ver a vermelhidão que havia se formado no rosto do outro garoto. Afastou-se do novo namorado, saiu do quarto, precisava fazer uma ligação, seu treino para o próximo jogo teria que esperar, essa noite seria usada apenas para que ele aproveitasse. Com seu novo namorado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...