História Não Sou Todo Mundo - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~DeusRocky

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Exo, Hunhan, Professor X Professor
Exibições 159
Palavras 1.245
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Notas ~Jeonaja: hey pessoal, vocês pediram e nós atendemos, cá estamos com o segundo capítulo. Espero mesmo que gostem e não se decepcionem.

Notas ~DeusRocky: Olá, pessoal! Bem, essa é minha primeira fic em colaboração, então espero que gostem desse capítulo pois foi duro fazer!!

Desculpem qualquer erro e boa leitura.

Capítulo 2 - Se arrependimento matasse


Fanfic / Fanfiction Não Sou Todo Mundo - Capítulo 2 - Se arrependimento matasse

Baekhyun ficou alguns segundos parado naquele mesmo lugar, tentando assimilar o que tinha acabado de ouvir. Amaldiçoou Luhan mentalmente, por ele ter o convencido a ir falar com esse grosso, também conhecido como Park Chanyeol.

Certo que seu amigo já não aguentava mais lhe ouvir resmungar sobre o porquê do outro não gostar de si; mas é realmente algo impressionate, afinal todos gostam dele. O mais velho nunca lhe fizera mal algum, nem o dirigira a palavra com grosseria — na verdade, acho que nunca se falaram antes. Então, não conseguia encontrar motivos para tanto ódio gratuito.

O Byun poderia ter seguido o conselho de seu outro amigo Lay. Parecia muito melhor e não pagaria esse mico, considerado por si como gigante. Pelo menos não pessoalmente já que a ideia de Lay era enviar um sms. Mas Luhan disse que teria imagem de covarde, caso se esconde atrás da internet. Então ele decidiu falar, perguntando sem mais nem menos.

"Fui estúpido! Se eu pelo menos tivesse feito um plano..." Mas também, não imaginava que a resposta do outro seria tão curta e grossa.

O pior é que não conseguiria mais olhar na cara do Park e infelizmente, trabalhavam no mesmo lugar. Ambos eram professores em uma faculdade bastante renomada em Seul, gostavam muito de seus empregos, mas — principalmente por darem aulas nas mesmas turmas — o encontro seria inevitável, o que causaria certo desconforto.

Sem contar que precisava desabafar; mas o intervalo já estava acabando e Baekhyun não achava nenhum daqueles a quem insistia em chamar de amigos.

Caminhou em passos pesados atrás deles, que muito provavelmente estariam em algum canto da escola, fofocando sobre quem haviam pegado na balada de sexta.

"Me deixaram sozinho num momento desses. Belos amigos eu tenho, não é mesmo?", pensou o Byun.

Agora, o ruivo se encontrava parado no único lugar que ainda não havia procurado: a quadra de esportes — onde os alunos faziam aula de educação física. O que não foi de grande ajuda, já que estava vazia. Andou tanto que acabou se cansando. Sentou-se no banco, perto do vestiário, e ficou ali com o silêncio.

— Bom dia professor Byun — falou uma das jovens que estudava consigo.

— Bom dia Eunjung.

O sinal iria bater daqui a cinco minutos e nada do homem achar os outros professores. "Parece que finalmente descobriram um bom lugar para fugirem de mim", pensou o rapaz de madeixas vermelhas, só para rir anasalado em seguida.

Foi aí que o silêncio morreu, morto por alguns ofegos e risadinha contidas, vindos do vestiário masculino.

Baekhyun reconhecia muito bem aquele tom de voz, não hesitando quando entrou no vestiário. Foi seguindo os sons, que ficavam cada vez mais altos a medida que ia se aproximando. Na última cabine à direita, presenciou algo que nunca imaginaria.

Luhan estava aos beijos com um cara; até aí tudo bem, nenhuma novidade. Entretanto esse cara era nada mais nada menos que Oh Sehun, melhor amigo de Park Chanyeol e para piorar, um de seus alunos.

Não falou absolutamente nada, apenas deu meia volta e saiu do banheiro antes que fosse notado.

-x-

A coisa realmente estava boa naquele vestiário pois já estavam no fim da primeira aula pós intervalo e Sehun ainda não havia voltado para a sala.

Baekhyun explicava a matéria, enquanto gesticulava para dar mais ênfase ao que dizia, quando Sehun entrou. O rapaz curvou-se rapidamente e sentou em seu lugar.

Não tinha absolutamente nada contra o rapaz, o único problema era o seu melhor amigo. Também não tinha problemas com este, de fato o desgosto não era recíproco, mas Chanyeol não o suportava e fazia questão de deixar isso claro.

O que mais o deixava irritado era o fato do Park sempre o estar observando, como se achasse que a qualquer momento o menor levantaria e sairia metralhando todos à sua volta. Isso de fato o incomodava.

Certa vez Lay perguntou ao Park o que ele achava do amigo. O outro apenas respondeu que o achava falso e sabia o tipo de pessoa que Baekhyun era por dentro.

A questão é: Baekhyun não era assim, por que Chanyeol ainda insistia em ter esse tipo de pensamento?

Foi distanciado de seus devaneios pelo sinal que acabou de tocar.

— Continuaremos na próxima aula, pessoal — os alunos rapidamente levantaram, saindo da sala em seguida — Sehun, eu poderia falar com você um segundo?

O mais novo assentiu, já imaginando do que se trataria a conversa.

— Pode falar, professor — aproximou-se da mesa onde o mais velho sentava.

— Onde você estava antes de entrar na sala? — perguntou, fazendo o famoso "jogar verde para colher maduro".

Obviamente já sabia a resposta, só queria ter a confirmação; que não veio.

— Na biblioteca, adiantando o trabalho que o senhor passou na aula passada.

Baekhyun se surpreendeu com a naturalidade com que o outro falou, não gaguejando nem um pouco se quer, como se aquela fosse a mais pura verdade.

— Ah, entendo. Não ouviu o sinal? — o mais novo negou — Não quero que isso se repita novamente, tudo bem?

— Desculpa por atrapalhar sua aula, hyung.

— Não estou preocupado com isso. O que me preocupa são as sua faltas nas aulas, que não vêm sendo poucas ultimamente. A prova final do período está se aproximando, não quero que reprove.

Em geral, os professores de faculdade não se importavam se o aluno faltava, estudava, chegava tarde; Mas Baekhyun era diferente. Importava-se deveras com seus alunos, queria tirar o melhor deles. Esse era um dos motivos para ser tão amado.

— Sim, hyung — Sehun sorriu, saindo após Baekhyun dizer que podia o fazer.

Oh Sehun pode parecer meio estranho, de fato ele é, mas depois que você o conhecia melhor percebia que ele era uma pessoa incrível. Mesmo parecendo muito com uma porta, pensou o ruivo. Riu com seu pensamento.

Aproveitou que ainda faltavam 15 minutos para a próxima aula e começou a corrigir alguns trabalhos.

Minutos depois Luhan entrou em sua sala, sentando em uma carteira de frente para si, o encarando fixamente. Baekhyun não evitou que seu lado protetor e preocupado atacasse. Acabando por perguntar o que tanto rondava sua mente.

— O Sehun beija bem? — Luhan congelou ao ouvir a pergunta do Byun.

— Co-como?

— Eu vi Luhan, nem adianta negar.

— Não sei do que você está falando — o chinês tentou desconversar.

— Quando pretendia me contar? — Luhan suspirou, sabendo que não adiantava mentir para seu amigo.

— Eu não podia, tá legal? Mesmo já sendo maior de idade, ele continua sendo um aluno e eu um professor.

— Há quanto tempo isso vem acontecendo?

— Cerca de dois meses — falou baixo.

— O quê? Você é louco, Luhan — o Byun matinha a calma, coisa que aguniava Luhan — Vocês precisam se afastar.

— Eu não posso! Se fosse fácil assim eu já o teria feito. Sehun me pegou de jeito, já me atolei de vez amigo.

— E irá se atolar mais ainda se descobrirem.

— Eu sei, eu sei. Depois eu resolvo o que farei — o Byun revirou os olhos, sabendo que aquilo não aconteceria — Mas e aí, como foi com o Park? — o menor suspirou.

— Ele me deu um fora.

— Já era de se esperar — Baekhyun tentou não se sentir ofendido com tal afirmação — E agora? Vai desistir?

— E eu lá sou homem que desiste fácil? Eu sou o Byun Baekhyun.

— E o que pretende fazer, Byun Baekhyun? — pronunciou o nome do outro na mesma intensidade.

— Um mês.

— O quê?

— Dou apenas um mês para fazer com que Park Chanyeol goste de mim.


Notas Finais


E aí, o que acharam? Devemos continuar? Deixem suas opiniões, adoramos saber o que estão achando.

Para mais informações nossos twitters são @Jeonflop e @SantoSubin

Até o próximo! ~kissuz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...