História Não sei viver sem você - Capítulo 62


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin & Ally, Laura Marano
Personagens Ally Dawson, Austin Moon, Dez, Patricia "Trish" Maria De La Rosa
Tags Ally Dawson, Auslly, Austin Moon, Calum Worthy, Colegial, Dez, Família, Laura Marano, Raini Rodriguez, Raura, Romance, Ross Lynch, Trez, Trish
Visualizações 42
Palavras 2.462
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii amoreees. I'm come back!! 😌✌
Sem enrolar muito hoje...😏💕
Espero que gostem 😊
Boa leitura 📄
Beijinhooos 💋💋

Capítulo 62 - Suicídio não é uma opção!


Fanfic / Fanfiction Não sei viver sem você - Capítulo 62 - Suicídio não é uma opção!

Pov's Austin

Já era muito tarde, segundo a minha mãe. Logo ela foi para o seu quarto e se você acha que eu tive que dormir no sofá da sala para dar o meu quarto a Ally, você está certamente correto

No outro dia acordei todo torto no sofá, meu pescoço doía, meu braço também. Resumindo, eu estava detonado!

Abri meus olhos dando de cara com o ser mais lindo que eu já vira em minha frente, ela andava de um lado para o outro. Parecia preocupada.

Austin: Ally, o que houve? - perguntei confuso

Ally: Trish!! Ela, ela tentou se...suicidar! - falou ainda andando de um lado para o outro

Austin: O-o que? - perguntei apavorado e acabei caindo do sofá. Ai!

Ally: Eu, eu preciso fazer alguma coisa

Austin: Mas o que você vai fazer, Ally? - perguntei me levantando do chão

Ally: A mãe dela me ligou e disse que ela está dormindo agora. Vamos até lá!

Austin: Agora? - perguntei a encarando

Ally: Não Austin, amanhã quem sabe. Quando ela já estiver morta!! - falou um pouco alterada

Austin: Nossa, calma meu amorzinho!

Ally: Desculpa Austin, eu estou preocupada com a Trish. Poxa, eu a conheço desde os 5 anos de idade!

Austin: Pena que ela não se lembra né? - perguntei rindo, ela me fuzilou com os olhos

Ally: Eu não acredito que você me disse isso!! - falou brava se afastando um pouco de mim

Austin: Desculpa, desculpa.. - falei me aproximando dela

Ally: Isso não foi legal Austin Mônica Moon!! - falou. Ah não, agora ela me insultou!

Austin: Ahhh, não fala meu nome do meio! - reclamei

Ally: Isso é por você ter me dito aquilo! E se considere com sorte por eu não divulgar seu nome do meio para o mundo todo! - falou sorrindo

Austin: Você não faria isso! - afirmei

Ally: Você não acredita? - perguntou me encarando

Austin: Isso seria muito cruel da sua parte. Deixa só eu descobrir o seu nome do meio!

Ally: Você nunca vai descobrir! - afirmou e foi se sentar no sofá.

Austin: Eu volto já, vou ao banheiro me lavar! - sorri para ela e saí

***

Austin: Ally, me desculpa. Eu juro que não falei por mal, saiu sem querer! - sorri meio fraco me aproximando dela

Ally: Você tem que cuidar muito bem o que você fala loiro! - falou revirando os olhos e fazendo bico

Austin: Ah me desculpa vai. Eu não falo mais isso, eu prometo. Palavra de escoteiro! - falei levantando a mão pra cima

Ally: Espera, o que? - perguntou já rindo

Austin: Que foi? Tá rindo do que? - perguntei confuso. Eu realmente não entendi

Ally: Escoteiro? É s-sério? - perguntava entre risadas

Austin: É, qual o problema? Eu já fui um!

Ally: Então tá bom! - sorriu

Austin: Tá, mas e aí? Me perdoa? - perguntei fazendo biquinho

Ally: Tá. Seu loiro chato, mas o que você disse me chateou muito! - falou levantando do sofá ficando de cara comigo (pra falar a verdade não de cara, pois ela é muito baixinha hahaha)

Austin: Desculpa AllyBuu - falei tocando seu nariz com meu dedo indicador

Ally: Que, AllyBuu? Que isso Austin, por acaso você bebeu? - perguntou me encarando séria. Nossa não posso nem dar um apelido para ela

Austin: Prefere Chatally? - perguntei sorrindo

Ally: Ah não. Nem vem, seu loiro oxigenado! - falou. Rimos

Austin: Quem diria que hoje estaríamos juntos não é? - perguntei a encarando

Ally: É, mesmo com todas nossas diferenças, nossas brigas. Nosso amor sempre foi maior! - sorriu

Austin: É - sorri feito um bobo ainda a encarando

Ally: Eu te amo, Aus... - antes mesmo que ela terminasse de falar colei nossos lábios

Pov's Austin

Começamos um beijo calmo e intenso. Suas mãos que estavam soltas agora estavam em minha nuca brincando com meus fios de cabelos. Minhas mãos estavam em sua cintura, mantendo nossa aproximação

A situação estava piorando, o beijo já não era tão calmo como antes. Nós dois já estávamos enlouquecendo, como se apenas isso não fosse o suficiente.

Ally: Aust-tin! - falou parando o beijo

Austin: O-o q-que? - perguntei com a testa ainda colada a dela

Ally: Preci-so de a-ar! - falou ela tomando fôlego

Austin: So-mos d-dois! - falei também tomando fôlego

Mimi: Já estão acordados! O que fazem aí? - perguntou minha mãe descendo as escadas

Austin: Na-nada.. - suspirei e virei para ela sorrindo

Mimi: Nada? - perguntou ela desconfiada

Austin: É, n-nada! - sorri

Mimi: Ok - falou e já ia saindo. Ally me cutucou, eu já havia esquecido

Austin: Mãe, espera! - a chamei. Logo ela me encarou

Mimi: O que é Austin?

Austin: Ally e eu, nós precisamos sair!

Mimi: Mas onde vocês já vão a essa hora? - perguntou confusa

Austin: Ally..

Ally: Bom, a mãe da Trish me ligou.. - minha mãe a interrompe

Mimi: Quem é Trish? - perguntou mais confusa ainda

Ally: Trish é minha melhor amiga.

Austin: E minha amiga também. Agora mãe, deixa a Ally terminar de falar

Ally: Posso? - perguntou

Mimi: Pode sim - minha mãe assentiu e Ally prosseguiu

Ally: A mãe dela me ligou e disse que ela tentou se suicidar. Eu, nós estamos preocupados e queremos ir até lá para fazer uma visita a ela

Mimi: Nossa, que menina louca. Eu não quero meu Austin sendo amigo dessas pessoas problemáticas

Austin: Mãe! Pergunte antes de falar alguma coisa, a Trish só está assim porque ela perdeu a memória quando foi atropelada

Ally: A mãe dela disse que a Trish não tem mais vontade de viver

Mimi: Nossa, eu, eu sinto muito

Ally: Tudo bem, você não tem culpa. Podemos ir? - perguntou Ally

Mimi: Agora?? - perguntou nos encarando

Austin: Não mãe, amanhã quem sabe. Quando a Trish já estiver morta!! - falei. Ally me encarou

Ally: Irônico, porque eu te disse a mesma coisa hora antes!

Austin: É? Nem notei - sorri meio fraco

Ally: Bom, vamos logo. A Trish já deve estar acordada

Austin: Tchau mãe! - sorri e acompanhei a Ally

Já na casa da Trish

Sônia: Que bom mesmo que vieram, Trish vai ficar contente em vê-los. Eu acho.. - falou um pouco desanimada

Ally: Fica calma, eu vou conversar com ela e isso nunca mais vai acontecer - falou minha namorada lhe dando forças para continuar

Sônia: Eu espero que ela escute você - sorriu meio fraco

Austin: Ela vai, ela confia na Ally! - afirmei

Ally: É. Na cabeça dela, ela só tem motivos para morrer. Mas eu vou lhe dar motivos para continuar vivendo! - sorriu

Sônia: Sobe lá, veja se ela já acordou. - pediu

Ally: Certo. Você vem Austin? - perguntou me encarando

Austin: Ahn, sim sim! - sorri me levantando do sofá e a acompanhei até o quarto da Trish

***

Ally: Trish.. - a chamou abrindo a porta

Trish: Oi Ally - sorriu meio fraco

Ally: Você me deu um susto enorme! Será que você não pensou em mim no momento em que foi fazer aquilo!? - perguntou Ally adentrando o quarto

Trish: Desculpa, eu só achei que não tinha mais razões para viver!

Ally: Não diga uma coisa dessas. Não é o fim do mundo! Entra logo Austin! - falou um pouco brava

Austin: Tá bom - falei apavorado e entrei no quarto

Trish: Hahaha

Ally: Para de rir Trish, eu quase morri do coração quando sua mãe me ligou. Me promete que nunca mais vai fazer isso, me promete!!

Trish: Ally, eu sinto muito. Mas acho que você deveria se colocar no meu lugar!

Ally: Eu sei Trish, eu sei. Não é fácil, eu entendo. Mas isso não é motivo para você tentar se matar!

Austin: É, poderia ser pior. Você poderia ter perdido uma perna, um braço. Poderia perfurar um pulmão, poderia ter ficado paraplégica. Isso que aconteceu não foi tão ruim! - falei e a Trish me encarava apavorada

Ally: AUSTIN!! - chamou minha atenção ao perceber que sua amiga estava incomodada

Austin: Foi mal, só estou tentando ajudar!

Ally: Por um lado ele até que tem razão Trish. Você teve muita sorte de apenas bater a cabeça e perder sua memória

Trish: Jura? Você acha que perder a memória é uma coisa boa? - perguntou um pouco brava

Ally: Eu não disse isso! - afirmou

Trish: Já pensou como seria se a desmemoriada aqui fosse você e não eu? - perguntou encarando a Ally

***

Austin: Ally, sou eu. Austin Moon, seu namorado!

Ally: Meu namorado? Eu, eu não tenho namorado!

Austin: Ally, você tem que se lembrar de mim. Eu sou uma parte muito importante da sua vida!

Ally: Me desculpa Allan...

Austin: Meu nome é Austin..

Ally: Certo, tanto faz. Me desculpa Austin, mas eu não faço ideia de quem é você!

Austin: Nãoooooo

***

Austin: Ally! Eu não quero viver em um mundo onde você não se lembra de mim - falei a abraçando

Ally: Austin, para com isso!

Austin: Você é muito importante pra mim e eu não suportaria o fato de você ter me esquecido!

Ally: Fica calmo, isso não vai acontecer

Trish: Ninguém está livre disso Ally, nem mesmo você!

Ally: Olha, eu sei que está chateada. Mas nós não temos culpa alguma do que aconteceu com você. Somos seus amigos e estamos aqui para tentar te ajudar, mas se você não quiser nós não vamos poder fazer mais nada!

Trish: A única coisa que eu quero agora é a minha memória de volta! - falou em um tom meio triste

Ally: Você não lembrou de mais nada recentemente? - perguntou e a Trish ficou pensativa

Trish: SIM. SIM EU ME LEMBREI DE ALGO SIM! - falou ela sorrindo

Ally: Então, do que lembrou? - perguntou sorrindo

Trish: De uma música!

Ally: Uma música?

Austin: Trish, nesse mundo em que vivemos existem várias e várias músicas. Lembrar de alguma música não nos leva a nada

Ally: Espera! Qual era a música?

Trish: Era assim. Me and you uh uh uh uh.. - ela cantarolava. Só percebi qual era a música quando a Ally disse

Ally: Austin. Essa, essa é minha música. Nossa música! - sorriu

Austin: É mesmo! Nossa, eu não sei onde eu estava com a cabeça.

Ally: Trish!! Essa música eu escrevi para o Austin, lembra desse dia?

Trish: Mais ou menos. E é disso que eu estou cansada, eu não quero mais viver dessa forma!

Ally: Eu sinto muito Trish. Mas você nao pode perder as esperanças, eu acredito que você ainda vai lembrar de tudo

Trish: Isso é você quem está dizendo!

Mais tarde

Bianca: Como foi sua noite? Fiquei sabendo que dormiu com o Austin!! - sorriu maliciosa

Ally: Ahn, q-que? - perguntei ja ficando vermelha

Bianca: É, seu pai me disse que você foi dormir lá

Ally: Sim, eu fui. Mas não dormi com o Austin! Eu fiquei no quarto dele e ele dormiu no sofá da sala

Bianca: Nossa, eu pensei que vocês dois fossem namorados!

Ally: E nós somos. Mas eu, quer dizer, a mãe dele.. - ela me interrompe

Bianca: A mãe dele não deixou vocês dormirem juntos, é isso?

Ally: Sim, isso!

Bianca: Mas se ela deixasse você iria querer? - perguntou mais uma vez sorrindo maliciosa

Ally: Quer parar Bianca!! - falei colocando a mão no rosto

Bianca: Ai desculpa, só estou curiosa!

Ally: Então deixa de ser. Meu relacionamento com o Austin não é aberto pra todo mundo! - afirmei

Bianca: Nossa, nem pra sua prima? - perguntou fazendo bico

Ally: Desculpa Bi, certas coisas a gente não comenta - sorri e fui para a cozinha

***

Austin: Ah cara!! Cadê? Cadê? - falei revirando tudo em meu quarto. Logo minha mãe apareceu

Mimi: O que foi Austin? - perguntou se aproximando

Austin: MÃE! Minha calça jeans que estava aqui na cama, onde está? - perguntei preocupado

Mimi: Eu coloquei na máquina de lavar

Austin: VOCÊ O Q-QUE!? - perguntei apavorado

Mimi: Sim Austin, as roupas precisam ser lavadas de vez em quando!

Austin: É mãe, eu sei. Mas havia uma coisa muuito importante dentro daquela calça, e agora deve estar tudo molhado!

Mimi: O que. Um papel com algumas poesias escritas?

Austin: Você pegou!? - perguntei esperançoso

Mimi: Peguei, coloquei na gaveta da sua escrivaninha

Austin: Ah obrigado, obrigado, obrigado!! - falei abraçando minha mãe

Mimi: Aquilo seria para a Ally? - perguntou. Fiquei meio envergonhado, mas a soltei e respondi

Austin: Sim, estou trabalhando em uma canção para ela. Mas ela ainda não pode saber, é uma surpresa!

Mimi: Então tá.. - sorriu e saiu do meu quarto

Pov's Austin

Fechei a porta do quarto e em seguida fui correndo até a escrivaninha. Peguei o papel da gaveta e fui até minha cama.

Não tenho muita coisa escrita mas o que eu tenho já é um grande avanço.

" Você gosta dos bons rapazes. Então, eu não sou convidado para os planos que você faz

Quando você está com seus amigos. Mas você conhece os bad boys

Você não pode negá-los. Eles sempre podem mostrar onde começa a diversão

Ei, agora, amor

Nunca duvide disso, garota

Você me deixa louco. Eu me declaro culpado pela forma como você me faz querer roubar seu coração. Roubar seu coração.."

Na Sonic Boom

Mônica: Querido, eu só penso no que é melhor para nós dois. Não acha que é hora de fechar essa lojinha de música e partir para uma coisa melhor. Uma vida melhor? - perguntou

Lester: Não sei Mônica, Ally adora esse lugar. Foi por causa dela que eu comprei a loja! - afirmei

Mônica: Querido, eu sei que ela ama a loja mas, você tem que começar a pensar no que seria melhor para o seu futuro! Você pode ser mais do que apenas um vendedor de instrumentos. Ally irá entender, eu tenho certeza! - afirmou. Não tenho tanta certeza disso

Lester: Eu não sei se ela vai Mônica!

Mônica: Vai sim, podemos vender a loja e a sua casa. Então iremos para um lugar melhor que esse, onde sua filha poderá se desenvolver mais - afirmou

Lester: Não faz nem um ano que me mudei com a Ally pra cá, mudar de novo pode fazer com que ela fique mal e eu não quero isso. Ela ja se adaptou aqui, ela tem a Trish; que perdeu a memória mas ainda continua sendo sua melhor amiga. Ela tem o, como é o nome dele mesmo...Dez; Aquele ruivo irritante e idiota. E por fim, o Austin. Eu ainda pego um pouco no pé dele mas fico feliz que Ally o tenha.

Mônica: Lester, você tem que parar de pensar um pouco na Ally e começar a pensar mais em você. Não deixe de fazer algo só porque sua filha vai ficar mal, isso com o tempo passa! Ally tem que entender que você não tem que fazer apenas o que ela quer. Pensa nisso!

Lester: Eu vou..

Mônica: Promete?

Lester: E-eu..prometo!

Mônica: Certo, eu te vejo mais tarde! - sorriu e foi embora

***

....Ligação On....

Xxxx: Espero que tenha me ligado para dar boas notícias! - falou um pouco irritado

Mônica: Conversei com o Lester sobre vender a loja de música..

Xxxx: Então?

Mônica: Ele está quase convencido!

Xxxx: Certo, agora que você já está casada com ele e tem a escritura da loja, pode tranferi-la para o meu nome.

Mônica: Mas isso não seria arriscado demais? Eu não deveria fazer ele concordar em vender a loja antes de passa-la para o seu nome?

Xxxx: Confie em mim. Faça o que eu digo, nada vai acontecer

Mônica: E se Lester descobrir?

Xxxx: Será tarde demais pois a loja já vai ser nossa!

Mônica: Ele vai desconfiar de mim!!

Xxxx: E daí? Sou eu quem você ama. Desde quando começou a se importar com esse tal de Lester? - perguntou confuso

Mônica: Tem razão. Eu amo você, Marcelo.

Marcelo: Ótimo!

....Ligação Off.....


Notas Finais


Taraaam. Agora vocês sabem o nome do cara misterioso que sempre fala ao celular com a Mônica 😱🙈
O que acharam?? 😮
Comentem amoress 😌💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...