História Não Mais Imãos? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Cake, Finn, Fionna, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Personagens Originais, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada
Tags Gumball, Hora De Aventura, Marshall, Yaoi
Exibições 19
Palavras 1.917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


~Ola serumaninhos

Vim aqui trazendo minha PRIMEIRA fanfic (que eu posto), como eu disse essa é minha primeira fanfic, então peguem leve comigo.
Eu gosto de escrever, porem escrever, PRA MIM, só que minha amiga esta me incomodando para postar essa história faz um tempo, então... se você, esta lendo isso, TÀ AI a historia.

- O desenho Hora De Aventura, não é meu. Plagio é CRIME!
- Essa história é apenas, uma história que minha mente de fujoshi criou.
-Postada SOMENTE aqui.

Enfim sei que ninguém vai ler essa coisa mesmo, então...

BOA LEITURA, ESPERO QUE GOSTE.

Capítulo 1 - Capitulo um.


Fanfic / Fanfiction Não Mais Imãos? - Capítulo 1 - Capitulo um.

      Entrou pelo grande portão, negro e detalhado, passando por um belo e organizado jardim, não que isso realmente importasse para Marshall lee, até porque já havia passado por aquele lugar tantas vezes,observou a construção em sua frente, eram três predios, um principal, e outros dois praticamente idênticos que eram diferenciados apenas pelo local e cor de paredes, entrou em um dos prédios a direita esse tinha paredes azuis e brancas ao contrario do outro que era pintado com cores vermelhas e brancas, esses eram os dormitórios, obviamente o azul era o masculino, e o vermelho feminino.

            O prédio poderia ser menor porem não deixava de ser extremamente, e exageradamente grande na opinião do moreno, tanto  que demorou alguns minutos para chegar ao quarto desejado, mesmo sabendo de cor o caminho.

             Abriu a porta e entrou, o quarto estava o mesmo, de um lado estava suas coisas, a cama e parede decoradas com cores escuras como preto, cinza e vermelho, e alguns postres de suas bandas favoritas, enquanto o outro lado estava decorado de rosa com muitos doces e livros, na cama estava um ser totalmente rosa, com cabelos e pele rosas.

            Estava dormindo a coberta totalmente fora do corpo denunciando que ele havia se mexido demais durante o sono, seu rosta mantinha um expressão tranquila e serena, vestia a blusa que Marshall tinha o dado, ou melhor que o menor tinha roubado, era preta entrando em contraste com sua pele rosa, como a blusa era do moreno ficava grande e folgada servindo quase como uma camisola, tampando metade da box também rosa que usava.

            Largou suas malas em qualquer lugar e foi em direção a cama do menor, se sentou em um espaço que tinha vazio com cuidado para não o acordar, acariciou seus cabelos rosas, poucos úmidos por causa do suor, o menor se mexeu em sua cama virando de barriga para cima, abrindo devagar seus olhos.

            Piscou algumas vezes parecia tentar raciocinar onde, quando e como (aquela sensação de quando você acorda).

 -desculpe se te acordei – falei o alertando de minha presença.

            Ele se sentou esfregando os olhos olhando para mim, murmurou um “Marshall” enquanto bocejava se alongando.

            -que horas são?—perguntou  olhando ao redor.

            -umas 10 e pouca da manhã – respondi calmamente – você dormiu bastante, isso é raro. – completei.

            -cheguei de madrugada ontem – falou enquanto engatinhava até mim se alinhando em meu peito em um abraço, ainda tinha uma voz sonolenta, aparentemente ainda estava com sono.

            - desculpa então, por te tirar do sono – disse enquanto o envolvia em um abraço protetor.

            Se ajeitou melhor em meu abraço se sentando em meu colo, deitando sua cabeça em meu peito.

            -hum hum... – falou fazendo sinal negativo com a cabeça –tudo bem – completou com um sorriso minimo.

            -como foi suas férias? – perguntou, sua voz era abafada por meu peito.

            - normais – respondi indiferente – fora o fato de ter que aguentar  Hannah querendo me obrigar a herdar a litosfera foi legal passar um tempo com a Marceline.

            - hum – respondeu arrastado provavelmente não estava me ouvindo.

            Soltei uma risada nasal – e a sua?—perguntei

            -legal... – deu pra perceber que estrava fazendo  bastante esforço para se manter acordado –me fizeram trabalhar como príncipe de qualquer jeito – sua voz abaixava um tom a cada palavra, ate não ser possível ouvir mais nada alem de sua respiração calma. Havia dormido.

            “E agora? Oque eu faço?” pensou Marshall. Seria quase um pecado acordar Gumbal agora, ele parecia tão confortável em seus braços, mas tinha que arrumar suas malas, e se preparar para aula amanhã... no fim acabou não resistindo e dormindo com Gumball, não seria de mal algum não é, afinal viajou a noite toda, estava cansado também, se deitou arrumando o menor com cuidado para não o acordar, abraçou novamente Gumbal, os cobrindo com os lenções, e dormiu sentindo aquele doce cheiro vindo de seus cabelos rosados.

P.O.V. GUMBAL

            Acordei ouvindo batidas na porta, tentei levantar mas fui impedido por braços fortes em minha cintura, me virei para ver quem era, mesmo já sabendo quem seria, Marshall estava dormindo, tão angelicamente que nem parecia ele mesmo, levei minha mão ao seu rosto o acariciando, conhecia Marshall desde pequeno, quando Hannah tinha levado Marshall ao reino doce, porque achava Gumbal um ótimo príncipe e queria que Marshal aprendesse com ele, não que Gumbal tenha conseguido mudar esse jeito meio “irresponsável” de Marshall e nem queria, o achava perfeito da maneira que ele era. E também havia Bonnibel, a irma que ele mesmo havia feito, ela começou a namorar Marceline um pouco depois que Marshall foi embora do reino doce oque facilitou os dois se encontrarem, já que uma não vivia sem a outra, estava imerso em lembranças de quando eram pequenos ate o momento presente, mas foi tirados de seus pensamentos por mais batidas na porta, parece que a pessoa não iria desistir tão cedo, então decidi levantar logo.

            Levantei da cama com calma e abri a porta, Flame que estava parado em frente a porta, parecia meio irritado, talvez por eu te-lo deixado esperando, ao me ver paralisou, percebi que seu rosto corou um pouco, e ele desviou o olhar, não entendendo sua reação procurei um motivo dele ter ficado assim, olhei para mim mesmo, percebendo que ainda estava com a camisa do Marshall e apenas de box, corei e me escondi atrás da porta, sem coragem para encara-lo, olhei fixamente para o chão.

            Ficamos nesse silencio constrangedor por um tempo até ele decidir dizer o que tinha vindo fazer:

            -aqui. – falou me entregando alguns papeis – vocês não sairão do quarto para pegar os novos horários, então vim entregar para vocês. – completou.

            Peguei os papéis,  e agradeci, iria fechar a porta porem fui impedido por Flame que parou a porta com a mão, com facilidade já que o mesmo era muito mais forte que eu.

            - eu também queria saber se você vai para festa – perguntou

            -festa? – falei confuso, estava meio lento hoje.

            - sim! A que tem todo ano quando voltamos das férias – falou animado.

            -não sei... – estava com o pé atras para ir nessas festar, depois do que aconteceu da ultima vez, e também tinha que arrumar suas coisas para amanhã.

            -vamos, vai ser divertido – tentando me convencer – é só controlar na bebida dessa vez. – falou meio em deboche, me lembrando do que queria esquecer, fazendo meu rosto ficar vermelho de vergonha.

            -n-não foi culpa minha! – gritei me arrependendo logo depois, poderia acordar Marshall – e-eu não sabia que a bebida havia sido “batizada”, e tinha um gosto bom, eu não sabia que iria me deixar daquele jeito – falei desesperado tentando me explicar, o que só o fez rir, fazendo meu rosto ficar vermelho de novo só que de raiva.

            -eu sei, eu sei... desculpa te lembrar disso! – falou com um sorriso, piscando para Gumbal – te vejo na festa então?.

            - sim! – respondi sorrindo, seu sorriso como sempre havia me contagiado, flame era muito alegre, oque sempre fazia Gumbal acabar ficando feliz também.

            -hoje anoite não esquece! – completou já se retirando, Gumbal apenas assentiu.

            Entrou novamente no quarto deixando os papeis na bancada ainda com um sorriso, quando se virou para sua cama viu Marshall, ele parecia um pouco irritado e estava o olhando, parece que ele tinha acordado e ouviu sua conversa com flame.

            - Marshall! Flame me falou que vai ter aquela festa que teve o ano passado, você quer ir? – perguntei me aproximando.

            -pra você fazer uma cena, como no ano passado?—falou em deboche, sera que eu seria atormentado a vida toda por aquela história? Eu apenas havia bebido um poco demais, e feito e falado algumas coisas que não deveria...

            -tudo bem se não quiser vir eu vou sozinho! – falei com raiva me afastando, bom pelo menos tentado me afastar, pois fui impedido por Marshall que segurou meu braço e me puxou, me deitando na cama e ficando em cima de mim.

            - eu não falei isso, e como eu poderia te deixar sozinho, sento tão inocente como é.

            - não me trate como criança – resmunguei, tentando tirar ele de cima de mim, ele saiu e se sentou novamente na cama rindo, fiz o mesmo só que em vez de rir estava emburrado, com as bochechas inchadas –você quer comer alguma coisa? – perguntei sem olha-lo fingindo estar com raiva.

            -sim – falou pegando em minhas bochechas, as apertando, me forçando a olha-lo – e sabia que você fica muito fofo fingindo estar bravo.

            Me levantei rápido, indo até a cozinha que tinha no quarto com passos pesados, como assim fingindo? Quem disse que eu não posso realmente me irritar com ele? Olhei o relógio era duas e pouca da tarde acho que um almoço esta bom, nos vamos a uma festa de noite mesmo.

            Coloquei um avental por cima do meu “pijama” apenas para não suja-lo, não queria aquela blusa com cheiro de óleo depois, comecei a cozinhar, ouvi barulhos vindo do quarto, Marahall provavelmente estaria arrumando suas coisas.

            Estava colocando a mesa já havia terminado o almoço, tentou pegar os pratos na estante de cima, era alta demais, quem colocou eles ali? Não estava conseguindo pegar  e não iria pedir a ajuda de Marshall, não mesmo!

            Ficou na ponta do pé, pulou, mas não alcançava, quando iria desistir e pegar uma cadeira para alcançar, sentiu alguma coisa encostar em suas coisas, oque deduziu ser o peitoral de Marshall que pegava os pratos rindo.

            Ele colocou na mesa ainda rindo enquanto, eu pegava a comida ignorando sua presença.

            - não vai nem me agradecer rosinha ? – falou me abraçando por trás

            Não respondi ou parei o que estava fazendo.

            -já falei que você fica muito fofo fingindo estar bravo?

            - já! Como eu também já pedi para parar com isso. – falei pegando uma colher colocando um pouco de comida levando ate sua boca – prova – pedi e fui prontamente obedecido.

            Ele apenas aumentou seu sorriso –eu estava com saudade da sua comida – comentou ainda me abraçando por trás .

            Me virei um pouco apenas para olha-lo, porém como estávamos abraçados nossos rostos ficaram a menos de centímetros de distancia, assim como nossos lábios, ficamos nos olhando por um tempo estava preso em seus olhos, até que ele me soltou e se sentou começando a comer, fiz o mesmo.

            Eu me sinto confortável perto de Marshall, me sinto em casa onde quer que esteja, basta ele estar ao meu lado, e isso só melhorou quando viemos para essa escola, minha tia a atual rainha me colocou aqui apenas pelo curso de príncipe, mesmo eu já achando que estou pronto até porque eu já liderei o reino doce por um bom tempo no lugar dela, e como ela e Hannah, mãe do Marshall e Marceline são o que pode se chamar de amigas, Hannah decidiu fazer o mesmo, mesmo Marshall não estando com nem um pouco de vontade de herdar a litosfera. Porem eu suspeito que tenha algo a mais nessa história, o que eu ignoro, estou feliz assim seja lá qual seja o real motivo de estar nessa escola.

            Só que havia momentos assim, como de segundos atrás, em que eu penso que Marshall vai me beijar mas nada acontece, parece que Marshall esta se limitando apenas a abraços e outros toques “inocentes” não que queira que haja algo a mais afinal, eles se trataram sempre como irmãos.

            Terminaram de comer em silêncio e guardaram as coisas o moreno falou que lavaria a louça então Gumbal foi terminar de arrumar suas coisas, e se arrumar para a festa.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro ortográfico, mas eu revisei varias vezes, e se eu demorasse mais é capaz de eu nem estar viva pra postar a história.

Esse capitulo foi mais para apresentar a relação de Marshall e Gumbal.

E antes que eu me esqueça: a sinopse é um trecho de uma cena que acontecera no futuro, com o Gumbal, beeeem lá no final, e NÃO, Marshall não vai morrer, não se preocupem, é que eu não sabia oque colocar lá então coloquei isso.

~Kissus de nutella e até o próximo.
já avisando não sei quando sairá o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...