História Não sei dizer - Capítulo 7


Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 7
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 7 - Beijo


Fanfic / Fanfiction Não sei dizer - Capítulo 7 - Beijo

Tamiris

Era domingo, estava na bad por não saber se o Léo gostava de mim ou não, de repente levanto num pulo e grito:

_ESQUECI QUE HOJE ERA O DIA DAS MENINAS - começo a me arrumar em tempo recorde, mas dessa vez arrumei o cabelo.

Chego na casa da Lívia e da Letícia toda eufórica, a Letícia me atende super feliz.

_O que você está fazendo aqui? - pergunta confusa

_É o dia das meninas, você falou pra vir às 10 horas.

_Mas são 9 horas agora.

_Maldito despertador, tinha que estar adiantado.

_Só você mesmo, entra. - fala ela já me empurrando para dentro da casa.

Depois as meninas chegaram. Ficamos a tarde inteira jogando conversa fora e comendo besteiras, então falei:

_Vamos numa festa que um amigo meu vai dar?

_Tinha que ser a Tamiris, você é muito rebelde menina - fala Heloíza com um tom brincalhão.

_Não sou rebelde, só gosto de aproveitar a vida! - de repente Heloíza grita:

_TODO MUNDO ASSALTANDO O GUARDA-ROUPA DA LÍVIA!

_NÃOOO! PORQUE O MEU E O DA LETÍCIA NÃO? - exclamou.

_Minhas roupas - falou sussurrando

_Vai ficar tudo bem - disse Letícia como se alguém estivesse morrendo

Depois de nos arrumarmos, fomos para a festa.

_Vai ter bebida? - pergunta Maria 

_Claro, quem você acha que eu sou?

_Meu Deus, nem te reconheço mais - falou Letícia fingindo decepção.

_Vocês sabem que não podemos beber né? - disse Livía repreendendo. Maria ia falar alguma coisa, mas Letícia a corta falando:

_Os meninos estão ali - diz ela apontando para eles.

Meu olhar se cruza com o de Léo, nos encaramos por alguns segundos, mas desvio o olhar, então Heloíza fala:

_Nada disso, hoje é o dia das meninas, vocês sabem o que isso significa? Nada de meninos! Entenderão? - diz ela balançando as mãos de forma exagerada.

Entramos e já tinhas pessoas bêbadas no chão, e algumas se pegando. Bebemos um pouco, Heloíza  estava vomitando no banheiro, já a Lívia nem bebeu, disse que ia dirigir na volta, e não ia arriscar beber e acabar matando todas nós.

Eu estava dançando na pista de dança quando resolvi pegar uma bebida, um cara apareceu e ficou encostando em mim, enquanto fazia propostas indecentes.

Tentei me afastar dele, mas não consegui. De repente o Léo aparece e dá um soco na cara dele, ele cai no chão e está tão bêbado que não consegue se levantar. Então um amigo dele vem e dá um soco no Léo, que dá um passo pra trás e revida, mas leva um chute na barriga, eles trocam mais alguns golpes, mas os meninos aparecem e vamos todos para a casa da Lívia.

_Era para ser o dia das meninas - diz Heloíza.

Chegando em casa pergunto onde está a caixa de remédios.

_Está na cozinha - responde Lívia.

Pego-a e vou em direção ao quarto e encontro Léo deitado na cama da Lívia.

_Obrigado por me salvar - digo e ele me olha sério. 

_Você faria o mesmo por mim, não faria? - disse ele com um leve sorriso no rosto

_Tire a blusa.

_Por quê ?

_Você levou um chute na barriga, tem que passar uma pomada para não ficar dolorido.

_Ta bom - ele tira a camisa e fico impressionada, mas desvio o olhar quando sinto meu rosto esquentar. Passei a pomada em seu abdômen.

Depois fui limpar sua boca, onde havia um corte com um pouco de sangue que estava quase seco. Passei um lenço com um pouco de álcool e ele foi um pouco pra trás.

_Desculpa - disse levando o lenço novamente à sua boca, passando levemente e com cautela.

_Pronto, você pode passar uma pomada cicatrizante se quiser.

_Obrigado

_Não foi nada, afinal foi por minha causa que você se machucou.

_Não me refiro a isso. E sim a isso - diz e me beija. O beijo foi sereno, mas ao mesmo tempo intenso. Ele parou de me beijar e ia dizer algo, mas o impedi lhe dando outro beijo, esse foi apaixonante, com mais energia e intensidade.

A porta ameaça abrir e nos separamos rapidamente.

_Hoje é a noite das meninas, então pode ir saindo... - disse Heloíza entrando, ela fica em silêncio por alguns segundos e diz - estou interrompendo alguma coisa?

Léo sai sem dizer nada e me olha ao passar pela porta. Heloíza me lança um olhar acusador.

_Quero todos os detalhes - ela vai até a porta e grita - MENINAS VENHAM AQUI AGORA!

As meninas vieram e tive que contar tudo nos mínimos detalhes. Depois fizemos uma guerrinha de travesseiros e paramos a brincadeira por cansaço e fomos dormir.

Léo

Estávamos na festa quando as meninas chegaram, fomos indo em direção a elas quando vimos Heloíza vindo em nossa direção, ela nós levou até um canto e disse:

_Hoje é a noite das meninas, então nem pensem em chegarem perto da gente. Entenderam? - diz ela com uma voz ameaçadora nos olhando como se fosse nos matar.

_OK! - respondemos em coro.

Ela saiu como se nada tivesse acontecido. Nós encaramos e demos gargalhada.

Algumas horas depois...

Fui pegar algo para beber quando vi um cara encostando na Tamiris e ela parecia incomodada, não sei o que deu em mim, mas quando vi eu já tinha dado um soco no cara, ele caiu no chão e não consegui levantar de tão bêbado que estava. Quando sinto alguém me dando um soco e um chute, trocamos golpes, mas os meninos chegam apartando a briga, e vamos todos embora para casa da Lívia.

Quando chegamos lá vou direto para o quarto me deitar, estava um pouco dolorido por causa do chute na barriga, quando ouço a porta sendo aberta. Não sei porquê mas quando vi que era a Tamiris, meu coração acelerou e senti uma coisa que nunca havia sentido na minha vida inteira.

Ela falou pra mim tirar a camisa e eu fiquei tipo, COMO ASSIM? O que você esta pensando em fazer? Mas ela falou que era por causa do chute, e eu fiquei menos tenso. Quando ela estava passando a pomada em meu abdômen eu me arrepiei todo, e graças a Deus ela parece não ter percebido.

Depois de passar a pomada ela foi limpar o sangue que estava em minha boca. Ela estava tão perto que eu só consegui olhar para sua boca, não estava aquentando, a vontade de beija-lá era grande demais, então não me segurei e a beijei, seus lábios eram viciantes e não consegui parar de beija-lá, mas nos separamos por falta de ar, eu ia falar, mas ela foi e juntou nossos lábios novamente, dando início a outro beijo.

Heloíza chegou no quarto e nós nos separamos rapidamente. Estava tão extasiado por causa do beijo que não consegui nem falar, e saí lançando um olhar apaixonado a Tamiris.

Estava me sentindo a pessoa mais feliz do mundo, mesmo tendo apanhado e ter sido expulso pelas meninas.

Moro perto da casa da Lívia, então cheguei em casa rapidamente, mas no caminho parecia que eu estava flutuando, entrei em casa e fui direto para o quarto dormir, me joguei na cama e pensei em tudo que aconteceu hoje, foi ai que caiu a ficha e percebi que: ESTOU APAIXONADO PELA TAMIRIS.


Notas Finais


espero que tenham gostado e até o próximo capítulo bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...