História Não olhe pra trás - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Exibições 5
Palavras 3.107
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Deuses em Viena (Parte I)


Na véspera anterior da viagem, Cecyllia preparara tudo para que no dia seguinte apenas se arrumar direto ao aeroporto. Saíra bastante cedo, pois queria evitar o encontro com o sagitariano ao máximo, pois ainda estava chateada pelas palavras dele na festa. Assim que chegou ao aeroporto, fez o check-in e foi para o seu jato particular; escutava música no volume máximo e tentou dormir.

Aiolos chegou alguns instantes depois, e sentiu um misto de raiva, tristeza e saudade ao vê-la deitada na poltrona. Raiva por ter dito palavras tão duras a ela, tristeza por não poder tocá-la e saudade dos momentos que passaram juntos, que apesar de poucos, valiam por tua a sua vida.

-“Ela é linda de qualquer jeito, como pode?”- Admirando a morena, que estava completamente diferente do que ele estava acostumando: estava de óculos de grau, moletom, calça jeans justa e tênis e uma trança desarrumada. Ele tentara falar com ela o final de semana todo, mas fora em vão.

-Lya me perdoe, eu fui um idiota. Jamais deveria ter dito aquelas bobagens, mas é que ver você perto do Milo me deixa maluco. –Sussurrou no ouvido dela. –Sinto sua falta. –Completou.

-Oh, bom dia Aiolos. –Respondeu assustada. –Está bem, podemos esquecer este assunto, mas nunca mais me diga coisas assim, não faz ideia do quanto fiquei mal por isso. –Lamentando. Aiolos sentiu mais dor por aquelas palavras do que levar uma flechada. –Eu estava planejando nosso cronograma, no último dia terá apenas o baile, eu poderia te mostrar a cidade, que tal? – Perguntou normalmente. Aiolos assentiu.

-Com licença! –Rin respondeu emburrada. Ela veio acompanhada de Camus, Akira e Ashley.

-Bom dia pessoal! Fico feliz que viajarão conosco. –O sagitariano respondeu animado.

-Bom dia. –Os quatro responderam em coro.

-Bom dia o C***, quem fica feliz acordando a essa hora? –Akira respondeu de mau humor, ajeitando os óculos escuros no rosto. Ela sentou-se na poltrona e colocou uma almofada no pescoço, além dos fones de ouvido. –Só me acordem quando chegarmos a Viena.

-Credo, que bicho mordeu ela? –Rin perguntou curiosa.

-Ela deve estar assim porque o Milo não veio junto. –Ash comentou debochada.

-Não duvido. –Cecyllia lançou um olha irônico para a amazona de lagarto. –E você? Não está chateada por Aiolia não vir junto?

-Está tudo bem, e é melhor que ele não venha mesmo, senão essa viagem vai perder totalmente o rumo. –Ashley respondeu maliciosa. –Além disso, eu preciso conversar sobre ele com papai.

-Relaxa amiga, o máximo que pode acontecer é o seu pai dar o leãozinho de comida para o Kraken. –Rin comentou debochada.

-Como assim? Quem é o pai da Ashley? –Aiolos perguntou assustado.

-E quem mais seria? Poseidon, é óbvio. –Camus normalmente, folheando um livro qualquer.

-Poseidon? Mas ele é inimigo da deusa Atena. –O sagitariano respondeu alarmado.

-Águas passadas meu caro Aiolos, há muitas que você não sabe sobre as alianças que Atena formou nos últimos meses. –Ashley respondeu enigmática. –Com certeza seu conceito sobre algumas pessoas mudaria drasticamente se soubesse suas paternidades.

Nina não estava gostando do rumo que a conversa estava tomando, olhando torto para a amiga.

-Já chega disso! Sentem logo que eu quero ir pra Viena de uma vez. –A amazona de serpentário respondeu irritada. Aiolos não entendeu o motivo da irritação da morena, mas ficou muito intrigado com as palavras da cunhada. Será que Nina também era filha de algum deus?

Depois de algumas horas finalmente desembarcaram em Viena. No saguão do aeroporto um homem muito elegante os aguardava.

-Bom dia senhorita Cecyllia e demais convidados, fizeram boa viagem? –Cumprimentou o homem. Ele era alto, loiro e olhos azuis muito claros, parecia um príncipe nórdico, embora aparentasse estar na casa dos quarenta.

-Bom dia Klaus, fizemos sim, obrigada. Meu apartamento está pronto?- Perguntou a morena.

-Sim, e já encaminhei suas bagagens. Lady Ceres a está aguardando no hotel onde será a reunião. Vou comunica-la de sua chegada. –O mordomo respondeu polidamente.

-Está certo, obrigada. –Nina respondeu normalmente.

-Então você tem um apartamento em Viena? –Perguntou o sagitariano curioso.

-Sim, e o hotel onde será a reunião também pertence a minha família. Tenho negócios e imóveis em diversos locais do mundo, inclusive com a própria Saori. Isso facilita a minha influência entre diversas autoridades, sejam humanos ou deuses. –Respondeu indiferente.

Aiolos estava impressionado, além de todos os atributos, era rica e influente, e com tão pouca idade. –Tem mais alguma coisa sobre você que eu ainda não saiba? –Perguntou fascinado, enquanto fitava aqueles olhos castanhos por trás das lentes dos óculos.

-C-claro que sim, assim como tem muitas coisas sobre você que eu não sei. –Disse sem jeito, pois temia se ele descobrisse quem ela realmente era.

-Você fica linda com cara de sono. –Sussurrou, dando um beijo na testa da leonina. Ela ficou levemente corada e foram para o carro.

-Por favor, parem com essa melação antes que eu vomite. –Akira resmungou em alto e bom som. Ashley e Rin riram, Camus mantinha-se indiferente, andando ao lado da geminiana.

-Sinto que essa vai ser uma longa viagem... –Ashley respirou fundo.

-Pode ir se preparando, pois é você que vai ter que aturar o mau humor da Yuki. –Rin respondeu maldosa.

-Eu mereço! –Ashley revirou os olhos, enquanto colocava sua bagagem no porta malas.

Chegaram ao apartamento. Era um lugar luxuoso e aconchegante, tinha 200m², decorado em cores suaves. Na entrada uma senhora baixa e de cabelos ruivos a aguardava.

-Bom dia Senhorita Nina, como vai? Fizeram boa viagem? Estão com fome? –Perguntou gentilmente a senhora.

-Ciao Nonna! –Akira e Rin abraçaram Berna com carinho.

–Há quanto tempo senhorita Rin e senhorita Akira, vejo que se tornaram belas mulheres. E esse bonitão aí atrás? É namorado de uma de vocês?

-Meu. –Rin respondeu com vergonha. –Ele se chama Camus.

-É um prazer conhece-la, senhora Matteo. –O francês apertou a mão da senhora com delicadeza, que piscou para a amazona de coruja, deixando-a ainda mais envergonhada.

-Buongiorno Nonna, molto benne. E tu, come stai?- A morena respondeu, abraçando e apertando-a forte. –Aiolos, quero que conheça Berna Matteo, ela foi minha professora de etiqueta na infância, e quando terminei a escola, veio trabalhar como minha governanta, mas gosto como se fosse minha avó. –Apresentou animadamente. –Nonna, quero que conheça meu colega de trabalho, Aiolos de Sagitário.

-É um prazer senhora, vejo que a educou muito bem. –Gentilmente o sagitariano cumprimentou.

-Olá Aiolos, é um prazer conhece-lo. Il suo fidanzato è molto bello*. – Piscou para a morena, que ficou muito vermelha. –Vou deixar vocês se instalarem, qualquer coisa é só chamar. –Despediu-se a alegre senhora.

-O que ela te disse pra você ter ficado tão envergonhada? –Aiolos curioso, pois não entendia italiano.

-Nada demais, bobagem. –Respondeu de cabeça. –Venha, vamos nos trocar e ir para o hotel. –Puxando o sagitariano pelo braço.

Enquanto isso na Grécia...

-Hey meninas, Ashley mandou mensagem: eles acabaram de chegar, estão se dirigindo para a reunião. Ela disse que a viagem foi bem tranquila. –Comunicou Viollet. –Pelo tom, acho que ela e Aiolos fizeram as pazes.

-Ouuuun... –Suspiraram os demais.

-Que invejinha deles, quase uma semana naquele clima frio, e cheio de lugares românticos para visitar. A Nina ainda reclama de barriga cheia, vai pra um lugar lindo desses, e ainda com o gato do Aiolos a tiracolo. –Kayo fez beicinho.

-Não diga besteiras, ela tem muito mais responsabilidades que nós, e ainda precisa esconder que é uma amazona e filha de Thanatos. E você não deveria se referir assim ao Aiolos, ou esqueceu que namora o meu mestre? - Repreendeu Mu.

-Concordo com o Mu, mas que o Aiolos é o maior gato, ah ele é sim! Ela deveria aproveitar a viagem e tirar uma “casquinha” dele. –Viollet ria. Kayo, Um, Shura e Milo fizeram o mesmo.

-Boa tarde meninas! Vejo que estão falando do meu irmão. Já tem notícias deles? –Aiolia riu, cumprimentando a todos rapidamente. –Minha perinha deu notícias?

-Sim querido, ela acabou de mandar mensagem. Já chegaram a Viena e estão a caminho da reunião. –Viollet respondeu rindo. –ela disse que está morrendo de saudades.

-O amor é lindo. –Milo comentou irônico.

-Pena que você nunca irá descobrir o que é isso. –Kayo lançou um olhar enigmático para o escorpiano, que não gostou.

Aiolos aguardava na gigantesca sala Cecyllia se arrumar. Trajava a armadura de sagitário, embora a morena dissesse que não havia necessidade. Sentia-se importante, era como se estivesse escoltando a própria Atena, mas com segundas intenções. Quase teve um infarto quando viu a morena em sua frente. Usava um vestido preto, na altura da canela, mangas compridas e babado nos punhos e generosos decotes nos seios e nas costas. Usava maquiagem leve em tons de rosa e sapatos de salto pretos.

-O-oh, v-você está m-muito b-bonita. –O sagitariano não parava de babar em Cecy, nunca a vira tão sexy como agora.

-Obrigada, é muita gentileza sua, acabei de receber de amigos estilistas, queriam que eu “causasse” na reunião... (risos) - Riu corada. –Vamos indo? Estamos atrasados. –Disse nervosa. Aiolos deu o braço e foram em direção ao hotel.

-Vamos sim. –O sagitariano evitava olhar para a leonina, que também estava envergonhada. –O pessoal foi na frente.

-Tudo bem. –Nina respondeu de cabeça baixa, não queria que ele visse seu rosto corado.

O local da reunião era digno de conto de fadas. No passado havia sido um palácio da família real, ornamentado em ouro e bronze, com várias esculturas de deuses gregos, tapetes persas e cortinas de veludo vermelhas, e no hall de entrada havia um enorme lustre de cristal.

-Boa noite, sejam-vindos! Senhorita Orso, a aguardam no salão principal, me acompanhem. –Disse cordialmente uma moça loira muito bonita, que usava um terninho cinza e sapatos vermelhos. Ingrid era uma das valquírias de Odin, e responsável por organizar todas as reuniões.

-Obrigada. –Agradeceu à loira, acompanhada do cavaleiro de sagitário. –Estou muito feliz que você esteja aqui comigo, Aiolos. Sinto-me mais segura em sua companhia. –Olhando carinhosamente pra ele.

-I-imagina, é uma honra para mim. –O sagitariano respondeu desconcertado.

O salão estava lotado, era imponente e majestoso. Havia deuses de todos os panteões: grego, romano, hindu, nórdico, celta, japonês, chinês, etc... Cecyllia foi recebida por Odin, que era sempre o anfitrião desses encontros.

-Ora, ora, se não é a Donzela de Atena, há quanto tempo não nos vemos? A cada ano fica mais bela! –O deus nórdico cumprimentou galanteador, como sempre.

-Olá Odin, é um prazer vê-lo. – Cumprimentou-o. –Este é Aiolos, o cavaleiro de sagitário. Ele veio me acompanhar a reunião este ano, pois é um dos favoritos a sucessor de Shion. –Disse orgulhosa. Aiolos acenou ao deus nórdico com a cabeça. Odin fez o mesmo. –Aliás, o senhor viu minhas amigas por aí? Elas estão acompanhadas por um cavaleiro de cabelos azuis.

-Vi sim, estão conversando com Poseidon e Dionísio. –Odin respondeu alegre. -Que bom que você a acompanhou, Aiolos. Assim ela não ficará tão só este ano e terá um par para o baile. –Riu o deus nórdico, indo em direção aos outros deuses.

-Donzela de Atena? Sozinha? –Aiolos riu curioso.

-Bom, é que nesses eventos eu sou mais reservada, sou uma das poucas humanas entre ou deuses, e sempre achei esses bailes entediantes. –Respondeu envergonhada. –E quanto ao baile, não se preocupe, já providenciei um traje adequado para você, algo discreto e elegante. –Respondeu, antes que o sagitariano falasse algo a respeito.

 Enquanto Aiolos foi procurar por Camus, Cecyllia aproveitou para transitar entre os deuses, à procura de Poseidon e Ceres.

-Cecynha, minha querida!- Uma voz familiar a chamou.

-Tia Ceres, que saudades!- Abraçou a Deusa. –Que bom te encontrar. –Disse alegremente. –Onde está Poseidon? Viu minhas primas?

-Poseidon está conversando com Susanoo e Hórus, planejando estratégias (leia-se festas), e suas primas foram descansar no lounge, junto com o bonitão com sotaque francês. – Ceres respondeu rindo, mas logo sua expressão ficou séria. -Comenta-se uma possível aliança entre Nêmesis e Artêmis, mas não se preocupe com isso agora. Tem alguém que quer conversar com você no jardim de labirinto. Vá rápido, eu distraio o seu acompanhante. –Explicou a Deusa. Cecyllia assentiu e saiu correndo.

Chegando ao labirinto, Cecyllia sorri: uma figura familiar e muito querida materializou-se na sua frente. Era um homem alto, olhos e cabelos prateados e trajava um manto negro, e apesar da expressão sisuda era perceptível que estava feliz em ver a garota.

-Papai, é você?- Nina correu para abraçar Thanatos.

-Minha filha amada, senti tanto a sua falta. Queria ter te encontrado antes, mas é perigoso. Como você já deve saber sua tia Nêmesis se aliou a Artêmis, parece que elas querem derrubar Atena e iniciar uma guerra que colocaria medo até em Ares. Além disso, eu e seu tio estamos ajudando Perséfone com o submundo, enquanto o corpo de Hades é reconstruído, mas sempre que posso fico de olho em você. Você está linda, mas parece a Pandora vestida assim. –Ri o deus da morte. –Como você está? E Atena, tem te tratado bem?- Perguntou preocupado.

-Eu também senti muito a sua falta, papai. Não se preocupe com isso, Atena é muito gentil, está sempre disposta a me ajudar e me dá bastante liberdade. Estou feliz em morar no Santuário. –Responde calmamente. –Ela me mandou um de seus Golds Saints para me escoltar, ele é um possível sucessor de Shion. –Responde, com um sorriso. –Akira, Ashley e Rin também estão aqui.

-Eu sei, é o cavaleiro de sagitário, Ceres me contou. –Responde, olhando desconfiado para a filha. –Querida, só peço que tome para não se expor demais, lembre-se que seu segredo só deve ser revelado no momento certo. –Advertiu-a, preocupado.

-Está bem papai, eu serei, prometo. E tome muito cuidado, Nêmesis é perigosa, e não quero nem imaginar se ela adicionar Ares a essa aliança. Ela me dá arrepios. –Nina se encolheu entre os ombros, assustada. –A guerra santa já foi demais para mim, não quero passar por isso de novo.

-Pode ficar tranquila, minha ninfa. Ficaremos bem, aproveite sua nova vida, você vai ser muito feliz daqui pra frente. E saiba que você pode confiar mais do que imagina no cavaleiro de sagitário, em breve vai descobrir isso. –Thanatos disse gentil, desaparecendo na neblina.

Cecyllia ficou intrigada com o que o pai disse, mas ignoraria por enquanto, pois tinha preocupações maiores. Voltou para o salão, e assim que Aiolos a avistou, correndo a seu encontro.

-Você está bem? Onde estava? –Perguntou preocupado. –Está tão séria, o que houve?

-Eu estou bem, fique tranquilo, só estou um pouco preocupada com uma possível aliança entre Nêmesis e Artêmis, mas é só uma suspeita por enquanto. - Respondeu receosa. –E se Ares estiver por trás disso?

-Se for confirmado, devemos avisar imediatamente à Atena, pois o risco de uma nova guerra santa, e o poder dessas duas juntas será catastrófico. –Disse o sagitariano, preocupado.

-Sim, mas estamos tomamos as devidas providências, e nos próximos dias teremos mais informações. E não se preocupe, temos aliados entre eles, o que nos dará uma vantagem bem significativa. –Tentando tranquilizar Aiolos.

-Oh, isso é ótimo, mas de qualquer temos que estar atentos, elas são muito traiçoeiras, especialmente Artêmis, ela sempre teve inveja de Atena. – Disse o belo cavaleiro, cerrando os punhos. – Desde os tempos mitológicos ele tenta controlar a Terra, para ampliar seu reinado de sangue e terror. Jamais vou permitir que isso aconteça! –Entredentes.

Cecyllia pegou o rosto do sagitariano, e o fitou por alguns instantes. –Por favor, confie em mim. Vai dar tudo certo. – Disse a morena. Seus olhos brilhavam, e seu sorriso era quase um raio de sol.

O sagitariano deu um sorriso enorme, e a abraçou apertado. –Obrigado. –Agradeceu, beijando os cabelos dela. –Podemos ir, precisamos descansar, temos que descansar, a semana vai ser longa... –Pediu, dando um leve bocejo. Cecyllia assentiu.

Ashley, Akira e Rin conversavam com Poseidon e Ceres, enquanto Camus e Aiolos relaxavam. O deus dos mares estava fazendo um verdadeiro interrogatório na filha, que já estava bem incomodada.

-Akira e Rin, me digam a verdade: minha filha está namorando um dos cavaleiros de Atena? – Poseidon perguntou seriamente. –Desde que ela retornou para o santuário está diferente e não me conta mais nada.

-Olha senhor Poseidon, na verdade ela está sim. –Rin tinha o olhar travesso.

-E quem é o miserável que ousa namorar a minha princesinha sem sequer pedir a minha permissão? –Poseidon perguntou alterado.

-Aiolia, o cavaleiro de leão. –Akira normalmente.

-Eu não acredito nisso! E por que você não me contou nada? –O deus não conseguia acreditar que sua filha tinha um namorado e não lhe contou nada. –Pelo menos não é um daqueles moleques de bronze.

-Viu só papai? Imagina se meu namorado fosse o Seiya? –Ashley perguntou debochada.

-Se você namorasse aquele desclassificado eu te trancaria no templo marinho pelo resto da sua vida. –A taurina riu com a ameaça do pai. -Não sei o que minha sobrinha viu nele.

-O mesmo que a Nina viu no Aiolos. –Ceres suspirou, estava feliz por ver sua pupila feliz. –Essas meninas devem estar dando muita dor de cabeça para Atena.

-Com certeza o cavaleiro de sagitário estará encrencado quando Thanatos descobrir, ele não é bonzinho como Hypnos. –Poseidon riu da sorte de Aiolos.

-Eu é que não gostaria de estar na pele dele. –Rin fez careta.

-Seu pai até pode ser mais bonzinho, mas com certeza o cavaleiro de aquário não vai escapar da avaliação do deus do sono. –Ceres provocou Rin, que não gostou. –E você Akira? Hades já tem um genro?

-Ainda não, mas quem sabe em breve? –A virginiana respondeu enigmática.

Quando estavam quase saindo do hotel, Cecyllia foi parada por um senhor de baixa estatura, cabelos e barba longa de cor prateada, vestido com trajes de seda verde, bordado com fios de ouro. Era Xia Lau Yue, o deus chinês responsável por unir o destino das pessoas.

-Olá Donzela de Atena, vejo que finalmente encontrou seu “Akai Ito”. –Disse o simpático idoso.

-O quê!? Não sei do que está falando. –Respondeu incrédula.

-A delicada linha vermelha que os une está cada vez mais estreita, dentro de pouco tempo vocês ficarão juntos. –Disse o deus, fitando o cavaleiro de sagitário. –Seus destinos estavam traçados desde épocas remotas, você teve que passar por tudo isso para poder chegar até ele. Não pode fugir disso, ou vai sofrer mais. –Advertiu. Cecyllia apenas concordou com a cabeça e despediu-se.

-Akai Ito!?- Perguntou Aiolos.

-Não dê atenção, era apenas Loki pregando peças, ele sempre faz isso. –Mentiu. –Vamos pra casa, estou cansada. Aiolos a guiou até o carro.

-Obrigada por estar aqui. –Apoiando em seus ombros. O sagitariano sorriu. O destino começava a ser cumprido...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...