História Não me pergunte - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Suga, V
Tags Descubra, Jungkook, Seria Isso?, Taehyung, Taekook Friendzone, Vhope, Vkook Bromance, Yoonkook
Visualizações 109
Palavras 620
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Sem palavras


Fanfic / Fanfiction Não me pergunte - Capítulo 1 - Sem palavras

TaeHyung parecia cansado naquele dia, não queria abrir seus olhos e nem muito menos dar um dos muitos sorrisos que iluminavam os dias das pessoas, não queria nem ao menos ir na sorveteria ou pintar um dos seus muitos quadros, parecia um tanto quanto inquieto apesar da quietude e seu rosto estava um tanto quanto inexpressivo apesar de dizer muito. Ele estava cansado sim, mas não era bem assim que parecia. Na realidade ele apenas queria ficar deitado, bem quieto e sem mover nenhum músculo, tudo o que mais queria era isso. Sentir o silencio daquele momento e poder aproveitar o calor que estava sendo emanado do corpo ao lado.

JungKook também não se movia. Não dizia nada e nem muito menos queria se levantar dali, estava quentinho e ele sentia o corpo todo relaxar ainda mais. E para completar os pés do seu hyung estavam enroscados nos seus, assim como eles sentiam o peso bom do gato que os dois criavam naquele enorme apartamento. Era grande demais e eles se sentiam ainda mais pequenos. Mais encolhidos em um mundo que não dava para entrar. Na realidade ninguém entraria ali por muito tempo, não quando eles sentiam que estava tudo bem. Eram eles, Momiji – o gato com nome japonês de TaeHyung – e aquele apartamento. Estava tudo bem.

O mais velho ali se moveu e alcançou os fios negros de JungKook, fez um leve carinho e se esticou todo para deixar um selar na bochecha que corou na hora, era sempre assim e ele adorava. Não tinha porque pedir mais ou fazer de menos. Estava tudo bem assim...era o que o mais novo dizia. Depois do feito voltou a posição de antes de forma preguiçosa. Queria ao menos ter vontade de ir continuar o último quadro que estava fazendo, mas JungKook estava com vergonha. Aliás ele quem pousaria, mas apenas com pano de menos e beleza demais. Deixaria para ver o outro corar de novo em outra hora.

O tempo estava agradável e eles não quiseram fechar a janela quando começou a chover. Os pingos molhando de leve o sofá da sala e pegando em seus pés. Momiji tratou de ir embora antes que a chuva ficasse mais forte, mas seus donos não disseram e nem fizerem nada. E por falar em nadas, do nada um olhou para o outro, amavam fazer aquilo. Estavam lendo um pouco um do outro de novo e de novo. Parecia um looping sem fim e eles não se cansavam daquilo nunca. Nunca...

Conversaram mais um pouco assim, meio que de forma muda e o mais velho desviou o olhar enquanto o mais novo ria. Era agosto, ele sabia. Agosto... estavam esquecendo algo, mas nem de longe parecia isso, mas eles sabiam que sim. Por isso continuaram ali. Tudo bem esquecer e apagar certas coisas as vezes, não faz sentido e nem faz bem para alma lembrar de tudo. Podiam ficar parados e assim estavam.

O calor um do outro foi mais confortante quando a chuva ficou mais forte. Eles se enroscaram em um abraço caloroso e TaeHyung acariciou os fios tão pretos quanto os pelos de seu gato. Um gato? As vezes ele pensava que JungKook era um, mas um gato com alma de cachorro, não lhe abandonaria mais. Nunca mais. Não dessa vez, não de novo. Não quando ainda eram sol e lua. Quando eram verão e inverno, calmaria e tempestade. E mesmo assim quando as pessoas perguntavam algo eles nunca saberiam dar resposta alguma. Esqueceram, não esqueceram? Sempre esqueciam.

– E agora? – JungKook disse baixinho, deixou um selar no pulso do hyung que o acariciava.

– Não me pergunte. – foi tudo o que ele disse, mas era mais do que o suficiente.

Só...não me pergunte.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...