História Não Mais Imãos? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Cake, Finn, Fionna, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada
Tags Gumball, Gumlee, Hora De Aventura, Marshall, Yaoi
Visualizações 11
Palavras 781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vocês devem estar confusos não?
Irei explicar, mesmo estando um pouco óbvio.
Eu irei reescrever a história. Desculpa demorar tanto pra fazer isso.

Esse é um prólogo, pra explicar melhor o relacionamento deles.
Logo irei mudar a sinopse.

Aqui eles tem 11 e 13 anos. Gumball ainda não esta com o cabelo rosa, mas sua pele é naturalmente rosada, por isso em alguns momentos irei me referir a ele como "rosado". O cap esta inteiramente escrito em 3(a) pessoa. Então por favor, se tiver algum erro me avisem.
Eu mudei um pouco a fanfic e ela ira ser mais realista, ao invés de doces e outras coisas eles serão todos humanos.
Acho que já disse tudo que precisava. Então... Boa leitura, espero que gostem.

Capítulo 1 - Prólogo


O Reino Doce com certeza tinha o povo mais amigável e podemos dizer, o mais bobo também.

A família real fazia de tudo por seu povo e eles retribuíam com o mais singelo amor.

Porém, nem tudo era alegria naquele lugar. Claro que havia problemas, a vida não é apenas alegria, como todos — a maioria —deseja.

E naquele dia tudo parecia fadado a dar errado, ate mesmo o céu chorava, lamentando.Assim como mo nascimento daquela criança. Que agora estava ajoelhada na frente de dois túmulos.

Seus cabelos castanhos esvoaçavam, desmanchando o penteado impecável.

O rosto perdera a cor rosada e agora parecia pálido demais. Os olhos azuis e brilhantes agora opacos, não desviavam das letras grafadas nas lápides.

O enterro já havia acontecido a horas, ele fora o único que sobrou. Não queria sair dali, não podia acreditar que seus pais haviam Morrido. O pequeno estava tão inerte que não reparou na presença que se aproximava a passos lentos.

- Gum... - a voz doce se fez presente, tocando o ombro frágil da criança. - Você tem que entrar... Esta esfriando e temos visitas.

- Pensei que todos já tivessem vindo mais cedo. - Gumball quebra o silêncio que se instalou por alguns minutos, com uma voz fria.

- aconteceram alguns imprevistos, Hannah chehou agora com seu filho e esta esperando eu voltar para vim visitar seus pais. - Explica calma dando espaço para o pequeno se levantar.

Com um suspiro Gumball se pos de pé e começou seu caminho de volta para o castelo.

- vamos Nah.

Nah, é o apelido carinhoso que Gumball criou para sua tia. Com o chamado a bela mulher se despede uma última vez da irma e com os olhos lacrimejando segue o pequeno para dentro do castelo.

_-•°l0o0l°•-_

- Gumball, essa é Hannah, uma velha amiga de seus pais. - Sua tia começa as apresentações.

- prazer Hannah, sou Gumball, príncipe do reino doce. - se curva levemente em um cumprimento.

- O prazer é todo meu, e como sua tia disse sou Hannah Abadeer, Rainha da Noitosfera. - corresponde o cumprimento de maneira formal, apesar de estar falando com uma criança de onze anos.

- Esse é meu filho - Aponta para o aparente Adolescente ao seu lado. O menino logo capta a atenção de noso pequeno Gumball, que se pergunta como um príncipe poderia se portar daquela maneira.

O jeito despojado e despreocupado do moreno a sua frente por algum motivo irritou levemente o rosado. Usava uma blusa vermelha listrada em preto, que estava desajeitada em seu corpo deixando um pouco de seu peitorial amostra. Junto de calças jeans rasgadas, como ele se atrevia a vim vestido desse jeito para um funeral? Alem de chegar atrasado claro. Hannah parecia está falando algo mas Gumball não se importava realmente em ouvir, logo as duas elegantes mulheres saíram do grande salão principal e os dois garotos ficaram sozinhos se encarando.

- Eu sei que sou lindo, mas não precisa ficar encarando. - A voz levemente grave do moreno soa pelo salão tirando Gumball de seus devaneios.

Apesar da raiva o menor não retruca, ignorando o outro enquanto vai para seu quarto.

- porque está me seguindo? - pergunta Gumball para o moreno quando o mesmo começa a fazer o mesmo caminho que o rosado.

- hum? Você não ouviu sua tia? Devia estar ocupado demais admirando minha beleza. - Ri maldoso parando perto do menor. - ela pediu para que você me mostre o castelo e que cuide de mim. - responde vendo que apesar da cara fechada o menor não iria responder sua provocação.

- hm. - e novamente o salão se afoga em silêncio.

- Marshall Lee. - começa o moreno.

- O que?

- meu nome, sei que você não deve ter prestado atenção quando ne apresentei.

- E quem disse que eu queria saber? - responde grosso.

- oh, parece que o gatinho é arisco. - Ri levemente da cara de descrente de Gumball. - Eu apenas pensei que fosse querer saber, já que parecia bem distraido olhando para mim antes. Por um momento cheguei a pensar que fosse me comer com os olhos.

- Cala boca! - finalmente Marshall conseguir atingir o limite de paciência do menor, que entrou em seu quarto batendo com toda a força a pporta dupla, enquanto o Moreno apenas ria divertido.

Com certeza Gumball odiava Marshall Lee.

Enquanto isso lá fora, no meio de todas aquelas nuvens escuras que ameaçavam cair em um temporal, um raio de sol consegue atravessar a tempestade iluminando o Gumball pela enorme janela em seu quarto.

Naquele dia o céu parecia mais do que nunca representar os sentimentos do pequeno rosado.


Notas Finais


Espero que tenham entendido o final, e gostado da leitura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...