História Não há anjo malvado além do amor - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Eidolon, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Jocelyn Fairchild, Jonathan Christopher Morgenstern, Luke Graymark, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Personagens Originais, Robert Lightwood, Sebastian Morgstren, Simon Lewis, Tessa Gray, Valentim Morgenstern
Visualizações 93
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Universo Alternativo
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura♥

Capítulo 12 - Dreams


Fanfic / Fanfiction Não há anjo malvado além do amor - Capítulo 12 - Dreams

Após chegarem no hotel em que Jace havia lhes dito que conhecia, alugaram três quartos para passarem a noite, Izzy ficou com Simon em um deles, Magnus ficou com Alec e por fim Jace ficou sozinho em outro. Estavam todos cançados então resolveram logo ir dormir mas Jace sabia que por mais que tentasse dormir não conseguiria. Desde o dia em que Clary sumiu ele não tinha uma boa noite de sono. Todas ás vezes que fechava os olhos a via machucada, sangrando ou morrendo de algum jeito. No sonho ele não podia fazer nada para tentar impedir o que acontecia mas ele sabia que estando com os olhos abertos, acordado ele faria de tudo para salva-la.

...

Ela esta correndo assustada entre paredes que a cercam por todos os lados, ela grita em vão pois nenhum som sai de sua boca. Continua correndo e coloca uma de suas mãos na parede para pegar folego e se assusta ao perceber que a parede é feita de ossos, imediatamente ela corre e quando dobra para um corredor a esquerda uma espada atravessa seu coração.

- Clary...-- grita Jace com a voz rouca, ele acorda todo suado e com dores em todos os músculos possíveis do corpo, passa a mão no cabelo olha ao redor e percebe que está em um quarto mas não o quarto dele um quarto de hotel-- e você ainda insiste em dormir!-- solta uma risada sarcástica pelo nariz.

Ele se levanta e vai até o banheiro e se despe, entra no chuveiro e toma banho de água fria. Após fazer sua higiene ele volta até o quarto com uma toalha na cintura e vai até sua mala onde pega uma muda de roupa e se veste. Quando Jace vai pegar sua jaqueta encontra a estela de Clary que ele trouxera junto com sigo para tenta-la rastrear mas por parte ter algo dela com ele.

- Eu vou te achar minha Clary, custe o que custar.

...

Após todos acordarem e fazerem suas higienis se encontraram no corredor do andar que estavam e decidiram ir tomar café da manhã juntos. Já estavam Izzy, Simon, Alec e Magnus apenas faltava Jace que ainda não havia saido do quarto. Então decidiram ir todos juntos chama-lo para em seguida irem tomar café. Quando chegaram na porta do quarto dele Alec bate na porta.

- Jace... Jace, você já acordou? Estamos todos aqui para tomar café da manhã-- após não ouvirem nada em resposta Alec olha para a irmã que assente então ele retira a estela do bouço do casaco e faz uma runa de abertura na porta.

Quando Alec entra no quarto seguido pelos demais, olha em todo o quarto e segue para o banheiro, quando volta Izzy se dirige a ele.

- Alec, as armas dele não estão aqui!

- Droga Jace!-- Alec sai correndo do quarto e todos o seguem.

...

Ele escuta uma batida na porta então sai do sofá onde estava assistindo e vai atender.

- Quem será a essas horas?-- quando abre a porta se depara com um garoto loiro, de olhos dourados, forte e se lembra dele da noite passada-- que falta de educação bater na porta de outros a essa hora-- ele faz uma careta de indignação.

- Não estou para seu humor feiticeiro-- ele diz já entrando e empurrando o feiticeiro contra a parede-- agora seja bonzinho e me diga tudo o que quero saber-- ele sorri de lado.

- Não tenho nada para lhe dizer caçador-- ele da ênfase a última palavra dizendo com desprezo.

- Há mais você tem muita coisa sim, vamos me diga onde ele a levou!-- Jace o aperta mais contra a parede.

- E o que eu vou ganhar com isso?

- Você sabe muito bem que Magnus não vai lhe dar nada se você não falar o que queremos.

O feiticeiro pensa um pouco antes de falar-- Você vai ter que me soltar antes!

Jace se afasta dele e o feiticeiro faz sinal para que ele sente no sofá assim ele faz.

- Bem você sabe que terá que dizer ao Bane que te dei as informações necessárias.

- Sei, e sei que ele te dara algo em troca mas isso não me interessa.

- Você só que a garota, não é mesmo. Mortais quando sentem o gosto do amor fazem qualquer coisa por eles.

- Posso dizer que não são só os mortais-- ele sorri irônico

- Certo, vamos para o que interessa. Como eu disse a algumas semanas Sebastian veio até mim, ele queria  feitiço de proteção para ele e para outra pessoa, um feitiço que fosse capaz de protege-los de qualquer feitiço de localização, então foi o que eu fiz.

Jace o interrompe-- Ta isso eu já sei feiticeiro!

- Eu ainda não terminei. Continuando ele queria um feitiço de proteção mas não somente para ele e ela mas para uma casa.

- Espera.. então você sabe onde ele a levou!?

- Sei mas não posso lhe dizer eu seria um feiticeiro morto se fizesse isso, além disso eu já disse demais.

- Não o suficiente

Ele revira os olhos-- A garoto anjo, você mesmo tem a resposta mais ainda não sabe-- Jace o olha confuso-- basta apenas você fechar os olhos e sabera onde ela está mas para isso você não poderá pensar apenas como caçador mas como mundano.

- O que você quer dizer com isso?

- Você saberá mas seja rápido "pois frequentemente, quando algo precioso se perde, ao voltarmos a encontrá-lo, pode não ser mais o mesmo"-- dizendo isso um portal se abre e o feiticeiro entra nele sem dar tempo para que Jace possa fazer qualquer coisa-- diga ao Bane que ele esta me devendo!-- dito isso o portal se fecha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...