História Não vele, revele


Escrita por: ~


Sinopse:
Byun Baek Hyun e Park Chan Yeol, são um casal de homens, sul coreanos, que estão passando por uma crise no casamento. Após doze anos juntos, Chan Yeol acredita que a relação deles não é a mesma, e que desde que se tornaram pais, as responsabilidades do dia a dia passaram a submergir as necessidades do casal. Com a parceria estremecida, a relação passou a afundar, e eles se veem numa situação onde não conseguem mais conversar sem que motivos ínfimos se tornem um universo de conflitos, e o inevitável divórcio pareceu ser a solução mais lógica. Contudo, um dia antes dos papéis serem assinados, suas duas filhas os prendem no porão da casa, os deixando a sós, para avaliar e refletir sobre a vida que tiveram juntos, com seus altos e baixos, e relembrar o motivo que levou os dois a se apaixonarem.

[ CHANBAEK | UA ]
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Personagens Originais
Tags Baekyeol, Chanbaek
Exibições 7.706
Comentários 58
Palavras 30.170
Terminada Sim

Fanfic / Fanfiction Não vele, revele
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Embora o tempo passe...
4
1.319
4.880
 
2.
Há palavras que eu não consigo explicar...
3
1.047
3.773
 
3.
Se eu for capaz de expressar...
13
1.068
4.655
 
4.
O que está em meu coração...
8
1.101
4.688
 
5.
Eu vou me dedicar a você...
6
1.087
3.551
 
6.
Eu vou te fazer feliz...
9
1.146
5.725
 
7.
Como o nós somos um, que eu te disse.
15
938
2.898

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~flaneur
Capítulo 7 - Como o nós somos um, que eu te disse.
Usuário: ~flaneur
Usuário
Vamo de textão sokdkfjf
Bom, eu sou muito chata com relacionamentos e vou ser chata de novo agora, porque toda vez que leio uma fanfic muito f*da eu não consigo não me colocar no lugar, principalmente quando meus sentimentos se sentem representados. Eu venho de uma família muito distante nos relacionamentos afetivos num geral, quase não demonstramos nada e quando o fazemos ainda é com uma falta de senso terrível, mas enfim. Essa criação acabou me influenciando como pessoa e por tal acabo lidando com minha vida amorosa exatamente do jeito que vivi em casa, não demonstrando absolutamente nada hahaha
Óbvio que isso tem problemas terríveis e as pessoas me taxam de insensivel e etc, enfim, mas estranhamente no último relacionamento que tive pude vislumbrar um pouco mais de interesse da minha parte de demonstrar empatia, paixão e até minhas loucuras sem medo de ser piegas e completamente idiota. Quando eu comecei a ler essa fanfic, sobre a superação dentro de um relacionamento onde duas pessoas se amam muito eu não pude não me identificar. Tipo, já faz quase dois anos que terminei esse relacionamento que me causou um sentimento diferente e até hoje sinto que ele ainda tem força, e vê o Baekhyun e o Chanyeol tentando e tentando me lembrou eu e minha ex-namorada na mesma situação; infelizmente nós optamos por seguir a vida sem nos forçar mais nisso, mas chanbaek aqui, nessa família linda e tão amorosa aaaaaa, eu fiquei emotiva, não vou negar. Isso é realmente difícil de acontecer, entende? Fiquei emotiva ao ponto de compartilhar experiências pessoais, isso é complicado, mas foi gostoso sentir que pelo menos na fanfic há alguém que entende o lado bom da insistência, conversa e nostalgia pra manutenção de um amor, enfim. Acho que ficou nada a ver (mas aí meu lado que não sabe se expressar de novo), entretanto eu fiquei realmente grata por ter acesso a essa história.
Outra coisa que eu gostaria de ressaltar, além da sua escrita IMPECÁVEL, é o modo como você aborda o relacionamento mais maduro!!! Menina, foi lindo ler isso, mesmo com os cliches de namoro que sempre têm, inclisive na vida real, você conseguiu dar um tom despadronizado muito sutil e gostoso de ler, então parabéns, de verdade ❤
Postado por ~CakehZ
Capítulo 7 - Como o nós somos um, que eu te disse.
Usuário: ~CakehZ
Usuário
Não é mais uma fanfic na minha lista de romances bonitinhos. É a primeira fanfic que eu leio que tem uma lição, um ensinamento que eu tenho certeza que posso aplicar na minha vida quando eu casar, saber lidar com a pessoa que estiver dentro do meu casamento não é algo fácil, temos que entender que não somos 100% iguais, perfeitos um para o outro, pois a perfeição vem conforme sabemos lidar um com o outro e eu amei tudo! Parabéns! A fanfic é maravilhosa, adorei tudo. Beijos ❤
Postado por ~Annyobaepsae
Capítulo 7 - Como o nós somos um, que eu te disse.
Usuário: ~Annyobaepsae
Usuário
Bom, eu encontrei essa fic ontem e terminei agora. Sim, eu sou uma desocupada e quando eu começo a ler algo que me prende, não consigo parar. Enfim, eu nunca fui fã do gênero "drama(tragédia)" pois sou divinamente sensível a histórias com mortes e câncer (é, eu não sei lidar com a morte de personagens, e sim, eu li a culpa é das estrelas) porém resolvi ler essa fic ao notar que o tema se tratava de relação interpessoal e fiquei realmente curiosa para saber como você iria trabalhar com esse tema. Convenhamos, de autora pra autora, é um tema difícil e carregado de sentimentos baseados no que é real, muitas das vezes uma pessoa que nunca passou por isso, uma crise no casamento ou em um relacionamento, não entende esse âmbito e naturalmente, não conseguiria narrar sobre. És que eu, uma pessoinha que ama escrever comédia pois foge de histórias "densas", lhe dou o devido parabéns por essa fanfic. Ela é maravilhosa, sério. Você conseguiu passar cada sentimento através da escrita, isso não é fácil. Não mesmo.
Eu passei por uma fase horrível que foi a separação dos meus pais, eu vivi as brigas constantes deles, e hoje com vinte anos nas costas, me encontro em recuperação do que eu chamo de meu inferno pessoal, popularmente conhecido como transtorno de ansiedade e depressão.
Eu gostei do fato de vc ter abordado a depressão, ela é algo que realmente acontece nesse âmbito familiar quando não se está feliz e não tem espaço pra conversas, pra ser ouvida, há apenas pra brigas.
Eu infelizmente não tinha um porão em casa pra trancar os meus pais e acho que se o fizesse eles se matariam, mas enfim. Voltando a história, eu me senti realmente tocada, tanto que me senti a vontade pra comentar e fazer algo como um relato. Eu devorei cada momentinho dessa fanfic, inclusive o lemon no porão que foi maravilhoso. Eu sou a maior fã de lemons que vc respeita shajjaaj E como leitora assídua de chabaeks neste site, achei que já tinha lido de tudo, mas aí me aparece essa fic, com personagens humanos e com momentos simples e irreverentes. Amei como os dois falavam sobre foder ou boquete, amo essa liberdade e algumas fics hoje em dia não sabem usá-las devidamente, e fica aquilo forçado como um pornô de quinta. Eu amei esse finalzinho e fiquei com gostinho de quero mais sim. "Você está tão ferrada!" Vou aderir. Shjssjwjw inclusive, sobre a irmã do Baekhyun, ELA SOU EU NA VIDA, literalmente. Enfim, essa fic me rendeu algumas lágrimas, muitas lembranças e bastante risadas. Obrigado por postar ela aqui, eu fico realmente feliz quando encontro pessoas que escrevem tão bem compartilhando seu trabalho com os outros. Eu pessoalmente, sou muito fã da leitura e da escrita, eu eu queria saber escrever como vc, but eu sou a moça triste das comédias leves, vida que segue!
Não obstante, queria deixar meu singelo pedido aqui: continue a escrever e compartilhar Chanbaek neste site, eu ficarei muito feliz em ler.
Eu realmente odeio parecer alguém que elogia demais, puxa o saco e derivados, por isso as vezes até evito fazer comentários em fanfics, ainda tô trabalhando esse negócio de me expressar sem me sentir presunçosa demais para tal, e consegui bastante aqui <3 Isso já tá enorme, acho que vou parar por aqui e te seguir no spirit, como a Charlotte diz "vc tá ferrada" pq agora eu vou te perseguir shjsjsjs beijinhos.
Postado por ~HIIMSoo
Capítulo 7 - Como o nós somos um, que eu te disse.
Usuário: ~HIIMSoo
Usuário
Eu, sinceramente, vi muito nessa história que não é só mais uma fanfic.
Minha flor, ela abriu meus olhos para a minha própria vida. Não, não vou me casar! (Ainda sou uma menina) XD
Mas ela abriu mais meus olhos para a parte de viver e conviver com outro, sabe?

Minha família e amigos.
Eu percebo que quando temos um amigo íntimo de longa data, deixamos que a intimidade interfira no espaço individual que - por mais que todos tenhamos pessoas próximas - não deixa de existir em ninguém. O seu melhor amigo se deixa na posição de quem sabe o que é melhor ou que não deixa você opinar sobre algo... ou até mesmo xinga - na brincadeira - algo seu e da sua opinião, que acaba nos deixando magoados por mais que não seja a intenção dele ou nossa. Entende o que digo?

Temos que observar e respeitar o espaço individual de todos. Tipo quando querem nos "seguir" para todos os lados achando que queremos a companhia a todo momento.
As pessoas acabam esquecendo disso. Nunca é por mal.
E, olhando por um lado, essa história trata disso até demais.

Acho que na convivencia você devs respeitar o espaço pessoal do outro para que não haja um momento que a pessoa "exploda" e decida se fechar, querendo expor apenas o que ela pensa e impedindo-se de ouvir o outro.
É tudo uma questão de equilíbrio dos sentimentos.
Claro que tem momentos de recaídas, mas com esse esforço que você colocou, todos superam.

É entender que, sua relação estar ruim, não significa que aquela pessoa tá ali apenas para julgar suas opiniões. Tá ali para te ajudar e o mesmo do outro lado.

Bom, eu realmente ainda sou uma garota e não posso falar nada de relacionamentos românticos - até porque só tive um que deu probleminhas por falta de clareza - mas falo como alguém que, mesmo sem ter esse propósito, já possuo um poder de fala grande sobre os sentimentos das pessoas ao meu redor. Percebi isso de uma maneira bem chata. Magoei meu melhor amigo por causa de uma palavra.

Então! Voei muito aqui, desculpa.
Mas vocrê me fez entrar num transe comigo mesma.
Obrigada :)

Passando por uma fase ruim da vida é sempre bom ler coisas interessantes assim.
ALÉM CLARO DE TODO YAOI E SEXO MAROTO CONTIDOS AI
E da Charlotte e Yoora (que é irmã do Channie na vida real HEHHEH) que são amor.

AMEI TUDO. Seu jeito de escrever, de tratar do divórcio e de brigas e casamento. Até mesmo da homofobia.
E CLARO QUE EU QUERO LER O PASSADO DESSES MOÇOS

♡♡♡♡♡♡♡

Por favor, continue escrevendo pro resto de sua vida.


Soo.
Postado por ~jfcklf
Capítulo 6 - Eu vou te fazer feliz...
Usuário: ~jfcklf
Usuário
Olá!
Então... Eu não sou de comentar nas fanfics que eu leio, mas eu simplesmente não pude deixar de expressar o amor que eu tô sentindo por sua narrativa.
Eu já tava de olho em NVR a um tempo, mas não havia lido ainda por que tava esperando que finalizasse, já viu que eu não consegui não é?! E olhe, não me arrependo.
Queria parabenizar a forma como você expõe os sentimentos dos personagens, me fez sentir na pele toda a situação, até mesmo a forma como você conseguiu, em tão poucos capítulos, trazer o cansaço nas discussões, o desgaste da relação para quem lê, eu realmente senti o peso dos dois lados, o estresse e ambos os motivos.

Você fez parecer como se eu vivesse aquela situação de tão palpável que são os sentimentos juntamente com o sentindo e a ótima estrutura que a gente encontra nos pensamentos dos personagens, nas lembranças, que chegam de forma leve e agradável, nos diálogos e nas cenas.
Fiquei tão imersa na realidade da fanfic que quando a Charlotte fala do medo dela me emocionei junto.

Amei cada uma das personalidades retratadas, como cada um foi abordado e principalmente as idades de Chanyeol e Baekhyun, como tudo se encaixa tão bem e como na narrativa ainda há humor que, mesmo leve, me tirou muitas risadas. Como você descreve o amor e o explica de forma tão sutil e fácil e o torna tão difícil e pesado de repente. Como criou esse ambiente e nos inseriu no cotidiano do casal, pessoas comuns que fazem coisas comuns e passam por situações comuns, o que, para mim, levou simplicidade até mesmo ao momento íntimo deles, tantos das palavras ditas quanto do ato.

Preciso dizer que NVR é a primeira fanfic que leio com essa temática de casamento em crise/divórcio/pessoas adultas com uma família pra cuidar, contas pra pagar e roupa pra lavar, o que colabora com o meu encantamento (talvez o meu amor por histórias com personagens maduros tenha colaborado hehe)

E é isso! Espero que eu tenha falado tudo... E que você tenha entendido o meu ponto. E, claro, estarei aguardando o último capítulo. NVR merece muito amor! NVR SARANGHAJA!

Ps: Prontamente indo ler suas outras histórias 💙