História Não importa siga seus sonhos. - Capítulo 85


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Cameron Dallas, Hayes Grier, Nash Grier, Taylor Caniff
Tags Cameron Dallas
Exibições 26
Palavras 1.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 85 - Desespero


Fanfic / Fanfiction Não importa siga seus sonhos. - Capítulo 85 - Desespero


               Ana POV 
Acordo com os toques frenéticos de meu celular e vejo que Cam está dormindo ainda.
E os toques continuavam me virei, procurando meu celular em algum canto do quarto lembrando da perfeita noite passada.
O encontrei em cima da mesa em meu quarto, quando olhei o número era desconhecido.
                                   Ligação on:
-Ana?- uma voz de uma mulher do outro lado da linha chama pelo meu nome.
-Sim, mas quem fala?- eu pergunto e vejo Cam começar a acordar e olhar para mim perguntando com quem eu estava falando.
- É a Pattie... Mãe do Justin...- ela disse chorando? Do outro lado da linha.
-O que aconteceu?- mesmo Justin me machucando no passado eu dei outra chances para Cam, Nate, Matt, por que não daria a ele que em também me ajudou. 
-Ele não está bem Ana, você ficou sabendo de sua depressão, e ele não come não sai do quarto e fica trancado Ana, por favor venha ajudar meu filho, sei que ele gosta muito de você...- ela dizia e aquelas palavras me atingiam com tudo, ele também faz parte de minha família, o mínimo que podia fazer era o ajudar.
-Tudo bem... Estou a caminho!!!- eu disse e pude ouvir seus suspiros de alívio.
                             Ligação off:
Não sabia o que fazer, comecei a caçar uma roupa, optei por uma calça de moletom e uma regata e os meus chinelos.
-Ana onde você vai? - Cam disse preocupado, pois eu andava pelo quarto igual ao vulto, de tão rápida que eu passava pelo quarto e colocava coisas dentro de uma bolsa.
-Cam eu estou indo para a casa do Justin. Ele não está bem, eu estava falando com a mãe dele e ela me implorava por ajuda. Cam eu preciso ajudar ele...- eu disse e senti suas mãos em meu rosto, fazendo carinho na mesma.
-Tudo bem Ana, ele merece segunda chance... Igual você deu a todos, sei que ele faz parte de sua família e você zela por todos que ama...- ele disse e me selou.
-Obrigada Cam...- eu disse e levantei da cama.
-Vou estar em casa qualquer coisa, me liga!!- ele disse me beijando, então sai do quarto peguei a chave de meu carro e sai pelos portões.
 Cheguei em sua casa e sua mãe me esperava na porta, sua cara de desespero me assustava, me deixava agoniada. Não sabia o que estaria por vir.
Entrei em sua grande casa, parecia que um furacão havia passado, ouvi coisas quebrando na parte de cima. Olhei para Pattie e corri para o andar de cima, entrei no quarto de Justin e vi o que acabou comigo. 
Justin destruía seu quarto em um ataque de pânico, pelo visto ninguém conseguiu o  acalmar. 
Olhei para um Justin que não conhecia mais. 
-Justin...- eu disse e parei de seu lado. Seus olhos encontraram os meus e pude ver tristeza no dos mesmo. 
-Ana...- ele disse e me abraçou, senti lágrimas em seus meus ombros, vi que Pattie e os outros que estavam tentando o acalmar saíram nos deixando sozinhos. 
-Ana não me deixe eu me perder e perder você...- ele dizia ainda ainda agarrado a mim, sentamos em sua cama e eu o abraçava cada vez mais forte, me sentindo culpada por ele estar assim, meus olhos já não agüentavam e desabei junto ao mesmo.
-Não deixarei Justin, você sabe disso...-  digo segurando seu rosto e fazendo o mesmo olhar para mim, uma lágrima solitária cai de meus olhos e o mesmo a limpa.
-Me perdoa Ana?- ele pergunta e afunda sua cabeça em meu peito.
-Justin eu dei segundas chances aos meninos e você merece uma segunda chance. Você também é quem eu amo e além de tudo minha família!!!- digo e beijo seus cabelos loiros.
Ele dorme em meu colo, comigo fazendo carinho em seu cabelo, vejo Pattie entrar no quarto com um rosto menos preocupado.
-Muito abrigada Ana. Você é um anjo que caiu do céu!!!- ela diz me abraçando , Justin se mexe e sai de meu colo.
-Vamos vou te ajudar com essa bagunça. - digo a mesma e descemos para o andar de baixo e começamos a arrumar as coisas, subo para seu quarto e começo a arrumar as suas coisas.
-Ana, eu terei que voltar para o canada hoje de noite...- ela fala com a voz embargada, vejo que ela não gostaria de voltar e deixar seu filho nesse estado.
-Tudo bem Pattie, eu falei com meu namorado, passo a noite aqui!!!- eu digo a mesma e descemos para o andar de baixo, comecei a fazer a torta que Justin tanto gosta, porém Pattie teve que ir embora assim que escureceu. 
Estava sentada na bancada com a cabeça apoiada em meus braços. Me sentia tão culpada, por deixar Justin chegar a esse estado, eu podia ter evitado o perdoando desde o começo, pensando nisso comecei a cantar baixinho apenas para mim "So sick", e chorar baixinho. 
- And I'm so sick of love songs...- Justin disse me abraçando por trás. Levantei minha cabeça, vendo seus olhos inchados e vermelhos igual os meus agora. 
-Why I can't turn of the radio?- eu cantei baixinho e ele ainda me abraçando.
-Live me alone, stupid love songs...- ele disse rindo e continuando minha musica, lembrei que ele não tinha comido nada.  
-Justin vou dormir aqui hoje tudo bem?- pergunto ao mesmo e vejo um sorriso bobo em seu rosto.
-Claro né , posso saber por que estar chorando? - ele disse sentando em minha frente na bancada.
-Nada que importe mais que você nesse momento...- eu disse e peguei a torta e servi para os dois. 
-Me desculpa Ana...- ele diz ainda olhando para a torta.
-Não se desculpa Justin, você não está bem e agora eu vou te ajudar, sempre que precisar é só me ligar e você sempre agora vai estar perto de mim e dos meninos...- eu disse dando um beijo no mesmo que agarrou minha cintura, me abraçando.
-Vamos fazer algo...- eu disse e fomos para sala onde ele pegou o overbord e começou a me ensinar a andar, conseguimos arrancar gargalhadas um do outro a noite toda. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...